terça-feira, 15 de outubro de 2019

PALESTRA: ABANDONO AFETIVO E OS DANOS CAUSADOS AOS INFANTES

No dia 16/10, quarta-feira, das 18 às 21 horas, acontecerá a palestra "Abandono Afetivo e os Danos Causados aos Infantes", com a participação da Titular da Promotoria de Justiça de Família de Cabo Frio, Mônica R. Cuneo; da Defensora Pública do Estado do Rio de Janeiro, Susana Karin Prado; da Advogada e Vice-presidente do IBDFAM Região dos Lagos, Eliandra Ferreira; da Psicóloga Clínica Maria Alice Kita e da Assistente Social, Laila de Oliveira Costa.
A palestra é uma promoção da Comissão de Proteção à Criança e ao Adolescente da 20ª Subseção da OAB/RJ e será realizada no auditório da sede da OAB/RJ, na Rua Ministro Gama Filho, 23 - quadra 32 - Braga - Cabo Frio (RJ).


segunda-feira, 14 de outubro de 2019

LANÇAMENTO DO LIVRO "LIA, FLOR E SOPHIA - AS MENINAS POESIA", DE SILVANA LIMA

Nesta terça-feira, dia 15/10, às 15 horas, no MART - Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio - acontecerá o lançamento do livro infantil "LIA, FLOR E SOPHIA AS MENINAS-POESIA" da escritora Silvana Lima. 
O livro conta a história de três meninas que passeiam pelo mar, visitam o céu brincando com planetas e satélites e terminam suas aventuras na terra, onde ouvem histórias da joaninha e transformam-se em variados personagens.
É uma homenagem da autora às netas Lia, Flor e Sophia que representam, no livro, a inventividade, ludicidade e paixão pela vida, como todas as crianças do mundo.

domingo, 13 de outubro de 2019

NOITE DE AUTÓGRAFOS NO LANÇAMENTO DO LIVRO "CELEBRANDO A VIDA EM MEIO AO CÂNCER"

Sexta-feira (11), no Charitas, aconteceu o lançamento da antologia "Celebrando a Vida em meio ao Câncer". O livro é uma coletânea de poemas feitos por nós, acadêmicos da ALACAF - Academia de Letras e Artes de Cabo Frio - para as mulheres participantes do Projeto Moça Bonita. Foi um evento de muita alegria e emoção que contou com a participação de várias mulheres participantes do projeto e noite de autógrafos com os poetas da ALACAF.

O Projeto Moça Bonita atende mulheres em todo território nacional, enviando perucas para vários lugares do país. Além disso, são gratuitamente emprestadas às Moças Bonitas toucas de gelo que evitam a queda capilar durante a quimioterapia. O Projeto também oferece o Tegun - um produto que auxilia no tratamento da radioterapia evitando que as moças se queimem, além da prótese de alpiste, auxílio com psicólogos e advogados que auxiliam as mulheres e apoio espiritual para quem deseja. E ainda, são realizados diversos eventos gratuitos, palestras e atividades voltadas para as mulheres vítimas de câncer.

O livro ficou lindo e feito com muito amor e poesia para as moças bonitas! Vale a pena conhecer!

Para quem quiser adquiri-lo, ele estará disponível em todos os eventos do Outubro Rosa que acontecem na cidade, ou, se preferir, entre em contato com a Luisa, do projeto "Moça Bonita", através de sua página no facebook (clique aqui).

Luciana G. Rugani



Luisa, do projeto Moça Bonita, e Jaqueline Brum, presidente da ALACAF



Fotos: divulgação ALACAF

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

LANÇAMENTO DA ANTOLOGIA "MOÇA BONITA, CELEBRANDO A VIDA EM MEIO AO CÂNCER"

Lançamento da antologia "MOÇA BONITA, CELEBRANDO A VIDA EM MEIO AO CÂNCER". 
O livro contém as poesias feitas por nós, acadêmicos da ALACAF, e apresentadas em exposição de fotos cuja abertura aconteceu no dia três de julho passado (clique aqui para relembrar a exposição).
O evento será maravilhoso, assim como foi o lançamento da exposição de fotos. 
Imperdível!
Dia 11/10/19, sexta-feira, às 19 horas, no Charitas.



quarta-feira, 9 de outubro de 2019

TARDE DE ALEGRIA MARCA A ABERTURA DA SEMANA DA CRIANÇA PROMOVIDA PELA ALACAF

Aconteceu segunda-feira (7), no pátio da Paróquia São Cristóvão, em Cabo Frio (RJ), a abertura da Semana da Criança, promovida pela ALACAF - Academia de Letras e Artes de Cabo Frio. Foi uma tarde de muita cultura, arte e afeto!

O evento foi incrível e contou com uma rica programação cultural. O Sol estava brilhando e aquecendo os corações e para não queimar a pele das nossas crianças conseguimos realizar o evento no pátio da Paróquia São Cristóvão. Agradecemos o carinho, apoio e incentivo. Prontamente eles atenderam nosso pedido e deixaram o local prontinho pra usarmos o espaço, banheiros, cadeiras, freezer, energia. Gratidão! Louvado seja Deus pela Paróquia São Cristóvão! Local pronto!

E começaram a chegar os protagonistas da tarde: AS CRIANÇAS que estavam acompanhadas por suas professoras. Aplausos pra essas guerreiras que acreditam na educação e colocam fé no ser humano. Vocês são incansáveis! 

