quinta-feira, 31 de outubro de 2013

DESABAFO II

Eu acho estranho quando vejo pessoas falsas, traiçoeiras e invejosas falarem em Deus e agradecerem por conquistas, sendo que acabaram de praticar ações maldosas com seu semelhante. É estranho, pois certamente agradecem o prazer que a vingança mesquinha e sem sentido lhes proporciona.. Esquecem-se de que Deus não aprova essa atitude, então que ponham a mão na consciência antes de agradecer a Deus. E que não julguem o outro culpado por suas derrotas, pois é muita pretensão achar que o outro tem tempo e disposição para viver o tempo todo armando para cima deles. É querer demais ser o centro das atenções. 
E estas pessoas aproveitam o fato de existirem também aqueles outros que no fundo sempre desejaram a queda do outro. Aproximam-se justamente destes para espalhar seu veneno. Então ambos caem no mesmo erro, na mesma infração. E não adianta depois sair fazendo propaganda de sua religião, pois Deus não é cego. Ele vê que existe o fofoqueiro mentiroso, o espalhador da fofoca e aqueles que, por conveniência, apressam-se em julgar o outro e acolher a fofoca. Sim, por conveniência, pois ali já reinava latente o desejo de afastar o outro. Todos se deliciando no prazer de achar que derrubam um terceiro. Pois eu digo que se enganam. Aquele que parece cair, na verdade se ergue ainda mais forte e ciente de quem é quem. Não se enganem, pois toda semente tem colheita. Amanhã perderão aquilo que mais ansiavam e aí vão chorar sem entender o porquê. Não se alegrem com a calmaria, pois estão simplesmente sendo instrumentos do destino para que aquele que parece cair seja afastado destas línguas venenosas que promovem a morte de si mesmos. 
Não brinquem com o que não conhecem, ou com quem não conhecem. Amanhã colherão os frutos, é só questão de tempo...

ANTIGAMENTE

por Hugo Lapa

Antigamente, eu ficava bem preocupado com o que os outros pensavam de mim. Hoje tenho consciência que sou uma pessoa digna e honesta, e sei que as pessoas vão pensar o que quiserem, e isso em nada afeta meu modo de ser e quem eu sou em essência.

Antigamente, eu queria provar algo aos outros. Hoje descobri que, na verdade, sentia uma grande insegurança, e por isso tentava demonstrar algo, não às pessoas, mas a mim mesmo. Hoje vejo claramente que, quando se tem confiança naquilo que somos, não precisamos provar coisa alguma.

Antigamente, eu fazia de tudo para os outros gostarem de mim. Hoje sei que as pessoas precisam sentir afeição por quem eu sou, e não por quem eu pareço ser. Sei também que pessoas que mendigam o afeto das outras quase nunca conseguem o que desejam. Por ansiarem tão vorazmente o amor e a admiração dos outros, elas passam a ser aquilo que os outros esperam que elas sejam, e assim, caem num abismo profundo de um eu fantasioso e irreal.

Antigamente, eu acreditava que poderia esconder meus problemas não pensando neles e me concentrando nas questões objetivas do mundo. Hoje sei que por mais que se tente, não se pode fugir das emoções profundas que estão armazenadas dentro de nós. Podemos tentar burlar, dissimular, distorcer, etc, mas a verdade é a verdade. Ela não se modifica por nossa vontade. Hoje sei que, somente encarando de frente aquilo que nos assola é que se pode dissolver os nós profundos das feridas interiores e seguir em frente.

Antigamente, eu achava que o mundo deveria corresponder aos meus anseios e necessidades. Achava que os outros tinham que me servir e sempre lutava pelos “meus direitos”. Hoje vejo que cumprir meus deveres é muito mais importante e digno, e que de nada adianta tentar modificar o mundo e as pessoas; ninguém se curvará as minhas pretensões de como o mundo deve ser. O mundo é o que é. Não quero mais que as pessoas sejam da forma que eu acho que devem ser, eu me esforço por aceitar, sem me acomodar, à realidade que se apresenta. Hoje busco apenas melhorar a mim mesmo e ajudar a quem necessita.

