quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

CAMPANHA DE DOAÇÃO PARA FAMÍLIAS CARENTES DO GRANDE JARDIM ESPERANÇA

DIVULGAÇÃO

Hoje recebemos no facebook um pedido de colaboração em uma campanha que a Associação Comunitária dos Moradores e Amigos do Jardim Esperança está fazendo para arrecadar alimentos não perecíveis, roupas, material de higiene e limpeza, etc. para famílias carentes do Grande Jardim Esperança. 

A situação está crítica para muitos moradores da região. Somente hoje, a associação atendeu mais de 67 pessoas.

Quem puder colaborar, basta levar sua contribuição. A associação localiza-se na Praça do Jardim Esperança, atrás do hospital, ao lado da antiga academia popular.



Atendimento de mais de 67 pessoas só hoje. Continuamos precisando da ajuda de todos com um quilo de alimento não perecível. Obrigado.
Fonte: https://www.facebook.com/ASSOCIACAODEMORADORESEAMIGOSDOJARDIMESPERANCA/?hc_ref=ARST9GyGqWIzE5b9218z94xrzmvqbFBs16AuzLXrr0XcOaw-s1PUur4qWNzgGUkb7eo&pnref=story

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

PRAIA DO FORTE ABANDONADA PELA FISCALIZAÇÃO

Hoje fomos surpreendidos com a notícia de uma barraquinha de pizza com botija de gás que pegou fogo na Praia do Forte. Digo "surpreendidos", porém não tanto, pois, se considerarmos a total falta de fiscalização e abandono em que se encontra a praia, podemos dizer que era algo anunciado.

Sabemos que acidentes podem acontecer, porém, geralmente, em relação ao uso de gás, se está de acordo com as normas de segurança e em perfeitas condições de funcionamento, a probabilidade de acidentes é mínima, quase zero. E, como se trata de uma atividade na praia, o mínimo que esperamos é que seja devidamente licenciada e constantemente fiscalizada.

Não temos visto fiscais na praia! E isso digo em relação a vários tipos de problema. Não vemos fiscalização destas barraquinhas com gás, não vemos fiscalização coibindo o som em excesso, carros e bugres na areia e pessoas jogando bola ou frescobol com a praia cheia. Em relação ao som, no início do mês aconteceu um fato no mínimo esdrúxulo: um grupo de turistas chegou na praia com uma caixa de som enorme, essas de som profissional mesmo, com duas baterias de carro para mantê-las em funcionamento. Chegaram, instalaram e pronto! Som em alto volume, praia lotada. Falta total de bom senso e educação. Fiscalização? Nenhuma! Passaram assim o dia de praia!

Outra questão relevante: não vemos medidas de preservação e cuidado com a vegetação nativa, e também não há nenhuma fiscalização nesse caso, a ponto de os barraqueiros fazerem livremente uma "escadinha" com sacos de areia por cima da vegetação, como um atalho, simplesmente para não darem a volta pela areia, no caminho adequado, e pegarem a rampa de acesso.

Tudo isso são questões que poderiam facilmente serem resolvidas se houvesse uma fiscalização estratégica com um planejamento de ações diárias, constantes, e intensificadas na alta temporada. Se queremos melhorar essa questão do turismo, o primeiro passo é cuidar das ações de fiscalização, pois a cidade está virando um modelo do "aqui tudo pode". Os maiores absurdos estão acontecendo em Cabo Frio! São "flanelinhas" mandando estacionar em áreas de preservação e cobrando antecipadamente quantias absurdas, são "turistas" que vêm para a cidade em alta temporada para exercerem atividades ilícitas, enfim, um caos geral. E a imagem que levam é que a malandragem pode vir e atuar à vontade em Cabo Frio, por isso é preciso que o poder público intensifique a fiscalização dentro da legalidade e mostre que não é assim que funciona.

É preciso lembrar que a Praia do Forte é o principal cartão postal. Se está assim, o que podemos dizer do restante da cidade?

