segunda-feira, 27 de outubro de 2014

VÍDEO COM ENTREVISTA DO PREFEITO ALAIR CORRÊA NO PROGRAMA "CAFÉ COM GRAÇA"

Foto: perfil do prefeito Alair Corrêa 
Sábado passado assisti à reprise do programa "Café com Graça", do Pastor Fabrício Valadares, na Lagos TV - canal 7, em Cabo Frio (RJ). O entrevistado foi o prefeito da cidade, Alair Corrêa. 

Muito boa a entrevista, Pastor Fabrício está de parabéns pelo programa. É muito importante que sejam veiculados programas esclarecedores e que levem as pessoas a maiores reflexões, e pude observar que o "Café com Graça" cumpre bem esse papel.

O prefeito discorreu sobre política, projetos para o município e até mesmo sobre alguns aspectos de sua personalidade. E, no último bloco, suas palavras finais foram dedicadas aos mineiros que frequentam Cabo Frio e que, durante a semana do feriado dos professores, lotam os hotéis e pousadas e trazem bastante movimento para a cidade. Agradeceu a preferência dos mineiros e destacou o papel importante que tiveram na história do desenvolvimento local.

Alair Corrêa mostrou mais uma vez ser um anfitrião bastante educado e atencioso, ao fazer questão de dedicar alguns minutos do programa para este agradecimento. Eu, mineira por nascimento e cabo-friense por escolha do coração, residente e domiciliada* na cidade, quero aqui agradecer ao prefeito, em nome destes mineiros que tanto se encantam com nossa cidade, escolhendo-a como destino e transformando essa semana de outubro em uma semana de alta temporada, como também em nome de todos nós mineiros que elegemos esta cidade para nela termos um lar, pelo tratamento acolhedor e carinhoso do prefeito para conosco. 

Obrigada, caríssimo prefeito, pelo seu acolhimento com essa mineirada loucamente apaixonada por Cabo Frio! Que seu trabalho como administrador dessa cidade possa sempre prosseguir com as marcas do sucesso e do destaque, até mesmo internacional, que lhe caracterizam!

*lembrando que, no Direito Civil, a pessoa pode ter vários domicílios e várias residências. Residência é onde a pessoa estabeleceu uma morada permanente, seja por meio de alguel, construção ou compra de imóvel. Residência é diferente de morada. Morada pode ser em hotel, ou casa de amigo. Residência possui ânimo definitivo. 
E domicílio, além de residência, é aquele lugar onde ocorre também um vínculo juridico (contratação de serviços de luz, água, telefone, pagamento de impostos, etc.) Nosso Direito admite pluralidade de residências e domicílios (vide http://www.casadicas.com.br/curiosidades/qual-a-diferenca-entre-domicilio-e-residencia/)
 
Luciana G. Rugani

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

II DESFILE COMEMORATIVO DE TAMOIOS

Hoje tive a honra de assistir ao II Desfile Comemorativo de Tamoios - desfile cívico, que acontece por ocasião do aniversário do distrito. O tema deste ano foi "Esporte sem Limites".

Com a participação das escolas tamoienses, o desfile é uma oportunidade para os cidadãos conhecerem melhor as atividades esportivas e culturais realizadas pelas crianças e jovens. Para os alunos, o desfile é um incentivo, um estímulo para que possam se apresentar fazendo o que sabem de melhor, seja na música, nos esportes ou na dança. 

Além das escolas de Tamoios, participaram também a Marinha, a APAE, grupos dos veteranos esportistas, monitoras do Transporte Escolar, grupos de balé, escolinha de futebol do Fluminense e alguns órgãos do poder público municipal, como por exemplo a Superintendência do Idoso de Tamoios, a COMSERCAF e o Núcleo de Gerência Educacional. As idosas participantes das atividades da Superintendência do Idoso deram um show de cor, alegria e graça na divulgação de algumas das atividades que realizam, como o artesanato e a dança.

Foi uma manhã de muita alegria. Agradeço o convite recebido para prestigiar o evento. Agradeço também o carinho e receptividade dos queridos amigos tamoienses que nos receberam.

Luciana G. Rugani

 
Foto: site da prefeitura de Cabo Frio 






quinta-feira, 23 de outubro de 2014

RECUPERAÇÃO DAS ÁREAS DEGRADADAS NA PRAIA DO FORTE

A prefeitura de Cabo Frio (RJ) está recuperando as áreas degradadas na Praia do Forte.  
Prosseguindo no ajuste das condições estipuladas pelo Ministério Público, que começou com a retirada dos antigos quiosques de cima das dunas e que culminou na construção da nova orla, agora está sendo feito o plantio de mudas nativas para recuperar a vegetação de restinga. 

