segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

DIA MUNDIAL DA RELIGIÃO: UMA BREVE REFLEXÃO

Hoje é o Dia Mundial da Religião, criado com o fim de promover mais união entre as diversas religiões existentes.

A origem da palavra "religião" (derivada do latim religare = ação de religar) é a ideia de religação com o Divino, com o Amor Universal, religar com o Criador. Partindo dessa ideia, podemos dizer que a verdadeira religião é aquela que busca maior aproximação com a Perfeição, com as Leis Imutáveis de funcionamento em todo o Universo, com o Amor Universal, portanto com a União e inter-relação entre todos os componentes do Universo.

Acontece que no processo de evolução dos seres humanos, estes acabaram se afastando de sua essência Divina, de forma que esta ficou guardada lá no fundo do ser, bloqueada pela predominância dos instintos. O homem, ao evoluir, passou pela fase onde prevalecia os instintos, fase esta necessária à sua sobrevivência na época. Passou, mas manteve com ele fortes resquícios dessa fase, manifestados na luta por território, por poder, por posses, e daí vêm os ciúmes, as brigas, o ódio, a cobiça, etc. Ou seja, as necessidades e os objetos se sofisticaram, mas os sentimentos com base no velho instinto prevaleceram. Mas nesse processo, o ser humano como que sentia a presença dessa essência Divina no íntimo do seu ser, aquela necessidade de ligar-se ao sobrenatural, aquela convicção íntima de que o refrigério de todas suas lutas estava ali, presente, bastando, para acessá-Lo, a disposição de buscá-Lo de alguma maneira, em algum lugar. Daí, de acordo com cada meio cultural em que viviam, vão surgindo as diversas religiões como sendo os caminhos escolhidos até o reino de paz, onde conseguiriam por fim refazer-se de todas suas lutas e quedas.

Existem pessoas  que crêem na presença universal de Deus e que realizam essa busca pelo Divino mesmo sem seguirem uma religião específica. Neste caso, há que ter ainda maior amadurecimento e estrutura emocional para não se desviar do caminho que leva ao Criador, que é o da predominância do Amor e da Razão ao invés dos intintos bárbaros, da sublimação dos sentimentos e aprimoramento do ser. Há que se ter bastante discernimento e percepção apurada para perceber as armadilhas que podem causar o desvio do caminho. Para a maioria de nós, a religião é um instrumento dessa ligação com Deus, é uma ferramenta para o exercício dessa fé no Poder Divino que existe em nós e em todo o Universo. Mesmo seguindo alguma religião, os cuidados que citei são essenciais, a vigilância tem que ser constante, mas o estar inserido em uma vivência religiosa nos serve como um alerta facilitando que nos lembremos de manter a atenção e cuidado com nosso caminhar e a cuidar do nosso proceder.

A religião, portanto, é algo de caráter íntimo, que visa a melhoria interior e a ligação com Deus, destinando-se totalmente ao aprimoramento interior através da relação com nosso próximo. Não deve ser instrumento de divulgação de imagem pessoal, de obtenção de facilidades e benefícios pessoais, propagador de vaidades ou de domínio e controle do outro. Se assim for, não se trata de uma verdadeira religião, e sim de uso de algo sagrado como meio de perpetuar a luta de uns contra os outros aumentando ainda mais o distanciamento da essência Divina que há em nós.

Ter Deus no coração é ter a consciência de estar subordinado às suas Leis Imutáveis, de saber que deve agir com o próximo da mesma forma que deseja que ajam consigo, é praticar o Amor, a Fraternidade, a União, o Respeito e a Solidariedade com todos, sem discriminação ou favoritismos.

Para concluir, quero aproveitar esse dia para dizer algo que mais me toca na questão das religiões e que é propagado pelos mais sábios e mestres que vivem e viveram entre nós: eles sabem que a verdadeira religião é a religião do Amor. Que a melhor religião para alguém é aquela que melhor o ajuda no seu aprimoramento enquanto ser humano, auxiliando-o a ter um melhor proceder aqui na Terra e auxiliando-o na sua evolução e transformação para ser melhor a cada dia. Que este dia sirva como lembrete de reflexão em nome da união e respeito entre as diversas religiões.

Luciana G. Rugani

2 comentários:

  1. Após feita a leitura do conceito religião, chego a triste conclusão de que o ser humano ainda não entendeu o significado de religião, pos o que se vê é realmente o inverso da palavra religião, ou seja, atualmente usam a região como meio de promoção, cobiça e o pior, de discriminação, independente do segmento religioso, todos são filhos de Deus.
    lcs.

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto !!! Essa é a linguagem do espírito, a mais difícil e a mais bela, a do amor e tolerância ! Beijão !!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...