Antigamente, eu pensava que podia viver uma vida superficial e mesmo assim ser feliz. Vivia vendo novelas, bebendo, fumando, jogando conversa fora, fazendo sexo sem amor. Hoje vejo que, para ser feliz é necessário olhar a vida como ela é, além do véu aparente que encobre a existência. Não é possível cortejar a ilusão e ser feliz. Ou se vê a realidade para ser feliz, ou se vive uma vida de quimeras e devaneios que só poderá trazer a solidão e a infelicidade.

Antigamente, eu queria ajudar as pessoas a todo custo. Via-me como uma espécie de salvador que poderia socorrer muitas pessoas com minhas capacidades. Hoje sei que cada pessoa tem total poder de lidar com seus contratempos e dissabores, e negar isto é recusar-se a crer no potencial espiritual que cada pessoa tem de crescer a partir de seus próprios percalços , conflitos e limites. Compreendi que, por superestimar minhas habilidades, acreditei que poderia “salvar” as pessoas. Mas entendi que só as próprias pessoas se salvam, e que o máximo que podemos fazer é indicar o caminho e dar um suporte quando necessário. Por outro lado, de nada adianta ajudar aqueles que não querem ser ajudados.

Antigamente, acreditava que deveria ter um compromisso com o sucesso; deveria me debruçar sobre os melhores cargos, os melhores salários; ser alguém de destaque, alguém com uma imagem intocável nos negócios. Hoje sei que buscar a todo custo o sucesso é fazer um contrato com a infelicidade. Ninguém pode ser feliz buscando o sucesso e a fama a todo custo. Quando chegamos ao topo o único caminho possível é o da descida. Quem não valoriza aquilo que possui vive desejando aquilo que não possui, e não há maior pobreza do que viver a vida ansiando ter aquilo que não tem. Quanto maior o desejo e a expectativa, maior a frustração; quanto mais criamos um ideal de como tudo deve ser, mais vivemos numa ilusão criada por nós mesmos. Quando desejamos o destaque e o status quo acabamos por não dar valor às coisas simples da vida, que são as mais importantes.

No final das contas, é o cheiro da grama, a brisa que sentimos num final de tarde, a chuva caindo sobre nós, o abraço do ser amado, a visão de um pôr do sol, o canto dos pássaros, o contato com a simplicidade e naturalidade da vida, do cosmos, do infinito… é isso que nos faz felizes de verdade.

Não se deixe tragar pelas miragens do mundo, pelas imagens que seduzem, pelas formas exteriores, por aquilo que é consumido pelas correntezas do tempo… Busque o real além da ilusão, e terá paz e felicidade jamais sonhadas.

Autor: Hugo Lapa

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

E O TUDO VIROU NADA




Nada mais faz sentido, 

tudo o que um dia fez,

hoje é só poeira.

Já não tem gosto, não tem porquê,

rua sem saída, caminho sem destino.

Aquilo que era,

e, do nada, já não é.

Como a bolha de sabão,

linda, brilhante, que segue explorando o céu aberto,

e de repente se esvai,

retorna ao nada.

Triste sina,

repetida sina,

carma, sorte..sei lá


Luciana G. Rugani


segunda-feira, 28 de outubro de 2013

BEM E MAL SOFRER

A dor certamente é um instrumento muito conhecido em nossa caminhada evolutiva. No entanto, é fato que poucos "sabem sofrer", pois a maioria, à primeira contrariedade e/ou desgosto, desanima, se revolta ou até mesmo foge do problema.

Quando Jesus disse "bem-aventurados os aflitos, pois deles é  o Reino dos Céus", não se referia a todos que sofrem - pois todos que estão na Terra sofrem de um modo ou de outro, haja vista que vivemos em um planeta de provas e expiações -, e sim àqueles que bem sofrem, que sabem sofrer. E saber sofrer significa encarar as provas com resignação e coragem ao mesmo tempo, por meio da prece constante e apoiada na fé viva na bondade de Deus. Se não suportamos bem as provações, não colheremos os frutos necessários ao nosso amadurecimento espiritual.