Recebemos várias turmas de escolas públicas. Escola Municipal São Cristóvão, Zélio Jotha, Rui Capdeville, Fernando Azevedo, Manoel Mendes e APAE, além de muitas outras crianças do bairro com seus familiares. (Mais de 400 crianças). Foi uma tarde de bonitezas! Nossa presidente, escritora e contadora de Histórias, Jaqueline Brum, abriu o evento com muita alegria recepcionando a todos e divertindo com suas histórias. A tia Débora Musical cantou e encantou as crianças com canções infantis pra lá de divertidas. Tivemos a participação da Cia de Dança Passos do Centro Cultural Passos para o Futuro com um lindo balé que encantou a platéia. Performance da Eloise Gomes, nossa Miss Rio de Janeiro. A Fada Brilhante Diamante Orquídea Lis - Bia Fernandes soltou a magia no ar conquistando o público distribuindo afeto e brilho. A presença da escritora Izabelle Valladares que fez a doação de mais 100 livros e bateu um papo com as crianças. O cantor Belga cantou juntinho com a criançada as músicas que eles amam e conquistou a platéia.

E teve picolé, piquenique, muitos abraços, beijinhos e livros. Cada escola ganhou um kit de livros e ao final cada criança recebeu o seu livro. (Agradecemos ao Sebo do Lanati pelas doações).

Acreditamos que cada livro carrega muita esperança e inúmeras possibilidades de despertar os sonhos através do mundo da imaginação. Acreditamos no poder transformador da Literatura e estamos cumprindo nossa missão.

Texto e fotos: Jaqueline Brum - presidente da ALACAF.




 



Jaqueline Brum, presidente da ALACAF

PALESTRA - DIA NACIONAL DA LUTA CONTRA VIOLÊNCIA À MULHER

No próximo dia 10, data em que se comemora o Dia Nacional da Luta Contra Violência à Mulher, haverá uma palestra sobre o tema com a participação das advogadas Raquel Ribeiro de Rezende, Tatiana Crispim e Margareth Ferreira, na sala de reunião da SEDESDIM - Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e da Mulher, na Rua Florisbela Roza da Penha, 292 - Bairro Braga - Cabo Frio - RJ. 
O horário será das 9 às 13 horas.
Não percam!


segunda-feira, 7 de outubro de 2019

MARCINHA RIBEIRO LANÇA SEU PRIMEIRO LIVRO EM CABO FRIO


Usar as palavras para descrever a sua humanidade e elevar sua fé. Esse é o objetivo de Marcinha Ribeiro dentro do mundo literário. Para isso, há muito tempo coloca o “Variando das Ideias” em suas mídias sociais, todos os dias, abrindo e fechando o dia, com mensagens do cotidiano que fazem os leitores refletirem sobre várias questões, desde as religiosas até as comportamentais. Muitos desses pensamentos estarão no livro “Variando das ideias” que será lançado no dia 18 de outubro (sexta-feira), às 19h, no Charitas, em Cabo Frio.

“Variando das ideias” é o primeiro livro de Marcinha Ribeiro. Ela nasceu em Cachoeiras de Macacu em 25 de janeiro de 1965. Filha de pai mecânico e mãe professora, aprendeu a ler e escrever muito cedo. Uma criança curiosa e sedenta por conhecimento. Era conhecida por todos como a "Menina dos Porquês". Mora em Cabo Frio há 30 anos. 

Marcinha fez de sua sensibilidade um ofício social. Trabalhou na Amigas da Mama (grupo de apoio à pessoa com câncer), é colaboradora do GAI (Grupo de Apoio ao idoso ), fazendo parte de sua diretoria. É membra da Adecaf (Associação de Deficientes de Cabo Frio-RJ), faz parte do Conselho Municipal de Desenvolvimento, Direitos Humanos e da Mulher e faz parte da Comissão OAB MULHER. Atualmente trabalha no Caps II (Centro de Atenção Psicossocial - Programa de Saúde Mental de Cabo Frio), como agente administrativo. Contribui culturalmente com a cidade de Cabo Frio sendo membra fundadora da ALACAF - Academia de Letras e Artes de Cabo Frio.

Sua escrita reflete autoconhecimento e empatia. “Para cuidar do outro é preciso cuidar de si. A vida é um aprender constante”, afirma Marcinha Ribeiro.

O lançamento do livro “Variando das ideias” é aberto ao público. Vale a pena conferir!

Fonte: EC Comunicação 

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO - 4° FESTIVAL DE POESIA DE LISBOA

Segue abaixo meu certificado de participação no IV FESTIVAL DE POESIA DE LISBOA, organizado pela editora helvético-brasileira Helvetia Éditions, cujo objetivo principal é valorizar a língua portuguesa e incentivar a criação poética.
O festival ocorreu de 12 a 14 de setembro deste ano em Lisboa e deu origem a uma antologia composta de poetas de todas as partes do Brasil e de Portugal. 
Em minha biografia, destaquei o fato de ser membro da ALACAF - Academia de Letras e Artes de Cabo Frio. Fiquei muito feliz pelo fato de o nome de nossa cidade haver sido registrado no evento e no livro da antologia. 
O livro já está a caminho. Assim que chegar, postarei aqui matéria para divulgá-lo.


TEXTO DE JOÃO PEREIRA COUTINHO: UMA CONSPIRAÇÃO DE ESTÚPIDOS



por João Pereira Coutinho

Se trocarmos políticos corruptos por idiotas, teremos razões para festejar?

