segunda-feira, 27 de agosto de 2012

PLANO DE GOVERNO DE ALAIR CORRÊA - PRINCIPAIS TEMAS - PARTE VII

TURISMO

]No governo de Alair Corrêa, havia planos de tornar Cabo Frio um dos principais roteiros turísticos do país. Para isso, foi elaborado projeto com medidas de curto e longo prazos. As medidas de longo prazo foram, mais uma vez, interrompidas com a entrada do governo atual. As medidas de curto prazo foram inúmeras.

Para melhorar a qualidade de vida de seus moradores e tornar a cidade mais atrativa para os turistas, houve grande investimento em obras de infraestrutura. Havia vários valões abertos que, além de darem à cidade um aspecto nada agradável, contribuíam para focos de doenças. Foram realizadas obras de manilhamento e os valões foram devidamente fechados, possibilitando a construção de amplas avenidas onde antes era só sujeira e abandono. Alair sabia que a cidade não poderia tornar-se um dos mais procurados roteiros turísticos sem primeiramente melhorar suas condições de infraestrutura, sem ser um lugar não só com beleza, mas também com limpeza. Assim, além das obras de infraestrutura, havia todo um cuidado diário com a limpeza das ruas e manutenção dos diversos jardins e praças que foram criados. E ainda, a guarda municipal, com um efetivo muito maior do que hoje nas ruas, podia fazer um trabalho muito melhor de guarda dos bens públicos, além de colaborar na segurança da cidade. Quase não se via pichação, e quando acontecia era logo providenciada a limpeza.

E foi com todo este planejamento e organização que o objetivo foi alcançado: Cabo Frio conseguiu inserir-se como um dos melhores roteiros turísticos brasileiros, além de conquistar o título de cidade mais limpa do Brasil. Tanto trabalho, tanto esforço e organização só poderiam mesmo levar ao sucesso e reconhecimento nacional da cidade. Muitas conquistas foram auferidas, mesmo com a cidade recebendo um valor quatro vezes menor de royalties que o valor recebido no governo atual.

A cidade possuía eventos diversificados durante todo o ano, pois, justamente por ser uma cidade atrativa, era muito visada para a realização dos mesmos. Assim, o turismo permanecia  o ano todo. O trabalho de divulgação era intenso. 

Hoje, a realidade é outra, muito diferente. Apesar de sua vocação natural para o turismo, não tem uma política adequada para o setor, e tem acumulado diversos problemas sociais como desemprego, péssima qualidade em atendimentos de saúde e aumento da violência, tudo isso já comentado em outros artigos deste blog. Tem sido manchete dos jornais através de notícias sobre violência, favelização, problemas na saúde e educação, e outros mais. Todos estes problemas fizeram com que a cidade deixasse de ser atrativa como antes, quando os turistas vinham aos montes e muitos decidiam até transferir domicílio para a cidade. Vários estabelecimentos comerciais fecham suas portas a cada dia, devido ao fraco movimento. A manutenção dos bens públicos nestes últimos oito anos foi péssima, o padrão de conservação da cidade não é um padrão coerente com a arrecadação que possui. Tem tudo para ser um verdadeiro paraíso, pois é belíssima por natureza, mas seu grande problema é uma administração que deixa muito a desejar. Por tudo isso, a cidade não foi nem mesmo incluída  na lista dos principais roteiros turísticos para a Copa do Mundo.

O plano de Alair para o turismo vem alavancar novamente o setor com objetivo de novamente incluir a cidade como um dos melhores pontos turísticos do país. Além disso, ao ser implementado juntamente com seu grande programa social da Setorização da Dignidade (já descrito aqui neste blog) e com ações de incentivo à geração de renda e emprego, vai de encontro ao modelo ideal de um turismo realmente de qualidade, impedindo de acontecer o que é muito comum, por exemplo, nos estados do nordeste brasileiro, onde a pobreza extrema de muitas cidades contrasta com o turismo caro, gerando o triste quadro da exploração do turismo sexual.

Vejamos suas principais propostas para o setor:

METAS

 - Retorno dos turistas de Minas Gerais e Rio de Janeiro, aumentando ainda a participação dentro dos municípios do interior de São Paulo, apresentando à nova Cabo Frio.
- Trazer hotéis de 4 e 5 estrelas para Cabo Frio para atender ao novo fluxo turístico que irá se apresentar na nossa cidade.
- Estruturar a cidade visando novas atrações turísticas e eventos.
- Capacitar o receptivo tornando-o profissional.

PROJETOS E AÇÕES
- Construção imediata de um CENTRO DE CONVENÇÕES, abrindo um novo ramo do turismo para a cidade com eventos de negócios, convenções, feiras, etc. (ver infra-estrutura)
- Construção de um palco para eventos fechados de médio porte, paralelo ao Centro de Convenções, onde iremos atrair shows nacionais e internacionais, peças de teatro de grande porte, etc.
- Criação de Leis de incentivos para novos hotéis de 4 e 5 estrelas que, certamente, virão junto com o Centro de Convenções.
- Apoio à modernização da hotelaria atual, através de leis de incentivos, visando uma melhora no  padrão hoteleiro da cidade.
- Priorizar o turismo histórico, com destaque para a festa dos 400 anos, junto com a criação do museu Histórico, desde a 1º expedição portuguesa até os anos 70, com o término da época econômica do sal 
- Conservação e preparação das fachadas da Passagem, mantendo a sua história e preparando a região para virar um pólo de gastronomia.
- Capacitação de guias dentro da história de cabo Frio, seus pontos turísticos e suas praias.
- Participação ativa em wokshop e feiras.
- Produção e manutenção do calendário de eventos, com divulgação nos estados vizinhos e contratos com agências de turismos e viagem.
- Incentivos através de PPP de implantação de Parques Temáticos.
- Incentivo ao turismo náutico, com competições de pesca, mergulho e construção de marina pública.
- Criação de circuito de lazer com bares e restaurantes, voltados para todos os públicos.
- Reintroduzir Cabo Frio no circuito das agencias de viagem e turismo, oferecendo a cidade como sede de feiras e eventos turísticos.
- Profissionalizar a estrutura do receptivo dentro do turismo (transatlântico, aeroporto, rodoviária) 
- Criação de pórticos informativos em vários idiomas.
- Incentivar o turismo rural, ajudando a preparar fazendas ou áreas adequadas para a prática de esportes, gastronomia e lazer.
- Criar a infra-estrutura para desenvolver o turismo na Cidade de tamoios.
- Sinalizar e balizar a laguna de Araruama, de modo a abrir um novo caminho de turismo náutico entre Cabo Frio e Araruama.
- Instalar deques flutuantes na beira do Boulevard Canal, permitindo a atracação de barcos e lanchas privadas por um curto período, de modo a incentivar o uso desse transporte e facilitar o acesso do turista a um novo modelo estrutural náutico.

Luciana G. Rugani


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...