É claro que nem sempre é fácil assumirmos uma postura edificante perante a dor, no entanto, é imprescindível que façamos ao menos uma tentativa para manter elevado nosso padrão vibratório, ao mesmo tempo facilitando o canal de comunicação com a espiritualidade, que, tendo condições, nos ajudará de imediato.

Já sabemos das justiças das aflições, isto é, o responsável por todo sofrimento que vivenciamos somos nós mesmos, por uma postura equivocada nesta ou em outra encarnação. Sendo assim, não procuremos justificativas na má sorte, na Providência Divina ou mesmo em outro companheiro de jornada para os problemas e dificuldades que nos afligem. Assumamos a responsabilidade pelos nossos atos e pela melhoria do quadro que se desenha ao nosso redor, tomando as rédeas da nossa própria existência.

O importante é saber que não caminhamos sozinhos. Jamais duvidemos da presença inconteste do Cristo em nossa peregrinação terrena. Vale a pena lembrar-mos de uma frase de Joanna de Ângelis como injeção de ânimo: "O que temos de passar, passaremos; no mais, Jesus no protege."
Sigamos de cabeça erguida perante as dificuldades da vida!

Maria do Rosário A. Pereira

Jornal "Evangelho e Ação", da Fraternidade Espírita Irmão Glacus - Agosto 2013

sábado, 26 de outubro de 2013

DIFAMAÇÃO

O pequeno trecho abaixo é muito bom para conhecermos melhor o crime de difamação, um dos crimes contra a honra mais comuns hoje em dia. O crime dos fofoqueiros de plantão.

Infelizmente, hoje em dia, com o avanço das formas de comunicação e com o aumento de pessoas sem caráter e que jogam no lixo os valores que porventura tenham aprendido na infância, aumenta a cada dia o número de agentes e vítimas deste crime. Isso, aliado a um tempo onde cresce a cada dia o culto à imagem e a vaidade exagerada, um mundo competitivo, onde uns querem derrubar os outros, então está formado o campo fértil para derrubar aqueles que lhes forem conveniente.

Não há esse ou aquele ser humano que não tenha passado ou não venha passar algum dia uma situação parecida, todos estamos sujeitos a isso. Só não estaremos se vivermos reclusos, sem nenhuma exposição a outros seres humanos. Então não há que ver como algo fora de propósito e anormal. É perfeitamente normal.

Eu penso que ninguém precisa provar a ninguém que tem caráter e que é honesto. Ninguém precisa provar para ninguém que nunca foi à público manchar imagem de alguém. E ninguém tem que provar nada a ninguém. Não estamos aqui para isso. Eu, particularmente, não me preocupo em provar nada a ninguém, pois não estou em banco dos réus e ninguém nessa Terra é meu juiz. Meu juiz é minha consciência, onde vive Deus em mim, e com Ele que me entendo. E quem me conhece sabe muito bem como sou, como ajo. E olha que trabalho em um ambiente dos mais favoráveis para difamar alguém, que é o ambiente político, onde a imagem fala muito alto. E trabalho lá ha 23 anos, sem nenhuma menção negativa ao meu comportamento, pelo contrário. Qualquer um pode ir até lá e verificar todos os anos de serviços prestados sem nenhum problema de relações com os outros. Portanto, sou o que sou e como sou, e não preciso de aprovação alheia, muito menos de provar nada pra ninguém. Quem quiser me conhecer melhor, que se aproxime, que conviva comigo, será bem-vindo. Fora disso, não merecem a mínima atenção pois não aceito julgamento de quem quer que seja. Aponte o dedo para o outro, e verá que há um número muito maior de dedos apontando para você mesmo, portanto não se poste como juiz do outro, pois assim você também será julgado na mesma proporção. E nestes casos, nada melhor que um dia atrás do outro. Eu continuo inteira, fisicamente, psiquicamente, continuo com minha família e amigos que me amam e que amo também, com meu trabalho, graças a Deus, com minha casa, com meus sonhos se realizando, com saúde, paz e bençãos. Graças a Deus minha vida está caminhando bem, então não vou abrigar a negatividade que vem daqueles que vivem de difamar. Estes vivem tanto na negatividade, com suas vidas atrapalhadas pela própria ambição desenfreada, que não têm paz de espírito, não têm alegria natural. Olhem bem e vejam que seus olhos e sorrisos no fundo refletem uma dor e insatisfação gritante. Quem tem olhos de ver veja, só isso que digo. Minha paz na minha vida prevalece. O que não é paz, não é luz, não permito mais que entre na minha vida. Esta é a palavra que deixo para os que forem vítimas destes crimes. Sigam suas vidas, entreguem o fato nas mãos das justiças de Deus e dos homens, e deixe aos porcos o que aos porcos pertence.


