Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 26, 2020

PARA QUANDO EU ME FOR

PARA QUANDO EU ME FOR Por Rafael Zoehler
Morrer é uma surpresa. Sempre. Nunca se espera. Nem mesmo o paciente terminal acha que vai morrer hoje ou amanhã. Na semana que vem talvez, mas apenas se a semana que vem continuar sendo na semana que vem. Nunca se está pronto. Nunca é a hora. Nunca vamos ter feito tudo o que queríamos ter feito. O fim da vida sempre vem de surpresa, fazendo as viúvas chorarem e entediando as crianças que ainda não entendem o que é um velório (Graças a Deus). Com meu pai não foi diferente. Na verdade, foi mais inesperado. Meu pai se foi com 27 anos, a idade que leva muitos músicos famosos. Jovem. Moço demais. Meu pai não era músico nem famoso, o câncer parece não ter preferência. Ele se foi quando eu ainda era novo, descobri o que era um velório justamente com ele. Eu tinha 8 anos e meio, o suficiente pra sentir saudade pelo resto da vida. Se ele tivesse morrido antes, não haveriam lembranças. Nem dor. Mas também não haveria um pai na minha históri…

A SIMPLICIDADE DESCOMPLICA A ALMA

A simplicidade descomplica a alma Por Mark Nepo, em seu livro "Satori O Livro do Despertar"
Tenho apenas três coisas a ensinar: simplicidade, paciência, compaixão. Esses são os seus maiores tesouros. "Simples nas ações e pensamentos, você retorna à fonte do ser" - Lao Tzu Mas, afinal, o que significa ser simples?  Num mundo que é complicado, somos muitas vezes induzidos a acreditar que ser simples é ser simplório. Na verdade, ser simples significa viver diretamente nossas experiências, ou seja, deixar que as coisas nos apareçam, como realmente são, e expressar nossos pensamentos e emoções claramente. Quantas vezes vi a reação da pessoa amada, ou de colega, e depois lutei em particular para entender o que realmente significavam? Quantas vezes fiz tudo o que era possível, menos perguntar diretamente? Quantas vezes me recuso a ser direto: sem dizer o que quero, sem mostrar o que sinto, sem deixar que a vida ao meu redor realmente me toque? Incrivelmente, nada na n…

PREPOTÊNCIA OU ARROGÂNCIA?

Prepotente ou arrogante? por Jan Parellada
Uma confusão com a qual convivo no meu dia-a-dia é a utilização equivocada dos conceitos de prepotência e arrogância. O prepotente é aquele que acredita que possui o conhecimento, a consciência e o controle que na verdade não tem. O arrogante é aquele que presume, ou tem, precedência sobre outros indivíduos e a utiliza de forma ostensiva para alcançar um objetivo. Prepotência e arrogância são comportamentos distintos. A despeito de frequentemente se somarem, não são a mesma coisa. Se analisarmos algumas situações, conseguiremos distinguir e visualizar melhor a diferença entre os dois comportamentos. O prepotente não é necessariamente arrogante, e o contrário é verdadeiro também. O prepotente não é aquele sujeito que anda de nariz empinado, olhando seus pares como pessoas menores. A prepotência é um sentimento inevitável, ou você nunca teve uma convicção que foi derrubada pelo tempo? Não só teve, como continua tendo e terá até o final da sua vida.…

HISTÓRIA EXEMPLAR

Sempre que estou decepcionado com o meu lugar na vida, eu paro e penso no pequeno Jamie Scott. Jamie queria muito ter um papel na peça da escola. A mãe disse que tinha procurado preparar o seu coração, pois ela temia que ele não fosse escolhido. No dia em que os papeis foram distribuídos, eu fui com ela buscá-lo à escola. Jamie correu para a mãe, com os olhos brilhantes de orgulho e emoção: - Adivinha, mãe! E disse aquelas palavras que continuariam a ser uma lição para mim: - Eu fui escolhido para bater palmas e espalhar a alegria! (autor desconhecido)