Luciana G. Rugani


Sacos de areia em cima da vegetação, atalho dos barraqueiros destruindo a vegetação nativa
Foto: divulgação
Em laranja, barraquinha pegando fogo na Praia do Forte.
Imagem: Flávio Santos

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

UMA ÁRVORE QUE PRODUZ LIVROS EM CABO FRIO

Uma ideia criativa, muito interessante, e que merece ser divulgada para inspirar iniciativas semelhantes.

No bairro Jardim Caiçara, em Cabo Frio (RJ), a senhora Joelma Fidalgo criou uma "árvore do saber". Uma árvore onde qualquer um pode "colher" um livro. Muitos já estudaram para provas e concursos através dos livros desta árvore.

São momentos raros na vida de hoje em dia, poder sentar à sombra de uma árvore, ler um bom livro e ainda ouvir uma boa música, como o bandolim de Maestro Budega!

Cliquem na foto abaixo para assistir à reportagem da InterTV sobre esta maravilhosa ideia! 

E quem tiver livros para doar, basta levar até a árvore que fica na esquina das ruas Getúlio Vargas com Nossa Senhora Aparecida, no Jardim Caiçara.

Aproveito para fazer minhas as palavras do senhor Lindberg Brito, entrevistado no final da reportagem: "O que está faltando neste mundo é a poesia. A poesia é que puxa o sentimento das pessoas"

Luciana G. Rugani
Cliquem na foto acima para assistir à reportagem

domingo, 21 de janeiro de 2018

DENÚNCIA AO MP SOBRE A DESTRUIÇÃO DO "SAMBAQUI DO SHOPPING"

O ambientalista, escritor e historiador Elísio Gomes Filho entrou com uma representação no Ministério Público Estadual sobre o estado lastimável em que se encontra o "sambaqui do shopping", como é chamado o conjunto de sítio arqueológico e mata nativa localizados em terreno ao lado do shopping.

Publicamos em nosso blog no dia 18/01 (clique aqui para ler) um alerta sobre o perigo de destruição do sambaqui, que teve seus mourões de proteção queimados e as cercas destruídas. O cercamento foi obrigação imposta em função do licenciamento do shopping.

O ambientalista nos autorizou a publicar esta notícia e nos informou que nosso artigo foi o que o impulsionou a tomar esta atitude há muito necessária. Para ele, deveria ser imposta ao shopping a obrigação de implantar no local um parque ambiental com um museu ao ar livre, como teria sido sugerido pelo IPHAN, em 2011. O local seria preparado para visitação pública e recepção de estudantes, e contaria com cercamento total, guarda-corpo delimitando as áreas de acesso público, sinalização, limpeza, lixeiras, painéis explicativos de apoio à aula-visita, área de exposição temporária de peças recém-descobertas e distribuição de folders sobre arqueologia na Região dos Lagos. Algo semelhante a esta ideia já existe em Rio das Ostras. É o Museu de Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba de Rio das Ostras.

Deixo aqui nossos parabéns a Elísio e que sua iniciativa cidadã seja exemplo para muitos que se indignam, mas não tomam nenhuma atitude. Vale lembrar que qualquer cidadão pode denunciar ao MP.

E fica aqui nosso questionamento: como pode o shopping deixar que um local de tamanha riqueza arqueológica seja tomado pelo lixo, desmatado e destruído? Importante ressaltar que a preservação e cuidado do local foi condicionante para obtenção do licenciamento do shopping, então cabe agora ao estabelecimento comercial proteger e cuidar do local adequadamente, e ao poder público cabe fiscalizar e buscar o cumprimento desta obrigação.

Descoberta de importante sítio arqueológico nas Palmeiras em 2011
Fonte: Elísio Gomes Filho

Museu de Sítio Arqueológico Sambaqui da Tarioba de Rio das Ostras
Fonte: internet
Luciana G. Rugani

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

ALERTA! PERIGO DE DESTRUIÇÃO DO SAMBAQUI DO SHOPPING

Nosso blog recebeu novo alerta em relação às áreas de preservação e sambaquis que estão sendo destruídos em Cabo Frio.