Difamação

Art. 139 - Difamar alguém, imputando-lhe fato ofensivo à sua reputação:
Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.
No crime de difamação trata da divulgação de fato ofensivo a reputação. Como a calúnia, também é necessário que chegue ao conhecimento de terceira pessoa, e que exista intenção de ofender, porém é importante distinguir que a acusação pode ser falsa ou verdadeira, ou seja, a divulgação de informação mesmo verdadeira que crie uma visão social negativa é difamação. O dano é ferir a reputação daquele para quem foi direcionado a acusação. Assim, a divulgação da acusação que uma pessoa traiu o seu cônjuge, mesmo que verdadeira, é considerada difamação.
Se o fato alegado constitui crime e for falso, trata-se de calúnia e não de difamação.

BLOG DO PASTOR FABRÍCIO VALLADARES: O QUE FAZER EM CASO DE CALÚNIA, PERSEGUIÇÃO OU CRÍTICA


O quê fazer quando sofrer alguma calunia,perseguição ou Critica ?





1 - Administre a raiva,vc sentira bastante a principio,se conseguir se conter poderá evitar muitos estragos.(Tg 1-20 Rm 12-19)


2- Não passe pra ninguém! Quanto mais pessoas vc conversar mais fermento será colocado na massa.


3- Ore por quem te persegue! Obedeça a palavra,isso será cura pra vc e pra quem te calunia.( Mt 5-44)


4 - Pense sobre quantos vezes vc já caluniou!!! Analise o quanto isso dói. E corrija essa falha em seu caráter.( Pv 22-8)


5 - Se vc não suportar a Dor e não conseguir ter paz vá até a pessoa leve duas testemunhas e tente resolver o problema.( Mt 18-16)


6 - Decida perdoar! o Perdão não é um sentimento é uma escolha!( Mc 11-25)

7- Retire bastante lições desse caso. Aprenda !!! Há muitas verdades nas perseguições e nas Criticas. Seja humilde e reconheça as suas fraquezas.

8- Entenda que os verdadeiros inimigos são invisíveis,homens são fracos e são manipuláveis. o seu único inimigo vem do inferno.( Ef 6-12)

9 - Toda perseguição te leva a mudanças e ao crescimento!É possível que o próprio Deus promoveu isso pra lhe abençoar ou lhe tirar da zona de conforto.

10- Encontre felicidade nisso ! E reconheça o quanto és fraco. Se estas sofrendo injustiça se alegre pois Cristo e os Apostolos e os Pais da igreja também sofreram.( Mt 5-11)



INJUSTIÇA

por Antônio Roberto

Publicação: 17/11/2012 04:00


Meu pai está sendo vítima de
uma grande deslealdade e injustiça.
Todos nós estamos sofrendo muito.
Por que a vida é tão injusta?”

Leona - Belo Horizonte


Esperar justiça constante em uma sociedade competitiva, invejosa e hostil é fechar os olhos para a realidade. A consequência é um sofrimento maior do que precisava ser, quando somos vítimas de um processo de deslealdade. Aceitar a vida como ela é torna-se um princípio fundamental para quem não deseja permanecer longo tempo no sofrimento ou nos sentimentos dolorosos de injustiçados, magoados e ofendidos.

Coisas péssimas acontecem com pessoas boas, porque o infortúnio não é uma questão de mérito, prêmio ou castigo, trata-se da condição humana, na sua imperfeição, transitoriedade e contingência. O que não podemos é permanecer muito tempo no sofrimento nem nos transformarmos em pessoas amargas, queixosas e rancorosas.