Contra a estupidez, até os deuses lutam em vão. Assim falava Schiller. E assim falo eu, que dedico há anos uma atenção obsessiva ao assunto. Há gente que gosta de olhar para pássaros. Eu gosto de olhar para estúpidos, motivo por que me dediquei ao comentário político em solo luso.
Atenção. Não falo da estupidez pontual, acidental, pessoal. Não atiro a primeira pedra: os meus atos de estupidez, que são vários e continuarão a ser vários, fazem parte da minha imperfeição.
Eu falo da estupidez consistente, estrutural, constitucional. Falo de uma estupidez que não é possível apagar, corrigir, civilizar. E que jamais pode ser confundida com a mera ignorância. A ignorância tem cura. A estupidez, não.
Mas o que é a estupidez? De onde vem? Como podemos neutralizá-la, se é que podemos?
A resposta foi dada, de forma inultrapassável, por Carlo M. Cipolla em “The Basic Laws of Human Stupidity”. Conhecia o ensaio (de nome), mas ainda não o tinha lido. Foi preciso viajar para a Itália e encontrar o tesouro numa livraria de Milão. Quase chorei de alegria.
Cipolla, um dos mais importantes historiadores econômicos do pós-Segunda Guerra, escreveu o ensaio em 1976 com o mesmo rigor científico com que tratou da política monetária de Florença no século 14.
A primeira lei parece razoavelmente consensual: todos subestimamos o número de estúpidos em circulação. É um fato. O pasmo que sentimos quando nos encontramos com um representante da espécie é prova desse otimismo absurdo, que só diminui com a idade (experiência pessoal).
Por outro lado, uma concepção igualitária dos seres humanos tende a atribuir à educação, à sociedade e à cultura a última palavra em matéria de estupidez.
É um erro. A estupidez é determinada pela natureza, como a cor dos olhos ou a ondulação do cabelo. É isso que explica a existência de um número mais ou menos constante de estúpidos em todas as classes sociais, em todas as profissões, em todos os países.
Para ficarmos apenas na universidade, um microcosmos que eu conheço bem, o número de alunos estúpidos não difere do número de professores estúpidos. O fato de os primeiros não terem diploma e os segundos terem uma parede coberta de honrarias não altera a estupidez essencial.
Mas é na terceira lei da estupidez que Cipolla se supera. Para ele, os seres humanos se distribuem em quatro categorias fundamentais: os inaptos, os bandidos, os inteligentes e os estúpidos.
O inapto, quando age, beneficia os outros e prejudica a si próprio. O bandido, pelo contrário, prejudica os outros para se beneficiar pessoalmente. O inteligente, quando age, consegue beneficiar todos (por isso é inteligente).
O que distingue o estúpido é a capacidade que ele tem para provocar dano a terceiros sem retirar daí nenhuma vantagem própria. Pelo contrário: ele pode incorrer em danos também.
No fundo, é a irracionalidade do estúpido que o torna a criatura mais perigosa do mundo (lei final). Talvez por deformação iluminista, as pessoas comuns acreditam que a racionalidade foi universalmente distribuída. E que ninguém, em juízo perfeito, irá atuar contra os seus próprios interesses.
Nesse sentido, aceitamos (e lamentamos) o destino dos inaptos; admiramos os inteligentes; e até entendemos a cabeça de um bandido.
Mas os estúpidos nos desarmam. Na linguagem da economia, eles têm uma vantagem competitiva sobre os restantes porque operam num plano onde as leis da lógica não têm vez.
O ensaio de Cipolla tem a rara qualidade de iluminar o mundo. Não apenas o mundo cotidiano que habitamos (“afinal, o meu primo é só estúpido, não é bandido”) mas o mundo político em particular.
Aplicando os tipos ideais de Cipolla à política, eu diria que políticos inteligentes são raros; e que políticos inaptos, daqueles que beneficiam os outros pelo sacrifício dos seus interesses, são mais raros ainda.
A maioria se distribui entre a bandidagem e a estupidez, e eu não sei qual delas será pior. Quando nos livramos de políticos corruptos e importamos políticos estúpidos, teremos razões para festejar?
Só num ponto discordo de Cipolla: ele acredita que, à medida que as sociedades se desenvolvem, o número de pessoas inteligentes será capaz de manter os estúpidos no seu lugar.
Pobre Cipolla. Ele esqueceu a primeira lei do seu tratado: nunca subestimar o número de estúpidos, nem mesmo nas sociedades mais desenvolvidas.
Se ele ainda estivesse vivo (morreu no ano 2000), era só olhar ao redor.

João Pereira Coutinho
Escritor, doutor em ciência política pela Universidade Católica Portuguesa.

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

DOCUMENTÁRIO "CABO FRIO 500 ANOS DE HISTÓRIA"

Segundo relatos de historiadores, em 1503 teria sido construída a primeira fortaleza europeia de Cabo Frio por homens que vieram em dois navios comandados por Américo Vespúcio. Estes navios teriam se dispersado de uma expedição naval portuguesa que sofreu um naufrágio perto de Fernando de Noronha e vieram descendo o litoral até a Bahia e Cabo Frio. A fortaleza aqui erguida era uma feitoria para explorar o pau-brasil. Cabo Frio teria, então, sido “descoberta” em 1503. O nome adviria do formato geográfico do local (cabo) e das águas frias que emergem das profundezas para a superfície do mar através do fenômeno da ressurgência, muito frequente na região. Cabo Frio teria, então, sido descoberta em 1503 e consagrada como cidade somente em 1615 (leia mais aqui)

Em 2003, no governo do prefeito Alair Corrêa, aconteceu na cidade a comemoração dos 500 anos. Foi uma festa maravilhosa! Abaixo segue o documentário "Cabo Frio, 500 anos de história", onde podemos assistir à encenação então realizada no Canto do Forte, simulando a chegada da expedição de Américo Vespúcio ao local. Segue também a letra do hino dos 500 anos, "Terra do Novo Mundo", composição de Vinícius Santa Rosa.
Vale a pena assistir:

TERRA DO NOVO MUNDO

Uma nova terra um novo mundo,
Com sua caravela veio aportar,
Vento que soprou de Portugal
História de um navegador.
Uma feitoria se estabeleceu,
Foi a primeira vez que alguém te conquistou
Cabo Frio, terra do Cabo Frio
500 anos de história pra contar,
Cabo Frio, terra do Cabo Frio
Américo Vespúcio,
Desbravador do mar.
(Letra do Hino dos 500 anos de história de Cabo Frio, de Vinicius Santa Rosa)
Hino homologado pela CMCF


quarta-feira, 25 de setembro de 2019

LEMBRANÇA DAS SALINAS - VINÍCIUS SANTA ROSA

por Luciana G. Rugani - Abaixo segue a música de Vinícius Santa Rosa, "Lembrança das Salinas". Maravilhosa composição que leva aqueles que viveram estes tempos a recordarem com emoção cada instante vivido nestas paisagens e, aqueles que não conheceram essa época, leva-os a viajar na imaginação sob inspiração da bela poesia:


LEMBRANÇA DAS SALINAS

O tempo passa, mas me lembro ainda
Das nossas salinas, dos montes de sal,
Onde eu corria em volta ou sentava lá em cima
Para descansar,
Moinhos que puxavam águas,
Lagoa que corria ao chão,
Por entre os veios dessa terra
Transformada em riqueza,
Pedido em forma de oração.
Salina das minhas esquinas,
Da minha infância, do meu caminhar,
Salina das minhas histórias,
Das minhas lembranças, quero recordar,
Enquanto eu via o por do sol
Caindo sobre o meu olhar,
Brotavam lindos diamantes
Dos ventos uivantes
A nos acariciar. 
É o sal da terra,
É o sal do mar,
É o sal da vida
Que vem pra nos alimentar.

(Letra da Canção Lembrança da Salinas de Vinicius Santa Rosa, tema do curta documentário Lembranças da Salina de Marcílio Coelho)

domingo, 22 de setembro de 2019

O INÍCIO DA ACESSIBILIDADE URBANA EM CABO FRIO

Tendo em vista as comemorações referentes ao "Dia Nacional de Luta pelos Direitos da Pessoa com Deficiência", em 21 deste mês, vamos relembrar um pouco sobre como se deu o início da acessibilidade urbana na cidade de Cabo Frio (RJ).

Por volta do final dos anos 90 e início dos anos 2000, Cabo Frio vivia uma total remodelação devido às muitas obras realizadas pelo então prefeito Alair Corrêa. Alair estava organizando a cidade, cuidando de toda a infraestrutura que possibilitaria sua inserção no roteiro turístico nacional. Extinção de valões, urbanização de bairros inteiros, vias de acesso à cidade, grandes avenidas, enfim, a cidade adquiria nova "cara", mais moderna, mais atrativa e com maior qualidade de vida.

Ao mesmo tempo, a questão da acessibilidade tomava força a cada dia no país e, principalmente, nas capitais. No interior do estado do Rio, também começava a dar seus primeiros passos. As pessoas com deficiência constituíam, na época, 10% (dez por cento) da população brasileira. Hoje essa porcentagem está em torno de 25% (vinte e cinco por cento).

Em Cabo Frio, no governo de Alair, percebíamos, ao observar os eventos públicos, que já havia uma preocupação com a inclusão das pessoas com deficiência. Vale citar, por exemplo, que, na realização do grande show de Roberto Carlos na Praia do Forte, foi determinada a separação de espaço adequado e confortável para comportar 300 pessoas com deficiência, além de cerca de 3000 cadeiras somente para pessoas acima de 60 anos.

Nessa época, começava a consolidar-se um movimento de pessoas com deficiência, liderado pela cadeirante Maria Helena Barbosa Ribeiro, que almejava uma cidade com maior acessibilidade nas ruas, avenidas e próprios públicos. Desculpem-me por não nomear todos os representantes deste movimento, pois não me recordo de todos e por isso prefiro não arriscar mencioná-los. Mas destaco, para representá-los, a cadeirante Elizabeth Marge, nossa querida Beth. Destaco também Joelma Fidalgo, que na época já coordenava uma casa de apoio que até hoje abriga projetos para a acessibilidade. 

Estas pessoas viram no governo transformador de Alair a oportunidade e momento certo para semear as ideias sobre a acessibilidade urbana, considerando as obras que estavam sendo realizadas na cidade. Faziam participações em entrevistas, tanto em programas locais, como o programa de Amaury Valério, como também em programas de alcance nacional (programa da Ana Maria Braga).

A esperança e expectativa eram grandes, pois Alair Corrêa era conhecido por ser um político atento aos clamores populares e aberto a novas ideias e projetos que visassem a melhoria da qualidade de vida na cidade. E não foi diferente desta vez: Alair colocou-se disponível para ouvir os representantes do segmento e, mais que isso, possibilitou a eles acesso direto aos responsáveis pelas muitas obras que eram realizadas na cidade. Sem ainda conhecer Elizabeth Marge pessoalmente, ele a recebeu em seu gabinete para conversar sobre o assunto. Beth foi recebida com toda gentileza e receptividade, e foi colocada em contato com o grupo de engenheiros e arquitetos responsáveis pelos projetos e pelas obras em andamento para que fosse por eles ouvida em relação aos quesitos para que todas as obras fossem acessíveis. Elizabeth opinava e comparecia in loco para verificar as obras sob o ponto de vista da pessoa com deficiência.  Várias obras foram realizadas em conformidade com as exigências legais da acessibilidade e aferidas pessoalmente por Beth.

