terça-feira, 24 de março de 2015

JORNAL O CIDADÃO: CABO FRIO EM DESTAQUE - NOTÍCIAS

Jornal O Cidadão
Cabo Frio em “DESTAQUE” 

Dia 24 de março de 2015


Quero primeiramente agradecer ao Jornal “O Cidadão” pelo convite para estar aqui como colunista, falando sobre temas diversos e assuntos ligados à nossa querida Cabo Frio. É um prazer colaborar! E para estrear, pelo fato de março estar cheio de boas novidades, não só para os cabofrienses, como também para moradores da Região dos Lagos, resolvi trazer para vocês um pequeno resumo de notícias das principais atividades realizadas durante o mês, 
até a data de hoje, segundo divulgação da prefeitura:

1º circuito da Melhor Idade na Praia do Forte

No início do mês, aconteceu o 1º circuito da Melhor Idade na Praia do Forte, com a participaç
ão aproximada de 100 idosos assistidos pela Secretaria Municipal da Melhor Idade. Houve atendimento fisioterápico, atividades físicas, palestras educativas sobre saúde e conscientização ambiental e outras ações. Cabo Frio foi escolhido, entre 92 municípios, para sediar o primeiro circuito. Trata-se sem dúvida, de uma excelente iniciativa que, além de informar, ajuda a promover a integração e melhora a auto-estima da população idosa;

Prefeitura distribui tablets

- Assunto bastante comentado na cidade pela relevância e pelo caráter inovador foi a distribuição de tablets pela prefeitura para alunos do 6º ao 9º ano das escolas públicas municipais cabofrienses e tamoienses. A distribuição começou no último sábado de fevereiro e início de março. A próxima etapa, será em mais três escolas tamoienses, na segunda-feira, dia 23;

Crescendo com o Esporte

- O projeto da prefeitura “Crescendo com o Esporte” abriu novos núcleos, destes um núcleo de skate; um de natação, hidroginástica e zumba, em Botafogo (Tamoios); um novo núcleo de futebol na Praia do Siqueira e ainda, aproveitando o Dia Internacional da Síndrome de Down, comemorado dia 21 de março, o projeto abriu também, um núcleo de balé destinado aos jovens com síndrome de Down. Todas as aulas são gratuitas, inclusive para jovens que não são moradores de Cabo Frio;

Dia da Mulher

- A comemoração do Dia da Mulher foi marcada por um aulão de zumba e ginástica na Praça Verde do Guta, na Praia do Forte,mais de 150 mulheres participaram;

Você tem apenas 15 segundos para transformar essa realidade

- As peças publicitárias da campanha da prefeitura contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, que tem por nome “Você tem apenas 15 segundos para transformar essa realidade”, foram publicadas na Galeria do Clube de Criação do Rio de Janeiro. A galeria oferece espaço a trabalhos que mais se destacam no estado. Visitem o site: www.galeriaccrj.com.br;

Turistas na cidade

- A temporada de verão dos cruzeiros marítimos na cidade encerrou no dia 11 com a presença de dois transatlânticos. No total foram oito navios de luxo; o que significou mais de 20 mil turistas na cidade;

Unidades Básicas de Saúde

- A prefeitura equipou as Unidades Básicas de Saúde e postos do programa Estratégia Saúde da Família (ESFs) com novo mobiliário e equipamentos. Todas as 33 unidades de saúde do município foram beneficiadas;

Orla das Palmeiras

- A orla das Palmeiras está sendo revitalizada e recuperada. Na área, onde eram estacionados carros de forma irregular, agora estão sendo colocados mourões, cercas e placas de advertência visando preservar a vegetação nativa;

Aumentar a arrecadação sem aumentar os tributos

- Visando melhorar a arrecadação, drasticamente prejudicada pela queda de rendimento dos royalties, a prefeitura começou a investir pesado na campanha para reduzir a dívida ativa do município com a regularização dos débitos tributários e não tributários. Para aumentar a arrecadação sem aumentar os tributos, a prefeitura optou por seguir o caminho de cobrar de quem está devendo, além de determinar medidas de controle referentes à administração pública;

