Pular para o conteúdo principal

CABO FRIO: PAGAMENTO DO "PROEDI" É ENTREGUE NO TEATRO MUNICIPAL

O prefeito Alair Corrêa entregou hoje pela manhã o pagamento do PROEDI aos artistas dos projetos contemplados. Mesmo com toda dificuldade financeira pela qual passa a prefeitura, o prefeito cumpriu com a palavra dada. E antes, mesmo já tendo dado sua palavra, sofreu pressão de alguns artistas, através de um movimento  reivindicatório que, pela forma como foi realizado, mostrou tratar-se simplesmente de uma manobra política oposicionista. 
A atitude do prefeito, enquanto administrador, de bem gerenciar aguardando o momento certo para pagamento, de acordo com as possibilidades financeiras do município, revela toda sua experiência e responsabilidade com a coisa pública. Abaixo segue informativo da Secretaria Municipal de Comunicação Social sobre o assunto:

Luciana G. Rugani

CABO FRIO: PAGAMENTO DO "PROEDI" É ENTREGUE NO TEATRO MUNICIPAL
O programa de incentivo cultural contemplou 38 projetos municipais, num valor total de R$ 580 mil

Na manhã desta sexta-feira (21/8), a Prefeitura de Cabo Frio entregou oficialmente os cheques de pagamento dos recursos do Programa Municipal de Editais de Fomento e Difusão da Cultura (PROEDI). A solenidade foi realizada no Teatro Municipal Inah de Azevedo Mureb.
O ato oficial de entrega dos cheques no valor total de R$ 580 mil foi feito aos 38 beneficiados e premiados pelo projeto. No total, 28 projetos culturais contemplados e 10 premiações foram contemplados.
Estiveram presentes à solenidade a imprensa local e diversas autoridades municipais como o prefeito Alair Corrêa; o advogado Carlos Augusto Cotia, Controlador Geral do município; o secretário de Cultura, José Facury; o secretário de Governo, Toninho Corrêa; e o secretário de Comunicação, Edinho Ferro; dentre outros.
O secretário municipal de Cultura, José Facury, falou sobre a relevância do projeto
– A intenção do PROEDI é a de incentivar a cultura da cidade. Premiar os artistas participantes com a verba – ressaltou José Facury.
O prefeito Alair Corrêa citou a importância da cidade de Cabo Frio servir como exemplo para outros municípios com essa iniciativa.
– Somos o único governo na região que investiu na Cultura dessa forma. Infelizmente, não conseguimos pagar a verba antes, por falta de dinheiro nos cofres públicos devido à crise financeira, mas agora esperamos colher os frutos desses projetos culturais – disse Alair Corrêa.
Quatro projetos quilombolas ganharam a premiação do PROEDI. Lamiel Leopoldino Barreto um dos representantes do Quilombo Maria Romana, reconhece a importância da premiação. São cerca de 180 famílias que serão beneficiadas pelo projeto.
- É um reconhecimento muito importante do município para nós que fazemos tanto pela nossa cidade – disse Lamiel, com o cheque de R$ 8 mil em mãos.
Andressa dos Santos foi a primeira a receber a verba das mãos do prefeito. A representante da comunidade quilombola Preto Forro também disse o quanto será relevante o PROEDI para as 90 pessoas que vivem na comunidade.
– Vai ajudar na nossa cultura. Vamos investir na comunidade que estava à espera dessa verba – disse Andresa dos Santos, satisfeita com o benefício recebido.

PROEDI faz balanço dos dois anos

O PROEDI tem como objetivo ensinar como obter recursos e patrocínios não apenas governamentais como da iniciativa privada, mas subsidia a produção de acervo documental histórico-cultural do Município visando as comemorações dos 400 anos de fundação de Cabo Frio, apoiar a pré-produção, a produção, a distribuição e a circulação de apresentações e produtos culturais a serem realizados no município, assim como pesquisas e oficinas, promovendo a qualificação e profissionalização do artista no local.
Nos dois anos, a Prefeitura de Cabo Frio fez, via PROEDI, um investimento de R$ 1,2 milhão. Foram 220 projetos inscritos nas duas edições, tendo sido aprovados 56 projetos (28 em 2013 e 28 em 2014).
Além disso, 18 ações culturais de caráter popular foram premiadas, oito em 2013 e 10 em 2014. 