E assim, após seguidas reuniões e entrevistas, o tema foi tomando corpo. Nascia assim a acessibilidade urbana em Cabo Frio!

O governo realizador de Alair Corrêa, que tanto transformou a cidade e contribuiu para seu desenvolvimento através de suas obras, abriu espaço também para que a cidade se transformasse em termos de visão inclusiva. Em 2003, ainda em sua gestão, foi realizado o primeiro carnaval inclusivo com o desfile de um bloco de pessoas com deficiência. (Clique aqui para saber mais sobre este evento que tornou Cabo Frio a cidade pioneira em carnaval inclusivo para pessoas com deficiência).

Sabemos que a cidade ainda tem muito o que avançar neste assunto. A luta do segmento prossegue, e ainda há muito o que fazer. Mas acho importante que todos nós conheçamos o início deste trabalho, empreendido com tanto esforço e garra por essas pessoas pioneiras que fizeram parte do movimento inicial e, em nome das quais eu cito Elizabeth Marge, para que todos nós, cidadãos, possamos nos inspirar nele para adquirirmos força na busca de uma cidade acessível para todos. Vale lembrar que acessibilidade é importante não somente para pessoas com deficiência, mas também para idosos e para qualquer pessoa, seja de que idade for, que tenha alguma dificuldade de locomoção, momentânea ou não.

Abaixo seguem fotos de jornais da época com matérias sobre o assunto:
Luciana G. Rugani

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

REALIZAÇÕES DE ALAIR CORRÊA - ESCOLAS

ESCOLAS CONSTRUÍDAS EM CABO FRIO PELO PREFEITO ALAIR CORRÊA:

Dos 85 prédios construídos em todos os tempos para servirem como escolas em Cabo Frio, 28,5% deles foram construídos por um só Prefeito, sendo: 1) ESCOLA PROFESSORA TEMIRA PALMER 2) ESCOLA PROFESSORA MARÍLIA MORENO 3)ESCOLA WALDEMIRA THEREZA DE JESUS 4) ESCOLA PROFESSORA MARCIA FRANCISCONE 5) ESCOLA WARNER STUDART 6) ESCOLA PROFESSORA IZABEL MACHADO 7) ESCOLA PROFESSORA ARLETE ROSA CASTANHO 8) ESCOLA JOÃO BESSA TEIXEIRA 9) ESCOLA PROFESSORA CECILIA MACHADO 10) ESCOLA PASTOR JUSTINIANO DE SOUZA 11) ESCOLA NICOMEDES NAZARET 12) ESCOLA PROFESSORA CATARINA SILVEIRA 13) ESCOLA PROFESSORA MARÍLIA PLEYZAN 14) ESCOLA PROFESSORA ELZA NOGUEIRA BERNARDES 15) ESCOLA VEREADOR LEAQUIM SCHUINDT 16) ESCOLA PROFESSORA PATRICIA AZEVEDO 17) ESCOLA PROFESSORA CILEIA BARRETO 18) ESCOLA PROFESSORA NEUSA AGUALUZA 19) ESCOLA PROFESSORA ALITA DO VALE 20) ESCOLA BANCÁRIO JOÃO BATISTA DOS SANTOS 21) ESCOLA PROFESSORA LUCILEIA 22) ESCOLA PROFESSORA MARLI CAPP.

Mais duas escolas parcialmente construídas por esse prefeito que deixou 80 % delas prontas: 23) ESCOLA ALFREDO CASTRO (Convênio com o shopping) 24) ESCOLA DA TORRE em TAMOIOS.

O município tem quatro Escolas de Ensino Médio. TRÊS DELAS FORAM CONSTRUÍDAS EM APENAS UM GOVERNO DESTE MESMO PREFEITO: 1) ELZA BERNARDES, no BAIRRO JARDIM ESPERANÇA; 2) ARLETE R. CASTANHO, no BAIRRO VILA NOVA; 3) MARLI CAPP, em TAMOIOS.

QUAL O PREFEITO CONSTRUIU TODAS ESTAS ESCOLAS? (ver resposta na foto abaixo)


Luciana G. Rugani

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

ASSISTA À ENTREVISTA DE ALAIR CORRÊA NO PROGRAMA "PANORAMA", COM EDUANDER SILVA

Hoje o pré-candidato à prefeitura de Cabo Frio (RJ), Alair Corrêa, foi entrevistado no programa "Panorama", do radialista Eduander Silva, na rádio Cabo Frio FM.
Em sua segunda entrevista como pré-candidato, Alair esclareceu dúvidas de ouvintes em relação à sua pré-candidatura e falou sobre as razões que o levaram a lançar seu nome, respondeu perguntas dos ouvintes e mencionou algumas ideias que há muito tem para Cabo Frio. Alair respondeu todas as questões com bastante objetividade e assertividade, características pessoais do pré-candidato.
Abaixo segue a entrevista em sua totalidade. Clique no vídeo para assistir:


Luciana G. Rugani

terça-feira, 17 de setembro de 2019

SARAU DAS FLORES LITERÁRIAS NO CHARITAS

por Flores Literárias - No próximo dia 21, saudaremos a chegada da primavera anunciando, através da arte literária, vida, flores, livros, fadas e canções.
Será o nosso Sarau das Flores Literárias, no Charitas, a partir das 18h.
Teremos a participação do jovem e talentoso poeta, Paulo Souza, apresentando o seu livro "Uma vida por trás dos versos".
A querida fada brilhante diamante, Bia Fernandes, estará também lançando a antologia Flor de Lis, que conta com a sua participação.
A música ficará por conta da suavidade e brilho do músico Belga.
Venha conosco saudar a primavera florindo e literando!

