quarta-feira, 30 de setembro de 2015

DIÁRIO CABOFRIENSE: IDEIAS E AÇÕES EM PROL DA ACESSIBILIDADE

Minha coluna de hoje no jornal "Diário Cabofriense". Abaixo da foto, segue o texto para mais fácil leitura:


Semana passada, mais precisamente no dia 21, comemoramos o dia nacional de luta da pessoa com deficiência. Em todo o país aconteceram iniciativas das mais diversas, inclusive, em nossa cidade, foi realizada com sucesso uma caminhada com a participação de centenas de pessoas em prol de maior conscientização e melhor segurança nas vias públicas.

Em que pese a relevância das iniciativas, quero comentar duas ações merecedoras de destaque cuja protagonista é nossa grande amiga, cabofriense de coração, Elizabeth Marge.

A primeira delas foi a produção de um documentário para a BBC de Londres sobre a acessibilidade na capital do Rio de Janeiro, em tempos de preparação para as Paralimpíadas, e também sobre a escola de samba "Embaixadores da Alegria". Considero essa ação importantíssima, tanto por levar um pouco mais do nosso cotidiano para o conhecimento dos povos estrangeiros, como também por divulgar a ideia maravilhosa que é a "Embaixadores da Alegria", organização social que visa promover inclusão social e emocional dos deficientes através de uma escola de samba para pessoas com qualquer tipo de deficiência.

Elizabeth Marge participou deste documentário falando sobre a escola e também mostrando o quanto as ruas do Rio ainda carecem de espaços acessíveis. E, como não poderia deixar de ser a uma apaixonada por Cabo Frio, falou também do quanto a cidade avançou nesse sentido, nos idos dos anos 2001/2002, quando teve todo o apoio do prefeito Alair Corrêa, na época, para realizar seu trabalho de conscientização. Fiquei muito feliz quando ela me contou do documentário, e me disse que havia citado nossa cidade. É o nome de nossa Cabo Frio sendo levado, como eu costumo dizer, aos quatro cantos do mundo, coisa que muito me entusiasma.

Outra ação muito importante que aconteceu há uns dias foi a inauguração, no Rio, da primeira praça pública com aparelhos adaptados, a Praça do Lido, em Copacabana. Trata-se de uma academia ao ar livre para que pessoas com deficiência possam se exercitar. Elizabeth Marge participou da inauguração, convidada pela prefeitura para apreciar os aparelhos e dar seu "parecer". 

A acessibilidade é uma causa de todos. Uma cidade acessível é agradável a todos, sejam com deficiência ou não. E ambas as ações, além do ganho em si que proporcionam, constituem também um rico acervo de ideias a serem aplicadas em outras cidades. São boas sementes sendo semeadas, merecedoras de toda nossa divulgação e apoio.

Luciana G. Rugani

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

ACESSIBILIDADE NO EVENTO "ROCK IN RIO" 2015

Abaixo segue depoimento de Deborah Prates (advogada cega; membro efetiva do IAB - Instituto dos Advogados Brasileiros; Integrante da Comissão de Direitos Humanos, Comissão OAB-MULHER, Comissão Tecnologia da Informação (FEDERAL) e Comissão de Política de Igualdade (FEDERAL) na OAB/RJ) sobre o tratamento dedicado às pessoas com deficiência durante o evento do Rock in Rio 2015 e sobre condições de acessibilidade. Pontos positivos, conquistas e pontos a serem aprimorados:

Por Deborah Prates

CONSCIENTIZAÇÃO DA LUTA DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
DIA 21 DE SETEMBRO DE 2015

Bastante distante de afirmar que a sociedade vem plenamente cumprindo a legislação relativa à pessoa com deficiência, tenho que afirmar que a experiência que vivi no dia 20 de setembro na Cidade do Rock serve para demonstrar que o Rock in Rio melhorou, em muito, o tratamento dispensado a esse seguimento representativo de 24% da população brasileira.

A edição 2013 do Rock in Rio deu um tratamento vil, desumano, aos deficientes, conforme bem provou o relatório detalhado apresentado pela CDHAJ RJ ao término daquele evento. As fotografias acostadas registram a invisibilidade das pessoas com deficiência por parte dos organizadores. 