Quando nos sentimos injustiçados por calúnias ou difamação, muito de nosso sofrimento está ligado à nossa imagem perante as outras pessoas. Todas as pessoas, principalmente as públicas, correm um risco e uma tentação de se identificarem tanto com suas categorias sociais, ou seja, o que os outros pensam delas, que, quando essa imagem é ameaçada, elas se sentem fracassadas, embora o seu corpo, seu eu e suas atividades vitais continuem os mesmos. Devemos cuidar da nossa imagem, mas não podemos nos definir pela definição que os outros têm de nós.

A famosa frase “Por que eu? Por que comigo?” tem de ser substituída por uma outra menos orgulhosa: “Por que não eu? Por que não comigo?” A semelhança humana de todas as pessoas nos assinala que qualquer um de nós, por mais importante que nos sintamos, está sujeito a subir montanhas e a descer os vales. O que importa é atravessar os purgatórios de cabeça erguida, com dignidade e humildade. 

http://aqui.uai.com.br/app/noticia/colunas/antonio-roberto-e-voce/2012/11/17/interna_antonioroberto,21706/injustica.shtml

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

AMIZADE E COMPREENSÃO

121 
Amizade e compreensão

“Com leite vos criei, e não com manjar, porque ainda não podíeis, nem ainda agora podeis.” - Paulo. (I Coríntios, 3:2.)
Muitos companheiros de luta exigem cooperadores esclarecidos para as tarefas que lhes dizem respeito, amigos valiosos que lhes entendam os propósitos e valorizem os trabalhos, esquecidos de que as afeições, quanto as plantas, reclamam cultivo adequado.
Compreensão não se improvisa. É obra de tempo, colaboração, harmonia.
O próprio Cristo, primeiramente, semeou o ideal divino no coração dos continuadores, antes de recolher-lhes o entendimento. Sofreu-lhes as negações, tolerou-lhes as fraquezas e desculpou-lhes as exigências para formar, por fim, o colégio apostólico.
Nesse particular, Paulo de Tarso fornece-nos judiciosa lição, declarando aos Coríntios que os criara “com leite”. Tão pequena afirmativa transborda sabedoria vastíssima. O apóstolo generoso, gigante no conhecimento e na fé viva, edificara os companheiros de sua missão evangélica em Corinto, não com o alimento complexo das teses difíceis, mas com os ensinamentos simples da verdade e as puras demonstrações de amor em Cristo Jesus. Não lhes conquistara a confiança e a estima exibindo cultura ou impondo princípios, mas, sim, orando e servindo, trabalhando e amando.
Existe uma ciência de cultivar a amizade e construir o entendimento. Como acontece ao trigo, no campo espiritual do amor, não será possível colher sem semear.
Examina, pois, diariamente, a tua lavoura afetiva. Observa se estás exigindo flores prematuras ou frutos antecipados. Não te esqueças da atenção, do adubo, do irrigador. Coloca-te na posição da planta em jardim alheio e, reparando os cuidados que exiges, não desdenhes resgatar as tuas dívidas de amor para com os outros.

Imita o lavrador prudente e devotado, se desejas atingir a colheita de grandes e precisos resultados.

- do livro "Vinha de Luz". Francisco Cândido Xavier, ditado pelo Espírito Emmanuel

terça-feira, 22 de outubro de 2013

VIVEMOS ENTRE OS DOIS EXTREMOS




Ao ver um arquivo da internet com os slides de esculturas retratando a via-crucis de Jesus, me veio o seguinte pensamento:

Ali estão retratados os dois extremos da humanidade: o extremo da iluminação e do amor, representado por Jesus, e o extremo da maldade e ignorância, representado por aqueles que o pregaram na cruz e o fizeram passar por todo aquele sofrimento. E isso nos leva a pensar do que é capaz o ser humano! É capaz de atos covardes, de provocar dor, discórdias..mas se quiser evoluir e melhorar será capaz de exercer o amor. 
Dentro deste espaço, entre os extremos, onde estamos nós? Vejam só, se foram capazes de fazer com Jesus o que fizeram, ele que era um sábio, um mestre encarnado, o que não poderão fazer conosco, seres imperfeitos e ainda aprendizes? Jesus nos mostrou que vivemos em um mundo de luz e sombra, de amor e dor. E que estaremos sujeitos às incompreensões, às tristezas e decepções, pois vivemos dentro destes espaço entre extremos. Não nos surpreendamos com a dor, ela faz parte deste caminho de imperfeições. Ele nos mostrou isso e viveu isso na pele para que aprendêssemos essa realidade. Mas suportemos com fé, certos de que isso passa, como tudo o mais. E que possamos no final de tudo renascermos, pois foi essa a lição que Ele nos deixou. Ele renasceu para a Vida Real, e voltou para nos dizer isso. Busquemos este caminho, cada um terá seu tempo e sua chance de aprender e renascer para a Verdade Maior. 

Luciana G. Rugani

RESPEITE SUA VONTADE E VIVA FELIZ!


Gasparetto e você


Descubra suas próprias capacidades e não deixe que o medo, a insegurança e a vaidade te atrapalhem. Como? Basta ter respeito por si mesma e acreditar em si

Você tem poder. É isso mesmo! Todos nós temos. E quando ganhamos a consciência desse poder, as forças do Universo trabalham a nosso favor e tudo caminha extraordinariamente bem. O grande porém é que geralmente nós nos encontramos divididos: uma parte de nós caminha e a outra fica, pois os medos e as inseguranças nos detêm. 

Uma coisa que nos faz perder o poder é a maldita vaidade. Vaidade é a ilusão de que eu vivo com o que é do outro. É infantilidade, dependência, falta de foco em si mesmo. Quer ver? Você já deve ter ouvido esta frase: "Se você me amar, serei feliz". É uma mentira! Ninguém sente dentro de si o amor do outro. Outro exemplo: "Quando todo mundo me aceitar, me sentirei maravilhosa". Nada disso! Só quando você se aceitar é que realmente vai se sentir plena.

Você vive com aquilo que tem - suas emoções, seus sentimentos, sua cabeça -, não com o que é do outro. É um erro passar a maior parte da vida submetido à aprovação e ao apoio do outro. A gente incorpora um personagem qualquer e sacrifica o próprio espírito. E vou mais longe: quanto mais poder você dá à fofoca, mais ela vem.Quanto mais poder você dá às críticas ou às perdas, mais elas ocorrem. Se você dá poder aos outros, com certeza está se rebaixando. Preste atenção: ninguém é menor que ninguém. Pare com isso e mude já essa situação!

Quanto mais importância e poder você der a seus objetivos, seus sentimentos e sua verdade, mais fortes eles ficarão. Respeitar-se é fundamental. Não importa se as pessoas te criticam ou te elogiam. O que importa é você para você! Reconheça que você é capaz de tudo. Sem ter a consciência do próprio poder, você fica com medo da vida, de não dar conta, de sofrer. Para se realizar, é preciso reverter esse quadro.

Então, acorde! Recupere sua lucidez espiritual e liberte-se das imposições morais. Afinal, elas só nos mantêm pequenos e submissos. Jogue fora tudo que te deixa fraca, culpada, desprezada, resistindo ao seu verdadeiro anseio de vitória. É um grande trabalho, mas se você não investir em si mesma, quem o fará? Não há ninguém maior que você! Dê apoio integral a si mesma e sinta as mudanças acontecerem na sua vida. Quando você está no seu poder, você arrasa!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

O LIVRO DOS ESPÍRITOS ESCLARECE: DECEPÇÕES, INGRATIDÃO, QUEBRA DE AFEIÇÕES



O LIVRO DOS ESPÍRITOS esclarece: Decepções, Ingratidão, Quebra de Afeições



937. As decepções provocadas pela ingratidão e pela fragilidade dos laços de amizade não são, também, para o homem de coração, uma fonte de amarguras?

