domingo, 10 de agosto de 2014

LIXEIRAS SUBTERRÂNEAS PARA RECOLHIMENTO DO LIXO

Nova orla da Praia do Forte, em Cabo Frio (RJ)
Praia do Forte, Cabo Frio (RJ)





















A Revista Exame publicou uma matéria no dia 07/08/14 falando sobre o sistema de recolhimento de lixo com lixeiras subterrâneas. Trata-se de um processo moderno, muito comum na Europa, e que há pouco tempo chegou em nosso país mas que, devido à sua inovação e praticidade, é uma ideia que se espalha rapidamente por nossas cidades.

O artigo cita as cidades de Paulínia (SP), Salvador (BA), Fortaleza (CE) e São Paulo (SP) como as cidades brasileiras que já utilizam o sistema, mas é preciso lembrar que Cabo Frio (RJ) também deve ser incluída no rol destas cidades que abraçaram a ideia. Cabo Frio ganhou duas destas lixeiras subterrâneas com a inauguração da sua nova orla da Praia do Forte, no final do ano passado, obra essa que se destaca por sua modernidade em diversos aspectos. O prefeito Alair Corrêa, que anos atrás já tornou a cidade conhecida como a mais limpa do Brasil, tem muita atenção com a limpeza urbana e não mede esforços para manter limpas suas ruas e praias. Talvez por isso tenha se encantado pelo sistema pioneiro, e logo que assumiu o governo fez questão de inseri-lo no projeto da nova orla.

Segue abaixo a matéria citada:

"Lixeira subterrânea: Salvador ganhou lixeiras de coleta seletiva com contêineres subterrâneos que podem guardar até 3 toneladas de lixo.

Não fosse o corpo em aço inoxidável, as novas lixeiras de Salvador, pareceriam comuns. Mas elas trazem uma surpresa que vai além do visual moderno: um fundo falso. O lixo descartado segue direto para um contêiner subterrâneo capaz de armazenar até 3 toneladas de resíduos. Cada lixeira é destinada ao depósito de lixo úmido (não reciclável) e outra, ao lixo seco (reciclável), que seguem para compartimentos diferentes dentro do container.

Outra vantagem é que o lixo fica isolado, o que evita mau-cheiro e a presença de animais. Um dispositivo informará a empresa de limpeza sobre a necessidade de retirada do resíduo quando o container alcançar 80% da sua capacidade.

Para a retirada do lixo, uma pequena grua automática é colocada no teto da caixa subterrânea, que é suspensa até a superfície e presa ao caminhão de coleta, onde o resíduo é despejado. O sistema pretende reduzir os custos de coleta, o deslocamento de veículos e gastos com energia.

A primeira lixeira com container de Salvador está instalada na Barra, próximo ao Forte Santa Maria, e passará a funcionar com a inauguração das obras de requalificação do bairro, prevista para o próximo dia 22. Até 2015, serão 20 contêineres espalhados em diversos pontos, no Mercado Modelo, Subúrbio, Lagoa do Abaeté e Cajazeiras.

Segundo a prefeitura, não haverá custo para o município. “Os contratos com as empresas que realizam a coleta preveem a aquisição dos novos equipamentos”, diz em nota oficial. A instalação está sob responsabilidade da Limpurb, que dará a destinação correta ao material coletado – os secos irão para as cooperativas de reciclagem.

Em razão da sua simplicidade e alta eficiência, este sistema de coleta é bastante comum na Europa, principalmente na Alemanha e na Espanha. No Brasil, a cidade de Paulínia, no interior paulista, foi a pioneira no uso de contêineres, em 2011. A ideia foi replicada em Fortaleza e São Paulo". – Revista EXAME, 07/08/2014 (http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/lixeira-subterranea-e-arma-contra-sujeira-em-salvador/)


Luciana G. Rugani

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...