NESTA QUARTA, ENTREVISTA DE ALAIR CORRÊA NO PROGRAMA DO EDUANDER SILVA, NA RÁDIO CABO FRIO FM

Nesta quarta-feira, 18/9, a partir das 17 h, entrevista de ALAIR CORRÊA no programa do radialista EDUANDER SILVA, na Rádio Cabo Frio 89,3 FM, com transmissão também pelo Facebook, na página de Eduander Silva. 
Alair comentará sobre os projetos que deram certo em seus governos e abordará os projetos que tem como pré-candidato a prefeito de Cabo Frio em 2020. 
NÃO PERCAM!


PALESTRA "COMO EMPODERAR PESSOAS COM DEFICIÊNCIA", COM ALEX DUARTE

Dia 20/09, às 15:30, palestra "Como Empoderar Pessoas com Deficiência", com Alex Duarte, idealizador, produtor e diretor do filme Cromossomo 21, na Universidade Veiga de Almeida (UVA), em Cabo Frio.
Palestra aberta a todos os cidadãos.
Entrada: GRATUITA! Opcional 1 Kg de alimento não perecível.

Foto com fundo preto e o palestrante sentado ao centro, sorrindo e vestindo terno escuro. Em letras claras e destacadas, à esquerda no alto, escrito Cromossomo 21, o 21 faz um coração, mais abaixo, primeira vez na região dos Lagos. À direita, no alto, em linhas subsequentes escrito: a data da palestra, 20 de setembro, o horário: 15:30, o local: Universidade Veiga de Almeida, Estrada Perynas, Cabo Frio. Mais abaixo, numa caixa de destaque amarela, escrito: entrada gratuita e em letras brancas: opcional 1 kilo de alimento. No centro, está escrito na altura do corpo, do palestrante o nome dele: Alex Duarte, mais abaixo, o título da palestra: Como Empoderar Pessoas Com Deficiência. Mais abaixo, dentro de uma caixa, o endereço do site : www.cromossomo21.com.br
Na parte de baixo, numa faixa branca as logos do MPT-RJ, ao centro, SPP-PCD- Cabo Frio, em seguida, COMUD-PCD. Fim da descrição.


domingo, 15 de setembro de 2019

CONTO: O NASCIMENTO DE UM ESCRITOR


O NASCIMENTO DE UM ESCRITOR
Por Luciana Gonçalves Rugani

Era primavera do ano de 2016. 
Rômulo Alípio vivia seus dias entre os cuidados com a tia acamada, seus passeios ciclísticos junto à natureza e suas poesias. Era um apaixonado pela natureza! E para ela eram dedicados seus versos. Escrevia muito. Suas poesias eram postadas em uma rede social onde convivia com amigos, muitos deles ainda desconhecidos. Fazia poesias para as casuarinas, para a lagoa, para um simples pôr do sol, enfim, seu olhar captava os mais belos lances da natureza e sua mente os traduzia rapidamente em textos poéticos. Talvez por isso sua página na rede social era muito agradável, pois as poesias eram ilustradas com lindas fotos que ele mesmo tirava.
Certo dia, adicionou em sua rede uma amiga de seu irmão que se chamava Lucinda e que também escrevia poesias. Apresentou a ela seus posts poéticos feitos diariamente ou até várias vezes por dia. Lucinda, também apaixonada pela natureza da região, gostou muito, percebeu em Rômulo a sensibilidade para a poesia e o amor à natureza e resolveu incentivá-lo a participar de uma antologia literária.
Rômulo, a princípio, ficou um pouco receoso, pois sua formação na área de Ciências Exatas deixava-lhe inseguro para arriscar-se no campo das letras. Mas Lucinda insistiu dizendo a ele que simplesmente deixasse fluir em forma de palavras aquilo que ele sentia pela natureza. Bastava isso para que pudesse participar da antologia: poetizar!
Um belo dia, Rômulo estava no posto de gasolina abastecendo seu carro. Enquanto aguardava o frentista, observava a paisagem ao seu redor e eis que, de repente, vislumbrou no céu um belo arco-íris. Lembrou-se da sabedoria popular que diz que quando um arco-íris brilha no céu significa que todos os sonhos se realizarão. 
No mesmo instante, veio à sua mente o pedido de Lucinda para que participasse da antologia literária. Pensou: “Vou participar da antologia. Não sei se ainda aceitarão minha participação, pois o prazo já terminou, nem sei se gostarão de minha poesia, mas vou tentar!”. Rapidamente, pegou um bloco no porta-luvas do carro e, como o tema era “flores”, começou a escrever qualidades das flores e logo estava pronta sua poesia.
E foi assim que Rômulo se inscreveu e teve sua primeira participação literária publicada em um livro de antologia.
A partir daí, Rômulo entusiasmou-se. Foram embora todos os receios e ele dedicou-se de corpo e alma à poesia publicando vários livros em pouco tempo. Fez novas amizades com pessoas do meio literário, conheceu editores e escritores. Veio a conhecer Lucinda pessoalmente por ocasião do lançamento do livro da antologia.
E não é que, entre os escritores e novos amigos que conheceu, Rômulo encontrou o amor de sua vida? Sim! Rômulo conheceu Rosa, escritora e professora que também participou da mesma antologia.
Rômulo encontrou-se na poesia. Sua vida ficou mais plena, mais alegre. Hoje já é conhecido escritor em sua região, inclusive fazendo parte, juntamente com sua amada e também com Lucinda, da academia de letras da cidade.
Interessante em toda essa história é observar como as coisas fluem naturalmente quando estão predestinadas a acontecerem. Rômulo, antes solitário, tendo como companheira a natureza tão amada, acostumado a lidar com números e cálculos, de repente viu-se como que em um rio, sendo levado por suas águas até o mar das letras e da poesia. Como um rio virtual que chega até o mar da concretização dos sonhos e desejos!
A história de Rômulo, suas conquistas e vitórias, foram possibilitadas pelo maravilhoso mundo virtual da internet. É uma prova de que virtual é apenas o meio utilizado para que pessoas reais busquem aquilo que as preencham e de que o mundo virtual será aquilo que dele fizerem.  Quando utilizadas como instrumento para crescimento e evolução de um ser humano, as redes sociais fazem esplendorosos milagres! Possibilitam que atinjamos pontos antes nunca imaginados, cruzam destinos, abrem caminhos.
Rômulo mudou seu foco, ampliou seu mundo. Aos seus amigos costumava dizer que “As redes sociais são como o mar, e nós somos os navegadores deste mar. Este mar me tirou do quarto e me levou para o mundo. Ganhei asas, e hoje posso voar”.

