quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

VEM AÍ A SEGUNDA ETAPA DOS CURSOS DE ARTESANATO DO ATELIÊ AMIGAS DAS ARTES




ATENÇÃO GALERA QUE AMA ARTESANATO!!

O Ateliê Amigas das Artes irá iniciar a segunda etapa dos cursos de Artesanato.
São eles : curso de Artes em feltro.....Artes com retalhos de tecido.....Artes em Reciclagem. ...Pintura em tecido. ...Laços e tiaras .....Decoupage.....costuras criativas .....croché. ....bonecas e Artes em EVA
Os cursos terão início dia 12 de março na Rua Fonseca Jordão 489 Jardim Caiçara. ...Rua lateral da Lago Tintas 
Maiores informações e inscrição somente no local a partir das 14h 
Teremos curso manhã e tarde 
Vagas limitadas

Curso a partir de 10,00 
Cada aula 2h de duração 
Curso totalmente concluído terá certificado
Aguardo vcs!!!!

Solange SãoPedro

domingo, 25 de fevereiro de 2018

SOLICITAÇÕES DE PROVIDÊNCIAS AO PODER PÚBLICO NO BAIRRO DO PERÓ

Seguindo com a proposta de dar voz às solicitações de pessoas ou entidades que efetivamente atuam na busca de soluções para os problemas da cidade, hoje trazemos aqui algumas solicitações de Elias Fernandes, gestor do Espaço Comunidade, no Peró, para o que poder público olhe com mais atenção para aquela região e providencie soluções.

Elias Fernandes, no seu perfil do facebook, possui várias demandas ao poder público em função do seu trabalho diário como gestor do Espaço Comunidade e, principalmente, em função de bem cumprir seu papel como cidadão. Hoje falaremos sobre 3 (três) destas demandas no Peró, porém nosso blog segue de portas abertas para ajudar na divulgação de outras que por acaso sejam necessárias.

Seguem abaixo:

1º) Alerta: um poste de luz na rua Olivia Lopes pode cair à qualquer momento:











2º) A Avenida Marlin tem sido fonte constante de solicitações em relação a buracos, provavelmente já esteja necessitando de um recapeamento. Seguem fotos:





3º) O asfalto da "estrada nova", saindo do Cajueiro em direção ao trevo de acesso à estrada do Guriri, está afundando:










Fica aí nosso reforço ao apelo de Elias para que o poder público verifique e tome as providências necessárias para bem solucionar os problemas relatados.

Texto: Luciana G. Rugani
Fotos: Elias Fernandes, gestor do Espaço Comunidade 100% Comunitário

sábado, 24 de fevereiro de 2018

O PODER DA ORAÇÃO


Capítulo 5
O poder da Oração
“ Sempre damos graças a Deus por vós todos, fazendo menção de vós em nossas orações, lembrando-nos sem cessar da obra da vossa fé, do trabalho do amor, e da paciência da esperança em nosso Senhor Jesus Cristo, diante de nosso Deus e Pai, sabendo, amados irmãos, que a vossa eleição é de Deus.”

(Tessalonicenses 1: 2, 3 e 4)

A vida é cheia de enigmas em que só Deus tem as respostas e muitas delas vêm com o poder da fé nas orações ao Senhor. Todo ser humano é parte importante do universo criado pelo Pai. É através da palavra que os milagres de Deus acontecem em quem acredita nos propósitos encaminhados por Ele, através da fé.

São estes propósitos que transformam estas pessoas que acreditam na Palavra e do caminho certo a ser seguido com Deus.

É na graça em nossas orações que alcançamos a paz interior e podemos transmitir ela aos nossos irmãos na glória de um caminho mais leve a ser seguido ao lado de Deus.

Vivemos numa sociedade hostil, num mundo de heresia e hipocrisia, onde caminhos nos levam a portas perigosas e com escolhas miseráveis. Só com Deus em sua Palavra pode-se caminhar através da fé, diante das orações em agradecimento ao pão de cada dia.

