sábado, 29 de janeiro de 2011

MOMENTOS


A vida é feita de Momentos.
Tudo o que nos acontece de bom ou ruim, não tem longa duração.
Só o efeito persiste o suficientemente para nossa mudança.
Uma noticia boa chega até nós e dá o impacto tão rápido quanto uma ruim.
É momento de entendimento sobre estas questões tão impactadas.
É o conhecimento fazendo a diferença.
É o empenho tomando o foco em questão.
Nosso espírito não possui a sabedoria universal, mas possuímos o gérmen, o princípio, que nos coloca como seres eternos que somos, cultivadores das tábuas da lei impressas em nossa consciência.
Num momento podemos acreditar na eternidade de cada ato, que tem o poder de mudar o nosso universo.
Noutro momento adotamos a desconfiança como complemento da mesma.

O que importa é viver!
Precisamos pensar; qual o valor de ficar todo dia cheio de ansiedade e medos?
Em que isto vai me ajudar?
Viver o agora é o que vale.

O primeiro passo é sentirmos bem.

Bom dia.
Hairon.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

VOCÊ


Seu sorriso me encanta,
a cada dia, sempre!
Ao te ver,
minha alma se ilumina,
meu coração se completa,
meus braços pedem seu aconchego.
E em sonhos eu mergulho,
guiada por sua luz,
reluzente por sua alegria!
Cada instante tem o lume da alegria,
cada lembrança é um mundo de carinho.
Perto de você brilho e canto,
perto de você vivo!
Longe de você...impossível! Não existo!

Luciana G. Rugani

CAMINHANTE SONHADOR


Rua deserta, rua distante,
rua próxima, rua principal.
Tantas ruas,
 tantos caminhos
e ele sem rumo.
Ele para, está na rua deserta.
Pensa, revê os caminhos,
resolve seguir na "deserta",
mas tem os olhos na "principal".
Tenta chegar na principal,
mas perde-se no tortuoso mapa.
Cada rua uma paisagem,
e ele, caminhante, cambaleante,
resolve seguir assim mesmo,
sem mapa, sem rumo, sem nada.
Perdido nos sonhos do caminho,
vai pela rua deserta,
e já duvida do existir da "principal".
Seria apenas fruto de sua mente imaginosa?
Existiria larga, arborizada, feliz,
com pessoas indo e vindo, compartilhando boas vindas,
ou existiria cinzenta, estreita, com seres passantes e anônimos,
perpetuantes de solidão?
São sonhos, miragens, imagens.
Ele vive na "deserta"
e sonha com a "principal".
Ela existe, sim, linda e amistosa,
mas, na mente sonhadora
do singular caminhante.

Luciana G. Rugani

domingo, 2 de janeiro de 2011

CATARSE


O dia de hoje
Branco, estagnado, molhado
Reflexo da minha alma.
Vazio, parado, oco...
Um dia a mais no passado,
Um dia a menos no futuro.
O dia de hoje,
Sem passado nem futuro,
Como uma folha branca
Esperando que nela pintem as cores.
Nada busco, nada tenho a buscar.
Já vai longe o tempo das buscas.
Noite chega...
Fria, nuvens a mil...
Como minha alma
Que, nublada, se aninha
Aos flocos de nuvens,
Que, de tão densos,
Como bruma constante,
a tomam para si,
tornando-a refém
de seu branco vazio.

Luciana G. Rugani
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...