— Sim, mas já vos ensinamos a lastimar os ingratos e os amigos infiéis, que serão mais infelizes do que vós. A ingratidão é filha do egoísmo e o egoísta encontrará mais tarde corações insensíveis como ele próprio o foi. Pensai em todos os que fizeram mais bem do que vós, que valiam mais do que vós, e no entanto foram pagos com a ingratidão. Pensai que o próprio Jesus, quando na Terra, foi injuriado e desprezado, tratado de patife e impostor, e não vos admireis de que o mesmo vos aconteça. Que o bem que fizeste seja vossa recompensa neste mundo e não vos importeis com o que dizem os beneficiados. A ingratidão é uma prova para a vossa persistência em fazer o bem. Isso vos será levado em conta, e os que não vos foram reconhecidos serão punidos tanto mais quanto maior houver sido a sua ingratidão.

938. As decepções causadas pela ingratidão não podem endurecer o coração e torná-lo insensível?

— Seria um erro pensar assim, porque o homem de coração, como dizes, será sempre feliz pelo que praticar. Ele sabe que, se não o reconhecerem nesta vida, na outra o farão, e o ingrato sentirá então remorso e vergonha.

938 – a) Este pensamento não impede que o seu coração se sinta ferido. Ora, disso não pode nascer-lhe a idéia de que seria mais feliz se fosse menos sensível?

— Sim, se ele preferir a felicidade do egoísta, uma bem triste felicidade! Se ele sabe, no entanto, que os amigos ingratos que o abandonam não são dignos de sua amizade e que se enganou a respeito dos mesmos, não deve mais lamentar a sua perda. Mais tarde encontrará os que melhor o compreenderão. Lamentai os que vos tratam de maneira que não mereceis, pois terão uma triste recompensa. Mas não vos aflijais por isso: é o meio de vos elevardes sobre eles.

Comentário de Kardec: A Natureza deu ao homem a necessidade de amar e ser amado. Um dos maiores gozos que lhe são concedidos na Terra é o de encontrar corações que simpatizem com o seu. Ela lhe concede, assim, as primícias da felicidade que lhe está reservada no mundo dos Espíritos perfeitos, onde tudo é amor e benevolência: essa é uma ventura recusada ao egoísta.

sábado, 12 de outubro de 2013

SÁBADO DE MÚSICA: NEY MATOGROSSO

Hoje a noite é de Ney Matogrosso. Este grande artista que interpreta de forma talentosa diversas canções, entre elas a canção "Viajante", que considero a mais linda de suas interpretações. Sua letra retrata algumas das contradições do psicológico do ser humano, muito comuns em nossas próprias formas de reagir perante questões de nossas vidas.

Vale assistir ao vídeo! Excelente interpretação!



Eu me sinto tolo como um viajante
Pela tua casa, pássaro sem asa, rei da covardia
E se guardo tanto essas emoções nessa caldeira fria
É que arde o medo onde o amor ardia
Mansidão no peito trazendo o respeito
Que eu queria tanto derrybar de vez
Pra ser teu talvez, pra ser teu talvez

Mas o viajante é talvez covarde
Ou talvez seja tarde pra gritar que arde no maior ardor
A paixão contida, retraída e nua
Correndo na sala ao te ver deitada
Ao te ver calada, ao te ver cansada, ao te ver no ar
Talvez esperando desse viajante
Algo que ele espera também receber
E quebrar as cercas com que insistimos em nos defender

Eu me sinto tolo como um viajante
Pela tua casa, pássaro sem asa, rei da covardia
E se guardo tanto essas emoções nessa caldeira fria
É que arde o medo onde o amor ardia
Mansidão no peito trazendo o respeito
Que eu queria tanto derrubar de vez
Pra ser teu talvez, pra ser teu talvez

Link: http://www.vagalume.com.br/ney-matogrosso/viajante.html#ixzz2hYpdKZMM



Luciana G. Rugani

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

FRASES PARA REFLEXÃO NESTA SEMANA




Por HAIRON HERBERT DE FREITAS




"Não vamos colocar muitos empecilhos na vida para não remover o brilho e a alegria em vivê-la".


"A curiosidade é fator preponderante para o crescimento da motivação para realizar coisas".



"O primeiro passo para ser uma pessoa bem sucedida: é se reconhecer bem sucedida, é sentir na alma que a oportunidade está disponível neste instante."

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

MENSAGEM PROVIDENCIAL DE CHICO XAVIER


O que eu tenho não me pertence, embora faça parte de mim. 