Para essa edição - 30 ANOS - os empresários melhoraram o hostil tratamento. Como militante assídua fiz algumas palestras com o foco na ACESSIBILIDADE ATITUDINAL para o voluntariado que trabalharia na edição 2015 e o que presenciei na noite de ontem deu-me a esperança de que a insistência na mudança das más atitudes é, sem dúvida, o caminho certo para um Brasil mais igualitário em oportunidades para todos.

O espaço destinado às pessoas com deficiência em 2015 estava infinitamente superior ao vistoriado em 2013. Sem comparação! As fendas, rachaduras, no piso não mais estavam presentes; os parapeitos de segurança estavam bem fixados, valendo dizer que não balançavam; os corrimãos que ladeavam o local estavam satisfatórios; as cadeiras disponíveis para todos os que necessitavam de tratamento diferenciado eram bem confortáveis; a rampa inicial estava dentro dos padrões e tantas mais legais mudanças foram concretizadas.

O gigantesco diferencial, segundo a minha visão, residiu na CONSCIENTIZAÇÃO desse voluntariado presente nessa edição 2015. Eu, por ilustração, fui maravilhosamente bem tratada desde a minha chegada.

Respeito é bom e eu gosto!

Ah, que delícia ser recepcionada como ser humano em sua plenitude! Desde a catraca inicial a forma de tratamento a nós dispensado foi digna, rápida e eficaz. Logo fui questionada se gostaria de receber a pulseira diferenciada para as pessoas com necessidades especiais (deficientes, idosos, obesos, grávidas, limitações físicas temporárias...). A minha resposta foi que SIM. Daí, a minha acompanhante e eu não tivemos mais quaisquer contratempos quanto ao tratamento legal e humano. Fui abordada e tratada com decência e legalidade. Como me diverti nos brinquedos em geral. Pude participar de TODOS mesmo!

Só não brinquei nos espaços que não quis. Que delícia a pessoa cega sentir as emoções provocadas pela montanha russa... o vento na cara; o frio na barriga; os gritos decorrentes da experiência... que bom nos sentirmos humanos novamente!!!

PARABÉNS aos voluntários e organizadores nesse importante quesito! Todo esse diferencial já poderia ter vindo em tantas edições passadas... Mas penamos tanto até chegarmos a esse singelo ponto da evolução! Porquê???

Todavia, na história nem tudo é humanamente belo. No banheiro especial, por exemplo, a rosca/abridor das torneiras continuavam a ser de rosca!

Inacreditável verificar que o que estava escancarado no relatório apresentado pela CDHAJ RJ não fora atendido. Logo na saída de um desses locais recebi a descrição de que estaria pronta para entrar uma mulher que não tinha uma das mãos e a outra estava comprometida visivelmente. Um passo para frente e dois para trás. São essas mudanças simples e que fazem total diferença que deixa-nos exaustos de lutar.

Para quem me lê e não tem conhecimento no assunto pode parecer banal, hein? Mas, longe disso! Uma torneira de alavanca ou com sensor daria um tratamento humano às pessoas com as peculiaridades que destaquei.

Precisamos conscientizar a coletividade quanto a necessidade do cumprimento do DESENHO UNIVERSAL consagrado na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. Bem, as fotografias que fizemos dão conta de que algo mudou para melhor.
Convido os amigos a curtirem as novas emoções.

Tenho a esperança de que nas próximas edições, às duras penas, as situações descritas sejam corrigidas. Certo é que crescemos todos os dias e nunca ficamos prontos... A vida é complexa!

O Rock in Rio é mágico. As sensações vividas por lá são inenarráveis em questão de boas energias. Que maravilha estar incluída nessas emoções!

Que linda fora a noite de 20 de setembro de 2015!! 

