quarta-feira, 10 de maio de 2017

CABO FRIO - RESUMO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS

Notícias do dia de nossa cidade - repassadas pela SECOM da prefeitura. Fique por dentro, comente, debata, compartilhe, interaja. Nosso blog é divulgação e interação:

Saúde realiza dia D contra influenza
Ação será no próximo sábado (13) em 24 unidades de saúde;
também continua imunização contra febre amarela 

ALERTA SOBRE O AUMENTO DE GABARITO EM CABO FRIO

Edição 32 da revista da ASAERLA (MAR/ABR - 2017)
Na edição 32 da revista da ASAERLA (mar/abr - 2017), vi uma fala do prefeito reafirmando o posicionamento que tem manifestado em diversas ocasiões sobre aumento de gabarito na cidade.

O prefeito mostra não ser contra o aumento de gabarito e utiliza o argumento de que grandes redes hoteleiras teriam condicionado suas vindas para a cidade ao aumento do número de andares a ser permitido nas construções. Acontece que temos exemplos de muitas cidades turísticas que possuem excelentes hotéis de poucos andares. Inclusive em Búzios, há ótimos hotéis e pousadas, e o gabarito seria de apenas dois andares. 

Este assunto foi tratado em entrevista do atual presidente da câmara em outubro passado, logo que ganhou a eleição. Sobre isso postei no face na época, e houve um debate interessante (clique aqui para ler).

Sempre fui e sou totalmente contra o aumento de gabarito. A circulação de ar na cidade fica prejudicada, o sol vai embora bem mais cedo nas praias, sem falar que as cidades se descaracterizam completamente.

Ontem houve outro debate interessante no facebook, e algumas pessoas mencionaram exemplos como as cidades de Niterói e Guarujá, onde aumentaram o gabarito. Niterói perdeu a característica de cidade turística, e em Guarujá a luz do sol não chega na praia, prejudicando os organismos naturais que ali existem e a vegetação, além do que, nem por isso a cidade tornou-se referência em desenvolvimento (clique aqui para ler o post com os comentários).

Cidade turística praiana não combina com gabarito alto. As cidades praianas que tomaram essa atitude tiveram perdas irreparáveis. Essa questão só beneficia construtores, e, muitas vezes, agentes políticos que aprovam o aumento. As cidades praianas que tomaram essa atitude tiveram perdas irreparáveis.

Luciana G. Rugani
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...