Tudo o que sou me foi um dia emprestado pelo Criador, para que eu possa dividir com aqueles que entram na minha vida. 

Ninguém cruza nosso caminho por acaso e nós não entramos na vida de alguém sem nenhuma razão. 

Há muito o que dar e o que receber; há muito o que aprender, com experiências boas ou negativas. 

Tente ver as coisas negativas que acontecem com você como algo que aconteceu por uma razão precisa. E não se lamente pelo ocorrido; além de não servir de nada reclamar, isso vai lhe vendar os olhos, dificultando assim, continuar seu caminho. 

Quando não conseguimos tirar da cabeça que alguém nos feriu, estamos somente reavivando a ferida, tornando-a muitas vezes bem maior do que era no início. Nem sempre as pessoas nos ferem voluntariamente. Muitas vezes somos nós que nos sentimos feridos e a pessoa nem mesmo percebeu; e nos sentimos decepcionados porque aquela pessoa não correspondeu às nossas expectativas. E sabemos lá quais eram as nossas expectativas? 

Decepcionamo-nos e decepcionamos outras pessoas também. Mas, claro, é bem mais fácil pensar nas coisas que nos atingem. 

Quando alguém disser que lhe magoou sem intenção, acredite nela! Vai lhe fazer bem. Assim, talvez, ela poderá entender quando você, sinceramente, disser que "foi sem querer". Dê de você mesmo o quanto puder! 

Sabe, quando você se for, a única coisa que vai deixar é a lembrança do que fez aqui. 

Seja bom, tente dar sempre o primeiro passo para a reconciliação, nunca negue uma ajuda ao seu alcance, perdoe e dê de você mesmo. 

Seja uma bênção a todos que o cercam! Deus não vem em pessoa para abençoar, Ele usa os que estão aqui dispostos a cumprir essa missão. 

Todos nós podemos ser Anjos. A eternidade está em nossas mãos. 

Viva de maneira honrada, para que, quando envelhecer, você possa falar só coisas boas do passado e sentir, assim, prazer uma segunda vez ... e ter a certeza de que quando você se for, muito de você ainda fique naqueles que tiveram a boa ventura de lhe encontrar. 

-Chico Xavier

terça-feira, 1 de outubro de 2013

DESAVENÇAS


Quantas vezes por causa de uma crise, um mal entendido, abrimos mão de uma relação verdadeira e passamos a ignorar alguém que antes tanto prezávamos...Até quando nós, seres humanos, vamos continuar dando mais importância ao que nos fere do que ao que nos faz feliz? Até quando vamos valorizar mais os cinco minutos de uma discussão do que os anos de boa convivência? E assim é que as relações vão se perdendo pelo caminho... e, de repente, um só minuto de diálogo mais firme se torna tudo, todos os anos de boa convivência são rapidamente esquecidos e transformados em nada. 

Até quando seguiremos ocupando nossos corações com as mágoas, e desprezando as bençãos que recebemos em nossas vidas? Vale ler o pequeno texto abaixo, e refletir:

Luciana G. Rugani

Uma pessoa ingrata não é somente aquela que lhe pede um favor sem sequer lhe dizer um obrigado no final como se o mesmo fosse uma obrigação. A ingratidão começa no esquecimento, prossegue o seu curso na amargura e termina na perda de grandes amigos.

Alguém já disse: A gratidão é a memória do coração.

Se você anda se esquecendo dos benefícios que recebeu ao logo do tempo, se acha que as pessoas têm obrigações com relação a você e a tristeza invadiu o seu coração desde que começou a pensar desta forma, você pode estar sofrendo de uma "ingratidãozite aguda".

Cura? Sim. Basta tomar um MEMOREX, parar de achar que as pessoas têm obrigações com você e valorizar as coisas boas muito mais do que os defeitos alheios.

Fazendo isso, a doçura voltará a temperar o sabor de suas palavras e você voltará a ser aquela pessoa brilhante e cativante que sempre foi.
Refletir não paga nada...



post compartilhado pelo perfil "Geração de Valor":  https://www.facebook.com/CanalGeracaodeValor/posts/537272709685681


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...