Pular para o conteúdo principal

RECUPERAÇÃO DAS ÁREAS DEGRADADAS NA PRAIA DO FORTE

A prefeitura de Cabo Frio (RJ) está recuperando as áreas degradadas na Praia do Forte.  
Prosseguindo no ajuste das condições estipuladas pelo Ministério Público, que começou com a retirada dos antigos quiosques de cima das dunas e que culminou na construção da nova orla, agora está sendo feito o plantio de mudas nativas para recuperar a vegetação de restinga. 

A área está devidamente demarcada, protegida, e placas de sinalização foram colocadas. Mas, como todo trabalho de preservação e cuidado com a cidade não cabe somente ao poder público, necessitando também da colaboração ativa dos cidadãos, é importante que as pessoas não danifiquem as plantas e que tenham a consciência de não pisarem na área de plantio, respeitando a sinalização colocada.

Basta um pouco de consciência e respeito com algo que é patrimônio de todos, qualquer colaboração no sentido de cuidar só poderá reverter em um ambiente mais agradável para todo mundo. A natureza nos retribui de acordo com o que semeamos, então que possamos colher bons frutos representados por uma paisagem mais linda, mais leve e com uma natureza menos sofrida.

Deixo aqui meus parabéns ao prefeito Alair Corrêa, à Secretaria de Meio Ambiente e à COMSERCAF pelo trabalho realizado.

Abaixo seguem fotos do local e a nota técnica da Secretaria de Meio Ambiente.

Texto e fotos: Luciana G. Rugani




 


SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE DE CABO FRIO
NOTA TÉCNICA:
Plano de Recuperação de Área Degradada- Praia do Forte

Toda a obra de recuperação - PRAD - Plano de Recuperação de Área Degradada - (revegetação) da Orla da praia do Forte foi feita sobre critérios técnicos avaliados por especialistas em botânica, aprovado pelo IPHAM como também submetido ao MP por condicionantes da retirada dos quiosques em cima das Dunas.
Alguns tentam, por que a população só vem aplaudindo, tentar desmerecer toda a ação.

Mais uma parceria Comsercaf & SEMA

Vejamos o histórico:
1) Velhos quiosques DENTRO das Dunas e o governo de 8 anos nada fez;
2) Críticos que escrevem não tem a capacidade técnica ou não procuram conhecer o projeto tecnicamente;
3) A colocação de cactos (NATIVOS) em alguns pontos funcionam hoje também como uma forma de garantir temporariamente a não invasão e depredação da área,sendo estas espécies representativas de vegetação de restinga;
3) Estes que escrevem, nunca foram vistos em nenhuma ação para agregar valor ao meio ambiente de nossa cidade, neste ou em qualquer outro governo, muitos destes eram fantasmas que facilmente podemos comprovar;
4) Nunca ação nenhuma para manter o ambiente de restinga (que ainda nos resta) foi tomada - estamos fazendo;
5) Realizamos diferentes reuniões com a Sec. Posturas e donos de barracas de praia para explicar o projeto com o objetivo de cooperação entre todos;
6) Cercamento e orientação por cordas foram implantados;
7) Placas de sinalização e educação ambiental estão sendo implantadas;
8) Funcionário todos os dias fazendo a manutenção: regando, colocando o tutor para as plantas que caiem pela ação do vento e repondo as espécies que morreram;
9) Plantio e reposição com Ipoméias (batata da praia - nativas);
10) REPETINDO, todo o projeto foi submetido a especialistas de diferentes órgão antes de sua execução em campo, e agora, "alguns" tentam ludibriar ou distorcer a verdade;
10) Curioso: Cabe alertar que estamos sofrendo depredação específica e ações criminosas em áreas onde estamos trabalhando: Cerca na duna Boa Vista, Queimada criminosa no material coletado no dia mundial de limpeza das praias, ..............
11) Infelizmente são estes ai que estão tentando desmerecer nossas ações, pensem bem antes .....................
12) A velha parábola da árvore que dá frutos;

https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=325489450964832&id=142304629283316

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si

PRÊMIO TEIXEIRA E SOUSA DE LITERATURA, EM CABO FRIO, DIVULGA INSCRIÇÕES HABILITADAS

Clique aqui para ver a publicação das inscrições habilitadas (págs. 18 a 21 do Diário Oficial Eletrônico) Concurso premiará autores de conto, poesia e crônica, além de redação para estudantes da rede pública de Cabo Frio A Prefeitura de Cabo Frio tornou pública a relação das inscrições habilitadas e inabilitadas para o Prêmio Teixeira e Sousa de Literatura. A próxima edição terá o tema: “De Teixeira e Sousa a Elza Soares - Crítica Social no Planeta Fome”. A listagem foi divulgada na edição número 469 do Diário Oficial do Município, disponível no Portal da Transparência, no site da Prefeitura. Organizado pela Secretaria Municipal de Cultura, com o intuito de valorizar as produções literárias de autores cabo-frienses, serão coroadas obras inéditas na língua portuguesa nos gêneros de conto, poesia, crônica e redação estudantil. Todas as categorias são divididas para residentes em Cabo Frio, separadas entre público geral e alunos da rede pública de ensino municipal, estadual e federal, par