Pular para o conteúdo principal

MANDAR À MERDA TAMBÉM É CARIDOSO, VOCÊ SABIA?


Por Alamar Régis Carvalho


MANDAR A MERDA TAMBÉM É CARIDOSO, VOCÊ SABIA?

-- “Misericórdia! Logo você, Alamar, dizendo uma coisa desta? O que houve?”

-- Não houve nada de especial e nem eu sou qualquer pessoa “especial” que não possa me dispor a falar sobre isto, já que, conforme todo mundo que me conhece sabe, não suporto hipocrisias.

-- O mandar alguém ir à merda, em princípio, é algo que as pessoas vinculam sempre com grosseria, baixaria e educação rasteira, mas na verdade é algo que pode ser um “santo remédio” para muita gente, sobretudo pessoas metidas as bestas.

- Nós vivemos em um mundo movido por lei de ação e reação, também chamada de causa e efeito, popularmente entendida também com o “quem planta deve colher aquilo que plantou”; todavia as pessoas, no exercício da imbecilidade moral absoluta, insistem em querer contrariar a própria Natureza, que é a expressão do próprio Deus.

-- Por exemplo: O bandido terrorista que estupra, mata e queima o corpo da vítima deve ser tratado com todo carinho, sem experimentar nada daquilo que ele plantou. É isto que a sociedade hipócrita impõe.

-- A grande realidade é que nós só aprendemos se formos submetidos a provas. Ninguém passa de ano no colégio se não se submeter a provas, ninguém entra na faculdade se não se submeter a provas.

-- Diante disto, é importante que as pessoas parem com as suas frescuras e aprendam a ser mais coerentes para consigo mesmas e VERDADEIRAS para com os outros.

-- Existem pessoas que aparecem nas nossas vidas que são tão frias, insensíveis, chatas, indiferentes, metidas a puritanas, nojentas e metidas as bestas que a melhor atitude que a gente deve tomar para com elas é MANDAR IR À MERDA.

-- Isto não significa ser agressivo para com elas, significa falar a LINGUAGEM QUE ELAS ENTENDEM E MERECEM.

-- Muita gente acha que tem “um rei na barriga”, como dizem por aí, meninas e mulheres que se acham a Giselle Bundchem e homens que se acham o Gianechini. São pessoas que vivem em pedestais tão ridículos que parece que não cagam, não peidam, não tem mau hálito quando acordam de manhã e tem sangue azul.

-- Coloco este tema aqui porque tenho sido chamado a conversar, por muita gente que sofre por causa da indiferença, da frieza e da babaquice de certas pessoas, sejam elas namorados, maridos, ficantes, conhecidos do facebook, parentes, filhos... etc.

-- Desculpem-me, mas sofrem de graça, porque são bestas. A melhor coisa que você deve fazer para quem, explícita e claramente não lhe dá atenção e não lhe dedica a consideração que você merece é MANDAR IR A MERDA. Mas mande pra valer, solenemente. Se você puder se levantar para mandar, melhor ainda, porque fica mais forte.

-- Por que não podemos mandar alguém ir a merda sentado? E eu sei lá!!! Mande em pé que é melhor.

-- Eu posso lhe garantir que você vai se sentir muito melhor, do mesmo jeito que se sente bem ao eliminar o lixo de casa da sua vida. Tem pessoas que são verdadeiros lixos nas nossas vidas, não servindo para nada, portanto não nos acrescentando nada ter a sua amizade. Tem gente que não consegue ser amiga nem dela mesma.

-- E tem outra coisa: Se aparecer algum metido a santinho, do seu segmento religioso, lhe cobrando pela atitude que você tomou, mande-o ir a merda também, pra parar com a frescura.

Comentários

  1. Adorei o texto muito oportuno para muitos momentos.. Nada melhor mesmo do que aplicar o conselho a quem merece mesmo e bem devagar e com todas as letras e se pudesse ser além de ficar em pé, fosse ainda olhando bem nas " fuças" de quem o merece. Este minuto que pra quem o diz, é de extrema gratificação e purificação.. Kkk Muito bem mesmo e nada mal educado e sim, como mesmo diz o texto" Isto não significa ser agressivo para com elas, significa falar a LINGUAGEM QUE ELAS ENTENDEM E MERECEM" então, vamos dar a quem merece o devido troco, em suas próprias moedas... Amei..

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

DEMOLIÇÃO DOS QUIOSQUES NA PRAIA DAS CONCHAS E ILHA DO JAPONÊS

Na sexta-feira passada (15), aconteceu a demolição de quiosques na Praia das Conchas e na Ilha do Japonês por fiscais do INEA. Incrível a forma autoritária como as coisas acontecem hoje! Parece que o desrespeito e a força têm sido os principais instrumentos para atingir os objetivos! A questão ali estava sub judice , não havia ainda sentença determinando a demolição, como podem ver abaixo na tramitação do processo. E ainda, a forma como foram feitas as demolições revela total despreparo. Não respeitaram os carrinhos de ambulantes ali guardados, destruíram TUDO, quebraram vidros sem o menor cuidado e preocupação, deixando os pedaços espalhados pela areia da praia, agredindo aquele ambiente natural. Muito triste ver como tornou-se comum resolver as coisas "na marra". Falta total de respeito com anos de trabalho, afinal os quiosques pertenciam a trabalhadores e foram demolidos sem decisão judicial para tal. Seria muito bom saber o que a prefeitura tem a dizer sobre esse triste,

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si