Precisamos da paciência em nossos corações na contemplação da natureza e do simples, a respeitar ao próximo, gerando gentileza e bons ensinamentos e também em saber escutar a Palavra enviada por pessoas de bom coração.

Afinal, não é o dinheiro e nem posição social e intelectual, que são ilusões deste mundo hostil sem afeto e competitivo, que rege em destruir ao próximo com pré-conceitos para seu ego e sim a Palavra simples de Deus em seus sinais que o levaram ao maior propósito de sua vida, que é viver para Cristo em comunhão com sua Palavra.

Rodrigo Octavio Pereira de Andrade (Rodrigo Poeta)
Escritor cabo-friense, professor, revisor, palestrante e pesquisador.
E-mail: poesiarte@hotmail.com

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

PROGRAMA TRANSFORMEAÇÃO ESCLARECE PONTOS IMPORTANTES SOBRE IRREGULARIDADES NO ATERRAMENTO DAS ANTIGAS SALINAS PEROANAS

O Programa TransformeAção (Jovem TV) da última quarta-feira, dia 21/02, foi muito esclarecedor em relação a conceitos ambientais importantes que nos possibilitam entender melhor o que acontece ao nosso redor.

Nádia Rouefski entrevistou Mário Flávio Moreira, biólogo de formação e especialista na área de análise e avaliação ambiental, ex-atuante no Consórcio Intermunicipal Lagos São João e que hoje presta serviços de consultoria ambiental.

Mário esclareceu didaticamente conceitos importantes como: Parque, APA, ZOC, ZPVS, etc, e nos forneceu informações como: que tipo de zoneamento permite ou não algum empreendimento; que entidades federativas são responsáveis por licenciar possíveis empreendimentos; quais estudos são necessários para o devido processo de licenciamento; enfim, uma gama de informações que muito nos ajudam a entender alguns casos, principalmente o caso do aterramento na região da Ilha do Japonês, sobre o qual já falamos aqui em nosso blog.

A região que está sendo aterrada para servir como estacionamento situa-se dentro da APA Pau Brasil, unidade estadual. Trata-se de área de antigas salinas desativadas, as Salinas Peronas. É uma área de mangue onde é possível uma autorrecuperação natural. Qualquer empreendimento ali necessita de relatório de impacto ambiental (que não foi realizado) e que analisará muitas coisas, entre elas o fato de que a região possa até mesmo ser espelho d'água da lagoa.

Aqui fiz um resumo bem "en passant" sobre o tema. Há muitos outros fatores e condições bem colocados por Mário e por isso vale a pena que todos assistam à entrevista e se informem, pois a situação é grave. Temos: uma área localizada dentro de uma APA estadual, sendo aterrada sem o relatório de impacto ambiental e sem o devido licenciamento (autorização é diferente de licenciamento).

Não deixem de assistir! Segue abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=JWKR7wtfqXs
Luciana G. Rugani

VEM AÍ O SARAU FLORES LITERÁRIAS!

Olá, amigos!!!

No próximo dia 24, faremos o nosso próximo sarau e desta vez em parceria com a maravilhosa feira agroecológica do Museu de Arte Religiosa e Tradicional - Mart, um dos mais importantes espaços culturais da nossa cidade.

A feira iniciará às 14 horas e nosso sarau acontecerá das 17 às 19:30.

Receberemos como convidado especial, o talentoso e carismático poeta carioca, Bruno Silva e a música ficará por conta da nossa diva Sarah Dhy.

Muita poesia, canções, ecologia e humanidades esperam você para florir e literar com a gente!

Flores Literárias

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

ATENÇÃO CONTEMPLADOS DO "MINHA CASA MINHA VIDA RESIDENCIAL MONTE CARLO" - CABO FRIO

Utilidade Pública

Todos que foram contemplados no Programa Minha Casa Minha Vida Residencial Monte Carlo, em Cabo Frio, devem comparecer com urgência no CRAS mais próximo de sua casa portando um documento com foto, para receber a notificação para assinatura do contrato.
Se você é um dos contemplados ou conhece alguém que foi contemplado, ajude a divulgar.