A área está devidamente demarcada, protegida, e placas de sinalização foram colocadas. Mas, como todo trabalho de preservação e cuidado com a cidade não cabe somente ao poder público, necessitando também da colaboração ativa dos cidadãos, é importante que as pessoas não danifiquem as plantas e que tenham a consciência de não pisarem na área de plantio, respeitando a sinalização colocada.

Basta um pouco de consciência e respeito com algo que é patrimônio de todos, qualquer colaboração no sentido de cuidar só poderá reverter em um ambiente mais agradável para todo mundo. A natureza nos retribui de acordo com o que semeamos, então que possamos colher bons frutos representados por uma paisagem mais linda, mais leve e com uma natureza menos sofrida.

Deixo aqui meus parabéns ao prefeito Alair Corrêa, à Secretaria de Meio Ambiente e à COMSERCAF pelo trabalho realizado.

Abaixo seguem fotos do local e a nota técnica da Secretaria de Meio Ambiente.

Texto e fotos: Luciana G. Rugani




 


SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE DE CABO FRIO
NOTA TÉCNICA:
Plano de Recuperação de Área Degradada- Praia do Forte

Toda a obra de recuperação - PRAD - Plano de Recuperação de Área Degradada - (revegetação) da Orla da praia do Forte foi feita sobre critérios técnicos avaliados por especialistas em botânica, aprovado pelo IPHAM como também submetido ao MP por condicionantes da retirada dos quiosques em cima das Dunas.
Alguns tentam, por que a população só vem aplaudindo, tentar desmerecer toda a ação.

Mais uma parceria Comsercaf & SEMA

Vejamos o histórico:
1) Velhos quiosques DENTRO das Dunas e o governo de 8 anos nada fez;
2) Críticos que escrevem não tem a capacidade técnica ou não procuram conhecer o projeto tecnicamente;
3) A colocação de cactos (NATIVOS) em alguns pontos funcionam hoje também como uma forma de garantir temporariamente a não invasão e depredação da área,sendo estas espécies representativas de vegetação de restinga;
3) Estes que escrevem, nunca foram vistos em nenhuma ação para agregar valor ao meio ambiente de nossa cidade, neste ou em qualquer outro governo, muitos destes eram fantasmas que facilmente podemos comprovar;
4) Nunca ação nenhuma para manter o ambiente de restinga (que ainda nos resta) foi tomada - estamos fazendo;
5) Realizamos diferentes reuniões com a Sec. Posturas e donos de barracas de praia para explicar o projeto com o objetivo de cooperação entre todos;
6) Cercamento e orientação por cordas foram implantados;
7) Placas de sinalização e educação ambiental estão sendo implantadas;
8) Funcionário todos os dias fazendo a manutenção: regando, colocando o tutor para as plantas que caiem pela ação do vento e repondo as espécies que morreram;
9) Plantio e reposição com Ipoméias (batata da praia - nativas);
10) REPETINDO, todo o projeto foi submetido a especialistas de diferentes órgão antes de sua execução em campo, e agora, "alguns" tentam ludibriar ou distorcer a verdade;
10) Curioso: Cabe alertar que estamos sofrendo depredação específica e ações criminosas em áreas onde estamos trabalhando: Cerca na duna Boa Vista, Queimada criminosa no material coletado no dia mundial de limpeza das praias, ..............
11) Infelizmente são estes ai que estão tentando desmerecer nossas ações, pensem bem antes .....................
12) A velha parábola da árvore que dá frutos;

https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=325489450964832&id=142304629283316

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

CAMINHANDO POR CABO FRIO

Sempre que ando pelas ruas de Cabo Frio (RJ), gosto de observar e registrar as condições de limpeza e manutenção geral do espaço público. Faço isso desde que houve a transformação da cidade, ocorrida nos governos anteriores do prefeito Alair Corrêa. Naquela época cheguei até a fazer dois vídeos amadores, comparativos, um de 2001 e outro de 2003, que estão postados no link http://www.cantinhodasideias.com.br/2012/02/revivendo-momentos-em-cabo-frio.html

Hoje, em mais uma de minhas caminhadas, pude observar que a cidade está sendo muito bem cuidada. O poder público vem fazendo sua parte e cumprindo seu dever de conservar e cuidar. Claro que sabemos que existem (e não são poucos) moradores e turistas sem consciência, que jogam lixo nas ruas e praias, mas a conscientização não é algo que vem de um dia para o outro. Ela vem pouco a pouco, e começa com o exemplo dado pelo poder público. O fato das pessoas verem a limpeza constantemente sendo realizada é o primeiro passo para uma ampla conscientização. Por isso hoje quero destacar e parabenizar o trabalho realizado pela prefeitura nesse sentido.

