segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

SOLIDARIEDADE


SOLIDARIEDADE

por Marta Rocha


Se tinha uma coisa que eu gostava de fazer quando era jovem, era escrever, escrevia sobre tudo, tinha poesias, diário e uma facilidade enorme para me expressar através da escrita, com o tempo fui perdendo este dom, ou acredito que ele possa estar adormecido em algum lugar dentro de mim só esperando o momento certo para desabrochar novamente.

Tenho falado muito com uma amiga que ao meu ver é uma tremenda escritora por quem tenho muita admiração, em conversas pelo Facebook ela vem me incentivando a escrever. Ontem (22/01) escrevi para ela que iria pedir a Deus uma inspiração e assim que conseguisse alguma coisa interessante iria escrever. Ela como sempre, me deu a maior força.
Falamos sobre o objetivo do blog dela que está voltado para divulgação de boas causas. Hoje no caminho para o trabalho como faço todas as manhãs - uma verdadeira maratona - pego três conduções, sendo que a última é um ônibus que raramente consigo me sentar, ai veio em cheio a inspiração, com um simples sentimento ou falta dele: SOLIDARIEDADE. 

Eu como a maioria das mulheres carregamos mais de uma bolsa, no meu caso uma bolsa enorme com as minhas coisas que julgo altamente necessárias para a minha sobrevivência diária e a outra uma mochila ou algumas vezes uma sacola onde carrego a minha roupa de ginástica, que tenho intenção de fazer cinco vezes na semana, mas me dou por satisfeita quando consigo ir ao menos duas vezes.

Bom,  tudo isso para vocês entenderem o que quero dizer, primeiro tentar passar na roleta de um ônibus em movimento, carregando duas bolsas grandes e ainda tentando colocar o vale transporte no painel para liberar a catraca é uma completa aventura e demonstração de esforço e equilíbrio para não cair. O trocador normalmente sentado não mexe nem um milímetro para te ajudar e quando finalmente consigo passar ai vem a outra grande aventura que é não deixar com que as minhas bolsas incomodem ninguém e ainda continuar me equilibrando para não cair. Graças a Deus, esta parte da minha viagem é rápida, mas me serviu hoje de inspiração. Faço isso todos os dias e raramente, mas raramente mesmo, alguém se propõe a ajudar, segurar a bolsa ou me ajudar a atravessar a roleta e ai fiquei imaginando, onde anda a solidariedade das pessoas? O que custa você estender a mão para ajudar alguém um segundo sequer que está com dificuldades?

As vezes a gente fica buscando projetos mirabolantes para ajudar ao próximo e quando na maioria das vezes são gestos simples e que não requer muito esforço pode fazer uma grande diferença no outro e até em você mesmo.

Digo isso, porque quando você ajuda ao próximo recebe a energia de gratidão, aquele olhar de cumplicidade, tipo que bom que você percebeu que eu estava toda enrolada, enfim, é uma troca maravilhosa e que não custou nada, somente um pequeno gesto.

Que tal disseminarmos isso? Compartilhar a corrente do bem? Carregar uma sacola, ajudar alguém a atravessar uma rua ou seja, coisas pequenas e do dia a dia que fazem muita diferença a começar por nós mesmos.

Tenham um bom dia solidário!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...