Pular para o conteúdo principal

COMEMORANDO 200 MIL ACESSOS


por Luciana G. Rugani - Hoje nosso blog "Cantinho das Ideias" entrou na casa dos 200 mil acessos. 
Considero uma vitória, pois, desde que criei o blog, nunca utilizei apoio profissional. Sou eu mesma quem cria os textos e quem dá a "cara" ao blog e também sou eu quem escolho tudo que aqui está inserido. Não sou blogueira profissional, não sou expert em informática, é uma atividade que realizo dentro do que permite meu tempo extra fora da minha atividade profissional, quando tenho inspiração e vontade. Então, mesmo não tendo uma atividade diária intensa, não tendo patrocínio e nenhum apoio, e seguindo sempre como o barquinho solitário em águas ora mansas, ora turbulentas, conseguir chegar aos 200 mil é uma vitória imensa que devo comemorar e valorizar.
Aliás, faço aqui uma ressalva: tenho sim um apoio de divulgação através de parceria com a Rádio Lagos on Line, à qual deixo aqui meu mais sincero agradecimento.
Por fim, escolhi a mensagem abaixo para comemorar esta data. O texto traduz a luta de prosseguir, persistir, e ainda acreditar, apesar das condições atuais serem as mais propícias para se desistir. O texto não é de minha autoria, reflete ideias de um grupo ativista.
Vale a leitura e reflexão:

O mundo em que vivemos


Vivemos em um mundo onde a liberdade é um direito,
mas muitos não a possuem.
Onde a paz é um desejo,
e a guerra uma necessidade prazerosa.
Onde a vida não é aproveitada,
por causa do temor à morte.
Onde sinceridade, muitas vezes torna-se indelicadeza,
e a falsidade é uma atividade do nosso cotidiano.
Onde a inteligência humana salva vidas,
e a ganância tira várias.
Será que os fins justificam os meios?
Não! Os meios devem ser justificados,
mas com sabedoria e bom senso.
Um mundo onde um bandido com paletó é respeitado,
entretanto um mendigo honesto é queimado,
enquanto descansa de um dia de sofrimentos.
Onde os criminosos têm regalias, ou estão soltos,
e as famílias são obrigadas a se trancafiarem nas suas próprias casas.
Abrangendo a frase de um poeta que interrogava:
"Que país é este?", pergunto-me:
Que mundo é este? Onde a única certeza,
é em relação a sua forma.
Um mundo onde tudo se faz por dinheiro,
e quem não segue as normas é "deixado para trás".
Onde todos devem ser doutores,
por vontade ou pressão.
O que será das outras profissões?
Onde o ilícito é muitas vezes confundido com o lícito,
e as atitudes lícitas tornam-se cada vez mais raras.
Um mundo que cria máquinas de última geração,
mas não consegue achar uma solução para a poluição.
Um mundo que sem saber, ou até mesmo sabendo,
destrói a si mesmo, em prol do lucro.
Mas "para não dizer que não falei de flores".
Vivemos em um mundo onde muitas pessoas fazem o bem,
sem o interesse de receber nada em troca.
Onde "o homem é o lobo que devora o próprio homem",
mas frequentemente é o "São Bernardo" que o resgata do perigo.
Onde alguns pais matam os filhos,
e outros dão a vida pelos mesmos.
Onde a criança vive inocentemente e vive em uma utopia encantadora.
É neste lugar misterioso e fascinante que vivemos,
onde uma semente chamada esperança,
é plantada junto com cada feto.
E o desejo de um futuro melhor é comum a todos.
Sendo assim, enquanto houver esperança,
verei o mundo com um olhar crítico, mas otimista.

Fonte: página do facebook Anonymous Brasil

Comentários

  1. Seu blog é lindo, obrigado por fazer parte dos meus amigos virtuais, lhe desejo muita Paz de jesus e ricas bençãos do céu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amem e muito obrigada, meu amigo! Fico feliz que tenha gostado. Tudo de bom pra você, que Jesus te ilumine! Um grande abraço!

      Excluir
  2. Sempre muito bom ler o que você escreve e ficar atualizado. Ver você crescer é maravilhoso e relembrar alguns momentos como qdo você colocou o tradutor e logo vieram as respostas internacionais! Fazer parte do seu blog, pra mim foi uma grande honra, comentar é como se estivéssemos conversando trocando idéias. Fazer parte desses 200 000 acessos é um baita presente! Parabéns querida você merece todos os louros desse belíssimo trabalho que você faz com suas idéias, ideais e coração! Beijos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

DEMOLIÇÃO DOS QUIOSQUES NA PRAIA DAS CONCHAS E ILHA DO JAPONÊS

Na sexta-feira passada (15), aconteceu a demolição de quiosques na Praia das Conchas e na Ilha do Japonês por fiscais do INEA. Incrível a forma autoritária como as coisas acontecem hoje! Parece que o desrespeito e a força têm sido os principais instrumentos para atingir os objetivos! A questão ali estava sub judice , não havia ainda sentença determinando a demolição, como podem ver abaixo na tramitação do processo. E ainda, a forma como foram feitas as demolições revela total despreparo. Não respeitaram os carrinhos de ambulantes ali guardados, destruíram TUDO, quebraram vidros sem o menor cuidado e preocupação, deixando os pedaços espalhados pela areia da praia, agredindo aquele ambiente natural. Muito triste ver como tornou-se comum resolver as coisas "na marra". Falta total de respeito com anos de trabalho, afinal os quiosques pertenciam a trabalhadores e foram demolidos sem decisão judicial para tal. Seria muito bom saber o que a prefeitura tem a dizer sobre esse triste,

PARA HENRY BOREL

Não mais o riso fácil de criança! Os bonecos a lutar, Impulsionados por frágeis mãozinhas, Agora estão inertes Como inerte está  O seu corpinho sofrido. Não mais a alegria E o gosto da liberdade Dos dias fora do calabouço, O seu cárcere de dor. Quantos gritos mudos Em abraços silenciosos. Quantas dores caladas Gritadas em olhar de pavor. Quantos pedidos no choro fácil, No rostinho escondido no ombro No colo de sua algoz. Uma criança somente, E somente só. Única! Seu riso só seu, Seu olhar, sua identidade. Sua voz, seu abraço Únicos! Sua voz agora é silêncio, A mesma voz  Que animava brinquedos A mesma voz  Que implorava socorro na fala curta. Pai, me deixa ficar contigo! A luz aqui Pra sempre se apaga. Ficarão a saudade, E consciências sem paz. Mas a luz vive além Resplandece linda entre anjos. O anjo venceu o leão da arena E em outras esferas foi sorrir, Foi brincar, Foi viver. Liberto está, Para sempre, Das mãos frias de duros golpes, Dos abraços fortes de ódio E da tortura, Que dói