Parabéns ao prefeito Alair Corrêa e a toda sua equipe de limpeza e manutenção, em especial à COMSERCAF, pelo trabalho que vem sendo realizado e por, através da promoção de uma cidade limpa, darem sua contribuição como primeiro passo em direção à conscientização dos frequentadores. Abaixo seguem algumas fotos:


Luciana G. Rugani

sábado, 18 de outubro de 2014

ENCONTRO COM NOSSO AMIGO ALAIR CORRÊA

Mensagem de Alair:

"Em mais um jantar nessa noite de sexta-feira,agora no apartamento da amiga Luciana e esposo. Meus amigos e um casal apaixonado por CF agora também proprietários de um belo apartamento na cidade, onde certamente estarei muitas vezes os visitando. ( fotos do evento )"

Nosso querido amigo e prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa, esteve hoje nos visitando em nosso lar aqui em Cabo Frio. Foi uma noite de muita alegria para nós, um bate-papo descontraído e agradável. É um prazer e grande honra receber aqui uma pessoa como Alair, pois é alguém a quem queremos muito bem,e não há nada melhor que receber e cultivar a amizade com as pessoas que nos são queridas.
 

Quero agradecer a você, amigo Alair, por ter estado conosco nesta noite que, sem dúvida nenhuma, ficará registrada por todo o tempo em nossa memória. Foi um bate-papo agradável e descontraído que muito nos alegrou. Você é e sempre será bem-vindo em nosso lar, que estará sempre de portas abertas para você. Pena que passou tão rápido.. O tempo é assim quando estamos curtindo um momento agradável, passa correndo e nem vemos. É como se tentássemos retê-lo em nossas mãos e ele escorre e escapa por entre nossos dedos. Mas tudo bem, com certeza teremos outras oportunidades tão preciosas como esta. Um beijo, meu amigo!

Luciana G. Rugani

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

SOMOS QUEIJO GORGONZOLA

Maitê foi muito sábia ao escrever este texto sobre nós, mulheres. Concordo com ela! Uma iguaria possui algo de raro, aquele mistério a mais que a torna justamente diferenciada e preciosa. 

A cada dia de minha vida quero me tornar cada vez mais "gorgonzola"!

Luciana G. Rugani


'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)


Estamos envelhecendo, estamos envelhecendo, estamos envelhecendo, só ouço isto. No táxi, no trânsito, no banco, só me chamam de senhora. E as amigas falam “estamos envelhecendo”, como quem diz “estamos apodrecendo”. Não estou achando envelhecer esse horror todo. Até agora. Mas a pressão é grande. Então, outro dia, divertidamente, fiz uma analogia.

O queijo Gorgonzola é um queijo que a maioria das pessoas que eu conheço gosta. Gosta na salada, no pão, com vinho tinto, vinho branco, é um queijo delicioso, de sabor e aroma peculiares, uma invenção italiana, tem status de iguaria com seu sabor sofisticadíssimo, incomparável, vende aos quilos nos supermercados do Leblon, é caro e é podre. É um queijo contaminado por fungos, só fica bom depois que mofa. É um queijo podre de chique. Para ficar gostoso tem que estar no ponto certo da deterioração da matéria. O que me possibilita afirmar que não é pelo fato de estar envelhecendo ou apodrecendo ou mofando que devo ser desvalorizada.

Saibam: vou envelhecer até o ponto certo, como o Gorgonzola. Se Deus quiser, morrerei no ponto G da deterioração da matéria. Estou me tornando uma iguaria. Com vinho tinto sou deliciosa. Aos 50 sou uma mulher para paladares sofisticados. Não sou mais um queijo Minas Frescal, não sou mais uma Ricota, não sou um queijo amarelo qualquer para um lanche sem compromisso. Não sou para qualquer um, nem para qualquer um dou bola, agora tenho status, sou um queijo Gorgonzola.

terça-feira, 7 de outubro de 2014

MINHA ENTREVISTA NO PROGRAMA "PAPO SUSTENTÁVEL"


No dia 13 de maio passado, fui entrevistada por Jailton Nogueira em seu programa "Papo Sustentável", da Lagos TV. O programa foi exibido no dia 20 de maio.

