quarta-feira, 27 de maio de 2015

DIÁRIO CABOFRIENSE: CHARITAS: VALIOSO PATRIMÔNIO HISTÓRICO-CULTURAL



 Minha coluna de hoje no jornal "Diário Cabofriense". Abaixo da foto, segue o texto para mais fácil leitura:

 

Pesquisar a cultura e a história de uma cidade nos ajuda muito a compreender seu momento presente e a entender melhor os costumes de seu povo. Conhecer e visitar seus espaços culturais muito contribui para o exercício de uma cidadania mais consciente e ativa, pois adquire-se maior embasamento para compreender os fatos, o que possibilitará um pensar mais construtivo e, consequentemente, mais aberto a novas ideias para o hoje e o amanhã, além de ajudar a promover a valorização da própria cultura.

É muito importante que os moradores de uma cidade visitem seus museus, conheçam e valorizem sua história, o que poderá levar até mesmo a um fortalecimento dos laços afetivos com o local em que vivem. E Cabo Frio ainda possui alguns locais ricos de conhecimento que merecem ser valorizados, visitados e divulgados.

A Casa de Cultura José de Dome é um destes locais repletos de história.

Em 1837, a casa onde funciona era conhecida como Casa de Caridade, e denominada "Charitas", nome pelo qual continua sendo conhecida atualmente. Naquela época, ali eram abandonadas crianças que, na grande maioria, eram frutos de relacionamentos com escravos e índios. Por isso o local era também conhecido como "Casa da Roda", pois as crianças eram ali deixadas em um mecanismo composto de um cilindro giratório com uma cavidade interior que possibilitava o abandono da criança sem que fosse possível identificar quem a havia abandonado. No seu pátio dos fundos, encontra-se o Pelourinho de 1660. Trata-se de uma coluna de pedra onde antigamente ficavam criminosos a espera do castigo, e onde eram afixados editais da Câmara.

A casa já serviu de orfanato e também de abrigo, na época da Segunda Guerra Mundial. Além disso, já foi fórum, biblioteca municipal e sede da Secretaria Municipal de Cultura. Passou por três etapas diferentes de construção: no século XVIII começou sua construção, no século XIX foi feita sua fachada frontal e no século XX foram construídos seus anexos.

Hoje em dia encontra-se bem cuidada e organizada, pude constatar isso pessoalmente em visita recente. Quanto a isso, quero aproveitar e deixar aqui meus parabéns para a atual direção da Casa.

Na Casa de Cultura José Dome acontecem várias exposições, apresentações artísticas, lançamentos de livros, e demais eventos culturais. Abriga, como exposição permanente, o acervo de José de Dome, artista plástico de renome internacional que viveu muitos anos na cidade.

Atualmente, acontece no Charitas a mostra "SAL", do fotógrafo paulista Ricardo Hantzschel, que visitou o parque salineiro da Região dos Lagos a partir de 2011. O sal, além de ser o tema principal das fotos, encontra-se presente também na técnica de revelação. As fotos são reveladas no papel salgado, que seria o papel embebido em solução de cloreto de sódio (sal comum) e pincelado por nitrato de prata. Vale a pena visitar e conhecer este rico trabalho que, além da técnica diferenciada, nos mostra muito sobre essa atividade que há anos atrás já foi a grande responsável pela economia da região. A exposição vai até dia 5 de junho próximo.

O Charitas funciona de segunda a sexta, das 8h às 20h. Aos sábados, domingos e feriados funciona de 14h às 20h.

Luciana G. Rugani

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...