sexta-feira, 28 de novembro de 2014

A ACESSIBILIDADE NA CIDADE DE CABO FRIO

A acessibilidade é algo de extrema relevância e que deve ser tratado com toda atenção e responsabilidade. É um direito, não só das pessoas com deficiência, mas de todos nós, pois qualquer pessoa com dificuldade de locomoção, ainda que temporária por algum motivo, sentirá na pele a importância de um espaço acessível e saberá valorizar com a devida importância que merece esse tema.

No texto abaixo, temos a exposição do entendimento de Elizabeth Marge em relação à acessibilidade na cidade de Cabo Frio (RJ). Vale a pena ler o texto dessa pessoa que, além de ser uma lutadora que exercita a superação de seus próprios limites no seu dia a dia, é também uma estudiosa da matéria. Conhece a fundo as disposições da Convenção da ONU, as normas técnicas e por isso tem contribuído muito no enriquecimento dos debates sobre  o assunto:

Luciana G. Rugani

por Elizabeth Marge


A acessibilidade está em pauta e em alta na cidade de Cabo Frio (RJ)! O prefeito Alair Corrêa anunciou que dará início às obras para tornar o bairro Guarani o primeiro bairro totalmente acessível da cidade que, segundo o prefeito, será somente o primeiro, pois sua intenção é fazer o mesmo em todos os demais bairros.

Ainda bem que hoje já temos a consciência de que não é o limite individual das pessoas que determina a deficiência, já sabemos que os espaços inacessíveis, o meio físico, a informação , a comunicação, os serviços são os responsáveis diretos. Desde 2008, a Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência foi incorporada à legislação e, após uma atuação líder, o Brasil, soberanamente, a ratificou com equivalência de emenda Constitucional. Portanto, reconhecida assim, gerando um instrumento de maior respeito aos Direitos Humanos.

Iniciativas como as obras do Bairro Guarani, com o uso do Desenho Universal, fazem com que a população vivencie, amplie e permita que a consciência dos espaços, serviços e produtos são componentes democráticos, portanto para uso indiscriminado por todos, reconhecendo e respeitando a diversidade das pessoas e o pleno exercício de cidadania.

Com isso, o Prefeito Alair Corrêa demonstra que seu MAIOR INVESTIMENTO é na pessoa, dando-lhe qualidade de vida, reconhecendo-o como cidadão democrático, valorizando-o dignamente, pela autonomia individual e incluindo-o efetivamente na participação social, levando em conta a valorização pessoal e também imobiliária da região, criando oportunidades igualitárias entre todos os moradores. Falando assim, quando o desenho universal é usado, gera conforto e economia para a população, na praticidade da mobilidade urbana, no investimento econômico e educacional, levando novamente em conta o acréscimo valoral imobiliário do local.

Quando estas práticas são incorporadas ao ordenamento urbano e também aos serviços (pois é preciso lembrar que estabelecimentos comerciais devem tornar seus espaços aptos à entrada, por exemplo, de um cadeirante, ou de uma pessoa que não possa levantar o pé tão alto para alcançar o degrau de entrada, e que deve haver um banheiro acessível que pode ser comum a todos), em pouco tempo veremos maior conforto nos deslocamentos de todos, a plena inclusão e maior tempo hábil para se desfrutar do aconchego da família. Será um ganho inestimável para a população. Parabéns à população do Bairro Guarani e que venham outros... toda a cidade!
Desafio Lançado!

No próximo ano, Cabo Frio completará 400 anos de emancipação política, o desafio será tornar Cabo Frio como a cidade mais acessibilizada do Estado, com a maioria dos bairros acessíveis e seus estabelecimentos turísticos e comerciais aptos a receber todas as pessoas com e sem deficiência. Falta pouco prefeito... Vamos comemorar o cumprimento deste desafio... quero estar presente... 

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

AMIZADE POR CONVENIÊNCIA?


Muito oportuno este texto de Tatiana, principalmente para os dias atuais quando muitas pessoas já até atrofiaram sua capacidade de amar, talvez pelo tanto que priorizam as atribuições do lado esquerdo de seu cérebro e desprezam as funções do lado direito.

