Pular para o conteúdo principal

DEU NO RICOSURF - GLOBO.COM: ONDAS DO PERÓ E A FORÇA DO VOLUNTARIADO NA PRESERVAÇÃO DAS PRAIAS

Fiquei muito feliz por ver meu texto publicado no RicoSurf - Globo.com . É grande a satisfação de poder colaborar com este grupo de voluntários que tanto luta pela preservação de nossas praias e pela conscientização de crianças e jovens. São as boas ideias sendo disseminadas e ganhando força a cada dia. Se temos possibilidade de construir algo, que seja algo positivo! 
É muito gratificante poder colaborar com um movimento que trabalha voluntariamente e por puro amor à natureza. 
Parabéns, Ondas do Peró! Obrigada pela oportunidade de contribuir com essa causa maravilhosa!

Luciana G. Rugani


Meio Ambiente - Ondas do Peró e a força do voluntariado na preservação das praias

Autor: Administrador


Data da publicação: 11/04/2013 - 00:02h


A conscientização ambiental de crianças é um dos focos do "Ondas do Peró". Foto: Barbara Araújo

Por muitos anos, quando a sociedade humana ainda não tinha noção da necessidade da preservação ambiental, nossa natureza foi duramente agredida, sofrendo em silêncio danos irreversíveis.

Hoje, vivemos em um mundo agitado, com cidades repletas de problemas ambientais, crescimento desordenado, predomínio de interesses particulares em prol de interesses comuns, um poderio financeiro esmagador e cego à realidade de que a natureza não se renova a ponto de conseguir suprir a ganância ilimitada da humanidade.

Nossa sociedade brasileira ainda possui o velho hábito individualista impregnado ao seu viver.

Nos países de primeiro mundo, a noção de cidadania e o voluntariado são mais fortes, há uma maior capacidade de mobilização em torno de interesses coletivos.

Mas, de alguns anos para cá, nossa sociedade vem evoluindo e tomando consciência da necessidade de preservação do meio ambiente. Qualquer empreendimento não pode ir pra frente sem que seja estudado e devidamente avaliado o impacto ambiental que advirá de sua implantação.

Surgiram diversos movimentos alertando para o perigo de extinção de algumas espécies, e, em relação às nossas praias, um dos problemas mais gritantes que estão sendo objetos de campanhas é o lixo deixado na areia e que vai direto para o mar, servindo de alimento tóxico, causando a morte de várias espécies de animais e por fim ocasionando o desequilíbrio de todo o ecossistema marinho.

O voluntariado é a voz da natureza nesse contexto. É através dele que ela se faz ouvir. O movimento voluntário "Ondas do Peró" é um destes movimentos surgidos a partir de um grupo de pessoas conscientes da necessidade de preservação de nossas praias e da importância de manter vivo um processo de conscientização cada vez mais amplo e colaborador na formação cidadã.

Com atuação em Cabo Frio, estado do Rio de Janeiro, na região das praias do Peró e Conchas, o grupo, liderado por Marcelo Valente, iniciou suas atividades nas redes sociais.

O trabalho cresceu. Com a participação de um número cada vez maior de pessoas, todas voluntárias, o movimento tem conquistado a participação de cidadãos, turistas, jovens e crianças.

A ideia vem sensibilizando também os empresários, pois já são muitos os empresários e comerciantes locais que apoiam o movimento.

Outro parceiro importante neste trabalho do “Ondas” é a COOPERFORTE, cooperativa de coleta seletiva de Cabo Frio, que sempre apoia e participa do movimento com a disponibilização, em todos os eventos, de sua tenda de coleta para reciclagem.

Além disso, o Ondas do Peró com os Amigos do Peró vêm com o projeto “Descarte Correto de Embalagens”, que visa ampliar e melhorar as informações sobre a forma correta de descarte, constantes das embalagens utilizadas no dia-a-dia.

A coleta seletiva é vital para a sustentabilidade de uma cidade, e buscar essa sustentabilidade não se trata de mera opção ou tendência: é necessidade, é caminho sem volta para a sobrevivência de nosso planeta.

