Pular para o conteúdo principal

REVISTA DIGITAL ALDEIA MAGAZINE: 1ª EDIÇÃO DO PROJETO “SARAU 15 MINUTOS”

Saiu hoje a edição 31, mês de maio, da Revista Digital Aldeia Magazine, com minha coluna "Cantinho das Ideias", na página 118 (clique no nome da revista para ler a edição completa).
Nesta edição, apresento meu mais novo projeto "Sarau 15 Minutos":

Na sexta-feira passada (27), aconteceu a 1ª edição do projeto "Sarau 15 minutos", com o tema “Resistência".
Trata-se de um projeto que idealizei para divulgar virtualmente a poesia em torno de um tema pré-estabelecido, sempre por meio de uma curta live, em torno de 15 minutos, no Facebook.
E quando eu digo "divulgar poesia", não me refiro somente a poemas, mas a tudo que contenha poesia. A poesia pode estar presente em uma pintura, um trecho de música, um filme, texto, enfim, a poesia pode estar presente até em um modo de vida. Para participar do projeto, basta ter a sensibilidade de perceber a poesia que há em algo e querer se expressar sobre ela.
A ideia surgiu do fato de, muitas vezes, eu estar impossibilitada de participar de saraus presenciais. Penso que uma das lições deixadas pela pandemia foi que o meio virtual veio para ficar e que o ideal agora é manter um formato híbrido, onde aconteçam encontros presenciais, mas com a manutenção também dos encontros virtuais. Isso possibilita que pessoas que estão longe (até mesmo em outros países, como já aconteceu em saraus virtuais dos quais participei) possam estar presentes nas atividades.
A convidada dessa 1ª edição foi a querida e talentosa escritora Tatiana Machado - Menina Poesia, que nos brindou com dois poemas sobre a resistência da mulher. Eu participei com meus poemas "Dia Virá" e "Resistir".
Venham participar! Como eu disse acima, o projeto está aberto à participação de todos que tenham a sensibilidade de perceber a poesia presente em algo de suas vidas.

Abaixo seguem nossos poemas:

Dia virá

A dor me cala
O grito é mudo
O peito, oprimido.
Os sentidos reproduzem o gelo das palavras,
O frio das ações.
Despeço,
Aceito,
Deito.
O sono turva os pensamentos
Lembranças de um nada,
Agora são tudo.
Uma lágrima escapa,
Aflita,
Corre para o mesmo rio
Onde muitas estão.
E a ordem é seguir,
Ir avante,
Silente.
Porém dia virá
O rio inundará o pesadelo
Levando dele o temor
O grito terá voz,
O tempo rirá da dor
O peito, liberto
E o sonho...
Será um sonho de amor.

Luciana G. Rugani

Resistir

Resistir é insistir
E não desistir.
Não desistir de confiar,
Não desistir de amar.
Resistir é não entregar a alma,
É ver-se um ser capaz,
Merecedor do melhor
E não render-se ao desalento.
Resistir é bem discernir
Sabendo ser o mal
Violenta tormenta,
Todavia fugaz,
Pois o sol,
Em seu alvorecer,
Sempre há de raiar
Seu brilho esplendorosamente voraz,
A cada amanhecer.

Luciana G. Rugani


Vivo a minha liberdade nua,
De alma transparente,
Corpo palpável, tato sensível,
Coração doce,
Língua quente.

Me perdoe por não ser como você quer.
Me perdoe por ser livre.
Diante dos desperdícios do mundo
Tenho AMOR em excesso.
Você tem FRAQUEZA, medo dos rostos,
Dos olhares, dos dedos...

Eu me sinto invisível a tudo isso.
Padrões, sociedade hipócrita,
Julgamentos...

Fraca é a sua empatia.
Forte é a minha blindagem.
Nado contra tudo isso.

Eu não sou vilã,
Sou dona de mim
E só...

Tatiana Machado
Menina Poesia



Sou um misto de mulher, mistério e loucura.
A louca que faz o que quer, que é decidida e só.
O mistério de não ceder as suas vontades,
De te levar nas nuvens,
Imaginando o que estou pensando.
Sou a mulher que sonha,
Que luta, batalha e chora...
Carrego o mundo,
O peso da responsabilidade,
Da moralidade, do patriarcado.
Me liberto, fico nua e plena...
Gosto de mim mesma,
Gosto do que vejo,
Mesmo com o corpo cheio de cicatrizes.

Tatiana Machado
Menina Poesia

Luciana G. Rugani

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si

PRÊMIO TEIXEIRA E SOUSA DE LITERATURA, EM CABO FRIO, DIVULGA INSCRIÇÕES HABILITADAS

Clique aqui para ver a publicação das inscrições habilitadas (págs. 18 a 21 do Diário Oficial Eletrônico) Concurso premiará autores de conto, poesia e crônica, além de redação para estudantes da rede pública de Cabo Frio A Prefeitura de Cabo Frio tornou pública a relação das inscrições habilitadas e inabilitadas para o Prêmio Teixeira e Sousa de Literatura. A próxima edição terá o tema: “De Teixeira e Sousa a Elza Soares - Crítica Social no Planeta Fome”. A listagem foi divulgada na edição número 469 do Diário Oficial do Município, disponível no Portal da Transparência, no site da Prefeitura. Organizado pela Secretaria Municipal de Cultura, com o intuito de valorizar as produções literárias de autores cabo-frienses, serão coroadas obras inéditas na língua portuguesa nos gêneros de conto, poesia, crônica e redação estudantil. Todas as categorias são divididas para residentes em Cabo Frio, separadas entre público geral e alunos da rede pública de ensino municipal, estadual e federal, par