Agradeço a minha filhota por ter me presenteado com o ingresso. Senti-me tão feliz...

 https://www.facebook.com/deborah.prates.7/posts/844512305669238

terça-feira, 15 de setembro de 2015

HOMENAGEM RECEBIDA DO AMIGO JOSÉ VARGAS


Hoje recebi uma homenagem linda do amigo José Vargas. Um texto, uma poesia iluminada que trata de maneira intensa e profunda da minha ligação com a cidade de Cabo Frio. Fiquei muito emocionada pela maneira como as palavras trouxeram passado, presente e futuro para um mesmo ponto, reforçando a ideia da eternidade daquilo que simplesmente é. Um sentir, um querer, um amar que se justificam por si mesmos. Não há razão, não há tese que os explique, pois apenas são.
Abaixo segue essa preciosa obra de arte de meu amigo, e que tenho a alegria de compartilhar com vocês:


TRIBUTO À LUCIANA G. RUGANI - CABOFRIO

-“Para o Ser nunca houve um começo. Pois o nada não pode dar origem a alguma coisa”.
... E assim num momento presente, mas simultaneamente remoto e ainda incognoscível, e
Como que perdida na Noite dos Tempos,
Uma Personalidade-Alma se torna Auto Consciente.
-Oriunda do “Fluído Cósmico Universal” e ainda etérea, vagava silenciosa pelo Kosmos.
-E, nesse Ad Aeternum passou a ter consciência de que,
Não vinha do passado, e nem viajava para o futuro.
Plenamente consciente do “TODO”, sabia Ela que foi e sempre seria sábia.

-Vislumbrou assim, com seu olhar ainda que etéreo
Uma beleza imaculada, que ainda estava por se materializar.
-Se deslumbrou... Se apaixonou... Amou... E docemente Sorriu!

Seu Coração mesmo que ainda etéreo pulsou mais forte,
E dos seus olhos também etéreos, lágrimas de júbilo rolaram por sua face, ainda por se formar.
-E nesse momento de “Harmonium Divino”
Concebeu a visão já quase física de um maravilhoso lugar,
Que sempre fez... faz... e fará parte Dela por todo o sempre, entretanto no “AGORA”.

-E DISSE:
- Ali Habitarei... Ali farei definitivamente minha morada Física e espiritual.
... Ali Serei o Vento Sudoeste,
... Ali serei o Vento Nordeste,
... Serei o Mar,
... Serei o Sal,
...Serei as suntuosas Dunas Brancas e a Restinga bela e harmoniosa.
... Serei a Brisa cálida e suave que vem do Mar.
... Serei o Sol que aquece e dá a Vida, Serei a beleza do Ocaso no outono.

- E DECIDIU OUSADAMENTE, num clamor forte e poderoso que reverberou por todo o Universo, como se fora a “Palavra Perdida”.
“Darei a esse Lugar um nome, pois assim Fui... Sou e Serei desde todo o Sempre”
LUCIANA G. RUGANI – “GECAY”

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

JORNAL O CIDADÃO - CABO FRIO EM DESTAQUE: CONSCIENTIZAÇÃO URGENTE!

 Minha coluna no jornal O Cidadão

Cabo Frio em “DESTAQUE”

Dia 11 de setembro de 2015


Por: Luciana G. Rugani

Nos momentos de crise é que se intensificam algumas mazelas de nossa sociedade, ou melhor, sentimos mais forte os seus efeitos. Se vivemos em uma sociedade individualista, o tempo difícil será mais danoso nesta sociedade do que em outra em que predominem hábitos mais solidários. E cada vez mais, as soluções para os problemas modernos passam por medidas que exigem colaboração e espírito de coletividade.

Vivemos um tempo em que a separação pura e simples de competências já não é capaz de solucionar os problemas crescentes. Parcerias são necessárias em qualquer tipo de trabalho que for desenvolvido. E assim também percebemos na esfera público-privada.

Hoje já não dá mais para dizer simplesmente: “isso é problema do poder público”. Em nível gerencial, vemos inúmeras parcerias sendo firmadas com a iniciativa privada para possibilitar a execução dos serviços. Parcerias com outros entes estatais também são criadas a cada instante. Então, como pensarmos uma sociedade atual em que a população também não se veja parceira do poder público? Digo isso porque infelizmente o individualismo em nossa sociedade ainda impera, inclusive há cidadãos que enxergam o poder público como único obrigado a prover e solucionar, esquecendo-se de que a colaboração individual é parcela essencial para um resultado satisfatório.

