quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

CAMINHANTE SONHADOR


Rua deserta, rua distante,
rua próxima, rua principal.
Tantas ruas, tantos caminhos
e ele sem rumo.
Ele para, está na rua deserta.
Pensa, revê os caminhos,
resolve seguir na "deserta",
mas tem os olhos na "principal".
Tenta chegar na principal,
mas se perde no tortuoso mapa.
Cada rua uma paisagem,
e ele, caminhante, cambaleante,
resolve seguir assim mesmo,
sem mapa, sem rumo, sem nada.
Perdido nos sonhos do caminho,
vai pela rua deserta,
e já duvida do existir da "principal".
Seria apenas fruto de sua mente imaginosa?
Existiria larga, arborizada, feliz,
com pessoas indo e vindo, compartilhando boas vindas,
ou existiria cinzenta, estreita, com seres passantes e anônimos,
perpetuantes de solidão?
São sonhos, miragens, imagens.
Ele vive na "deserta"
e sonha com a "principal".
Ela existe, sim, linda e amistosa,
mas, na mente sonhadora
do singular caminhante.

Luciana G. Rugani

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...