Foto: Empreendimento Monte Carlo - site PMCF

Silvana Braga
1ª secretária da Assoc. Com.  dos Moradores e Amigos do Jardim Esperança

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA DOS MORADORES E AMIGOS DO JARDIM ESPERANÇA SOLICITA LIBERAÇÃO DE ESPAÇO FÍSICO PARA MELHOR ATENDIMENTO À POPULAÇÃO

A Associação Comunitária dos Moradores e Amigos Do Jardim Esperança, em parceria com o projeto Oportunidade de Emprego - Auxílio ao Trabalhador, realiza, além do Balcão de Empregos, diversos trabalhos sociais como currículos, agendamentos para tirar documentos, cestas básicas, parcerias com faculdades e cursos, serviços na área de estética e beleza, estágio, entre outros, tudo gratuitamente. Muitos trabalhos sociais já foram realizados, inclusive de doação de cadeira de rodas. Uma cadeira já foi doada e mais duas estão em processo de doação. 

Somente hoje foram atendidas mais de 72 pessoas e a cada dia este número aumenta mais, pois infelizmente é grande a carência de nossa população, e as pessoas acabam tendo que aguardar atendimento do lado de fora, devido ao espaço dentro da associação ser insuficiente. Sendo assim, e por esta razão, a associação vem solicitar ao prefeito a liberação das salas da antiga academia popular, para que assim a população possa ser melhor acolhida.

Vale esclarecer que a Associação e o projeto Balcão de Empregos não são ligados a nenhum grupo político e nem recebem benefícios de políticos.

Pessoas tendo que aguardar atendimento do lado de fora da associação

Somente hoje mais de 72 atendimentos

Luciana G. Rugani
Fotos: Associação Comunitária dos Moradores e Amigos Do Jardim Esperança

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

PARTIDOS COM DONOS: MAIS UMA FACETA DO CORONELISMO POLÍTICO

por Luciana G. Rugani - muito pertinente o texto de hoje da coluna de Mateus Simões, no jornal Hoje em Dia. Mateus aborda uma das podres facetas do coronelismo político incrustado em nosso sistema político-partidário no que diz respeito à organização dos partidos políticos tradicionais, com seus "donos" que os vendem segundo critérios em que imperam o autoritarismo, ambições pessoais, manipulação de partidos por famílias, toma-lá-dá-cá, e por aí vai.
Ótimo texto, vale a pena ler!
________________________________________________

Partidos com donos e a democracia de uns poucos

Por Mateus Simões  12/02/2018


Mestre em Direito Empresarial, procurador concursado da ALMG e professor universitário. Vereador em Belo Horizonte pelo NOVO.

Impressionante como, por aqui, continuamos cultivando o coronelismo político, mesmo depois de séculos de experiência frustrada dessa dominação política por uns poucos donos do poder.

Para mim, a face mais aparente desse sistema adoecido e corrupto está na organização local dos partidos políticos tradicionais, que tem donos em cada cidade, que os negociam como quem vende um frango, loteando espaços e exercendo seu pequeno espaço de autoritarismo.

Nem todos os “donos de partido” são pessoas mal-intencionadas ou corruptas, mas é importante reconhecer que eles corrompem o modelo democrático ao dividir entre uns poucos, escolhidos por critérios absurdos, toda a força de representação política.

Na verdade a própria ideia de que para fazer parte de um partido tradicional sua ficha de filiação precisa ser “abonada” por alguém da estrutura já confirma que o espaço político no Brasil tem, cada vez mais, se firmado como um ambiente de reforço dos interesses de alguns.