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

REALIZAÇÕES DE ALAIR CORRÊA: FIM DOS VALÕES EM CABO FRIO


"NOSSA CIDADE CRESCEU MUITO NO SÉCULO PASSADO E COM ISSO SURGIRAM AS HORRÍVEIS VALAS NEGRAS, GRANDES VALÕES DE ESGOTO À CÉU ABERTO!
FORAM 70 ANOS DE ESPERA PELOS SENHORES PREFEITOS…! PELA PREFEITURA PASSARAM HERMES BARCELOS, ANTÔNIO CASTRO, OTIME DOS SANTOS…MUITOS OUTROS.
O POVO SOFREU 100 ANOS ATÉ QUE VIESSE O FIM DESSA INDIGNIDADE MAS FINALMENTE AS RUAS FORAM MANILHADAS, PAVIMENTADAS E OS VALÕES ACABARAM, GRAÇAS AS GALERIAS CONSTRUÍDAS!
HOJE, A CIDADE ESTÁ LIVRE DAS VALAS NEGRAS E DOS VALÕES ABERTOS, ENTÃO PERGUNTAMOS: QUAL EX-PREFEITO CONSTRUIU ESSAS GRANDES OBRAS NOS ANTIGOS VALÕES DO BAIRRO BRAGA, JARDIM ESPERANÇA, BAIRRO EXCELSIOR-SALINEIRA, PRAIA DO SIQUEIRA (antiga favela) OU PARQUE BURLE?
DENTRE JOSÉ BONIFÁCIO, ALAIR CORREA, IVO SALDANHA, MARQUINHO MENDES OU ADRIANO MORENO, QUAL DESSES ACABOU COM UM VALÃO? DOIS VALÕES? TRÊS VALÕES? QUATRO VALÕES?
OU, SOZINHO, ACABOU COM TODOS OS VALÕES?"
(Alair Corrêa)

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

ASSISTA À ENTREVISTA DE ALAIR CORRÊA NO PROGRAMA "JOÃO NA TV"

Hoje Alair Corrêa foi entrevistado no programa "João na TV", da Jovem TV.

Dando sua primeira entrevista como pré-candidato a prefeito de Cabo Frio, Alair pôde explicar o que o levou a ser pré-candidato, falou sobre muitas de suas realizações, inclusive citando de memória nomes de várias escolas que construiu. Falou também, como profundo conhecedor da administração pública, sobre a questão dos royalties e a relevância do julgamento que ocorrerá no dia 20/11 no STF, quando será julgada a matéria sobre os critérios de distribuição dos royalties do petróleo e os efeitos práticos dessa questão para Cabo Frio.

Destacou, com muita procedência, a importância que terá este possível futuro mandato em sua vida pública e para a cidade, pois um político que tem a história de realizações que ele tem nunca deixaria, propositalmente ou negligentemente, acontecer o que aconteceu nos dois últimos anos de seu último mandato, quando houve o pico mais negativo de arrecadação de toda a história dos royalties. Disse que seu objetivo será fazer um governo de excelência, um governo de destaque que apague definitivamente de sua história as marcas da tempestade que viveu em seu último mandato.

Agradeço de coração as palavras de Alair ao se referir a mim durante a entrevista. Quero dizer que seu reconhecimento e carinho são pra mim infinitamente preciosos porque Alair é um amigo muito querido e do qual sempre estarei ao lado, seja na política ou fora dela. Pude conhecê-lo mais de perto e descobrir a pessoa incrível que ele é, um homem forte, determinado, mas também sensível, que, mesmo em meio às todas as lutas que enfrentou, não perdeu a capacidade de amar nossa cidade e de encantar-se com suas maravilhas.

Com certeza foi mais uma excelente entrevista de Alair que reproduzo aqui e todos podem conferir clicando no vídeo abaixo:

Luciana G. Rugani

terça-feira, 10 de setembro de 2019

POESIA "CABO FRIO, EM SENTIMENTOS" NA VOZ DE VINÍCIUS SANTA ROSA

Minha poesia "CABO FRIO, EM SENTIMENTOS" declamada esplendidamente por Vinícius Santa Rosa. 
Ficou maravilhosa!!
Já está disponível e pode ser encontrada em todas as plataformas virtuais, como, por exemplo: SPOTIFY, SOUND CLOUD, DEEZER, AMAZON, ETC.
Clique no link abaixo para ouvir no YOUTUBE:

Luciana G. Rugani

NESTA QUINTA, ENTREVISTA DE ALAIR CORRÊA NO PROGRAMA "JOÃO NA TV"

Nesta quinta-feira, 12/9, a partir das 16 h, entrevista de ALAIR CORRÊA no programa JOÃO NA TV, na Jovem TV, com transmissão também pelo Facebook. 
Alair comentará sobre os problemas da cidade, arrecadação, política e porque aceitou ser pré-candidato a prefeito de Cabo Frio! 
NÃO PERCAM!


