quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

DIVULGAÇÃO - PROMOÇÃO "RIALA PARQUE AQUÁTICO" - CABO FRIO

DIVULGAÇÃO

RIALA PARQUE AQUÁTICO - "Estamos rompendo mais um verão! Nossa diretoria decidiu possibilitar uma promoção imperdível a todos que desejarem passar o dia no Riala Parque e desfrutar de suas piscinas, brinquedos etc. Para isso, nos últimos finais de semana deste verão, baixaremos para a metade os preços dos nossos ingressos. De R$ 40 reais adulto para R$ 20 reais, e de R$20 reais menor de idade para apenas R$ 10 reais. Lanchonete, bar molhado e restaurante funcionando".

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

LANÇAMENTO DO LIVRO "EDUCAÇÃO - UM NOVO OLHAR" DE ROSANA ANDRÉIA

Imperdível!!

A escritora Rosana Andréia, de Cabo Frio, lançará, no dia 27 de fevereiro de 2019, às 19 h, no Instituto de Educação Professora Ismar Gomes de Azevedo, o livro "Educação - Um novo olhar / O desenho da escola através de diversos contextos". Seu primeiro trabalho na área de Educação, fruto de 34 anos de estudos e experiências na rede municipal e estadual de ensino público da Região dos Lagos.


Luciana G. Rugani

sábado, 16 de fevereiro de 2019

ENTREVISTA DE ALAIR CORRÊA NO PROGRAMA "CARTÃO VERMELHO"

Por Luciana G. Rugani - abaixo segue o vídeo com uma esclarecedora entrevista de Alair Corrêa, ex-prefeito. Excelente entrevista que chega a ser histórica devido a tantas informações sobre o desenvolvimento de nossa cidade e o dia a dia da política. 
Vale a pena assistir! Para isso, clique no vídeo abaixo:


Luciana G. Rugani

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

EM TEMPO DE "FIM DOS TEMPOS"

Imagem:Internet


Muito triste... Ultimamente temos somado tragédias. Fica difícil seguir com alegria e ânimo em um mundo com tanto sofrimento, porém nos foi alertado que este tempo chegaria e o quanto necessitaríamos ter cada vez mais fé e força em Deus e na própria vida e, principalmente, analisar nossos valores, analisar a maneira como permanecemos neste mundo. 
O momento de dor nos clama a maior compreensão da dor do outro, maior união em momentos de dificuldade e menos disputas tolas. Em tempo de dificuldades, o grande chamado é para tentarmos tornar esta cruz menos pesada para uns e outros. Não somente providenciar uma ajuda, mas fazer disso um modo de vida, uma postura perante os pequenos atos do dia a dia. Enxergar o outro como nosso irmão de luta e sobrevivência neste mundo em tempo de "fim dos tempos". ...

Luciana G. Rugani

sábado, 9 de fevereiro de 2019

NOTA DE ALAIR CORRÊA - ESCLARECIMENTOS

por Luciana G. Rugani - esse fato é mais uma prova da dificuldade que Alair Corrêa enfrentou na época dessa queda de arrecadação, que hoje é reconhecida inclusive por seus opositores como de fato existente e sentida na pele também por eles. Mostra o esforço hercúleo que fez para pagar os salários naquele tempo, quando cada vez que conseguia reorganizar os recursos para pagar a folha representava uma vitória e alívio:


por Alair Corrêa

CONHEÇAM A HISTÓRIA DO SINDICATO DOS FISCAIS DA PREFEITURA QUE EM 2016 ME PROCESSOU, ORIGINANDO UMA DENÚNCIA DO MP CONTRA MIM, NÃO UMA CONDENAÇÃO, COMO PENSARAM MEUS AFOITOS ADVERSÁRIOS! 

