segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

DESFILE DAS ESCOLAS DE SAMBA NO "CARNAVAL QUATROCENTÃO" DE CABO FRIO

O desfile das escolas de samba de Cabo Frio (RJ) acontece sempre no final de semana seguinte aos dias de carnaval. Este ano ocorreu nos dias 20 e 21 passados, sexta e sábado. Desfilaram as escolas dos grupos "Especial" e "de Acesso", na passarela do samba, com enredos que homenagearam os 400 anos da cidade, a serem comemorados no mês de novembro deste ano.

Um show de beleza e criatividade, contemplando aspectos históricos da cidade e diversas homenagens, entre elas a homenagem da tradicional escola "Antiga Abissínia" ao ex-deputado Márcio Corrêa, presidente de honra da agremiação, falecido em 2005, e filho do prefeito Alair Corrêa. 

A "Império de Cabo Frio" buscou mostrar o porquê de a cidade atrair tantos turistas, e, em especial, o turista que faz de Cabo Frio sua vida inteira, aquele que quando criança vem com os pais, na adolescência vem com os amigos, depois com seus cônjuges e família e quando se aposentam passam a morar. Me senti homenageada com este enredo, pois vi ali um pouco de minha história, já que eu também conheci a cidade na infância, adolescência, casei e apresentei-a a meu marido e depois fixamos morada na cidade.

A apuração foi no domingo, e a escola "Em Cima da Hora", cujo roteiro do desfile foram os versos do maravilhoso hino da cidade e sua apresentação em ritmo carnavalesco, levou o título de bicampeã.
Outro ponto a destacar, foi a participação de 30 idosos assistidos pela Secretaria da Melhor Idade (SEMEI) que compuseram a ala "Bumba Meu Boi", da escola "Águias da Paz", a convite da própria escola.  Iniciativa que merece nossos aplausos, pois é de vital importância que sejam realizadas atividades que promovam a inclusão social dos idosos, tendo em vista ser crescente o número de idosos que deseja prosseguir ativo com sua vida social, convivendo e interagindo com outras pessoas. Ainda bem que a visão do idoso na sociedade mudou muito, e atividades que antes eram restritas e direcionadas aos jovens, hoje são perfeitamente abertas à participação do público idoso. Nossos parabéns à escola "Águias da Paz" pela iniciativa.

Abaixo segue a classificação oficial e fotos do evento:

Resultado Oficial do Carnaval 2015 em Cabo Frio

Grupo Especial

1º Em Cima da Hora - 201,9 (Campeã)

2º Flor da Passagem 199,9

3º Acadêmicos do Jardim Esperança - 198,2

4º Sol a Sol - 197,4

5º Águias da Paz - 197,3

6º Vermelho e Branco - 197,1
7º Antiga Abissínia - 195,5 (rebaixada para o Acesso em 2016)
8º Império de Cabo Frio - 194,6 (rebaixada para o Acesso em 2016)

Grupo de Acesso

1º Cabeçorra (campeã - desfila ano que vem no Especial) - 199,5


2º Arrastão da Gamboa - 197,7

3º União dos Bairros - 195,2





Fotos: blog do Álvaro Neves, o Eterno Aprendiz http://nevesalvaro.blogspot.com.br/
Fonte dos dados: site da prefeitura de Cabo Frio http://www.cabofrio.rj.gov.br/

Luciana G. Rugani

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

ENFRENTAMENTO DA CRISE DOS ROYALTIES EM CABO FRIO

Dando prosseguimento aos textos que fiz sobre algumas questões referentes à queda na arrecadação dos royalties em Cabo Frio (RJ), venho tratar hoje de um pronunciamento do prefeito Alair Corrêa onde ele determina todas as medidas que serão tomadas, a partir de 1º de março, para enfrentar a crise.

É importante que todos nós, cidadãos, estejamos cientes de tais medidas, que influenciam diretamente no nosso dia a dia, como, por exemplo, a questão dos restos de obras e entulhos deixados em frente a nossas casas ou condomínios. A prefeitura recolhia, gratuitamente. Agora, o proprietário do imóvel ou alugará uma caçamba ou deixará o recolhimento a cargo da prefeitura, porém para isso terá que pagar. O serviço não será mais gratuito.

Outro ponto importante a salientar é que o prefeito disse que não aumentará o valor dos tributos, mas sim promoverá a cobrança dos contribuintes devedores. Medida justa, pois à medida que uns são anistiados ou simplesmente não pagam, aumenta o custo para os contribuintes que se mantém em dia. 

E ainda, cobrar pelos serviços de iluminação dos quiosques e boxes da feira de artesanato também é uma medida justa, pelo fato de que quem consome é quem deve pagar, e oportuna, pois ajuda a evitar o desperdício, tão prejudicial nestes nossos tempos de crise de água e energia elétrica.

