sábado, 7 de julho de 2012

CIDADÃO CABOFRIENSE, ESCOLHA SER RESPEITADO!



Mais uma vez a cidade virou canteiro de obras a toque de caixa, e, portanto, de qualidade duvidosa. Um mandato inteiro de costas para as reivindicações da população, nenhuma obra, paradeiro geral, e vêm mostrar serviço às vésperas das eleições! E ainda têm a cara-de-pau de colocar placas com os mesmos dizeres de promessa de obra não-realizada que colocaram nas últimas eleições, de novo a promessa de passagem subterrânea em Tamoios...gente, é brincar demais com os cidadãos, é muito desrespeito! 

O que percebemos é que o desgoverno está reconhecendo a paralisia reinante nos últimos anos e tentando mais uma vez enganar o cidadão com obras eleitoreiras de última hora.

Cidadão cabofriense, não se deixe fazer de palhaço mais uma vez, não se deixe usar dessa forma. A sociedade avançou, a comunicação evoluiu ainda mais, os blogs se multiplicaram... Está tudo aí, às claras, reclamações da população, denúncias da corrupção que corre solta, há farto material para se inteirar do que vem acontecendo, o cidadão só será iludido se quiser, se assim permitir. A população hoje tem tudo nas mãos para analisar e comparar, de forma crítica, o proceder dos governantes durante todo este tempo e agora, no fim do mandato. E, não existe gratidão na administração pública. Não há que ser grato ao governante, o que existem são obrigações e direitos por parte de governantes e governados. E a obrigação do governante é trabalhar todos os dias, desde o dia da posse, para realizar obras e disponibilizar serviços de qualidade.

Escolha, meu amigo! Você pode escolher se quer se deixar levar novamente pelo jogo de imagem e aparência deste governo que já te iludiu uma vez, ou quer a autenticidade de quem já mostrou que respeita cada dia do seu mandato, administrando com responsabilidade. 

Ah, e saiba que ninguém pode interferir na sua escolha. Qualquer argumento que utilizarem para pressionar, pesquise antes, busque mais informações, e verá logo que trata-se de algo sem fundamento, pois ninguém pode pressionar ou interferir na sua escolha. E, se você perceber qualquer tentativa nesse sentido, filme, grave, divulgue na internet e na imprensa em geral, denuncie. Qualquer denúncia sobre compra de votos pode ser feita ao Ministério Público Eleitoral, à polícia ou até mesmo ao próprio juiz eleitoral. 
Este é o link para denúncias ao Ministério Público: http://www.mp.rj.gov.br/portal/page/portal/Internet/Cidadao/Ouvidoria_Geral .
O sigilo de seus dados serão preservados.

Vivemos numa democracia, onde a liberdade de decisão é garantia constitucional. Exija respeito à sua inteligência.

Luciana G. Rugani

COMO DENUNCIAR A COMPRA DE VOTOS




Por Marcello Urdiales   

Todo cidadão ou cidadã que souber da ocorrência de atos de compra de votos ou de desvios administrativos com fins eleitorais pode informar o fato imediatamente ao Ministério Público Eleitoral. Os representantes dessa instituição nos Municípios são os Promotores Eleitorais. O Ministério Público é um dos que tem autorização legal para solicitar à Justiça Eleitoral a punição a candidatos que cometam corrupção eleitoral. Como não possui vinculação a qualquer partido político, o Ministério Público é o grande parceiro da sociedade no combate à corrupção eleitoral. 

Mas a apresentação da denúncia de compra de voto não é feita com exclusividade ao promotor eleitoral. Pode também ser encaminhada à polícia e até mesmo ao Juiz Eleitoral, que neste caso encaminha a denúncia para o destino mais adequado (polícia ou promotoria eleitoral, ou ambos). 

O ideal é que a informação seja transmitida às autoridades por escrito, desde que isso seja possível ou não implique em ameaça ao informante. O melhor seria que em cada município houvesse pelo menos um COMITÊ 9840 e que esse comitê levasse ao promotor eleitoral os casos de corrupção nas eleições. Assim a denúncia é apresentada com o respaldo de toda a comunidade, não apenas de um ou alguns indivíduos. No Capítulo 13 você saberá mais sobre o que é um COMITÊ 9840. 

Lembre-se: o promotor eleitoral é obrigado a agir diante da ocorrência da corrupção eleitoral. Embora não se espera que isso ocorra, pode haver alguma omissão por parte da promotoria. Neste caso, comunique o fato à Procuradoria Regional Eleitoral do seu Estado.

Para reflexão:
Você já participou de alguma reunião em que um candidato tenha oferecido ou prometido vantagens particulares aos eleitores em troca dos seus votos?
Você já assistiu a cenas de distribuição de cestas básicas, materiais de construção ou outros bens por candidatos?

Para saber mais: www.lei9840.org.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...