Desta vez foi o sambaqui ao lado do shopping que teve seus mourões de proteção queimados e as cercas destruídas, e está virando um terreno baldio, inclusive com lixo descartado no local. O cercamento e proteção do "sambaqui do shopping", como é conhecido, foi obrigação derivada do processo de licenciamento do estabelecimento.

Triste essa situação, pois, uma cidade cuja maior riqueza é justamente seu patrimônio natural, tem que ser referência no cuidado e preservação de seu meio ambiente e de suas riquezas naturais. É preciso que haja conscientização nesse sentido por parte da população e, principalmente, maior atenção e cuidado com essa questão por parte do poder público, pois senão daqui a pouco teremos uma cidade totalmente destruída em seu meio ambiente!







quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

DESTRUIÇÃO DE ÁREA DE PRESERVAÇÃO E SAMBAQUI NA PRAIA DO FORTE

Destruição de área de preservação e sambaqui, à luz do dia, afrontosamente! Isso é o que está acontecendo na região do Morro do Indio, na Praia do Forte, em Cabo Frio (RJ).

Uma área de importância histórica por possuir um sambaqui formado há mais de seis mil anos, agora é invadida por elementos que arrancam os mourões e derrubam todo o cercamento para cobrar por estacionamento no local. A que ponto chegamos! 

Onde estão as autoridades competentes que permitem esse absurdo?

A tão falada "reconstrução" do atual governo passaria pela destruição de nosso patrimônio natural histórico?

Vale lembrar que, no passado, o Ministério Público entrou com ação civil pública contra a prefeitura pelo fato de este mesmo governo que aí está ter danificado, em 2006, este mesmo sítio arqueológico. Aliás, eu até gostaria de saber o resultado desta ação! Doze anos depois vemos novamente o descaso com este nosso patrimônio histórico-natural. 

Fica aqui nossa solicitação às autoridades competentes e aos vereadores para que tomem alguma providência para impedir mais este crime contra nosso meio ambiente e nossa história.


Luciana G. Rugani

HOJE COMEÇA O FESTIVAL DAS CORES, NO CEREALL GOURMET

Filme dirigido por Heloísa Périssé abre o Festival das Cores no Cereall


Para celebrar a vida, está programado para esta segunda quinzena do mês de janeiro, um grande evento terapêutico e social no Espaço Cereall Gourmet em Cabo Frio, em parceria com o Natureza Sagrada, do Rio de Janeiro. De quarta a sábado (17 a 20/01), “Festival das Cores” com oficinas, atendimentos a preços populares, exibição de filme, vivência, debates e informações sobre as terapias complementares para uma melhor qualidade de vida. O público poderá conhecer e conferir os trabalhos desenvolvidos com Mandalas, Magnified Healing, Leitura Vibracional, Ervas Sagradas e Taças Tibetanas.

O evento conta com seis terapeutas do Rio de Janeiro, são elas: Sandra Luz (Cromoterapeuta, Psicóloga, Terapeuta Floral, Mestre Reiki, Terapeuta de Barras de Access, Aromaterapeuta, Diretora do Espaço holístico “Natureza Sagrada” e idealizadora da técnica de Leitura Vibracional); Vania Sanches (Massoterapeuta, Aromoterapeuta, Mestre Reiki e idealizadora da Técnica de Ervas Sagradas); Sonia Martins (Cromoterapeuta, Psicoterapeuta Reencarnacionista, que também faz Leitura Vibracional); Rani Giomidi (Mandalas); Luciana Lessa (Magnified Healing) e Regina Santos (Taças Tibetanas).

A abertura do Festival das Cores será na quarta, dia 17, às 19 horas, com a exibição gratuita do maravilhoso vídeo terapêutico “O Inconsciente das Cores”, seguido de debate com a presença da roteirista. O filme, com roteiro de Sandra Luz e direção de Heloísa Périssé, promove uma mudança de padrão interno através da cor, da imagem e do som. Toda a venda do CD é revertida para a construção de uma biblioteca creche para uma comunidade no Brejal, em Teresópolis.

