terça-feira, 20 de agosto de 2019

POESIA DE PETRÔNIO RUGANI: DIVAGANDO


DIVAGANDO (O poema do futuro)

Jazidas, depósitos naturais
de substâncias úteis, espessas, grossas.
Irrigar, regar, destemido, corajoso,
Desvalido, desprotegido.
Adegas, lugar onde se guarda vinho,
Malefícios, maldades, sortilégios,
Audácia, ousadia, atrevimento.
Entreolharam, olhar um para o outro.
Deliberações, resoluções.
Pálido, descorado, angustiado, aflito, agoniado.
Debandaram, fugiram.
Balançaremos brisa, aragem, vento brando,
Moribundo que vai se acabar.
Fascinantes, deslumbrantes herdeiros,
Aqueles que herdam, cogitações, reflexões, pensamentos.
Afagou, acariciou petisco, comida saborosa.
Submissão, humilde, brados, gritos alarmados, assustados.
Ensinou, disse: cágado, tartaruga, encalço, pegada,
Rastro decepando, cortando, restituiu, entregou.

- Petrônio Rugani, 01/04/1970 -

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...