Foram publicadas matérias sobre restos de obras e entulhos diversos em algumas ruas da cidade, sendo destacado que a prefeitura não está efetuando o recolhimento devido à falta de recursos causada pela crise geral e crise dos royalties. Mas o fato é que, em relação à limpeza urbana, a prefeitura sempre fez um ótimo trabalho e atualmente vem se esforçando para fazer sua parte, apesar do panorama complicado em que vive a cidade. Nos últimos dias, inclusive, a prefeitura organizou mutirões de limpeza, que começaram pelos bairros Guarani e Jardim Caiçara, efetuando o recolhimento de materiais, móveis descartados, matos cortados, etc.

Eu penso que, mais que destacar o efeito de uma causa maior, o momento é de a sociedade acordar para a necessidade urgente de mudança de hábitos. Há muito venho falando sobre conscientização ambiental no meu blog. Quantas vezes falamos da importância do cidadão recolher seu próprio lixo nas praias, evitando deixá-los na areia ou no mar; comentamos sobre quão danoso é o mundo de plástico que vem se formando nos oceanos, causando até mesmo a morte dos seres marinhos. E nas ruas da cidade, vemos muitas garrafas pet, por exemplo, que hoje podem ser reutilizadas ou aproveitadas para os usos mais diversos, desde o artesanal até o industrial. Nos materiais recolhidos pelos mutirões de limpeza, vemos um amontoado de garrafas, vidros quebrados, materiais estes que hoje em dia podem ser entregues em estabelecimentos que funcionam como postos de recolhimento para reciclagem. Há móveis velhos, que poderiam ser doados, ao invés de simplesmente serem descartados nas ruas. Nós falamos, insistimos, colaboramos na divulgação das campanhas educativas da Secretaria de Meio Ambiente e ainda assim grande parte da sociedade segue com os mesmos hábitos nocivos. Há cidadãos que julgam que o poder público é o único responsável pela questão e se esquecem de que, no que tange à limpeza, não há um só responsável, e sim a sociedade como um todo. Ainda que a prefeitura recolha diariamente os entulhos, continua sendo nossa obrigação, enquanto cidadãos, zelar por uma menor produção de lixo e reaproveitamento dos resíduos.

A conscientização se faz urgente em nossa sociedade, nos mais variados temas. Mas na limpeza e cuidado com áreas comuns, isso é notório. Basta observarmos, por algum tempo, as atitudes das pessoas nas ruas ou nas praias. Falta muita consciência e educação.

Essa mudança de hábitos sempre se fez necessária, mas é em tempos de crise que os efeitos negativos da inconsequência e do individualismo se fazem ainda mais fortes. Seria interessante se houvesse, por parte de setores da sociedade com maior poder de alcance, como a mídia e as autoridades em geral, independente de questões políticas ou partidárias, maior engajamento e colaboração com a conscientização ambiental, esclarecendo o cidadão sobre a hoje vital necessidade de parceria e colaboração com a coletividade e com o poder público.

A limpeza de uma cidade só acontece, efetivamente, com a participação de todos. Se o poder público está em dificuldades e forçosamente teve que alterar a prestação de serviços que, para nós, cidadãos, proporcionavam maior comodidade, agora é o momento de buscarmos alternativas e também de revermos nossos hábitos de consumo e descarte. A realidade hoje é outra. Se insistirmos nos hábitos individualistas, agravaremos cada dia mais a nossa situação. A vida pede mudança urgente de postura individual. Comprar sem exagerar nos supérfluos, reaproveitar embalagens, doar, reciclar, levar até os postos de recolhimento, enfim, agir. Quando realmente praticarmos esses hábitos, quando houver a consciência de que a limpeza da cidade está também em nossas mãos e de que o equilíbrio do meio ambiente já não suporta a nossa produção crescente de lixo, aí sim estaremos vivendo de acordo com o que o mundo atual exige de nós para mantermos um mínimo de qualidade de vida.

