quinta-feira, 1 de março de 2012

INSEGURANÇA EM CABO FRIO - DEU NO BLOG ALVARO NEVES, O ETERNO APRENDIZ



Cabo Frio mais uma vez é manchete em criminalidade. Não entendo como hoje há uma tendência geral de achar normal o crescimento da violência. Quando questionadas, as autoridades se põem logo a dizer que este é um problema comum, que atualmente cresce em todo lugar. Sim, isso sabemos. É cada vez mais frequente em qualquer cidade, estado ou país. O mundo está muito violento. Mas, o que queremos é justamente a disposição de analisar e verificar o porque, quais as causas disso, que falhas nosso sistema de segurança está tendo para permitir isso, e ir na fonte, na origem do problema, sem receio de colocar o dedo na ferida e detectar fatores agravantes, como por exemplo: é notório, todos que vivem em Cabo Frio percebem o quanto piorou a segurança pública depois que o governador do estado, Sérgio Cabral, criou as UPP's na capital. Um programa que tem suas qualidades, sabemos disso, mas que nunca deveria ter sido implementado sem medidas conjuntas nas cidades do interior do estado. E vou mais além. Penso que algo nesse sentido deveria ser muito mais amplo, partindo do governo federal, envolvendo todos os estados e também fronteiras. Um programa desse, realizado em somente uma cidade, acaba espalhando a violência para outros lugares, facilitando a propagação de ramais de criminalidade.  Agora, desde o início do programa, antes que a criminalidade avançasse, era preciso que tivesse havido disposição das autoridades municipais para se posicionarem perante o governo do estado e exigirem medidas preventivas para que o problema não chegasse ao interior. E o que percebemos foi mais uma vez a inércia, omissão. Deixaram o problema chegar e crescer. 
Em algumas cidades, como Macaé, por exemplo, as autoridades correram atrás e exigiram medidas de combate à criminalidade, e já percebem alguma queda nos índices, como podemos ver nesta matéria: http://in360.globo.com/rj/noticias.php?id=24094
Em Cabo Frio, não houve nenhuma medida semelhante, e quando questionadas, as autoridades municipais dizem sempre a mesma coisa: é um problema comum, que está crescendo em todos os lugares, e em Cabo Frio não é diferente.
Cabo Frio era uma cidade tranquila, até alguns anos atrás. Havia paz, havia segurança. Mas, havia um governo que se preocupava com essa questão, solicitava medidas do governo do estado, tinha maior número de viaturas e policiais rodando pela cidade, colocava maior efetivo da guarda municipal nas ruas para auxiliar a polícia militar. Era um governo que promovia debates com as autoridades de segurança pública do estado para exigir apuração de crimes e punição dos reais culpados. É essa disposição, essa vontade de agir e colaborar para a solução da questão que queremos ver. Não queremos mais simplesmente ouvir um governo municipal dizer que a segurança pública é responsabilidade do governo do estado e não colaborar, omitir-se, não dar o grito de socorro em nome da cidade, permitindo que a cidade se torne cada dia mais famosa pelo alto índice de criminalidade. 
A omissão muitas vezes tem consequências muito mais nefastas que a ação, e Cabo Frio, na questão de segurança pública, é a comprovação máxima dessa frase.

Luciana G. Rugani

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...