Pular para o conteúdo principal

O PROEIS PODE SER A SAÍDA PARA DIMINUIR A VIOLÊNCIA NO CONJUNTO HABITACIONAL DO "MINHA CASA, MINHA VIDA" , NO JARDIM ESPERANÇA

por Luciana G. Rugani - muito boa e pertinente a sugestão de Alair Corrêa de se utilizar o PROEIS - PROGRAMA ESTADUAL DE INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA - como ajuda na solução do problema da violência no conjunto habitacional do "Minha Casa, Minha Vida", no bairro Jardim Esperança, em Cabo Frio. Já foram três mortes no local, e, caso não seja tomada nenhuma atitude, ali certamente se transformará em um residencial totalmente dominado por criminosos. As pessoas de bem que puderem irão sair e ficarão só aqueles que se renderem às ordens dos criminosos.
Lembro que em governos passados do ex-prefeito Alair tínhamos mais segurança. De 2005 pra cá que a situação se agravou demais. Fico feliz com essa sugestão do ex-prefeito, pois sua experiência pode ajudar muito nesse sentido. A falta de segurança é problema grave e urgente, não podemos ter um conjunto habitacional, sonho realizado de moradia própria para tantos que lutaram a vida inteira, transformado em um potente reduto do crime.
Um investimento de 75 mil reais não é muito, principalmente considerando a alta dos royalties nos últimos meses. Representa apenas 0,5% do valor arrecadado no mês de novembro. Além disso, segundo informações, há perto de 3000 PMs disponíveis aguardando esses convênios.
Então fica aqui nossa solicitação para que o prefeito Dr. Adriano agilize essa questão, pois há vidas em risco e a prefeitura não pode de forma alguma ficar omissa nesse caso.
Segue abaixo o artigo com a relevante sugestão do ex-prefeito Alair Corrêa:


  - por Alair Corrêa -
 
MATARAM MAIS UM NA COMUNIDADE MINHA CASA MINHA VIDA!
Salvar a vida dos 10.000 MIL moradores dessa comunidade é obrigação DO PODER PÚBLICO MUNICIPAL, antes que o projeto mude de nome para: " MINHA CASA MINHA MORTE "! Tenho nos últimos artigos mostrado minha indignação com as falhas e erros do prefeito, muitas vezes injustificáveis pela grande arrecadação dos royalties nos quatro meses de “governo". No entanto, deixo de lado hoje meu compromisso com o pensamento crítico, para ser um colaborador na salvação dos moradores do Projeto Minha Casa Minha Vida, em relação aos crimes que vem acontecendo no Conjunto Habitacional.
O PREFEITO PRECISA AGIR RÁPIDO PARA DIMINUIR A CRIMINALIDADE E TORNAR MAIS DIGNA A VIDA DOS SEUS MORADORES! A SOLUÇÃO ESTÁ NUM CONVÊNIO ENTRE PREFEITURA E ESTADO, EM QUE O PREFEITO PRECISARÁ ASSINAR URGENTEMENTE JUNTO AO COMANDO DA PM. O PROEIS – PROGRAMA ESTADUAL DE INTEGRAÇÃO NA SEGURANÇA, é um convênio onde a Prefeitura colocará fixo 30 Policiais dentro da comunidade todos fardados e armados. Com esse convênio, a Prefeitura passará a utilizar policiais licenciados ou em férias, sem prejuízo para a cidade, já que os contratados estão fora do plantão normal.
Para ter o policiamento fixo dentro do Conjunto Habitacional, a Prefeitura arcará com a despesa dos 30 Policias PMs. Cada policial custará para a Prefeitura em torno de R$ 2.5 mil reais, gastando então com o convenio mensalmente, aproximadamente R$ 75.000 mil reais. Tendo o convênio assinado, todos ganham: os policiais que passam a ter mais um ganho, o governo que mostra interesse em salvar uma importante Comunidade e principalmente os moradores, que passam a ter uma proteção com policiais uniformizados e armados 24 horas por dia dentro do Condomínio.
Esse tipo de Convênio já existe em outras Cidades, como exemplo, Rio das Ostras. É um procedimento legal, bom para todos: policiais, comunidade, população e, sem dúvidas, para a diminuição do índice de criminalidade do município.
HOJE NÃO HÁ CRÍTICAS, MAS SIM ORIENTAÇÃO!

Comentários

  1. Uma solução de emergência e que trará a tranquilidade para tantas famílias que investiram suas economias no sonho da casa própria. Acredito que será uma questão de tempo e o prefeito Dr° Adriano já estará tomando essa decisão de trazer a segurança efetiva para o lugar, assegurando a tranquilidade aos seus moradores que clamam por esse direito.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si

PARA HENRY BOREL

Não mais o riso fácil de criança! Os bonecos a lutar, Impulsionados por frágeis mãozinhas, Agora estão inertes Como inerte está  O seu corpinho sofrido. Não mais a alegria E o gosto da liberdade Dos dias fora do calabouço, O seu cárcere de dor. Quantos gritos mudos Em abraços silenciosos. Quantas dores caladas Gritadas em olhar de pavor. Quantos pedidos no choro fácil, No rostinho escondido no ombro No colo de sua algoz. Uma criança somente, E somente só. Única! Seu riso só seu, Seu olhar, sua identidade. Sua voz, seu abraço Únicos! Sua voz agora é silêncio, A mesma voz  Que animava brinquedos A mesma voz  Que implorava socorro na fala curta. Pai, me deixa ficar contigo! A luz aqui Pra sempre se apaga. Ficarão a saudade, E consciências sem paz. Mas a luz vive além Resplandece linda entre anjos. O anjo venceu o leão da arena E em outras esferas foi sorrir, Foi brincar, Foi viver. Liberto está, Para sempre, Das mãos frias de duros golpes, Dos abraços fortes de ódio E da tortura, Que dói