Talvez por isso estejam tornando-se robôs utilitários, para os quais tudo tem que ter uma lógica e uma função determinada, até mesmo os sentimentos e os vínculos que deles derivam.

Luciana G. Rugani


por Tatiana Dornelles


Nos últimos dias tenho pensado muito sobre a amizade. Até que ponto temos amigos verdadeiros? Será que existe realmente aquele amigo para toda hora? Vivemos rodeados de pessoas que fazem parte da nossa vida, seja no trabalho, na escola, na vizinhança, na padaria, no supermercado. Em alguns lugares, sentimos afinidade por um colega, com quem se troca confidências, idéias e até se tem conversas mais politizadas. Enfim, é aquele que, de uma forma ou de outra, é considerado como um amigo. Diariamente, é com essa pessoa que se conversa, convive, reclama da vida e dos amores, do trabalho e da faculdade.

Mas o tempo passa, cada um toma o seu rumo e, por conseqüência, há um distanciamento. Enquanto se está por perto, a convivência é real, existe de fato. Depois que um percorre um caminho distinto, é cada um por si e Deus por todos. Sem telefonemas, sem conversas, sem troca de e-mails ou mensagens, sem nada. Apenas o vazio, a distância, a saudade. Fica apenas a vontade de ter alguém com quem conversar, discutir, chorar no ombro. No momento em que se estava por perto, a amizade era conservada. Longe, nada mais.

Acredito que amigo de verdade é aquele que não o esquece, que mesmo longe procura saber como você está, como se sente. É quem não se distancia, mesmo a quilômetros longe, é quem o convida para dar uma volta e tomar um café, mesmo que não trabalhem mais juntos. Penso que, durante toda a minha vida, tive apenas amigos por conveniência: na escola, na faculdade, nos tantos trabalhos que tive, enquanto estava por perto, era amiga.Talvez pelas tantas mudanças de vida que tive, pelas cidades pelas quais fui morar e das vezes que tive que me mudar, não consegui enraizar as amizades. Sinto falta de um amigo. Não sei o que é uma amizade de anos a fio... Também não sei se isso é possível. Nos dias atuais, com a correria do dia-a-dia, ainda há tempo para a amizade? Em pleno século 21, será que existe amizade de verdade ou é apenas por conveniência?

Tatiana Dornelles - Jornalista
Artigo publicado no Jornal de Bairro!

domingo, 23 de novembro de 2014

2º CONCURSO MISS BELEZA E MISTER IDOSO DE TAMOIOS

Nesta noite de sábado comparecemos ao 2º Concurso Miss Beleza e Mister Idoso de Tamoios, organizado pela Superintendência do Idoso de Tamoios, em Cabo Frio (RJ).

Wanderson do Samburá, superintendente, vem realizando um trabalho maravilhoso junto aos idosos de Tamoios, sempre com muita alegria e criatividade. Este concurso teve sua primeira realização há um ano. Agora foi sua segunda apresentação, e já é um sucesso na cidade. Ao final da premiação, várias pessoas opinaram unanimemente aprovando e elogiando o trabalho.

Eu tive a honra de ser convidada para compor o juri. Tarefa difícil escolher uma entre tantas vitoriosas simpáticas. Sim, vitoriosas, pois cada uma que ali estava superou seus limites e se colocou à disposição, animadas, alegres, prontas para colaborar e dar vida ao evento. Para mim, estar ali neste momento de tanta alegria proporcionada a estas senhoras, foi algo muito gratificante. 

O evento foi muito bonito, alegre e colorido. Antes do concurso, houve apresentação de música e dança do grupo de idosos da superintendência. Logo a seguir, iniciou-se o desfile na categoria "praia", seguida pela de "esporte social" e "festa", sendo que em cada categoria as candidatas desfilavam com a vestimenta adequada ao estilo.

Foram escolhidas três vencedoras, ficando assim:
1º lugar - Maria José
2º lugar - Maria do Carmo
3º lugar - Ara Bandeira

Quero agradecer ao Wanderson a oportunidade de participar como jurada. Agradecer e dizer mais uma vez que para mim foi uma grande honra participar. Vim de longe, viajei 600 km para participar deste evento e já estou com saudades e torcendo para que em 2015 possamos estar presentes novamente. E deixo aqui meus parabéns pelo seu trabalho junto aos idosos. Tenho acompanhado desde o início do ano passado e vejo os vários elogios recebidos da população.