Fotos: Reprodução | Facebook – COMSERCAF

 


quarta-feira, 2 de setembro de 2015

JORNAL O CIDADÃO - CABO FRIO EM DESTAQUE: RESUMO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DO MÊS DE AGOSTO

Minha coluna no jornal O Cidadão

Cabo Frio em “DESTAQUE”

Dia 02 de setembro de 2015

Por Luciana G Rugani

REALIZAÇÕES 


– O programa “Setorização da Dignidade” chegou ao bairro Jacaré. Cerca de 400 famílias já cadastradas receberam cestas básicas e receberão reformas de casas e construção de banheiros. O programa já foi lançado também nos bairros Tangará, Manoel Corrêa, Vila do Sol, Recanto das Dunas, Jardim Náutilus e Célular Mater. 
– No dia cinco foi inaugurada a Unidade Básica de Saúde (UBS) na Avenida Samuel Bessa, no bairro Jacaré. As UBS’s são a porta de entrada preferencial do Sistema Único de Saúde, e têm como função tornar os serviços de saúde mais próximos da população, desafogando os hospitais por meio do atendimento de até 80% dos problemas de saúde da população. 

CULTURA 

– A prefeitura efetuou o pagamento dos recursos do Programa Municipal de Editais de Fomento e Difusão da Cultura (PROEDI) durante solenidade realizada no Teatro Municipal Inah de Azevedo Mureb, no dia 21. Foram entregues cheques no valor total de R$ 580 mil aos 38 beneficiados e premiados pelo projeto. No total, 28 projetos culturais contemplados e 10 premiações foram contemplados. O prefeito Alair Corrêa destacou a importância de a cidade servir como exemplo para outros municípios por meio dessa iniciativa, pois o governo de Cabo Frio é o único da região a investir na Cultura dessa forma. 

Projetos quilombolas e folias de reis ganharam a premiação do PROEDI pela primeira vez. 
Nos dois anos (2013 e 2014), a Prefeitura de Cabo Frio fez, via PROEDI, um investimento de R$ 1,2 milhão. Foram 220 projetos inscritos nas duas edições, tendo sido aprovados 56 projetos (28 em 2013 e 28 em 2014). Além disso, 18 ações culturais de caráter popular foram premiadas, oito em 2013 e 10 em 2014. 

SAÚDE 

– Técnicos da Secretaria Estadual de Saúde realizaram, no dia 27, vistoria técnica à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Parque Burle, para fiscalizar o funcionamento dos setores da unidade. Essa foi a segunda fiscalização realizada na unidade de saúde este ano. Cozinha, banheiros, laboratório, farmácia, consultórios, sala de raios-X, todos os setores foram vistoriados. Os técnicos verificaram que não há superlotação na unidade e que ela está funcionando com materiais e equipamentos adequados. 

TAMOIOS 

– Foi inaugurada no dia 1º, no Distrito de Tamoios, a sede da Unidade de Proteção e Conservação do Parque Natural Municipal do Mico Leão Dourado (PNMMLD), sob gestão da Secretaria de Meio Ambiente, localizada na Estrada Fazenda da Pedra, s/n. O parque é uma unidade de proteção integral que objetiva preservar os últimos remanescentes florestais do bioma Mata Atlântica, em Tamoios. 
– Nos dias 3 e 4 de setembro, o projeto “Secretaria de Fazenda nos Bairros” estará cadastrando os imóveis do Distrito de Tamoios na Subprefeitura da localidade. Será oportunidade para os contribuintes cadastrarem seus imóveis e utilizarem os serviços oferecidos pela Secretaria Municipal de Fazenda. Os documentos necessários para o cadastramento de imóveis são os seguintes: (CÓPIA) RG; CPF; Certidão de Casamento (se possuir); Comprovante de Residência; Carnê de IPTU (de qualquer exercício, se possuir), Documento de Compra e Venda e Planta Baixa de situação do imóvel (simples). Maiores informações na Secretaria da Fazenda nos seguintes canais de atendimento: E-mail: recadastramentoiptufacil@hotmail.com Portal Fazendário: www.fazenda.cabofrio.rj.gov.br Setor de Cadastro: (22) 2645-3000 – Ramal: 226 

TEATRO MUNICIPAL 


– O Teatro Municipal de Cabo Frio Inah de Azevedo Mureb completou 18 anos no dia 14. Construído em 1997, o teatro é uma realização do atual prefeito Alair Corrêa, quando no seu segundo mandato como prefeito. 