Periodicamente, são realizados dias da limpeza, com atividades dedicadas à limpeza das praias.

No total, o movimento já retirou mais de 1 (uma) tonelada de lixo das praias. Na primeira edição do “Dia da Limpeza”, foram 374 (trezentos e setenta e quatro) quilos. Na segunda, foram 414 (quatrocentos e quatorze) e na terceira foram 279 (duzentos e setenta e nove), totalizando 1067 Kg (mil e sessenta e sete quilos).

A cada evento promovido é maior a participação das pessoas e importantes canais da imprensa abrem seu espaço para divulgação dos trabalhos.

O trabalho voluntário em prol da limpeza de nossas praias é algo que merece todo apoio e incentivo por parte dos órgãos governamentais e também dos cidadãos, mas, além disso, o que mais faz vislumbrar uma chance real de transformação no modo como os seres humanos lidam com a natureza é a participação das crianças.

A semente da conscientização sendo plantada é tudo que precisamos para termos uma geração verdadeiramente conscientizada no futuro. As crianças, através do trabalho em equipe, aprendem a importância do cuidado com nossa natureza e a solidariedade de uns pelos outros.

Participar destes movimentos é realizar uma reflexão ativa em torno da preservação ambiental. É interromper um pouco o ritmo vertiginoso da agitação comum e dedicar algumas horas a outro foco, é ouvir o clamor da natureza e retribuir uma pequena parte do tanto que ela nos oferece. Cada um dando sua contribuição, como formiga em um grande formigueiro, e no final o ganho é de todos.

É fato que nossa sociedade se sensibiliza cada vez mais com o trabalho e se conscientiza da importância de participar. Esta é uma tendência irreversível. E toda participação cidadã que estimula a colaboração de cada um em prol da causa de todos deve ser incentivada e prestigiada.

Somente com a participação de todos é que será possível manter nossas praias vivas.

Comentários

  1. A preservação do meio ambiente é garantia que assegura a vida para as futuras gerações vem tomando conta da coletividade progressivamente. Em muitas regiões do mundo, a ideia já é associada aos números de riqueza e crescimento financeiro, uma vez que países que mantém-se preocupados com suas “riquezas naturais”, que somadas caracterizam o que chamamos de biodiversidade, garantem maior segurança - a longo prazo – na manutenção do clima, no desenvolvimento industrial, na produção de alimentos e medicamentos e matéria prima para as indústrias. Dentre os principais pontos de atenção na preservação do meio ambiente , a água é um dos destaques na luta pela preservação: cada vez mais escassa e poluída, a água doce disponível no mundo é essencial não só para sobrevivência do homem e dos animais, mas também para inúmeros processos industriais. O desmatamento também apresenta números bem preocupantes que ligam-se a exploração não planejada (principalmente em termos industrias) e afetam a saúde da população, além de reduzir drasticamente o habitat de muitas espécies de arriscam-se à extinção.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si

PARA HENRY BOREL

Não mais o riso fácil de criança! Os bonecos a lutar, Impulsionados por frágeis mãozinhas, Agora estão inertes Como inerte está  O seu corpinho sofrido. Não mais a alegria E o gosto da liberdade Dos dias fora do calabouço, O seu cárcere de dor. Quantos gritos mudos Em abraços silenciosos. Quantas dores caladas Gritadas em olhar de pavor. Quantos pedidos no choro fácil, No rostinho escondido no ombro No colo de sua algoz. Uma criança somente, E somente só. Única! Seu riso só seu, Seu olhar, sua identidade. Sua voz, seu abraço Únicos! Sua voz agora é silêncio, A mesma voz  Que animava brinquedos A mesma voz  Que implorava socorro na fala curta. Pai, me deixa ficar contigo! A luz aqui Pra sempre se apaga. Ficarão a saudade, E consciências sem paz. Mas a luz vive além Resplandece linda entre anjos. O anjo venceu o leão da arena E em outras esferas foi sorrir, Foi brincar, Foi viver. Liberto está, Para sempre, Das mãos frias de duros golpes, Dos abraços fortes de ódio E da tortura, Que dói