Parabéns também a todas as senhoras que participaram do concurso. A elas digo que continuem assim, cultivando o otimismo e a alegria, participando das atividades com disposição, pois este é o segredo do bem viver.

Quero agradecer também ao acolhimento e carinho dos amigos tamoienses.  Foi muito bom revê-los! Em cada evento que participamos juntos em Tamoios somos recebidos com todo carinho e atenção, e nos sentimos muito à vontade e felizes por isso. Saibam que para nós é um prazer estar com vocês, e sempre que possível prestigiaremos os eventos.

Luciana G. Rugani

Foto: Carlos Garfinho

Foto: Carlos Garfinho
Foto: Carlos Garfinho
Foto: Carlos Garfinho
Foto: Carlos Garfinho
Foto: Carlos Garfinho

Foto: Esclarecendo Fatos
Foto: Carlos Garfinho

Foto: Esclarecendo Fatos

Foto: Esclarecendo Fatos


Foto: Esclarecendo Fatos
Foto: Esclarecendo Fatos


Foto: Esclarecendo Fatos
Foto: Esclarecendo Fatos


Foto: Esclarecendo Fatos
Foto: Esclarecendo Fatos
Foto: Esclarecendo Fatos








Foto: Luciana G. Rugani
Foto: Fernanda Borges
https://www.facebook.com/fernanda.borges.9803

sábado, 22 de novembro de 2014

NUNCA SE ROUBOU TÃO POUCO

Muito bom o texto abaixo de Ricardo Semler, vale a pena ler: 
Eu costumo dizer que a corrupção é algo crônico em nosso país, independente do partido político. Isso não a justifica, de forma alguma. Mas é necessário que nossa sociedade pare de cultivar tanta hipocrisia.

Luciana G. Rugani


Não sendo petista, e sim tucano, sinto-me à vontade para constatar que essa onda de prisões de executivos é um passo histórico para este país

Nossa empresa deixou de vender equipamentos para a Petrobras nos anos 70. Era impossível vender diretamente sem propina. Tentamos de novo nos anos 80, 90 e até recentemente. Em 40 anos de persistentes tentativas, nada feito.

Não há no mundo dos negócios quem não saiba disso. Nem qualquer um dos 86 mil honrados funcionários que nada ganham com a bandalheira da cúpula.

Os porcentuais caíram, foi só isso que mudou. Até em Paris sabia-se dos "cochons des dix pour cent", os porquinhos que cobravam 10% por fora sobre a totalidade de importação de barris de petróleo em décadas passadas.

Agora tem gente fazendo passeata pela volta dos militares ao poder e uma elite escandalizada com os desvios na Petrobras. Santa hipocrisia. Onde estavam os envergonhados do país nas décadas em que houve evasão de R$ 1 trilhão --cem vezes mais do que o caso Petrobras-- pelos empresários?

Virou moda fugir disso tudo para Miami, mas é justamente a turma de Miami que compra lá com dinheiro sonegado daqui. Que fingimento é esse?

Vejo as pessoas vociferarem contra os nordestinos que garantiram a vitória da presidente Dilma Rousseff. Garantir renda para quem sempre foi preterido no desenvolvimento deveria ser motivo de princípio e de orgulho para um bom brasileiro. Tanto faz o partido.

Não sendo petista, e sim tucano, com ficha orgulhosamente assinada por Franco Montoro, Mário Covas, José Serra e FHC, sinto-me à vontade para constatar que essa onda de prisões de executivos é um passo histórico para este país.

É ingênuo quem acha que poderia ter acontecido com qualquer presidente. Com bandalheiras vastamente maiores, nunca a Polícia Federal teria tido autonomia para prender corruptos cujos tentáculos levam ao próprio governo.

Votei pelo fim de um longo ciclo do PT, porque Dilma e o partido dela enfiaram os pés pelas mãos em termos de postura, aceite do sistema corrupto e políticas econômicas.