AEROPORTO 

– O maior cargueiro do mundo, a aeronave Antonov AN-124-100, com capacidade de transportar até 150 toneladas de carga, pousou pela segunda vez no Aeroporto Internacional de Cabo Frio na tarde do dia 21. Estrategicamente localizado a apenas 60 km de Macaé, onde se concentra a indústria do petróleo; a 140 km do Rio, 550 km de São Paulo, 530 km de Belo Horizonte e 400 km de Vitória, o Aeroporto de Cabo Frio já se consolidou como uma importante base de importação e exportação de carga, dispondo de um pátio para aeronaves de 34,4 mil m², além de 60 mil m² de área alfandegada (qualificada para atender todos os regimes aduaneiros), um galpão de 16 mil m² e câmara frigorífica. Sua pista tem 2.560 metros de comprimento por 45 metros de largura e é maior do que a dos aeroportos Santos Dumont e de Congonhas. O aeroporto foi inaugurado em dezembro de 1998, em governo anterior do atual prefeito Alair Corrêa. 

EVENTOS 

– Aconteceu na Praça Porto Rocha, no sábado, dia 15, a festa de comemoração dos 400 anos da Paróquia de Nossa Senhora da Assunção, com o apoio da prefeitura. O evento contou com apresentações musicais, barracas de alimentação e, pela primeira vez, com um passeio ciclístico. A paróquia entregou cerca de 4000 camisas para o passeio em troca de alimentos não perecíveis. 
– No dia 29 foi realizado o 1º Fest Feijão do Diário Cabofriense, no Costa Azul Iate Clube. O evento foi em comemoração ao lançamento da versão virtual do jornal. No mesmo final de semana aconteceu o Festival de Culinária da Pesca, no Gamboa, tradicionalmente organizado no mês de agosto pela Associação de Pescadores da Gamboa, com apoio da prefeitura. 
– De 2 a 7 de setembro acontecerá a XI Edição do Festival Internacional de Dança de Cabo Frio, no Complexo Esportivo Aracy Machado, localizado na Rua Henrique Terra, no bairro Portinho. Participarão mais de mil bailarinos que integram 126 grupos de dança e 382 coreografias. Academias de mais de 50 cidades do Brasil e cinco do exterior participarão do Festival, com apresentações em um palco especialmente montado para o evento. Bailarinos convidados irão se apresentar sem custos de participação. 
São convidados especiais da décima-primeira edição do Festival: Cinc5 de Dez Cia de Dança (RJ); Gabriela Cidade (RJ); Marina Fernandes (Brasileira na Acadèmie de Danse Princesse Grace – Monaco); Cecília Kerche (Primeira bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro); Balé do Teatro Escola Basileu França (GO) – Eleito o melhor conjunto no 23° Passo de Arte (Indaiatuba/SP); Urbanus Street Dances (RJ); e Ballet Marcia Sampaio (Cabo Frio/RJ) 
O festival integra o calendário oficial de eventos do município, e é realizado pela prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Turismo e do Ballet Marcia Sampaio. Maiores informações podem ser obtidas no site http://festivalcabofrio.festivalonline.com.br
– No dia 6 de setembro, às 9:30h, será realizada a tradicional Corrida da Padroeira de Cabo Frio, organizada pela prefeitura através da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer. O circuito será de 10 e 5km para corrida e 5 km para caminhada. Tanto a largada quanto a chegada acontecem na Praça Verde do Guta, atrás dos quiosques, na Praia do Forte. A premiação será em dinheiro e troféus para os três primeiros colocados da categoria geral masculina e feminina de 10 e 5 km na corrida. Os três primeiros colocados por categoria de faixa etária dos 10 km e nos 5 km também serão premiados com outro tipo de medalha. Todos os participantes recebem medalha de participação. Haverá, ainda, troféu para as academias com maior número de corredores inscritos e efetivamente participando no dia da prova, e troféu para a equipe com maior número de inscritos e participantes. 
O kit para a corrida será distribuído no dia 5 de setembro (sábado), das 8h às 19h no Ginásio Poliesportivo Aracy Machado. Para a retirada, o competidor deverá ter em mãos o comprovante de inscrição mais 3 kg de alimentos não perecíveis e três garrafas pet. 
No mesmo dia ocorrerá também a 11ª edição da Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) de Cabo Frio. O tema será “Homofobia tem solução: Educação e Criminalização”. O objetivo do evento é destacar a importância da educação não homofóbica e a necessidade de criminalizar a homofobia. A concentração se dará às 13 horas na Praia do Forte. 
– De 15 a 19 de setembro acontecerá a edição 2015 do Festival de Esquetes e Artes Integradas de Cabo Frio (FESQ), no Teatro Municipal Inah de Azevedo Mureb. Os vencedores do FESQ nas categorias de “Melhor Texto Original”, “Melhor Figurino” e “Melhor Concepção Cenográfica”, recebem troféus e certificados. Para a categoria de “Melhor Esquete – Júri Popular”, o prêmio é de R$ 500. Nas categorias de “Melhor Ator”, “Melhor Atriz” e “Melhor Direção”, os vencedores recebem R$ 600. E os três “Melhores Esquetes” receberão R$ 1.300 cada um. 