Os anos de 2015 e 2016 foram, sabidamente, de muitas dificuldades. Foram os dois anos de crise econômica enfrentada por nosso país, com reflexos danosos à nossa cidade. 
A prefeitura de Cabo Frio perdeu a sua receita e pagar a folha dos servidores virou a principal prioridade. Sendo assim, nossa administração usou verbas diversas para completar todos os meses o valor da folha, em torno de R$ 26 milhões (VINTE E SEIS MILHÕES DE REAIS). Talvez, devido a essa dificuldade, pode ter sido usado para a folha esse dinheiro, naturalmente nossa equipe pensava em fazer o estorno do valor à conta do sindicato. Se a folha dos servidores foi paga com esses recursos do sindicato, não se deve esquecer que os próprios fiscais, autores dessa denúncia, foram beneficiados. A prefeitura utilizou do Sindicato dos fiscais R$ 26 mil (vinte e seis mil reais), representando 0,01% dos recursos necessários para uma folha mensal. Por isso, surpreendeu a todos a denúncia do diretor do sindicato. Consideramos o feito puramente político já que o momento era eleitoral. Infelizmente o fato originou uma inesperada denúncia por parte do MP, que no momento legal iremos resolver com meus advogados. 

Em tempo: esse dinheiro, na época, foi repassado para o sindicato. NÃO HOUVE NESSE PROCESSO QUALQUER CONDENAÇÃO, APENAS UMA DENÚNCIA QUE NO MOMENTO CERTO JUNTO COM MEUS ADVOGADOS ESCLARECEREMOS!
ALAIR CORRÊA

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

SALVEMOS OS GALPÕES DE SAL!


Ontem, quarta-feira (7), na Casa do Escritor (Solar dos Massa) aconteceu mais uma reunião extraordinária do Conselho Municipal do Patrimônio, com a finalidade de debater o valor histórico dos galpões de sal da Passagem, cujo proprietário, interessado na venda do local, solicitou à prefeitura autorização de demolição. Há uma proposta de tombamento do local, cuja votação deverá acontecer entre os próximos dias 11 e 13. O resultado será o parecer do conselho, de caráter apenas consultivo. A decisão final caberá ao prefeito.

As reuniões são abertas à participação de todos os cidadãos interessados na preservação de nossa história.

Os galpões de sal são, sem dúvida nenhuma, parte relevante da história da economia de nossa cidade,  representando o tempo em que a indústria do sal era nossa principal atividade. 


Se o poder público efetuar o tombamento e, ademais, buscar incentivo e parceria para recuperar o local, fazendo dali, por exemplo, um museu do sal, decorado com objetos da época, como os moinhos, por exemplo, retratando todas as atividades salineiras inclusive dos garotos que participavam da contagem do sal, já imaginaram como seria interessante? Um museu vivo, com espaço para apresentações culturais, teatro, saraus... 


Outro ponto importante de nossa história para o qual, há algum tempo, postamos aqui no blog uma solicitação  e promovemos uma campanha com abaixo assinado é a antiga estação de trem, tombada pelo IMUPAC, e que estaria à venda. Se o município houvesse adquirido a propriedade, poderia ter feito dali mais um ponto de visitação para o turismo histórico-cultural.

Há muitas ideias maravilhosas que poderiam ser implementadas, ideias promovedoras de nossa cultura e de nossa história. Cabo Frio precisa despertar, tomar consciência de sua importância histórica, valorizar o que resta como retrato de um tempo que não volta mais, mas que traduz etapas do desenvolvimento, da evolução, da vida de uma cidade, sua memória e suas raízes. 

Será possível sonhar?

Lembremos que uma cidade sem história é uma cidade sem identidade. Está em nossas mãos preservarmos o pouco tão representativo que nos resta. Participemos e fiquemos atentos às reuniões dos próximos dias. Façamos a nossa parte pela preservação de nossa história.

