Pular para o conteúdo principal

LANÇAMENTO DO LIVRO "AUTOPUBLICAÇÃO", NO CHÁRITAS


Por Marcinha Ribeiro


"Sou Thiago Tostes da Silva, tenho 34 anos de idade. Tenho paralisia cerebral, devido a complicações na hora do parto. Passei da hora de nascer, fato que comprometeu minha parte motora e a fala. Mas tenho conseguido vencer os obstáculos da vida. Consegui terminar o ensino médio e fiz o concurso público da Prefeitura de Cabo Frio em dezembro de 2009 e em março de 2010 fui convocado para trabalhar."

Thiago Tostes da Silva é homem que conserva uma ingenuidade genuína que pouco vemos nos dias de hoje. É uma pessoa íntegra. Devoto a Deus. Emociona com sua Fé, nos encoraja com sua oração e nos serve de exemplo. Um vencedor, todos os dias Thiago, como muitos amigos dele e muitos outros que são anônimos, vence um obstáculo , supera novos desafios. É doce, forte, enérgico, vivo, briga e se for necessário grita...

Quer saber mais ?

Venha ouvi-lo dia 26 de agosto ao vivo , autografando seu Livro, no Charitas - Museu e Casa de Cultura José de Domes, as 17:00.

Venha entender o que é ser um Deficiente Eficiente e, no bom sentido, "sem freio". Ele luta por uma causa: a Adecaf CaboFrio.

Comentários

  1. Obrigada, Luciana, por compartilhar com todos este momento do Thiago. Fico muito feliz por ele. Mas o texto acima que foi atribuído a mim, foi composto na verdade pela da Dra. Ariadne Oliveira, psicóloga excelente, que já foi coordenadora do Caps. Ela tem uma clínica, a Esfera Psi, a qual faz atendimento a um um longo tempo à grupo terapêutico ao qual pertenço, dos deficientes físicos, o qual também tem o nome de Grupo Eficiente. Alguns dos assistidos, pertencem a ADECAF (Associação dos Deficientes Físicos de Cabo Frio). Também faço parte da Associação como 2° secretária. Thiago é um exemplo de superação e merece todo nosso amor e carinho. Temos outros brilhantes membros em nosso grupo: artistas plásticos, etc. Desde já, convido-a para estar conosco, num dia do grupo que reúne-se toda terça feira ade 16:00h e também conhecer nossa Associaçao. Fica registrado todo meu respeito por seu trabalho, gratidão por nos ajudar postando no seu blog sobre nosso mais que amigo Thiago Tostes e desejando de todo coração, muito sucesso. Marcinha Ribeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para mim é um prazer compartilhar histórias de superação que podem ser exemplo para muita gente que estiver precisando de uma motivação. Apenas um breve texto, relatando uma vitória como a de Thiago, pode dar força para muitas pessoas, e até mesmo para mim, pois me faz bem divulgar exemplos assim, servem para minha própria reflexão pessoal. Aceitarei mais este seu convite e iremos conhecer o trabalho da associação. Penso que boas ideias e iniciativas devem ser divulgadas, conte sempre comigo para isso. Obrigada por suas palavras. Grande abraço!

      Excluir
  2. Fico muito feliz em ver o companheiro lançando seu livro e nos mostrando a sua garra e determinação em continuar. É exemplo para todos nós seu especial carisma, simpatia, alegria. Um menino e tanto, bom vê-lo sorrir com nossas brincadeiras, um amoreco de amigo. Estarei lá prestigiando esse companheiro, lutador por nossas causas, incansável!

    ResponderExcluir
  3. Que exemplo de amor e sensibilidade.
    Parabéns, que Deus abençõe e sucesso.
    ELIANE CAMPELO

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

DEMOLIÇÃO DOS QUIOSQUES NA PRAIA DAS CONCHAS E ILHA DO JAPONÊS

Na sexta-feira passada (15), aconteceu a demolição de quiosques na Praia das Conchas e na Ilha do Japonês por fiscais do INEA. Incrível a forma autoritária como as coisas acontecem hoje! Parece que o desrespeito e a força têm sido os principais instrumentos para atingir os objetivos! A questão ali estava sub judice , não havia ainda sentença determinando a demolição, como podem ver abaixo na tramitação do processo. E ainda, a forma como foram feitas as demolições revela total despreparo. Não respeitaram os carrinhos de ambulantes ali guardados, destruíram TUDO, quebraram vidros sem o menor cuidado e preocupação, deixando os pedaços espalhados pela areia da praia, agredindo aquele ambiente natural. Muito triste ver como tornou-se comum resolver as coisas "na marra". Falta total de respeito com anos de trabalho, afinal os quiosques pertenciam a trabalhadores e foram demolidos sem decisão judicial para tal. Seria muito bom saber o que a prefeitura tem a dizer sobre esse triste,

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si