Para coroar esse fatiamento pessoal do espaço político existem ainda as conhecidas comissões provisórias, nomeadas para administrar partidos em certas cidades ou estados, apontadas pelas autoridades “superiores” do próprio partido, sem processo eleitoral ou segurança de mandato, para que possam ali administrar o partido no seu próprio interesse e, ainda, no de quem os nomeou e que tem o poder de destituí-los a qualquer tempo. Ou seja, a estrutura de poder nos partidos da velha política garante que tudo seja feito para atender ao interesse de quem está lá e ninguém mais.

A estrutura está comprometida a um ponto que há famílias que se especializaram nisso, construindo e manipulando siglas partidárias que usam apenas para promover suas próprias campanhas, alugando tempo de televisão, influência e bancadas a quem estiver disposto a pagar mais. Pior, mesmo em agremiações maiores, que se poderia acreditar estarem livres desse risco, é evidente a formação de grupo de poucos comandantes que manipulam toda a estrutura para viabilizar suas próprias ambições pessoais. Eles têm até um apelido publicamente: caciques partidários.

Por isso dou sempre com alegria a notícia, a quem me procura, de que o Novo não tem comissões provisórias, não persegue abrir diretórios em cada cidade nem tem pressa de que sua estrutura se multiplique pelo país, entendendo que muito mais importante do que constituir mais uma burocracia partidária é trazer pessoas que se identificam por ideias para colaborar com um projeto.

DENÚNCIA GRAVE DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO JARDIM ESPERANÇA

NOTÍCIA ATUALIZADA:

CONFORME INFORMAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO JARDIM ESPERANÇA, O PREFEITO TOMOU CONHECIMENTO DESTA DENÚNCIA E MANDOU CANCELAR, NESTA TARDE, A RETIRADA DO CRAS DO JARDIM ESPERANÇA.
________________________________________
#DIVULGANDO

Solicitação da Associação de Moradores do Jardim Esperança para que a prefeitura não retire o CRAS do Jardim Esperança

DENÚNCIA GRAVE


quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

FALTA DE TAMPAS OU GRADES NAS CAIXAS DO PASSEIO: PROBLEMA CRÔNICO

Outro problema sério para o qual já houve várias solicitações nas mais diversas regiões da cidade é a questão da falta de tampa ou de grade em caixas de esgoto, caixas coletoras de água pluvial ou caixas de inspeção.

Mês passado postei aqui no blog um alerta sobre caixa de esgoto sem tampa na Avenida dos Pescadores, no Peró (clique aqui para ler). 

Hoje venho solicitar providências para uma caixa de inspeção com tampa quebrada, na rua Érico Coelho, quase esquina com rua José Watzl Filho, e uma caixa coletora de água pluvial com grade também quebrada, na rua Bento José Ribeiro, também quase esquina com José Watzl Filho, ambas no centro da cidade.

Além disso, reforço o pedido que fizemos para que haja uma verificação geral dessa questão com vistorias nas vias públicas da cidade para que seja elaborado um planejamento de reposição destas tampas, afinal este já é um problema antigo, persistente e simples de ser resolvido.

rua Érico Coelho, próximo da esquina da rua José Watzl Filho



rua Bento José Ribeiro próximo da esquina da rua José Watzl Filho
Luciana G. Rugani

domingo, 11 de fevereiro de 2018

ESGOTO ENTUPIDO NO BAIRRO BRAGA

Solicitação de providências ao poder público

Esgoto entupido na avenida Manoel Antunes, quase esquina da rua Nicola Aslan, no bairro Braga.
Solicitamos providências.



Luciana G. Rugani

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

POESIA PARA MÁRCIO

por Luciana G. Rugani - um pai que, por meio do Amor, traduziu em palavras a dor do filho acamado. Essa poesia de Alair descreve parte da luta que enfrentou na ocasião do acidente de Márcio e a persistência em busca da realização do sonho do filho.

