sexta-feira, 8 de setembro de 2017

A MAIS BELA POESIA DE CABO FRIO

por Luciana G. Rugani - Um dia de céu azul, sem nuvens, luz, alegria por estar na cidade que amo! Assim brilhava o dia em que recebi esta linda poesia de Alair em resposta à minha alegria por estar mais uma vez presente na minha terra.
Alair consegue, rapidamente, em uma breve resposta, expressar as belezas naturais de nossa cidade de uma forma que faz com que nos sintamos presentes no quadro descrito. Foi assim com esta poesia. O movimento diário da maré, indo e vindo no Canal do Itajuru e revigorando as águas, a areia super branca e macia das dunas, que acolhe nosso corpo com carinho nos fazendo viajar em sonhos e poesia, tudo isso ele conseguiu descrever rapidamente em um comentário, o qual reescrevi em forma de poesia e reproduzo abaixo.
Certamente a essência de seu amor por sua terra grita alto em seu peito, pois somente esta razão explica tamanha facilidade em descrever poeticamente as belezas de Cabo Frio.
Segue:


Cabo frio, Em Poesia

O mar em cores,
Com suas ondas,
Beijando as pedras do forte São Matheus,
Tocando a ilha dos papagaios,
E, do outro lado,
Acariciando as rochas das ilhas cabistas.
Revigora-se duas vezes ao dia
Entrando no canal do Itajuru,
Onde toca, carinhosamente, as cidades vizinhas,
SÃO PEDRO, ARRAIAL DO CABO, IGUABA E ARARUAMA.
Como a mãe perfeita,
Deixa os filhos na lagoa
Para longe do perigo crescerem
E retornarem ao grande Oceano.
Então as águas retornam lindas,
Fazem o mesmo caminho do Forte São Matheus,
Por onde entraram
Novamente invadindo as profundezas oceânicas,
Misturando-se já com os filhos,
Não mais indefesos.
Isso Cabo Frio nos oferece!
Deitando nas areias das dunas,
Viajamos sem pranchas nessas ondas,
Surfando na poesia,
Que a mais linda terra
 pode nos oferecer.

Alair Corrêa
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...