Luciana G. Rugani

ALAIR CORRÊA DECLARA-SE PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO DE CABO FRIO

Por Luciana G. Rugani - semana passada, no dia 4/9, Alair Corrêa, prefeito de Cabo Frio por quatro mandatos, postou em seu Facebook que é pré-candidato a prefeito. Alair é conhecido como "o prefeito que mudou Cabo Frio" devido às tantas obras que realizou e que fizeram com que a cidade viesse a ser reconhecida nacionalmente pelo turismo. Urbanizou bairros inteiros, fechou valões, abriu vias de acesso à cidade, inaugurou aeroporto, terminal de transatlânticos, vários hospitais e escolas, etc. Oitenta por cento de todas as obras realizadas na cidade foram em seus governos.
Eu vejo como muito positiva essa decisão de Alair, pois um político com sua experiência, história de realizações e trabalho pela cidade tem muto o que contribuir para que Cabo Frio possa novamente vir a ser uma cidade-destaque como foi em seu governo, quando ganhou o título de cidade mais limpa do Brasil e Alair foi eleito um dos melhores prefeitos do país.
Segue abaixo o texto de sua postagem:


por Alair Corrêa - MARAVILHOSO! Posso assim afirmar por tão grande manifestação de carinho e apoio a uma Pré-Candidatura a Prefeito da Cidade!

Foram centenas de compartilhamentos, milhares de curtidas e centenas de comentários em muitas páginas do Facebook. Só nesse perfil tivemos 324 depoimentos com mais de 95 % dos internautas DIZENDO SIM!
O pedido para que eu dispute a eleição se repete nas centenas de outras páginas de muitos internautas! Diante de tantos pedidos, não tenho mais como ficar ausente na eleição de 2020. Respondendo, então, aos pedidos, informo: SEREI SIM PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO DE CABO FRIO, POIS SEI QUE AJUDEI A CONSTRUÍ-LA! DISPUTAREI A CONVENÇÃO PELO PARTIDO DO AMIGO E SENADOR ROMÁRIO, Partido PODEMOS, que tem minha filha Dra. Carolina Corrêa como atual Presidente! Conto com todos nessa minha nova caminhada!

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

BÚZIOS SEDIARÁ O PRÊMIO LITERARTE 2019

Foto: divulgação Literarte

Na próxima sexta-feira (13), em Búzios, haverá a entrega dos prêmios "Troféu Monteiro Lobato" e "Troféu Tarsila do Amaral" e ainda a premiação Melhores do Ano pela Associação Internacional de escritores e artistas - LITERARTE a artistas que se destacaram na literatura, mídia, música e artes em geral entre os anos de 2018 e 2019. O evento será no Hotel Pérola Convention e contará com a presença de personalidades artísticas, incluindo vários escritores da Região dos Lagos que serão homenageados, entre eles alguns membros da nossa Academia de Letras e Artes de Cabo Frio - ALACAF.

No dia 14 haverá a posse de Academia Luminescense - ALB Campos e NALAP.

Nos dias 14 e 15, acontecerá ainda uma Feira de Livros aberta ao público, no horário de 10 h às 22 h, na Praça Santos Dumont, centro de Búzios.

“É papel da Literarte o incentivo artístico e cultural e reconhecimento de trabalhos relevantes a nível nacional e Internacional. Somos hoje a Terceira Instituição Literária mais reconhecida internacionalmente e manter artistas brasileiros divulgados é nossa meta.
Com esta iniciativa, a Literarte reconhece e premia aqueles que se destacam na sociedade com excelência na gestão de suas carreiras, contribuindo efetivamente para o desenvolvimento cultural e, consequentemente, socioeconômico do país”, afirma Izabelle Valladares, presidente da instituição.

Luciana G. Rugani

ALACAF REPRESENTA A LITERATURA CABO-FRIENSE NA XIX BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO RIO

As acadêmicas Jaqueline Brum e Bia Fernandes marcaram presença na Bienal do Rio. Ambas participaram do sarau da Editora Litteris, no pavilhão laranja, onde declamaram poemas e falaram sobre a movimentação literária em Cabo Frio. A escritora Bia Fernandes lançou seu livro Flor de Lis e fez sua iniciação no grupo das Fadas Brilhantes Diamantes do Rio de Janeiro e tornou-se uma representante do grupo aqui na região dos Lagos.


A escritora Jaqueline Brum, presidente da Academia de Letras e Artes de Cabo Frio - ALACAF, encontrou-se com o escritor Maurício de Sousa. Os dois trocaram livros e Maurício elogiou o trabalho da escritora.

"Estamos felizes e honradas com a oportunidade de fazer a difusão literária levando o nome de Cabo Frio pra Bienal internacional do livro. A Literatura é a arte guardiã da história, memória, cultura e raízes de um povo." Jaqueline Brum.


Parabenizo minhas confreiras Jaqueline e Bia pela presença na Bienal! É gratificante ver nossa ALACAF presente nos eventos e divulgando o nome de nossa cidade e sua enorme riqueza cultural!


Jaqueline Brum
Bia Fernandes

O escritor Maurício de Sousa e Jaqueline Brum

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...