MEIO AMBIENTE 

– Teve início, no dia 1º, o período de defeso na Lagoa de Araruama. Durante três meses (até dia 31 de outubro) está proibido qualquer tipo de pesca, comercialização, transporte e consumo de peixes nativos da Lagoa. O período de defeso é determinado pelo tempo em que os peixes se reproduzem e visa à preservação das espécies. É instituído pelo ministério da Pesca e Agricultura em parceria com o Consórcio Intermunicipal Lagos São João e com as prefeituras do entorno da lagoa (Cabo Frio, Arraial do Cabo, Araruama, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia). Quem for pego pescando nesse período poderá pagar multa e ter o equipamento de pesca apreendido. 

EDUCAÇÃO 

– A professora Elizabethe Gomes Pinheiro participou como representante do Estado do Rio de Janeiro na IV Feira Nacional de Matemática, em Jaraguá do Sul (SC), e recebeu Destaque e Menção Honrosa por seu trabalho “A dedanha matemática”, um jogo que vem sendo aplicado experimentalmente no ensino fundamental. 

Foto: Horácio CF Zone | Prefeitura de Cabo Frio

CABO FRIO: PREFEITO ALAIR CORRÊA REINAUGURA HCE

As instalações do Hospital Central de Emergência foram reinauguradas nesta quarta, às 10 h


O prefeito Alair Corrêa reinaugurou nesta quarta-feira, dia 02, as instalações do Hospital Central de Emergência - HCE, localizado em São Cristóvão, e fechado desde novembro de 2010, no governo passado. A convite do prefeito, o Padre Ângelo, da Paróquia de Nossa Senhora da Assunção, participou da cerimônia, abençoando a unidade hospitalar.

Para coordenar a UPG - Unidade de Pacientes Graves - o prefeito Alair Corrêa convidou o médico Ailton Crespo, que tem 40 anos de experiência trabalhando em unidades de terapia intensiva no Rio de Janeiro e no Espírito Santo. O médico está em Cabo Frio desde maio acompanhando a obra e a instalação dos equipamentos. Ele também está participando do treinamento das equipes.


- Nós todos temos noção das dificuldades que todos os municípios brasileiros estão enfrentando em função da crise econômica do país. É muito gratificante ver um investimento deste porte, com a instalação de uma unidade de supo
rte de vida, com equipamentos modernos e avançados. Nunca vi um município fazer um investimento tão alto para pacientes graves e dar condições de trabalho, com equipamentos de alto nível, para um grupo médico poder atender a população, disse o médico em seu discurso.

Apesar de ter sido inaugurada hoje, segundo o médico, a unidade não irá começar a funcionar imediatamente, porque necessita de ajustes.

- Nós precisamos calibrar os equipamentos que acabaram de chegar. Alguns outros precisam ainda ser instalados. Precisamos treinar as equipes, porque são equipamentos altamente modernos, e precisamos de tempo para este preparo. Não posso precisar uma data especifica, mas será em curto prazo, destacou o médico.

