Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 21, 2011

MINHA MENSAGEM DE NATAL

Natal é a comemoração do nascimento de Cristo em 25 de dezembro. Há muita controvérsia sobre a veracidade desta data. Muitos estudiosos afirmam que Jesus não teria nascido em dezembro.  Bom, se sim ou não, o fato é que há muitos anos que o natal é comemorado nesta data e, sinceramente, penso que a questão da certificação da data é a menos importante. O que mais vale é a representatividade dela, o sentimento e a reflexão que ela nos propõe desde tempos remotos. O fato de milhões de pessoas pensarem nesta data como sendo indicativa do dia do nascimento daquele que veio à Terra para nos ensinar o Verdadeiro Amor já a torna uma data especial, sublime. É certo que hoje em dia a ditadura do consumismo vem como um rolo compressor impor a noção de que natal é dia de presentes, se não tem presente não é natal.  Por isso eu gostaria de deixar uma mensagem para que, independente de crença ou religião, lembremo-nos do verdadeiro sentido desta data, da sublimidade do acontecimento que ela r

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si