Pular para o conteúdo principal

CABO FRIO ENCANTA TURISTAS ESTRANGEIROS

Nos dias atuais, vivemos um tempo complicado em que muitas pessoas entregam-se ao negativismo, focando sua atenção somente nos problemas e esquecendo-se das conquistas obtidas. E isso também percebemos em relação à nossa cidade. O momento é grave, difícil, mas há conquistas já obtidas que precisam ser observadas e destacadas. Muitos esquecem de olhar ao redor e reconhecer estas conquistas, sendo que elas que nos impulsionam para vencer o momento presente, pois também fazem parte de todo o conjunto, de todo o trabalho e esforço empreendido para vencer esse período crítico.

Dias atrás, andando pela cidade, observei a presença de vários estrangeiros em plena baixa temporada. Durante dias estive a observar. Vi estrangeiros no Canal do Itajuru, no comércio do centro, no shopping, e também nas praias. No mesmo instante me veio à memória todo o trabalho realizado no passado para que nossa cidade ocupasse hoje lugar de referência no turismo nacional e até internacional. Lembro bem de quando o prefeito Alair Corrêa, nos seus mandatos anteriores, mudou a cara da cidade dotando-a de avenidas largas, limpas, acabando com valões e urbanizando bairros inteiros, lembro da divulgação intensa em feiras de turismo no Brasil e no exterior. Tudo isso foi um trabalho realizado lá atrás, há alguns anos, e cujo resultado não se perdeu no tempo. É, sem dúvida, uma conquista perene. Nossa bela cidade turística passa por momento difícil, assim como passa todo o país, mas mesmo assim não perdeu suas conquistas e continua atrativa e acolhedora.

Na areia da Praia do Forte, ali na reta da Av. Nilo Peçanha, estivemos com o amigo Jorge Grill Ferreira, que vende saborosos pratos de churrasco. Jorge é um ótimo anfitrião, sempre com alto astral no atendimento. Seu trabalho é diferenciado, pois está em constante aprimoramento e buscando inovações.  Atualmente ele oferece até internet wi-fi para seus clientes, que em breve poderão também contar com carregamento da bateria de seus celulares através de sistema com energia solar. Jorge conversou conosco e comentou sobre como a cidade tem recebido turistas estrangeiros, mesmo já tendo passado a alta temporada. Pensando nisso, ele oferece até um cardápio em três idiomas, devido à presença praticamente constante de estrangeiros em seu ponto de atendimento. São pessoas das mais diversas nacionalidades e também de vários estados brasileiros, cuja presença Jorge registra através de fotos devidamente autorizadas.

É muito saudável ver o quanto nossa cidade permanece sendo querida e procurada por turistas brasileiros e estrangeiros. É gostoso ver a satisfação dessas pessoas por estarem em nossa terra, e aí percebemos o quanto muitos de nós, cidadãos que aqui vivemos, não valorizamos devidamente o que possuímos quando priorizamos os problemas e esquecemos de reconhecer as conquistas. Quanto trabalho, quanto esforço empreendido e do qual hoje colhemos frutos e muitas vezes nem nos damos conta. 

Problemas existem, mas é imperioso que saibamos que eles passarão, e que nossa história e nossas conquistas permanecerão. E que o momento, por mais complicado que seja, nos revela também muitas belezas e muitas vitórias no nosso dia a dia, basta que saibamos reconhecê-las.


Abaixo seguem algumas fotos enviadas por Jorge:
Jorge Grill conosco e amigos
Casal argentino
Jorge Grill e o ator Pedro Bismarck, o " Nerso da Capitinga"
Turistas alemãs
Jorge Grill (ao centro) e o casal argentino
Argentinos
Argentinos
Jorge Grill (à direita) e um casal chileno
Jorge Grill (à esquerda) e um casal francês
Portugueses
Portugueses
Portugueses

Argentinos
Cardápio em três idiomas 
Luciana G. Rugani

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

DEMOLIÇÃO DOS QUIOSQUES NA PRAIA DAS CONCHAS E ILHA DO JAPONÊS

Na sexta-feira passada (15), aconteceu a demolição de quiosques na Praia das Conchas e na Ilha do Japonês por fiscais do INEA. Incrível a forma autoritária como as coisas acontecem hoje! Parece que o desrespeito e a força têm sido os principais instrumentos para atingir os objetivos! A questão ali estava sub judice , não havia ainda sentença determinando a demolição, como podem ver abaixo na tramitação do processo. E ainda, a forma como foram feitas as demolições revela total despreparo. Não respeitaram os carrinhos de ambulantes ali guardados, destruíram TUDO, quebraram vidros sem o menor cuidado e preocupação, deixando os pedaços espalhados pela areia da praia, agredindo aquele ambiente natural. Muito triste ver como tornou-se comum resolver as coisas "na marra". Falta total de respeito com anos de trabalho, afinal os quiosques pertenciam a trabalhadores e foram demolidos sem decisão judicial para tal. Seria muito bom saber o que a prefeitura tem a dizer sobre esse triste,

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si