Quanto a exigir das empresas que paguem o vale-transporte, o prefeito refere-se às empresas que passaram a exigir, como um dos requisitos para contratação, que candidatos a emprego tivessem o cartão dignidade, que dá direito a passagem no valor de R$0,50. Uma forma de não pagar o benefício do vale-transporte e reduzir custos. A questão enseja estudos e debates jurídicos.

Finalmente, quanto ao anúncio de que não vai demitir, mas sim cortar o ponto dos funcionários que não trabalham, o prefeito toca em um dos pontos cruciais para dar início à mudança de mentalidade a que me referi nos textos passados. Para que uma cidade se desenvolva, é essencial que comece a mudar a visão de administração pública, fazendo com que ela deixe de ser um instrumento para satisfação de interesses pessoais e passe a ser como realmente deve ser: um instrumento de realização do interesse público. Esta medida deve ser, a meu ver, apenas um primeiro passo dessa mudança, e aplicada não somente em tempos de crise, pois é condição básica que a remuneração do funcionário esteja condicionada à prestação de seus serviços. Trabalhou, recebe. Não trabalhou, não recebe. Nada mais coerente e justo. 

Concluindo, são medidas firmes e essenciais, para este tempo de crise e para qualquer tempo. Já passa da hora de serem implantadas, pois, se todos queremos uma cidade com qualidade de vida, precisamos primeiramente ter procedimentos que garantam uma administração sem privilégios e, consequentemente, mais justa. A mudança se faz urgente, e parece que ela já vai começar. 

Segue abaixo o pronunciamento do prefeito:

"O CARNAVAL CHEGOU AO FIM!

Agora recomeçaremos nossa luta enfrentando a crise dos ROYALTIES de frente e com dignidade.

Já anunciamos mudanças na administração como a economia de guerra, e relembramos:

1- Não vamos aumentar impostos, mas cobraremos a quem deve;
2- Não vamos demitir funcionários, mas cortaremos o ponto de quem não trabalha;
3- Não vamos aumentar o preço do cartão dignidade, mas exigiremos que as empresas paguem o vale transporte;
5- Não vamos tomar os boxes da feira de artesanato, os quiosques das praças, tomar os boxes dos Mercados, mas exigiremos que todos paguem suas contas de energia elétrica ( mais de 300 pontos de luz ) que hoje são custeadas pela prefeitura;
6- Não vamos parar de tirar os restos de material de construção da frente das casas, mas cobraremos de todos os contribuintes pela retirada dos mesmos,( hoje feita 100% pela prefeitura ).
TODAS ESSAS PROVIDÊNCIAS SERÃO INICIADAS EM 01º DE MARÇO. 
Já cortamos 20% de alugueis de máquinas e caminhões, das empresas de varrição , da coleta de lixo e de parte dos comissionados.
PARA RECEBERMOS dos que devem impostos, estaremos a partir de amanha enviando carta a todos os contribuintes em débito informando que terão 15 dias para procurar a Prefeitura e depois será dividido o seu débito em 20 parcelas iguais mensais. Contamos com todos os cabofrienses nesse momento econômico complicado por causa dos problemas da Petrobras. 
VAMOS ACABAR COM ESSA DEPENDÊNCIA EM RELAÇÃO AOS ROYALTIES DO PETRÓLEO, SOMOS FORTES E CONSEGUIREMOS" - Prefeito Alair Corrêa

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=773939492691578&set=a.345811048837760.82250.100002266043296&type=1

Luciana G. Rugani

domingo, 15 de fevereiro de 2015

CARNAVAL EM CABO FRIO: BLOCO "AMIGOS DO CARA"

Carnaval não precisa significar loucuras e desrespeito. Podemos fazer com que estes momentos de alegria e descontração sejam de integração, de cultivo da boa energia de amizade e união. Foi o que aconteceu ontem durante o desfile do bloco "Amigos do Cara", em Cabo Frio (RJ). 

A partir das 11 horas, começou a concentração na Arena dos Blocos, um espaço agradável e muito bem organizado, com toda infraestrutura para abrigar os blocos de rua que participam do carnaval da cidade. As pessoas foram chegando, se encontrando, e depois o bloco saiu pela avenida até a ponta lá atrás da Duna Boa Vista, onde fica a outra arena de blocos.

Durante todo o trajeto muita alegria, festa, dança, encontro com amigos queridos. O povo nas ruas, tanto cidadãos quanto turistas, se contagiou pelo clima e aderiu ao bloco. Muitos entusiasmados com os trabalhos do prefeito Alair aproximaram-se querendo conhecer de perto o prefeito que transformou a cidade, e ficavam encantados com seu carisma. Nas varandas dos prédios da avenida, pessoas curtiam e pulavam no mesmo compasso do bloco. 

Participamos até o final e pudemos comprovar que o bloco "Amigos do Cara" é mesmo show de bola, e, sem dúvida nenhuma, um dos blocos mais animados de Cabo Frio.

Foi uma festa muito gostosa que demonstrou que o carnaval pode muito bem ser aproveitado pra cultivar a energia positiva da amizade e da alegria, com diversão, consciência e respeito.

