sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

POESIA PARA MÁRCIO

por Luciana G. Rugani - um pai que, por meio do Amor, traduziu em palavras a dor do filho acamado. Essa poesia de Alair descreve parte da luta que enfrentou na ocasião do acidente de Márcio e a persistência em busca da realização do sonho do filho.

Márcio estava em campanha eleitoral para deputado estadual quando se acidentou, ficando no leito de um hospital por mais de um ano. Durante este período, seu pai viajou por todo o estado sendo a voz e as pernas de Márcio durante a campanha, cumprindo com todos os compromissos e comícios previamente agendados. Toda a determinação trouxe resultado positivo, proporcionando a seu filho a alegria da vitória com 46 mil votos, número muito maior que o necessário para vencer o pleito. 

O que muito me emocionou neste texto foi sentir o tamanho do Amor entre os dois, Amor este que foi o fio condutor que possibilitou a sintonia que fez com que Alair conseguisse traduzir fielmente o sentimento do filho nestas palavras. Este mesmo Amor que deu força para que o pai caminhasse e discursasse pelo filho, e este mesmo Amor que prossegue vivo permitindo que a ligação entre os dois permaneça sempre, ainda que momentaneamente separados por diferentes dimensões.

Na poesia que segue, Alair Corrêa segurou a caneta, mas o carisma e Amor de seu filho foram os autores da composição: 


Dos meus anos de leito,
dele não saí.
Do homem amigo, 
usei a voz para vencer.
Da mulher amada,
a fé para viver.
Fiz de minha luta pela vida,
a razão.
Com as pernas dos dois andei,
a dor e a escuridão venci!
Ainda assim,
a longa madrugada 
não tinha fim.
Enquanto o tempo passava,
com eles ao meu lado,
não percebia que
 a única vida que tinha
estava fugindo de mim.

Alair Corrêa

Márcio veio a falecer em 06 de abril de 2005, poucos meses após sua posse como deputado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...