Pular para o conteúdo principal

NENHUMA GUERRA É JUSTIFICÁVEL, NENHUMA - TEXTO DE MIRTZI RIBEIRO

Por Mirtzi Ribeiro

Quando não há diálogo CLARO e SINCERO, pode se chegar a uma “guerra”.
Desde a dissolução da antiga União Soviética (NOTA 01) e a extinção do Pacto de Varsóvia (NOTA 02), as tentativas para incluir a nova Federação Russa para as boas relações com os países do Ocidente não obtiveram muito êxito. Havia e ainda há muita coisa envolvida.
Bill Clinton, quando presidente dos EUA (dois mandatos: 1993/2001), procurou incluir a Rússia em negociações com os países que detinham o conhecimento técnico e a capacidade de construir bombas nucleares, de modo que houvesse um controle mundial visando a manutenção da PAZ, através de um PROGRAMA de seu governo intitulado “Parceria para a Paz”.
Alguns acordos módicos foram firmados com a Rússia ao longo dos anos, inclusive em contatos com a OTAN.
Em 1997, em função do que foi mencionado acima, vários expoentes internacionais que analisam política, enfatizaram que não seria oportuno a OTAN se expandir para o Leste Europeu (NOTA 03).
A atual guerra com a Ucrânia foi a culminância de um processo que não foi resolvido há décadas.
Esta guerra como qualquer outra guerra, é INJUSTIFICÁVEL sob todo e qualquer aspecto, e foi CONSTRUÍDA pela falta de diálogo, por evasivas e por omissões ao longo de décadas. O desrespeito com o que é ‘desconhecido’ gera uma série de mal-entendidos, ruídos, estremecimentos, que só levam à ruína, à briga e à contenda bélica.
Desde a dissolução da antiga União Soviética, a Rússia deveria ter sido INCLUÍDA através de acordos, negociações e DIÁLOGO DE ESTADO, assim como outros países da Europa Oriental, para que o mundo não permanecesse na dicotomia de Ocidente versus Oriente.
CHEGAMOS A UMA GUERRA DE GRANDES PROPORÇÕES com a ameaça de vários países intervirem, o que é um trampolim para uma 3ª GUERRA MUNDIAL (que seria praticamente o extermínio da raça humana – LITERALMENTE – com bombas nucleares).
Albert Einstein disse que se houver uma outra guerra depois dessa época nuclear, será através de pedra e tacape. Sim, porque tudo teria sido destruído como civilização.
A verdade é que a Terra SEMPRE esteve imersa em guerras por motivação ideológica e busca territorial. Ainda esse ano de 2022, houve bombardeiros originados por Israel, EUA e Rússia em relação a países já desassistidos e com enorme desigualdade social.
Quem é MAIS ou MENOS CULPADO?
QUEM EXPLORA QUEM?
Quem visa ao quê, que PRECISA ***MATAR INOCENTES*** PARA CONSEGUIR O QUE QUER?
NENHUMA GUERRA É JUSTIFICÁVEL, NENHUMA.
Acompanhando os valores das reservas internacionais desde 2009, podemos ver que a Rússia e a China ao invés de manter essas reservas apenas em “DÓLAR” como a maioria dos países fazem, têm lastro em ouro (ativo financeiro) e reduziram a moeda do dólar de 100% para apenas 1/3, com a finalidade dar um “gelo” na dolarização mundial.
Bancos Internacionais, a exemplo do Banco Mundial, Interamericano, FMI, etc., fazem seus empréstimos pelo valor do dólar americano, INDEXANDO TUDO PELO DÓLAR AMERICANO.
A Balança Comercial no mundo gira, em sua avassaladora maioria, pelo dólar americano. A maioria dos países do mundo têm ressalvas em relação à hegemonia da moeda americana para as transações internacionais.
Uma vez que os EUA vêm reiteradamente buscando competir de modo brutal com a Rússia e China nas exportações no comércio exterior, acirra-se essa pendenga.
A “ideologia” é apenas uma fachada para um problema muito maior: a briga pelo poder e posição nos mercados internacionais, e, principalmente, a hegemonia dos EUA sobre todos os países.
E isso passa pelo torpe boicote de produtos através de “balões de ensaios” políticos e por fazer desses dois países “bois de piranha”. Os EUA, fez e faz campanha massiva para destruir as reputações desses países, pelo viés “ideológico” (haja fakenews e deformação das informações).
Como o ‘desconhecido’ se torna um mostro, qualquer propaganda feita para piorar sua aparência será bem-vinda aos inescrupulosos sabotadores.
NÃO SE SABE QUEM É MAIS PERIGOSO, AQUELES QUE FIZERAM O GOVERNANTE APERTAR O BOTÃO ATIVANDO A GUERRA OU AQUELE QUE APERTOU O BOTÃO.
Isso ocorre exatamente quando todos estavam na IDEALIZAÇÃO do que se chama “Objetivos do Milênio” e a “Agenda 2030” (NOTA 04), um Programa da ONU para INCLUIR políticas públicas civilizatórias, reduzir pobreza e a desigualdade no MUNDO, dar garantia alimentar na maternidade, aos pobres e idosos, à mulher, fomentar a educação e melhores índices de aprendizado em todos os países do mundo, trabalhar a questão do racismo sob todos os aspectos, quando se voltavam os olhos a pessoas especiais para incluí-las na sociedade.
Uma época em que se está dando um SALTO de compreensão para novos modelos e paradigmas de política mundial, e em que todos os espectros políticos estão reavaliando seus programas para melhorar e atender melhor às demandas para o próximo século.
Um retrocesso desse nível sendo EXPOSTO faz com que a sociedade MUNDIAL entenda que a sujeira debaixo do tapete está vindo à tona, à superfície para ser CURADA, TRABALHADA, FILTRADA, RESSIGNIFICADA.
Encaro esse momento como uma OPORTUNIDADE para reavaliarmos a própria HUMANIDADE, seus valores, suas conquistas, expor as verdades e os erros cometidos por todos os espectros políticos que já existiram, para só então, podermos sentar à mesa para ESTABELECER NOVOS PARÂMETROS CIVILIZATÓRIOS.
Apenas quando se chega ao fundo do poço, pode ser compreendido que não há como retroceder mais, e será nesse momento que se fará um esforço para se erguer e começar tudo de novo EM NOVOS PARÂMETROS.