O prefeito Alair Corrêa agradeceu ao secretário de Saúde Carlos Ernesto, pelo apoio durante o período da intervenção, e disse que este era o momento mais importante da passagem dele pela Secretaria Municipal de Saúde.

- Estou concluindo a minha passagem pela Secretaria de Saúde e estou devolvendo para a população um importante serviço que havia sido tirado deles no passado, e que julgo importante oferecer aos nossos moradores, que é o Hospital Central de Emergência. E junto com o Hospital, estou entregando o maior ganho que a população poderia ter, que é a UPG, Unidade de Pacientes Graves. Com esses oito leitos, que vamos ter aqui no HCE, com os cinco leitos do Hospital da Criança e com os 10 leitos do Hospital do Jardim Esperança, vamos salvar vidas e acabar de vez com a dependência que o município tinha nas UTIs dos hospitais particulares, concluiu o prefeito.

Texto: Alexandra Oliveira | Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Saúde
Fotos: Horácio CFZone

 



terça-feira, 1 de setembro de 2015

CABO FRIO: PREFEITO ALAIR CORRÊA DEIXA A SAÚDE E APRESENTA MUDANÇAS NA ÁREA

A cerimônia de entrega da pasta ao Secretário Carlos Ernesto Dornellas, foi realizada na manhã desta terça-feira, no auditório da prefeitura.

Depois de quase 100 dias à frente da Secretaria Municipal de Saúde de Cabo Frio, o prefeito Alair Corrêa, voltou para o seu gabinete na Prefeitura. A cerimônia de entrega da pasta ao Secretário Carlos Ernesto Dornellas, realizada na manhã desta terça-feira, lotou o auditório da prefeitura.


Na ocasião, a procuradora da Secretaria Municipal de Saúde, Juliana Bonazza, presidente da Comissão de Correição, criada pelo prefeito a fim de identificar e corrigir possíveis erros nos procedimentos e processos da Secretaria Municipal de Saúde, apresentou um relatório com um balanço de todas as ações realizadas durante este período. O relatório também será encaminhado ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado.

- Adotamos todas as providências cabíveis, chamamos a ordem onde faltava, corrigimos algumas falhas, fiscalizamos e identificamos os problemas. Hoje, existem inquéritos em andamento, que foram abertos pelo Ministério Público. Servidores estão sendo investigados, e vamos aguardar a conclusão dos trabalhos do MP, explicou a procuradora.

Entre os avanços no setor, a procuradora destacou os seguintes:

- A Ouvidoria criada pela Comissão de Correição continua o atendimento ao público da Secretaria Municipal de Saúde;

- Todas as unidades de saúde estão sendo submetidas a obras de infraestrutura a fim de melhorar o atendimento à população;

- Foi feita análise do comportamento de servidores, desde a recepção até o atendimento médico. Foram aplicadas medidas disciplinares para aqueles que não atendiam com cordialidade os pacientes;

- Implantação de controle de ponto para o profissional médico;

- Melhora no fornecimento de vagas de UTI com controle e fiscalização do Ministério Público.

- Novo laboratório de análises clínicas credenciado pelo SUS;

- Abertura de inquéritos, por parte do Ministério Público, a fim de investigar possíveis irregularidades de servidores em relação à distribuição de medicamentos;

- Sistema informatizado de dispensação de medicamentos para maior controle do fornecimento de medicamentos entre o almoxarifado central e as unidades de saúde;

- Levantamento de todos os processos de ordem judicial para entrega de medicamentos;

- Criação de uma Comissão de Conciliação para evitar a abertura de novos processos na justiça;

- Fim das filas para marcação de consultas com a implantação do sistema online;

- Estabelecimento de protocolos, com atribuição de responsabilidades, na abertura de novos processos.

- Estou deixando a saúde, mas vou continuar sendo os olhos da população. Vou continuar sendo um fiscal permanente da Saúde, controlando, orientando e fiscalizando os serviços, disse o prefeito Alair Corrêa.

Texto: Alexandra Oliveira | Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Saúde
Fotos: Horácio CFZone

 


 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...