Confira os contemplados:

Na faixa de R$ 10 mil foram contemplados os seguintes projetos:

- PORTAL ACERVO MARCIO WERNECK – Gravação DVD
- AMBULATÓRIO DE PALHAÇOS – Espetáculo
- ALMANAQUE DA IMPRENSA CABO-FRIENSE- Publicação livro
- OFICINA DE MAQUIAGEM ARTÍSTICA LUCIANO PAIVA – Oficina de maquiagem
- O SORVETE – Montagem do espetáculo
- PROJETO SEMEARTE – Oficinas de teatro
- CABO FRIO CONHECERT PARA PRESERVAR E AMAR – Lançamento de livro e gravação de micro vídeos
- INVESTIGAÇÕES PRÁTICAS DA MAQUIAGEM TEATRAL – Oficinas de caracterização cênica

Na faixa de R$ 20 mil foram contemplados os seguintes projetos:

- AS VIAGENS DE AMÉRICO – Apresentação teatral
- O HOMEM E O MAR – PESCA E TRADIÇÃO CABO-FRIENSE – Produção de obra audiovisual documental (DVD)
- MOSTRA DE FILME MADRE – MEIO AMBIENTE; DIREITOS E EDUCAÇÃO Exibição de filme
- DOIS PALHAÇOS E UMA HISTÓRIA DE AMOR – Montagem teatral
- SÉRIE JOVENS PIANISTAS – Concerto
- HOMINUS BRASILIS – Apresentação do espetáculo e oficina
- RAP DA ÁGUA SALGADA – Gravação de CD
- ACERVO RICARDO DO CARMO E A HISTÓRIA CONTADA PELO POVO - Produção de DVD
- FACES DE MALALA – Edição, impressão e publicação literária
- GERAÇÃO UNDERGROUND – Shows de banda de rock
- ERA UMA VEZ...UM CIRCO – Apresentação teatral
- OS FILHOS DA PAUTA – apresentação da banda musical
- BULLING ISSO NÃO É BRINCADEIRA – Apresentação teatral
- VIVÊNCIAS PERIFÉRICAS – MOSTRA E CULTURA DE PERIFERIA – Apresentações e oficinas
- PELOS MUROS DA CIDADE – Produção de vídeo do artista Lobão e das fotografias de Wolney Teixeira
- MURILO MENDES- O POETA CÓSMICO – Montagem teatral
- UM SOPRO PARA JUVENTUDE – Concerto
- EXISTE UM PORQUE – Gravação de CD e oficinas

Na faixa de R$ 40 mil foram contemplados os seguintes projetos:

- O POVO VÊ A BANDA TOCAR II – Apresentações da banda em praça pública
- CABO FIO EM 400 CORES – Arte do grafite

Premiações – R$ 8 mil para cada iniciativa e/ou projeto

- Quilombo Preto Forro
- Quilombo Botafogo
- Quilombo Maria Romana
- Quilombo Maria Joaquina
- Folia de Reis da Praia do Siqueira
- Folia de Reis de São Cristóvão
- Folia de Reis do bairro Manoel Correa
- Reis de Bois
- Sociedade Musical 13 de Novembro
- Tambores Urbanos

Texto: Flávia Lira

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

DEMOLIÇÃO DOS QUIOSQUES NA PRAIA DAS CONCHAS E ILHA DO JAPONÊS

Na sexta-feira passada (15), aconteceu a demolição de quiosques na Praia das Conchas e na Ilha do Japonês por fiscais do INEA. Incrível a forma autoritária como as coisas acontecem hoje! Parece que o desrespeito e a força têm sido os principais instrumentos para atingir os objetivos! A questão ali estava sub judice , não havia ainda sentença determinando a demolição, como podem ver abaixo na tramitação do processo. E ainda, a forma como foram feitas as demolições revela total despreparo. Não respeitaram os carrinhos de ambulantes ali guardados, destruíram TUDO, quebraram vidros sem o menor cuidado e preocupação, deixando os pedaços espalhados pela areia da praia, agredindo aquele ambiente natural. Muito triste ver como tornou-se comum resolver as coisas "na marra". Falta total de respeito com anos de trabalho, afinal os quiosques pertenciam a trabalhadores e foram demolidos sem decisão judicial para tal. Seria muito bom saber o que a prefeitura tem a dizer sobre esse triste,

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si