NOTAS (01 e 02: Politize)
(01) Após a Revolução Russa de 1917, o Império Russo é derrubado e em 1922 os Bolcheviques, liderados por Vladimir Lenin tomam o poder. É então criada a URSS, um novo Estado multinacional socialista que existiu de 1922 até 1991.
(02) O Pacto de Varsóvia foi um acordo militar firmado em 14 de maio de 1955, estabelecendo uma aliança entre os países socialistas do leste europeu (Hungria, Romênia, Alemanha Oriental, Albânia, Bulgária, Tchecoslováquia e Polônia) e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS).

NOTA 03 (Fonte: Isto É – Dinheiro):
“O presidente americano Bill Clinton perseguiu então a Parceria para a Paz, um programa da Otan ao qual a Rússia aderiu em 1994. Porém houve desacordo sobre se o programa era uma alternativa à adesão à Otan ou um caminho em direção a ela.
Em 1997, a aliança transatlântica e a Rússia assinaram o assim chamado “Ato Fundador” sobre relações mútuas, cooperação e segurança, e o Conselho Otan-Rússia foi fundado em 2002, ambos destinados a aumentar a colaboração entre as duas partes. Moscou recebeu acesso e presença permanente na sede da Otan, em Bruxelas. Contudo, essa troca foi em grande parte sustada desde o ataque da Rússia à Ucrânia em 2014.”

NOTA 04:
Objetivos do Milênio
“Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) foram oito grandes objetivos globais assumidos pelos países-membros da Organização das Nações Unidas (ONU), os quais, em seu conjunto, almejavam fazer com que o mundo progredisse rapidamente rumo à eliminação da extrema pobreza e da fome do planeta, fatores que afetavam especialmente as populações mais pobres, dos países menos desenvolvidos.”

Agenda 2030
“A Agenda 2030 é um apanhado de metas, norteadores e perspectivas definido pela ONU para ATINGIRMOS a DIGNIDADE e a QUALIDADE de VIDA PARA TODOS os SERES HUMANOS do PLANETA, SEM COMPROMETER o MEIO AMBIENTE (com SUSTENTABILIDADE), e, consequentemente, as gerações futuras.”

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si

DIVULGANDO: CANAL DE DANÇA POÉTICA DO ARTISTA EDUARDO MACEDO

#Divulgando canal de dança poética Canal Eduardorio23deabril no YouTube Eduardo Macedo é bailarino e poeta e ultimamente tem se dedicado a vídeo dança, categoria artística que mistura o áudio visual e a dança como linguagem final. Para mostrar seus trabalhos, o artista fez um canal no YouTube, onde, nessa primeira fase, é o principal intérprete. Eduardo tem como locação o apartamento onde mora ou algum lugar na cidade que ache interessante. A filmagem é feita sozinho e utiliza apenas o seu smartphone em um tripé. Depois ele mesmo faz a edição, o que torna o trabalho particularmente autoral. Os movimentos apresentados são improvisações feitas a partir do local em que está sendo feita a filmagem. Cada lugar tem seus particulares e é partir desta ideia simples que o bailarino dá asas as suas criações. A música é inserida depois na edição, ou não inserida. Alguns vídeos são sem música. O canal já tem dois importantes pianistas como parceiros: João Carlos Assis Brasil e Luiz Castelões. Em