Na quinta (18/01), às 16 horas, começa a exposição com a oficina de Mandalas. Para saber mais sobre a cor que rege o ano, às 19h, será ministrada a palestra “2018: Um Ano Laranja”. Na sexta e sábado (19/01) a partir das 16h, acontecem os atendimentos individuais (Leitura Vibracional com Oráculo das Cores, Ervas Sagradas e Magnified Healing). Dentro da programação, no sábado, das 16h às 17h, tem a vivência “Som das Cores”. O encerramento promete uma apresentação magnífica com os sons das Taças Tibetanas que equilibram a saúde física, emocional e mental. Simplesmente imperdível!

As terapias são maravilhosas e libertadoras. Você pode usar a Leitura Vibracional para a descoberta da cor da sua aura e os desequilíbrios que bloqueiam sua vida, através das cores do espectro solar. Já as Mandalas, são desenhos que levam a mudanças das frequências internas, e trazem equilíbrio em todos os níveis. A terapia com as Ervas Sagradas trabalha com difusores coloridos que atuam na limpeza do Campo energético, e o Magnified Healing promove uma limpeza e equilíbrio dos corpos sutis, trabalhados sob a egrégora de Kuan Yin. O Cereall Gourmet Restaurante fica na Rua José Bonifácio, 28, Centro, Cabo Frio. Mais informações e inscrições pelo telefone (22) 2629-6739.

Iva Maria M. de Carvalhaes

youtube.com/c/ivamariacarvalhaes
facebook.com/ivamariacomunicacao
instagram.com/ivamariacarvalhaes
plus.google.com/+IvaMariaCarvalhaes

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

ALERTA: CAIXAS DE ESGOTO SEM TAMPA


As caixas de esgoto nos passeios da cidade são um perigo se mal conservadas ou sem tampa.
Abaixo, vídeo de Elias Fernandes, gestor do Espaço Comunidade, no Peró, mostra algumas caixas de esgoto com tampas quebradas na Avenida dos Pescadores, via de acesso para a praia do Peró e avenida muito movimentada, principalmente em alta temporada.

Aliás, independente de ser em via de movimento, é preciso cuidado com estas caixas para que sejam mantidas tampadas corretamente para evitar acidentes graves. Já houve caso de um amigo que se acidentou em uma destas no centro da cidade e sofreu corte profundo na perna. Essas caixas sem tampa são muito perigosas, tanto para adultos, crianças e idosos como também para pessoas com deficiência, principalmente visual.

Fica aqui nossa solicitação para a devida manutenção e correção do problema, e que, em provável planejamento periódico de manutenção das vias públicas da cidade, sejam incluídas vistorias nestas caixas.

Segue o vídeo:

https://www.facebook.com/elias.bastos.520/videos/486224675106586/

Luciana G. Rugani

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

LANÇAMENTO DO LIVRO "AS 5 PALAVRAS", DE ROBERTO AMORIM

Na próxima sexta-feira, dia 19/01, às 18h:30, acontecerá o lançamento do segundo livro do poeta Roberto Amorim, intitulado "As 5 Palavras", editora "Foco Letras".

O local do evento será o Solar dos Massa, na Rua Major Belegard, 47, Centro.

Roberto lançou, em agosto do ano passado, seu primeiro livro cujo título é "As Árvores da Minha Vida". Cinco meses depois, eis o segundo livro! Parabéns, Roberto, por sua dedicação e amor à poesia!

Vale a pena conferir!


Luciana G. Rugani

domingo, 14 de janeiro de 2018

A MANUTENÇÃO NA PRAÇA DAS ÁGUAS

Domingo passado postei aqui no blog algumas fotos da Praça das Águas funcionando, ainda que precariamente. E na terça-feira seguinte, dia 9/01, lendo os releases enviados pela Secretaria de Comunicação, vi que no e-mail que trata de atividades da Secretaria de Obras havia um parágrafo sobre a Praça das Águas onde explicam os reparos que estão sendo feitos no local.

