Pular para o conteúdo principal

NOVAS OPORTUNIDADES E INVESTIMENTOS CHEGAM EM CABO FRIO

por Luciana G. Rugani - A crise que se abateu sobre Cabo Frio (RJ) não é somente consequência da situação financeira complicada do país. Em nossa cidade ela agravou-se abruptamente com a queda dos royalties e do preço do barril de petróleo. A cada parcela de recebimento dos royalties, seja mensal ou trimestral, a queda é maior. Neste mês, por exemplo, Cabo Frio recebeu o repasse trimestral de apenas 1 milhão de reais, enquanto que, em tempos normais, teria recebido 37 milhões. E a parcela mensal, que antes seria de 18 milhões, foi agora de apenas 7 milhões. A perda é constante a cada parcela, basta conferir os números. 
Administrar com perdas mensais de receita não é nada fácil, é doloroso, e requer postura de entendimento e colaboração. Radicalismos não auxiliam, e só agravam a situação.
Neste cenário de quedas abruptas e constantes, é preciso reconhecer o esforço que tem sido feito para, apesar de tudo, manter os serviços essenciais funcionando e manter a cidade no roteiro turístico nacional, o que é essencial para a sobrevivência do município daqui para frente. Além disso, vale destaque também para o trabalho incessante de fazer com que a cidade permaneça atrativa para investimentos que gerem emprego e renda. O prefeito Alair Corrêa, mesmo administrando com todas essas dificuldades, conseguiu visualizar oportunidades e não abriu mão de incentivar, negociar e assim atrair bons investimentos para a cidade. Isso é fato que precisa ser reconhecido. Ontem foi inaugurada uma grande loja atacadista, e novos empreendimentos hoteleiros se instalaram e outros estão chegando. Vejam matéria abaixo:

Prefeito Alair Corrêa participa da inauguração da nova loja do Assaí Atacadista em Cabo Frio

Nova unidade em Cabo Frio vai gerar mais de 400 novos empregos e movimentar a economia regional

Depois de ser recebido por diretores do grupo Assaí Atacadista, o prefeito Alair Corrêa, acompanhado por secretários, percorreu a nova loja inaugurada nesta quinta-feira (18/2) em Cabo Frio. Durante mais de uma hora, o prefeito conheceu de perto a unidade do Assaí Atacadista, que tem cerca de 5,5 mil m² de área de vendas e escolheu a maior cidade da região para instalar a loja 96 do grupo.

Para o prefeito Alair Corrêa, a chegada do Assaí Atacadista mostra todo o potencial econômico de Cabo Frio que tem estrutura preparada para atender a demanda regional e o mercado do turismo.

- Nossa cidade é polo econômico regional e o Assaí investiu cerca de R$ 20 milhões para abrir esta loja porque os estudos técnicos mostram o potencial do município – disse o prefeito, enquanto era cumprimentado por diretores da rede.

Após um café da manhã de boas vindas, a loja Assaí abriu as portas para o público que já aguardava do lado de fora para conferir as ofertas.

O prefeito Alair Corrêa ressaltou que, mesmo em um momento delicado na economia do país, Cabo Frio vem se destacando em receber investimentos.

- Só na rede hoteleira temos mais de dois mil novos leitos chegando com novos hotéis e pousadas. E ainda temos os investimentos em novos empreendimentos imobiliários. Tudo isso gera novos empregos e oportunidades de negócios - afirmou.

Texto: da Redação
Fotos: Horácio CF Zone


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

DEMOLIÇÃO DOS QUIOSQUES NA PRAIA DAS CONCHAS E ILHA DO JAPONÊS

Na sexta-feira passada (15), aconteceu a demolição de quiosques na Praia das Conchas e na Ilha do Japonês por fiscais do INEA. Incrível a forma autoritária como as coisas acontecem hoje! Parece que o desrespeito e a força têm sido os principais instrumentos para atingir os objetivos! A questão ali estava sub judice , não havia ainda sentença determinando a demolição, como podem ver abaixo na tramitação do processo. E ainda, a forma como foram feitas as demolições revela total despreparo. Não respeitaram os carrinhos de ambulantes ali guardados, destruíram TUDO, quebraram vidros sem o menor cuidado e preocupação, deixando os pedaços espalhados pela areia da praia, agredindo aquele ambiente natural. Muito triste ver como tornou-se comum resolver as coisas "na marra". Falta total de respeito com anos de trabalho, afinal os quiosques pertenciam a trabalhadores e foram demolidos sem decisão judicial para tal. Seria muito bom saber o que a prefeitura tem a dizer sobre esse triste,

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si