Mas Dilma agora lidera a todos nós, e preside o país num momento de muito orgulho e esperança. Deixemos de ser hipócritas e reconheçamos que estamos a andar à frente, e velozmente, neste quesito.

A coisa não para na Petrobras. Há dezenas de outras estatais com esqueletos parecidos no armário. É raro ganhar uma concessão ou construir uma estrada sem os tentáculos sórdidos das empresas bandidas.

O que muitos não sabem é que é igualmente difícil vender para muitas montadoras e incontáveis multinacionais sem antes dar propina para o diretor de compras.

É lógico que a defesa desses executivos presos vão entrar novamente com habeas corpus, vários deles serão soltos, mas o susto e o passo à frente está dado. Daqui não se volta atrás como país.

A turma global que monitora a corrupção estima que 0,8% do PIB brasileiro é roubado. Esse número já foi de 3,1%, e estimam ter sido na casa de 5% há poucas décadas. O roubo está caindo, mas como a represa da Cantareira, em São Paulo, está a desnudar o volume barrento.

Boa parte sempre foi gasta com os partidos que se alugam por dinheiro vivo, e votos que são comprados no Congresso há décadas. E são os grandes partidos que os brasileiros reconduzem desde sempre.

Cada um de nós tem um dedão na lama. Afinal, quem de nós não aceitou um pagamento sem recibo para médico, deu uma cervejinha para um guarda ou passou escritura de casa por um valor menor?

Deixemos de cinismo. O antídoto contra esse veneno sistêmico é homeopático. Deixemos instalar o processo de cura, que é do país, e não de um partido.

O lodo desse veneno pode ser diluído, sim, com muita determinação e serenidade, e sem arroubos de vergonha ou repugnância cínicas. Não sejamos o volume morto, não permitamos que o barro triunfe novamente. Ninguém precisa ser alertado, cada de nós sabe o que precisa fazer em vez de resmungar.


RICARDO SEMLER, 55, empresário, é sócio da Semco Partners. Foi professor visitante da Harvard Law School e professor de MBA no MIT - Instituto de Tecnologia de Massachusetts (EUA)

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/196552-nunca-se-roubou-tao-pouco.shtml

sábado, 15 de novembro de 2014

ABERTURA DO "NATAL DE LUZ" EM CABO FRIO

Ontem aconteceu a abertura do Natal Luz, na Praça Verde do Guta, em Cabo Frio (RJ).
O evento começou com a apresentação de balé e trilha sonora dos fogos para o reveillón 2015. Harmonia, luz, cor, ritmo!! Um show de dança e música, com trilha sonora de primeira. Ao final da apresentação, uma surpresa linda: fogos de artifício que formaram uma cortina de luz ao nosso redor!! A sensação era de que choviam luzes do mais alto, trazendo alegria e brindando a todos nós com uma atmosfera de encantamento. Muito emocionante!

Logo após ocorreu o acendimento das árvores de natal da cidade. Ao mesmo tempo acenderam todas as árvores localizadas em diversos pontos da cidade. Outra beleza de cor e luz!! Show de bola!!

Foi uma noite alegre, divertida e iluminada!
Luciana G. Rugani

Fonte das Fotos: Álvaro Neves, Carlos Garfinho, Horácio CF Zone.


quinta-feira, 13 de novembro de 2014

CABO FRIO, 399 ANOS! PARABÉNS!

Parabéns, Cabo Frio!!
 399 anos de puro encanto




Cabo Frio, em sentimentos


Cabo Frio,
ponta do continente que,
seduzida pelo belo mar,
avançou até ele,
roubando parte de seus mistérios
compartilhando seu esplendor.
Tendo sua areia fina sob meus pés
mirando o mar azul encantador
sentindo a brisa constante em meu rosto,
ouso dizer: é o Autor presente em Sua obra.
É a presença do Criador que sinto,
mais forte, mais completa, mais devota.
Acolhimento e encanto,
cantinhos paradisíacos,
luar deslumbrante,
sol reluzente.
Sublimes inspirações inundam meu ser.
Não descreverei
seus espaços,
suas esquinas.
Apenas direi que
em suas águas, me revigoro
em suas ruas, me encontro
em seus ares, me transporto
ao infinito de mim mesma.

Luciana G. Rugani
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...