Luciana G. Rugani





terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

CRISE DOS ROYALTIES: PASSANDO A LIMPO A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Muitas vezes somos impelidos às mudanças necessárias em nossas vidas. O suceder dos fatos promove a necessidade e a mudança se faz urgente. Assim acontece nos mais diversos setores de nossas vidas, ou mudamos nossos hábitos e nosso proceder, ou a crise se instala ainda mais grave.

Vivemos isso atualmente em relação à crise da água, como também em relação à administração pública de uma forma geral. Outro exemplo é a crise dos royalties do petróleo, cuja arrecadação caiu entre 30% a 40% nas cidades produtoras.

Já comentamos aqui sobre diversas medidas tomadas pelo prefeito de Cabo Frio (RJ), Alair Corrêa, para tentar solucionar este problema da queda drástica de arrecadação dos royalties, mas vale a pena destacá-las novamente.

O prefeito já comunicou força-tarefa para cobrar IPTU's atrasados; redução de salários e também uma reforma administrativa com fusão de secretarias e alguns cortes de pessoal. Além disso, anunciou que vai focar toda sua energia em um projeto para que a cidade caminhe mais independente dos royalties, projeto este que teve início já no começo do seu mandato, com a revitalização da orla da Praia do Forte. Criticado por alguns, à época do investimento, mas hoje podemos dizer que o prefeito é realmente um homem de visão, como dizem, ou possuidor de uma baita intuição, pois percebeu que aquele era o momento certo de agir. Antecipou-se à crise e salvou o cartão postal da cidade. Hoje podemos ver os frutos do seu trabalho através do crescimento do turismo. O principal ponto turístico da cidade, antes sem vida e com um visual bastante prejudicado, tem agora intenso movimento dia e noite e voltou a ser o cartão de visita da cidade. 

E ainda tem mais. Como o problema afeta não somente Cabo Frio, mas várias cidades produtoras do litoral fluminense, reuniram-se ontem, em Macaé, o prefeito Alair juntamente com os demais prefeitos destas cidades, para discutir o assunto e estipular medidas a serem tomadas conjuntamente pelos municípios.

Todas as medidas tomadas pelo prefeito são perfeitamente coerentes com a necessidade de adequar as condições à situação presente.

Quando falei no início sobre a necessidade de mudanças, referi-me ao fato de que é chegado o tempo em que a finalidade básica constitucional da administração pública imponha-se com mais vigor. 

Desde que foi promulgada, a Constituição Federal traz, em seu art. 37, os princípios básicos da Administração Pública que, analisados conjuntamente, reforçam a prevalência do interesse público e a finalidade essencial da administração pública de promover o bem comum. Mas de lá pra cá, alguns gestores e também alguns cidadãos, esqueceram, ou deixaram de lado o conteúdo dessa finalidade básica da administração, e agora a sucessão dos fatos traz à tona, imperiosamente, a necessidade de atentar-se para a promoção do bem comum, antes de tudo. O gestor verdadeiramente comprometido com uma administração dentro dos princípios constitucionais naturalmente nesse instante se verá compelido a tomar atitudes firmes, duras, mas que precisam ser compreendidas pois este é o papel legítimo de um administrador público. Ele não está ali para atender interesses de A ou B, ou para ser o responsável por suprir particularidades de um ou outro servidor. Não, ele está ali para atender ao interesse público e promover o bem da coletividade. 

Chegou a hora de mudar a visão que muitos cidadãos têm de que a administração pública está ali para atender aos seus próprios interesses particulares. Aquele que pode, mas não paga seus impostos, por exemplo, precisará compreender a necessidade de contribuir como os demais; aquele que faz do cargo público um projeto pessoal, esquecendo-se da transitoriedade natural que caracteriza a nomeação em cargo comissionado, forçosamente precisará despertar para a possibilidade de que a permanência se dê por período menor que o esperado. É o momento do despertar para um amadurecimento na forma de lidar com a coisa pública, enxergando-a como ela realmente deve ser: instrumento de realização do interesse público.

É hora de compreender e aceitar que o momento pode exigir uma dose de remédio amargo, mas, pelo menos assim, salvar-se-á o doente.

Momentos de crise costumam trazer na bagagem oportunidades. Na economia funciona muito isso. Mudar o foco, a visão, os procedimentos, farão com que surjam  novas ideias, novas diretivas de investimentos. Agora o tempo é de despertamento, compreensão, contribuição, colaboração. Cada um com a parte que lhe cabe. Forçosamente deixar o individualismo de lado e enxergar o global, o coletivo, compreender que um gestor público, no caso o prefeito, tem o dever de zelar pela situação financeira da cidade, ainda que para isso seja compelido a tomar decisões mais austeras. Este é o papel constitucional que lhe cabe cumprir, essa é a postura que se espera de um bom governante.

Luciana G. Rugani
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...