Como eu disse no meu texto anterior, o funcionamento parcial da praça, com certo volume de água, demonstrou que a situação não era aquela que o governo havia anunciado em entrevista no primeiro semestre do ano passado, quando foi dito que havia enorme vazamento na praça que impossibilitaria seu enchimento de água e que talvez não houvesse nem condições de consertá-lo, tamanho sua extensão.

Pelo que foi anunciado no comunicado, as medidas a serem tomadas para recuperá-la não são nada complexas, são providências simples que poderiam ter sido feitas ao longo deste um ano, e, se assim tivesse sido, a praça não teria perdido seus principais diferenciais, como as pinturas 3D, por exemplo, que ficaram danificadas pelo tempo e pela sujeira acumulada, e hoje já sumiram do fundo. A sua originalidade poderia ter sido mantida, com as pinturas 3D, os peixes artesanais, a iluminação de led e as luzes coloridas nas águas.

Segue abaixo o e-mail da Secretaria e fotos da praça em sua originalidade. Penso que, considerando o ano inteiro que ficou sem manutenção, a qual se constituiria de cuidados simples se tivesse sido feita no tempo correto, deveriam agora refazê-la respeitando a sua originalidade, para que volte a ser exatamente da forma que era:







 



Luciana G. Rugani

sábado, 13 de janeiro de 2018

FEIRA CULTURAL INFANTIL EM CABO FRIO



A Feira Cultural Infantil realiza sua 1ª edição em janeiro de 2018 no Horto Municipal de Cabo Frio, dias 20, sábado e 21, domingo, no horário de 9h às 17 h. 
Serão ao todo 40 expositores de arte e cultura e 20 artesãos com produto direcionados para o público alvo de 0 a 12 anos. Será um dia de muita cultura, arte e atividades para as crianças e seus familiares.

Trata-se de um evento cultural, sem fins lucrativos, sem incentivo público. Planejado e executado por Symone Castro, voluntária do Bazar Animal e no Bazar dos Idosos.

Participem!!

https://www.facebook.com/pg/Feira-Cultural-Infantil-1963300337276130/about/?ref=page_internal


Luciana G. Rugani

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

ESCRITORES JÚNIOR FRANCO E ZECA MACHADO PARTICIPAM DA TENDA LITERÁRIA, EM CABO FRIO

Estivemos na Tenda Literária, parte da programação do Projeto Cultura do Amanhã, que acontece na Praça da Cidadania, em Cabo Frio, até dia 03 de fevereiro.

Lá conhecemos os escritores Júnior Franco e Zeca Machado.

Júnior, natural de Guaratinga (BA), é autor da trilogia "Destino Proibido", que narra a história de Paloma, brasileira que vivia na França desde criança e que retorna ao Brasil para investigar sua verdadeira origem. No Brasil ela conhece Juan (Ruan), um educador de cavalos da fazenda de seu pai. Paloma vê em Juan a chance de ter alguém que a ajude na investigação que busca realizar.Ela era uma moça fina, educada, meiga, visitava lugares nobre de Paris e Bordeaux na França. Já Juan, um sujeito rústico, de pouca educação, um tanto grosseiro. Será que os opostos se atraem?
Júnior lançou o 1º volume da trilogia e já está preparando o lançamento do segundo.

Zeca Machado, nascido em Cataguases (MG), é autor da série "A Chave dos Mundos", uma hexalogia clássica e medieval, com muita aventura, ação, mistério e magia, onde as protagonistas  vão se descobrindo e assumindo uma postura frente aos acontecimentos. Amizade, lealdade, justiça, solidariedade e respeito são valores constantes em toda a obra. Prepare-se para viajar por mundos extraordinários em companhia de Elfos, Anões, Gnomos e Ninfas.

Ambos os autores são escritores consagrados que vêm participando de feiras de livros e bienais em todo o país e também no exterior.

Vale a pena conhecer suas obras!