Luciana G. Rugani

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: ESCLARECIMENTOS


"A propósito da reforma da previdência, quando entrei no sistema previdenciário, a 40 anos atrás, o INSS pagava a aposentadoria do servidor público, a reforma dos militares, aposentadoria rural e o teto de aposentadoria era de 10 salários mínimos. O INSS era superavitário. O que aconteceu de lá para cá? Onde ocorreram os desvios? Na sequência, vários presidentes convenceram os brasileiros que a previdência está quebrada e que medidas impopulares seriam necessárias para salvar o sistema. Cada um, desde FHC até Temer tinham a solução definitiva. Alguém ainda acredita nisso? O que eu, leigo e não jornalista observei é que houveram desvios de recursos nos investimentos que deveriam remunerar o capital dos contribuintes; políticos (deputados, semeadores, governadores e presidentes) são aposentados pelo valor da última remuneração cujo teto vai "ao infinito e além" sem terem contribuído com sequer um centavo para a previdência. O que observei é que mega corporações, que descontam INSS de seus funcionários e de contratos de serviços, não repassam o valor à previdência e depois, por meio de lobby de políticos que eles mesmo elegem, conseguem anistia da dívida. O valor foi arrecadado da fonte e não repassado. Isso é apropriação indébita. Por que o credor ( INSS) não executa a dívida - nem que seja para leiloar o patrimônio ( construído com a sonegação)desses sonegadores? Querem mesmo que acreditemos nessa lorota dos políticos?" - Ingo Zwiener (internauta)

por Luciana G. Rugani - Concordo plenamente com a fala acima de Ingo Zwiener. Na minha opinião, certamente deve ter sido de 1988 pra cá, desde a aprovação da Constituição Federal, quando a previdência passou a compor o conjunto da Seguridade Social juntamente com a Assistência Social e a Saúde. Isso possivelmente facilitou a manipulação de dados, instrumento tão utilizado por todos os governos de lá pra cá para, falsamente, dizerem que a previdência é deficitária. 
A seguridade social possui diversas fontes de receitas. Até mesmo os jogos lotéricos, aquele joguinho básico que o brasileiro realiza toda semana, constitui uma das fontes de receitas da Seguridade Social. São diversos impostos, pagos diariamente pelos brasileiros, que financiam o conjunto. Mas na hora de compor os dados, o fato da previdência ser uma parte deste todo facilita a manipulação de dados do governo. E esta manipulação vem sendo denunciada há anos por diversos técnicos e especialistas no assunto. Vários vídeos explicativos sobre a questão circulam na internet. Eu mesma postei alguns aqui neste blog, e aproveito para destacar este (clique aqui), de Maria Lúcia Fattorelli, estudiosa do assunto com vários livros publicados. É importante que os brasileiros conheçam mais sobre o assunto, assistam aos vídeos, são muito didáticos e elucidativos. 
Quanto ao argumento de que a previdência é deficitária, como pode ser deficitária se o próprio governo conseguiu que o congresso aprovasse o aumento das DRU's, que é a desvinculação das receitas da união, ou seja, através dela o governo pode utilizar 30% do orçamento da previdência para outras despesas que nada têm a ver. Então é deficitária? Ou seja, se fosse deficitária, ele não teria como utilizar esses recursos. Além disso, muitos técnicos no assunto já provaram que ela não é deficitária, e sim superavitária, inclusive CPI do próprio congresso. Como acreditar nessa falácia quando vimos o próprio presidente Temer gastando bilhões na compra de votos pela aprovação da reforma, na compra de votos contra investigação de sua própria pessoa e ainda autorizando aumento para ministros e seu efeito cascata, sabendo do valor absurdo que isso geraria, como gerou, de despesa? E o governo atual, que durante a campanha disse, utilizando de todo bom senso, que a primeira medida seria cobrar a dívida previdenciária dos grandes devedores, como Rede Globo e JBS, por exemplo, seria auditar BNDES e outros órgãos para fechar as torneiras da corrupção, seria acabar com privilégios de políticos, e que trataria a questão da reforma com todo estudo, com toda análise e tranquilidade adequadas? Agora inverteu, colocou urgência na reforma sem antes sanear para verificar com os próprios olhos a real situação da previdência. Enfim, estamos prestes a pagar uma conta que não é nossa. É hora do brasileiro acordar e não permitir que mais uma vez nossos direitos sejam a moeda de favorecimento do sistema financeiro, que é quem está dando as cartas e quem, pra variar, será o maior beneficiado com essa reforma.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...