Minha participação deu-se em função da intenção do apresentador de realizar entrevistas com  pessoas que realizem alguma atividade em prol da cidadania, dentro da temática "A questão da sociedade como ferramenta de participação e transformação".

Foi uma experiência bastante rica, a qual passo agora a dividir com vocês.

A entrevista se constitui de três blocos, dispostos nos vídeos abaixo:


 
 
 
 
Luciana G. Rugani

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

ÁRABES E JUDEUS: NO OLHO DA TEMPESTADE, UMA SEMENTE DE PAZ E EXEMPLO PARA O MUNDO

Hoje fiquei sabendo de uma história que me fascinou. Uma história real, que deu origem a um filme lançado em 2012, intitulado "No Olho da Tempestade", mas que infelizmente até hoje não foi lançado no Brasil (e não sei se será). 

Um árabe e um judeu, antes inimigos e guerreiros que, depois de perderem seus filhos, conseguem enxergar o conflito através do olhar do outro, tornam-se grandes amigos e passam a trabalhar pela paz entre as duas nações. Um deles teve a filha morta pela explosão de um homem-bomba que estava ao seu lado. O outro perdeu o filho (ou filha, não me lembro bem agora) devido a uma bala de borracha que atingiu sua cabeça.

Ambos, infelizmente, precisaram da dor para conseguirem exercer a empatia de se colocarem no lugar do outro e entenderem suas razões recíprocas. A partir daí, abriu-se-lhes a visão e perceberam que não faz mais sentido dois povos ficarem tantos anos em guerra um com o outro, que nada justifica tamanho sofrimento que tantas famílias, de ambos os lados, passam a cada dia. E foi aí então que a grande amizade que se formou entre os dois deu origem a um trabalho conjunto pela paz. Hoje eles trabalham junto aos conterrâneos buscando conscientizá-los de que o melhor a fazer é buscarem no diálogo a saída para que haja entendimento e conciliação dos interesses e pararem de pensar que sempre o outro é o culpado de todas as mazelas, pois a guerra só tem trazido destruição e sofrimento para os dois povos.

Este filme me fez pensar: quem sabe começam a surgir agora pequenas sementes de paz vindas justamente do "olho da tempestade", são os próprios povos que começam a se cansar de tanta luta, tanta dor. Fui pesquisar e encontrei também esta página no facebook, criada por judeus e árabes que recusam-se a serem inimigos: https://www.facebook.com/JewsAndArabsRefuseToBeEnemies  

Gostaria muito que este filme fosse lançado aqui no Brasil, pois, além de mostrar a ânsia de paz que começa a surgir em ambos os povos, este filme nos leva a refletir em vários pontos que poderíamos aplicar na nossa vida diária, entre eles: 1) necessidade urgente de exercermos a empatia com o outro, seja no trânsito, no trabalho, na família. A compreensão se faz urgente. Aprendermos a nos colocar no lugar do outro e compreender suas ações e reações; 2) pararmos de culpar o outro, seja ele nosso amigo, colega, ou até mesmo um opositor, por tudo que nos acontece de negativo. Se explodiu um conflito, há participação da outra parte, mas há nossa participação também. Com certeza também contribuímos de alguma forma, seja por ação ou omissão, para que ocorresse o desentendimento. 

Enfim, a história nos ensina a abrimos mais nossa percepção dos fatos, pois toda história tem vários lados. Nunca há somente uma versão, e se temos nossas razões, a outra parte certamente tem as dela,  e essa conciliação e respeito é que precisamos aprender e exercitar. E isso vale tanto para nossa vida familiar como social, e vale tanto para indivíduos quanto para cidades ou países. Vale também, e muito, para a política, pois esta tem como essência justamente a conciliação dos mais diversos interesses em uma sociedade. Política é a arte de conciliar os interesses divergentes, mas conciliar com equidade, de forma harmônica. 

Acho que já é hora de refletirmos, e principalmente aprendermos com o outro. Melhor observarmos e aprendermos um pouco com esse exemplo que nos dão os árabes e judeus do que insistirmos em ter a dor por professora, a dor das perdas devido a atos impensados de ódio, a dor de uma ruptura familiar ou amistosa, a dor dos corações que se desencontram.

Luciana G. Rugani
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...