Pular para o conteúdo principal

REVISTA DIGITAL ALDEIA MAGAZINE - TEMA: ATITUDE

Saiu hoje a edição 32, mês de junho, da Revista Digital Aldeia Magazine, com minha coluna "Cantinho das Ideias", na página 120 (clique no nome da revista para ler a edição completa).
Nesta edição, falo sobre "ATITUDE", tema da 2a. edição do meu projeto "Sarau 15 Minutos":


Carlos leitores,

Gosto muito de refletir sobre temas variados. Às vezes, escolho um determinado assunto, verifico a etimologia da palavra e contextualizo no panorama do tempo presente. 
Hoje resolvi abordar o tema ATITUDE. Aliás, esse foi o tema da 2ª edição do meu projeto Sarau 15 Minutos, que teria sido realizado na sexta-feira passada, porém, na hora agendada, meu convidado dessa edição não conseguiu entrar e participar da transmissão. Assim, compartilho com vocês um pouco dessa minha reflexão.
A palavra “atitude” possui vários significados, conforme o foco sob o qual é analisada. Neste artigo, falarei um pouco sobre atitude comportamental. Pode parecer básica essa reflexão, porém é pela raiz que se desenvolve uma planta. A mais ampla copa de uma árvore tem origem em uma pequena raiz bem cuidada. 
A atitude comportamental de uma pessoa está relacionada à sua postura, ao seu conjunto de reações, o seu comportamento, em determinado meio social. Quantas vezes ouvimos alguém dizer algo e suas atitudes irem em caminho totalmente oposto às suas palavras? Não foram poucas, com certeza. Quantas vezes nos deixamos levar por discursos e promessas de políticos, por exemplo, e não percebemos que suas atitudes desmentiam completamente suas falas? Quantos bradam, aos quatro cantos, que buscam a renovação, a transformação social, e, em suas ações, seguem utilizando os mesmos métodos arcaicos de tempos passados, os mesmos ardis de manipulação e domínio que impediam o avanço das condições sociais? Quantos se dizem defensores da família e da moral e, em seus cotidianos, desrespeitam as mulheres, enganam, traem e acabam por constituir relações vazias, cultivadas apenas por interesses e ambições puramente físicas ou materiais? Uma pequena atitude, o comportamento, a maneira com a qual alguém age ou se posiciona no meio social, pode nos revelar muito mais que mil palavras. Precisamos ter um olhar cada vez mais atento a essa questão, pois hoje, principalmente com o advento das redes sociais, vivemos uma explosão de culto à imagem perfeita que revele seres humanos sempre “pra cima”, dispostos, felizes e bem cuidados, e, se não exercitarmos nossa capacidade de observar nas entrelinhas das atitudes, poderemos cair em seguidos enganos.
Outro aspecto que eu gostaria de trazer para nossa reflexão é a atitude de alguém enquanto cidadão, ou seja, o comportamento do cidadão na sociedade, suas ações e posicionamentos. A atitude cidadã é o que nos leva, por exemplo, a nos posicionar e a opinar. Ter atitude cidadã é dirigir suas ações com foco no aprimoramento da convivência social. É utilizar os instrumentos possíveis para oferecer sua contribuição, o seu quinhão, para a melhoria e evolução da sociedade. É não se omitir e ser fiei aos valores positivos da convivência. Transformando e aprimorando nossa atitude pessoal e ajudando a promover a melhoria do outro é que conseguiremos uma sociedade mais harmônica e mais evoluída em todos os sentidos.
Para concluir essa breve reflexão, segue um poema que fiz. Nele destaco posturas que refletem a atitude cidadã e a conexão entre palavras e atitudes:

Atitude Cidadã

Atitude cidadã é,
Diante da injustiça,
Não se calar.
Diante da ignorância,
Propor-se a esclarecer.
É sair do conforto do silêncio
E posicionar-se.
Ver o outro como alguém
Digno de sua verdade,
Digno de seu respeito.
Espero,
E desejo, veementemente,
Que em plena conexão estejam suas atitudes com suas palavras
Que não haja dissenso entre ambas
Pois, se não for assim,
Suas atitudes serão, para mim,
A sua única voz.

Luciana G. Rugani

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si

PRÊMIO TEIXEIRA E SOUSA DE LITERATURA, EM CABO FRIO, DIVULGA INSCRIÇÕES HABILITADAS

Clique aqui para ver a publicação das inscrições habilitadas (págs. 18 a 21 do Diário Oficial Eletrônico) Concurso premiará autores de conto, poesia e crônica, além de redação para estudantes da rede pública de Cabo Frio A Prefeitura de Cabo Frio tornou pública a relação das inscrições habilitadas e inabilitadas para o Prêmio Teixeira e Sousa de Literatura. A próxima edição terá o tema: “De Teixeira e Sousa a Elza Soares - Crítica Social no Planeta Fome”. A listagem foi divulgada na edição número 469 do Diário Oficial do Município, disponível no Portal da Transparência, no site da Prefeitura. Organizado pela Secretaria Municipal de Cultura, com o intuito de valorizar as produções literárias de autores cabo-frienses, serão coroadas obras inéditas na língua portuguesa nos gêneros de conto, poesia, crônica e redação estudantil. Todas as categorias são divididas para residentes em Cabo Frio, separadas entre público geral e alunos da rede pública de ensino municipal, estadual e federal, par