terça-feira, 10 de abril de 2012

E ROLOU O DESENCANTO


Brilhos, fantasias, sonhos,
Oásis no deserto,
Paraíso em pleno caos.
Pérola rara.
Eis que, belo dia,
A verdade desperta mais cedo,
E abre os olhos daquela criança.
Sim, uma senhora criança.
Os anos arrefeceram as forças,
Mas preservaram a esperança pura,
A alegria e confiança naturais,
Tão próprias das crianças.
Mas naquela manhã, algo mudou.
O brilho se apagou,
O oásis era miragem,
O paraíso, fruto de imaginação.
A pérola, simples bijuteria.
Seus sonhos, agora frias lembranças,
Não lhe seduzem mais.
Mas ela não perdeu a alegria,
Nem os puros sentimentos de sua infância,
Somente os aprimorou.
Abriu seus olhos de outra forma, naquela manhã.
Seus sonhos se foram com a noite.
Como o despertar de um novo ser,
Assim, naturalmente,
O encanto se desfez,
A magia acabou,
E o desencanto...chegou!

Luciana G. Rugani

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...