terça-feira, 1 de outubro de 2013

DESAVENÇAS


Quantas vezes por causa de uma crise, um mal entendido, abrimos mão de uma relação verdadeira e passamos a ignorar alguém que antes tanto prezávamos...Até quando nós, seres humanos, vamos continuar dando mais importância ao que nos fere do que ao que nos faz feliz? Até quando vamos valorizar mais os cinco minutos de uma discussão do que os anos de boa convivência? E assim é que as relações vão se perdendo pelo caminho... e, de repente, um só minuto de diálogo mais firme se torna tudo, todos os anos de boa convivência são rapidamente esquecidos e transformados em nada. 

Até quando seguiremos ocupando nossos corações com as mágoas, e desprezando as bençãos que recebemos em nossas vidas? Vale ler o pequeno texto abaixo, e refletir:

Luciana G. Rugani

Uma pessoa ingrata não é somente aquela que lhe pede um favor sem sequer lhe dizer um obrigado no final como se o mesmo fosse uma obrigação. A ingratidão começa no esquecimento, prossegue o seu curso na amargura e termina na perda de grandes amigos.

Alguém já disse: A gratidão é a memória do coração.

Se você anda se esquecendo dos benefícios que recebeu ao logo do tempo, se acha que as pessoas têm obrigações com relação a você e a tristeza invadiu o seu coração desde que começou a pensar desta forma, você pode estar sofrendo de uma "ingratidãozite aguda".

Cura? Sim. Basta tomar um MEMOREX, parar de achar que as pessoas têm obrigações com você e valorizar as coisas boas muito mais do que os defeitos alheios.

Fazendo isso, a doçura voltará a temperar o sabor de suas palavras e você voltará a ser aquela pessoa brilhante e cativante que sempre foi.
Refletir não paga nada...



post compartilhado pelo perfil "Geração de Valor":  https://www.facebook.com/CanalGeracaodeValor/posts/537272709685681


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...