quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

PAZ


Tão buscada,
tão sonhada,
tão citada!
Todos desejam possuí-la
como um produto nas estantes do seu ser.
Mas ela foge, arisca, e se mostra impossuível,
pois almeja ser conquistada!

E todos a buscam em derredor
afastam-se dela para buscá-la.
Voltam vencidos e ela ali, paciente, a esperar.
E quando abandonam a busca insana,
almas dilaceradas, estoques de prantos,
deixam-se ficar, entregam-se à vida.
E, como um doce encontro,
ela os enlaça ternamente,
e diz que ali sempre esteve.
Acompanhou a busca frenética,
viu aumentar a distância, mas solenemente esperou.

E eles, agora despertos,
a enxergam ali, no âmago de suas almas,
feliz, suave,
pronta para o encontro, pronta para viver.
Agora são felizes, serenos e completos
frutos de sublime descoberta,
dizem, enfim: a paz vive em mim!

Luciana G. Rugani

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...