Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 20, 2020

POEMA: CONSCIÊNCIA NEGRA

CONSCIÊNCIA NEGRA Sim, Ainda é preciso um dia para lembrar Pois ainda é uma causa a abraçar. Enquanto houver a arrogância, Bengala do autodesamor, Ainda será preciso lembrar Que diversidade de raças é riqueza, Que a cor não define o ser Que o respeito deve prevalecer. Consciência negra é chamado É grito de alerta É voz que não irá calar. E esse grito sufocará A ignobilidade dos que ferem e matam, Em ânsia doentia e arrogante, De se sentirem vivos na dor que causam. Pois são seres mortos, Repugnantes, Vazios de alma. Enquanto houver a arrogância dos fracos, Haverá o grito dos fortes, Dos resistentes, Dos que não se renderão jamais. Até que um dia chegue a lucidez Da inutilidade de tanto preconceito Da debilidade De tamanha arrogância. LUCIANA G. RUGANI, 20/11/20