Márcio estava em campanha eleitoral para deputado estadual quando se acidentou, ficando no leito de um hospital por mais de um ano. Durante este período, seu pai viajou por todo o estado sendo a voz e as pernas de Márcio durante a campanha, cumprindo com todos os compromissos e comícios previamente agendados. Toda a determinação trouxe resultado positivo, proporcionando a seu filho a alegria da vitória com 46 mil votos, número muito maior que o necessário para vencer o pleito. 

O que muito me emocionou neste texto foi sentir o tamanho do Amor entre os dois, Amor este que foi o fio condutor que possibilitou a sintonia que fez com que Alair conseguisse traduzir fielmente o sentimento do filho nestas palavras. Este mesmo Amor que deu força para que o pai caminhasse e discursasse pelo filho, e este mesmo Amor que prossegue vivo permitindo que a ligação entre os dois permaneça sempre, ainda que momentaneamente separados por diferentes dimensões.

Na poesia que segue, Alair Corrêa segurou a caneta, mas o carisma e Amor de seu filho foram os autores da composição: 


Dos meus anos de leito,
dele não saí.
Do homem amigo, 
usei a voz para vencer.
Da mulher amada,
a fé para viver.
Fiz de minha luta pela vida,
a razão.
Com as pernas dos dois andei,
a dor e a escuridão venci!
Ainda assim,
a longa madrugada 
não tinha fim.
Enquanto o tempo passava,
com eles ao meu lado,
não percebia que
 a única vida que tinha
estava fugindo de mim.

Alair Corrêa

Márcio veio a falecer em 06 de abril de 2005, poucos meses após sua posse como deputado.

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

DANO AMBIENTAL NA ILHA DO JAPONÊS: CADÊ O PREFEITO?

Ontem foi um dia de algumas notícias bombásticas na cidade.

Primeiro a notícia de que o prefeito enviou à Câmara pedido de autorização para ficar fora da cidade por dois meses. Isso no momento em que a cidade passa por graves problemas e dificuldades, apesar do aumento da arrecadação. É, no mínimo, muito estranho... 

E a outra notícia que muito me assustou vi no facebook, sobre uma área na Ilha do Japonês  que, aparentemente, está sendo aterrada. Ali é uma região de alta relevância ambiental, por isso me espanta que estejam fazendo esse tipo de intervenção, ainda mais nas vésperas do carnaval! Este fato me fez lembrar do ano passado, nessa mesma época, quando foi aberta uma área para segundo estacionamento ali no caminho para a Praia das Conchas. No meio da vegetação, uma área enorme desmatada, em pleno parque estadual da Costa do Sol!

Não sei a que se destina essa intervenção na Ilha do Japonês, mas de qualquer forma, é algo muito preocupante e grave. É preciso que o poder público esclareça esta questão, ainda mais considerando que, segundo e-mail enviado ontem à imprensa pela própria prefeitura, a Secretaria de Desenvolvimento reforçou e destacou seu dever de coibir ações nocivas ao meio ambiente, com prioridade no combate aos estacionamentos irregulares, conforme podem ver: "A Secretaria de Desenvolvimento da Cidade de Cabo Frio estará de prontidão durante todo o Carnaval, coibindo ações nocivas ao meio ambiente e combatendo abusos por parte de foliões, bares e restaurantes. No meio ambiente, a prioridade será combater os estacionamentos irregulares nas praias do Forte e das Conchas, onde flanelinhas invadem áreas do Parque Estadual da Costa do Sol".

Esperamos  providências urgentes do poder público no sentido de impedir tamanha destruição de nosso patrimônio natural.

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

ALERTA! MATERIAL POLUENTE LANÇADO NA PRAIA DO PERÓ

Atenção Cabo Frio! Atenção Peró!


A Polícia Ambiental encontrou material poluente do banheiro de um restaurante sendo lançado diretamente na Praia do Peró! Mediante denúncia anônima, os policiais foram até o local e constataram o fato (veja notícia completa clicando aqui). Segundo a polícia, o material tem odor de fossa e não tinha o devido tratamento, o que pode causar sérios danos ambientais.