Ao centro, o escritor Júnior Franco, autor de "Destino Proibido"
Ao centro, escritor Zeca Machado, autor de "A Chave dos Mundos"
Luciana G. Rugani

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

NÃO PERCAM HOJE, O PRIMEIRO PROGRAMA "TRANSFORMEAÇÃO" DE 2018!

Será amanhã!

Assistam ao primeiro programa "TransformeAção" de 2018 , quarta feira dia 10 de janeiro às 16:30 hs na Jovem TV, canal 08 da Costa do Sol, ou então pela internet clicando aqui na página da TV no facebook!
Apresentação: Nádia Rouefski

Assunto polêmico e necessário :

"FELICIDADE & SUSTENTABILIDADE"

A Felicidade está em baixa devido ao comportamento equivocado de toda uma sociedade de Consumo voltada principalmente e exclusivamente para o Dinheiro, o qual virou o foco principal, com valor exacerbado e destruidor, interferindo negativamente nas atitudes das pessoas que acabam tornando-se agressivas, infelizes e virando-se umas contra as outras em troca de tostões.

Assim, todo um contexto de Bem Estar social está sendo desvirtuado, sem falar na destruição do Meio Ambiente que, além de provocar danos irreversíveis ao planeta, que já não suporta mais tanta agressão em troca da sua exploração, coloca em risco toda a Humanidade. Pura incoerência... 
 
Não percam!

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

1º SARAU CULTURAL DE 2018 DO FLORES LITERÁRIAS

por Flores Literárias - Olá, gente literária!
Na próxima quinta-feira, dia 11, estaremos participando do Cultura do Amanhã 2018, caracterizando assim nosso primeiro encontro do ano.
Será na Praça da Cidadania, às 21 horas, e esperamos vocês para realizarmos nosso primeiro sarau junto a este lindo projeto partilhando literatura, música, arte e muita beleza!
Venha florir e literar com a gente no Cultura do Amanhã.

domingo, 7 de janeiro de 2018

CABO FRIO: PRAÇA DAS ÁGUAS VOLTA A FUNCIONAR PRECARIAMENTE

Depois de ver nas redes sociais fotos da Praça das Águas com água e algumas pessoas comentando que seria água de chuva, outras dizendo que não e outras na dúvida, resolvi ir lá hoje à tarde para inteirar-me pessoalmente da situação.

Observei que realmente ligaram um maquinário, pois há barulho de funcionamento naquela casa de máquinas que fica atrás das pedras, e um pouco de água descendo delas. Não há mais nada ligado, nem chafariz, nem qualquer outra queda d'agua. A queda d'água que havia nas pedras da outra extremidade não estava funcionando. O volume de água está pouco, pois há áreas ainda sem água.

Não sei o objetivo de a terem colocado em funcionamento de modo precário, pois ali não basta colocar água. Precisa de limpeza, manutenção. Tem muita sujeira na água, os desenhos em 3D já desapareceram, continua sem os peixes artesanais e sem as luzes coloridas, as madeiras da borda seguem quebradas e, além disso, na parte de fora ao redor, as lixeiras estão todas enferrujadas e as estátuas de Leandro e de Victor Ribas seguem quebradas.

Pelo menos percebemos que a desculpa dada, ainda no primeiro semestre do ano passado, de que haveria vazamento e que por isso não poderiam voltar a enchê-la, está descartada. 

Espero que tenham compreendido o "tiro no pé" que deram ao deixar abandonado um ponto turístico tão importante como este e estejam começando a acordar para a necessidade de cuidar e providenciar a devida limpeza e manutenção deste patrimônio público que tanto destaque trouxe para o turismo da cidade. Além disso, um local bem cuidado naturalmente impõe mais respeito aos visitantes. Uns e outros se atrevem a entrar nas águas e subir nas pedras, mas para isso basta que tenham vigilantes atentos para repreendê-los. Do jeito que está hoje, sem cuidado, poucos são os que respeitam.







Leve sombreamento do desenho 3D
















Luciana G. Rugani
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...