sexta-feira, 17 de junho de 2016

REABERTURA DO HOSPITAL DO JARDIM ESPERANÇA

 Hospital do Jardim Esperança reabre e ganha a confiança da população

Dona Odete foi a primeira paciente na emergência do Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos, no Jardim Esperança, após a reabertura da unidade hospitalar nesta quinta-feira (16). Aos 82 anos, dona Odete teve um desmaio e passou mal em casa. Ela chegou ao hospital acompanhada pela filha.

“Em trinta minutos ela passou pela triagem, foi atendida pelo médico, fez um eletrocardiograma, foi medicada e estamos indo embora, muito satisfeitas com o atendimento, já com o encaminhamento para agendar o cardiologista, disse a filha de dona Odete”, Rosilene Viana.

O Hospital ficou fechado durante quase dois meses para reformas após ter sido depredado por moradores do bairro. O prédio foi todo reformado, portas e janelas ganharam grades para maior segurança de funcionários e usuários, e a partir de agora, o policiamento é 24 horas por dia.

“Estamos terminando de fazer uma entrada para o posto da polícia militar por dentro do hospital. O estacionamento da PM será no interior do hospital, então as viaturas estarão o tempo todo circulando aqui. Com essa entrada do DPO direto para o hospital, qualquer problema que acontecer aqui, os policiais vão conseguir ouvir, explicou a diretora geral da unidade”, Tânia Felizberto.

E as mudanças não param por aí! O muro do estacionamento aumentou, e o local ganhou um portão de ferro com guarita para a Guarda Municipal. A entrada de ambulâncias no trauma também ficou melhor. Antes, as ambulâncias tinham que manobrar dentro do estacionamento para poder deixar o paciente. Agora, com o recuo do portão do estacionamento, as ambulâncias não precisam mais entrar no prédio e o trauma ganhou uma rampa para facilitar a passagem das macas.

As duas recepções também estão mais seguras com grades para proteção dos funcionários. Na emergência, uma antiga reivindicação da população foi atendida, e os consultórios foram separados por divisórias. Além disso, o atendimento ganhou agilidade com a implantação da triagem para a classificação de risco dos pacientes.

“Agora a triagem é feita pela enfermagem que faz o primeiro atendimento e separa as emergências como na Upa, então, os pacientes mais graves são atendidos na frente”, disse a diretora médica, Andiara Braga.

Segundo Andiara, a partir de agora, o trauma com 4 leitos, também conta com o acompanhamento de um fisioterapeuta. São 5 clínicos atendendo em cada plantão da emergência e dois pediatras por dia, sendo que a estrutura comporta mais um profissional da área de pediatria.

“No nosso planejamento queremos funcionar com 3 pediatras por dia, mas ainda estamos contratando esses profissionais. Estamos com dois por dia, recebendo currículos para contratação imediata”, completou.

O prédio ganhou uma capela mortuária e toda a estrutura foi reformada. As portas são de ferro com fechadura automática. Os corredores ganharam sinalização e a emergência foi ampliada com um box de enfermagem para medicação, repouso, hidratação e inalação. As paredes foram pintadas e poltronas reformadas. A emergência também foi separada do ambulatório para melhor organização.

“Essa separação entre a emergência e o ambulatório é nova. Dessa forma aumenta a segurança, assim como, também foi limitado o acesso ao segundo andar. A sinalização interna e externa também vai ajudar a melhorar a circulação na Unidade Hospitalar, disse a diretora administrativa”, Tayane Cândido.

Texto: Alexandra Oliveira | Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Saúde
Fotos: Alexandra Oliveira

 

NOTA OFICIAL DA PREFEITURA DE CABO FRIO


Nota Oficial - Prefeitura de Cabo Frio
Educação

A Prefeitura de Cabo Frio esclarece que a greve dos Profissionais de Educação dura 8 meses, estes entre idas e vindas, de contingente de servidores que adeririam a greve.
Durante esse período o Sindicato dos Profissionais de Educação, por vezes, apenas trabalhou 2 dias por semana. Quando havia paralisações, o Sindicato suspendia as aulas por três dias de uma semana letiva.
Aos senhores pais de alunos de nossa Rede Municipal informamos que devemos aos professores duas parcelas do décimo terceiro e 1/3 de férias, isso porque perdemos cerca de 20 milhões de nossa arrecadação financeira. A Prefeitura de Cabo Frio nunca deixou de pagar os salários. Mesmo sem contar com os profissionais que aderiram à greve, não deixamos de pagá-los.
Acordado, em reunião com o Sindicato e por precisarmos reorganizar nossos pagamentos por conta da crise financeira enfrentada nacionalmente, firmamos que pagaríamos em uma data fixa os salários, toda terceira terça – feira de cada mês, pois são as datas que recebemos as parcelas de ICMS- Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços e FUNDEB, e desde então, cumprimos essa data.
Considerando a grave crise econômica que nosso país enfrenta o atraso de aproximadamente 15 dias, não é motivo para deixar alunos sem aula. Por isso, essa greve é política.
A Prefeitura de Cabo Frio se empenha diariamente para garantir que os serviços municipais continuem sendo prestados, mesmo com perdas financeiras bruscas em nossa arrecadação. Não vamos parar, vamos enfrentar essa crise e minimizar os danos causados pela mesma.
---

Secretaria de Comunicação Social
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...