Agora até o inimaginável acontece, um dos maiores absurdos que nunca imaginávamos que pudesse acontecer! Onde está a fiscalização ambiental da prefeitura? Até mesmo pela foto (local de pedras) dá pra saber mais ou menos que a fonte desse material não é nenhum lugar de difícil acesso ou escondido, então como que a fiscalização da prefeitura, principalmente considerando que deveriam estar realizando ali as ações para obtenção do certificado Bandeira Azul, não percebeu?

Nossa cidade não pode continuar nesse "AQUI TUDO PODE", já passa da hora de haver uma fiscalização constante, apuração e devida punição dos que não respeitam nossa natureza!

Será mesmo que pensam em conseguir a certificação deixando esse tipo de coisa acontecer?

Nossos parabéns a quem denunciou, cumprindo seu legítimo dever de cidadão, e parabéns também aos policiais da UPAM que rapidamente atuaram no caso, essa mesma UPAM que, há alguns anos, o atual coordenador do meio ambiente manifestou-se contra a vinda para Cabo Frio, mas que o governo passado, através de sua secretaria de meio ambiente, conseguiu garantir a vinda da Unidade. Caso contrário, considerando a inércia do poder público municipal, já imaginaram a imundície que ficaria?

Foto: G1 Região dos Lagos (Divulgação/Linha Verde)
Luciana G. Rugani

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

CADÊ O PODER PÚBLICO?

Dias atrás escrevi um artigo falando sobre o abandono da fiscalização na Praia do Forte. Entre os comentários que recebi, uma pessoa afirmou, com muita pertinência, que a matéria deveria ser sobre o abandono da cidade, e não somente da praia. E citou alguns problemas, entre eles o problema da falta de manutenção de semáforos, com o que eu concordei plenamente. Outras pessoas comentaram trazendo outros problemas, então pensei: do jeito que a cidade encontra-se abandonada pelo poder público, acho que terei que criar uma série com capítulos, cujo título poderia ser algo do tipo: abandono da cidade 1, 2, 3...etc!

Hoje gostaria de compartilhar com vocês mais alguns absurdos que acontecem em Cabo Frio. 

Temos, na primeira foto, uma armação de barraca que fica armada o dia todo no canal para funcionar somente à noite, vendendo "artesanato"(será mesmo artesanato?). Vejam que o banco, que poderia ser utilizado para transeuntes sentarem, descansarem um pouco apreciando a bela paisagem do Canal do Itajuru, está cercado, e além disso, destruído! Falta fiscalização para que essa estrutura não permaneça aí o dia todo, enfeiando a cidade e sendo também fonte de risco para acidentes, e falta manutenção nos bancos que estão em péssimo estado de conservação. Olhem bem a foto e digam se condiz com a paisagem de uma cidade turística! Cabo Frio não merece um descaso deste tamanho... ademais, pega super mal também para um governo que diz ser a "reconstrução". Podemos dizer que essa foto representa bem a "reconstrução" a que estamos assistindo:

E como se não bastasse a destruição do patrimônio material, mais uma vez o patrimônio natural grita por socorro!

No texto que fiz sobre a Praia do Forte, elenquei alguns problemas, mas há ainda muitos outros. Nosso mais belo patrimônio natural está sendo destruído! Além da questão do microlixo, da qual também já tratamos aqui, vejam nas fotos abaixo como está feia e suja a área da vegetação natural. Não vemos nenhum sinal de cuidado, e sim de abandono. Lixo de todo tipo, pichação, muita sujeira. Imagina só no carnaval como ficará!! 

É lamentável ver uma cidade tão linda, privilegiada pela natureza, sofrer a ação de duas terríveis forças destruidoras que são pessoas sem consciência e sem educação e um poder público que não cumpre seu dever de casa, que não fiscaliza, não organiza, não ordena:

Luciana G. Rugani
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...