Pular para o conteúdo principal

DESABAFO SOBRE DISTOPIA

Por Luciana G. Rugani - texto da amiga escritora Mirtzi Ribeiro, com o qual concordo plenamente:

Desabafo sobre a DISTOPIA

Por Mirtzi Ribeiro

Tenho procurado me abstrair para não me desequilibrar diante de tanta ignomínia, inversão de valores, distopia, torpores, entre:

01] Negacionismo em plena Pandemia que dura quase 02 anos;

02] De todas as barbaridades, crueldades e desvios de recursos, através dos fatos expostos na CPI/Covid-19;

03] Da DESTRUIÇÃO das políticas de prevenção ao Meio Ambiente, conquistadas e implementadas nos últimos 80 anos neste país;

04] Do incentivo e promoção de grilagem e garimpo ilegal em terras indígenas;

05] Aumento da mortandade por assassinato de indígenas e ambientalistas (como nunca antes);

06] De toda a DESCONSTRUÇÃO de Instituições Científicas, de Inovação, de Proteção e de Fiscalização ao Meio Ambiente;

07] De toda PERSEGUIÇÃO e do ato de DENEGRIR reputação de cientistas, acadêmicos, tecnólogos, entidades representativas, religiosos que não concordam com o que está acontecendo com desassistidos e daqueles sem voz no país;

08] Do esfacelamento e anulação de todas as conquistas alcançadas em todos os segmentos, inclusive dos 70 anos de avanço na diplomacia brasileira;

09] Do DESPENCAR de todos os índices sócio-econômicos (de 6ª decaiu para 12ª economia do mundo; de 2017 para 2021 caiu 05 casas no IDH - Índice de Desenvolvimento Humano; aumentou muito o índice GINI que mensura a desigualdade social; além de índices de grande envergadura que pioraram; nível de desemprego galopante como nunca antes; desvalorização avassaladora da moeda real; índices inflacionários crescentes como nunca visto desde o Plano Real; câmbio estrangulando nossa moeda além de sua desvalorização individual; etc.);

10] Do FLORESCER do segregacionismo, do ódio e violência crescentes aos negros e mulheres;

11] Da institucionalização das milícias no país, arrastando junto toda sorte de ilegalidades, assassinatos e altíssima violência ARMADA;

12] Do incentivo a pensamentos neo-nazistas, elitistas, supremacistas raciais;

13] Do ódio crescente aos pobres;

14] Da luxúria e da locupletação de recursos públicos para privilegiados que estão no círculo pessoal destes que estão no poder;

15] Dos pobres comendo lixo, de apagões por falta de uma ação eficaz e eficiente para comportar a crise hídrica e elétrica no país; uma previsão de desabastecimento para o próximo ano (mais fome e escassez);

16] Da privatização, ou seja, da venda a preço de banana podre em fim de feira do patrimônio do país para os amigos (a EXEMPLO da carteira de empréstimos do Banco do Brasil que valia mais de 3 bilhões por menos de 400 milhões aos "amigos do rei"); de entidades rentáveis e sólidas na mira das privatizações, como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Correios e Petrobrás;

17] Da retirada de mais e mais direitos trabalhistas, que deixam os pobres mais pobres e sem assistência, quando mantiveram das categorias já privilegiadas com altos salários;

18] Inúmeras descontruções que atingem ritos e liturgia de cargos de grande envergadura, como é a de Presidente da República, que agora protagoniza palavrões (expressões de baixo nível); piadinhas chulas e de extremo mau gosto; chavões deselegantes; crises histéricas de descompostura; uso exorbitante de cartões corporativos com despesas inapropriadas revestidas de sigilo, quando deveria obedecer a Lei da Transparência; 

19] Assassinato da ciência com teorias da Conspiração, de Terra Plana, de negacionismo de medicamentos e vacinas referendados substituindo-os por remédios sem comprovação científica para a Covid-19 por exemplo; 

20] Por terem jogado na lata do lixo programas de assistência e de TRATAMENTO de SAÚDE oferecidos pelo SUS (cujos CORTES no ORÇAMENTO que vão de exames a entrega de medicamentos pontuais para doenças como câncer, HIV, diabetes e hipertensão);

21] do SOLAPAMENTO dos cursos superiores nas Universidades Públicas;

22] Etc., etc., etc., etc., etc.,

Entre tantas e tantas outras.

Neste país, quanto mais informações e conhecimento desse cenário tenebroso, mais tristes ficamos por toda desconstrução, solapamento e crise de VALORES, da HONRA, de gente que se VENDE por cargos sem nenhum pudor, de gente que vende a ALMA para se aliar a esses demônios que só trouxeram a esse país as DENSAS TREVAS. 

As pessoas que AINDA apoiam esse desgoverno com a desculpa esfarrapada de que ele enaltece deus (só se for o deus Lúcifer, seus Satanazes e Belzebú), ou que ele está contra a Nova Ordem Mundial (ledo engano, ele a REPRESENTA], ou que está defendendo a família (a dele, a famíglia que se locupleta e enriquece com o dinheiro público a olhos vistos e com o apoio dos néscios metidos a sabichões e supremacistas e que é protegida pela milícia armada), esses apoiadores são a escória do mundo, tão cruéis como aqueles que aplaudiam Hitler. 

Gente como essa eu quero ter bem longe de mim, porque sei que são capazes de QUALQUER COISA HEDIONDA, em "nome" desse "deus".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

PARA HENRY BOREL

Não mais o riso fácil de criança! Os bonecos a lutar, Impulsionados por frágeis mãozinhas, Agora estão inertes Como inerte está  O seu corpinho sofrido. Não mais a alegria E o gosto da liberdade Dos dias fora do calabouço, O seu cárcere de dor. Quantos gritos mudos Em abraços silenciosos. Quantas dores caladas Gritadas em olhar de pavor. Quantos pedidos no choro fácil, No rostinho escondido no ombro No colo de sua algoz. Uma criança somente, E somente só. Única! Seu riso só seu, Seu olhar, sua identidade. Sua voz, seu abraço Únicos! Sua voz agora é silêncio, A mesma voz  Que animava brinquedos A mesma voz  Que implorava socorro na fala curta. Pai, me deixa ficar contigo! A luz aqui Pra sempre se apaga. Ficarão a saudade, E consciências sem paz. Mas a luz vive além Resplandece linda entre anjos. O anjo venceu o leão da arena E em outras esferas foi sorrir, Foi brincar, Foi viver. Liberto está, Para sempre, Das mãos frias de duros golpes, Dos abraços fortes de ódio E da tortura, Que dói

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si