25ª edição da Semana Teixeira

- Acontece na cidade desde sábado, dia 21, a 25ª edição da Semana Teixeira e Sousa, com atividades em diversos pontos da cidade, que incluem palestras, seminários, exibição de vídeos, recreação infantil, manifestações da cultura afro-brasileira, feira de livros, apresentações musicais e poéticas, entrega de comenda, entre outras. Esta edição vai até o dia 28/03.
Luciana G. Rugani

DIÁRIO CABOFRIENSE: DIA MUNDIAL DO CONSUMIDOR E DIA MUNDIAL DA ÁGUA


Minha coluna no jornal "Diário Cabofriense". Abaixo da foto, o texto na íntegra:

 
Março é mesmo cheio de importantes datas comemorativas, entre elas: o Dia Mundial do Consumidor, comemorado no dia 15, e o Dia Mundial da Água, no dia 22. Devido à importância do tema "água" nos dias atuais, gostaria hoje de propor uma reflexão para alertar sobre a estreita ligação entre estas duas datas. Não tratarei aqui de responsabilidades do poder público, mas sim de responsabilidades de indivíduos, conscientização individual.

As datas comemorativas têm como objetivo maior chamar a atenção para os temas com o intuito de propor reflexão, o que pode acontecer sob óticas diversas. O dia do consumidor, por exemplo, pode nos trazer as seguintes indagações: o que é ser um consumidor consciente? Como tenho agido enquanto consumidor? Qual a importância do meu papel de consumidor perante o meio ambiente e a saúde do planeta? E, o dia da água, nos faz pensar: o que me cabe fazer para evitar o desperdício no meu consumo? Minha postura individualista do tipo "gasto sim o quanto eu quiser, pois estou pagando" garante um consumo eficiente? Podemos ver que, em todo este questionamento, o binômio água/consumidor se faz presente.

Vivemos um tempo onde a força consumista é avassaladora, como uma onda poderosa utilizando apelos emocionais e psicológicos fortes para se consumir. Bens antes duráveis, hoje duram muito pouco, sendo quase descartáveis. A moda, a imposição do capitalismo selvagem dificultando e algumas vezes até impossibilitando a manutenção dos produtos, a pressão da propaganda, tudo isso promove um consumismo danoso, não saudável, e causador de males emocionais, ambientais, financeiros e sociais.

E a água? Onde ela entra nessa questão do consumo? Além de analisarmos como andam nossos hábitos enquanto consumidores de água, vale a pena refletirmos também que tudo aquilo que consumimos leva água no seu processo produtivo. É a chamada "água virtual", que significa a medida indireta dos recursos hídricos consumidos por um bem. Há discussões e controvérsias sobre a água virtual, mas o fato é que quanto mais acentuada a escassez de água, mais este conceito é levado em consideração na fase de produção, devendo também ser pesado na hora de consumir.

O consumismo exagerado é agravante para a crise da água. Hoje é de vital importância que haja maior conscientização em relação à necessidade de equilibrar o desenvolvimento econômico com a preservação dos recursos naturais essenciais à nossa vida. É imperioso termos os pés no chão na hora de comprar e pensarmos: temos necessidade real deste produto ou estamos nos deixando levar pela emoção que se traduz em uma falsa necessidade? Este produto, ou sua produção, é agressivo ao meio ambiente? Há outro produto similar cujo processo de produção seja ambientalmente menos agressivo?

Tanto o consumo em geral quanto o consumo da água são processos de caráter coletivo, pois ambos envolvem uma cadeia de fatores. Eu não produzo minha própria água para utilizá-la individualmente na quantidade que eu quiser; da mesma forma, quando eu consumo determinado produto ele é derivado de toda uma cadeia de produção que utiliza capital humano e recursos naturais não produzidos exclusivamente por mim. Por isso, em ambos os casos, não cabe dizer simplesmente "estou pagando, posso gastar o que quiser". São questões de ordem coletiva, que representam uma oportunidade sensacional de abandonarmos nosso individualismo e exercitarmos nosso pensar coletivo.

A crise da água, também agravada pelo consumismo desenfreado, demanda união, demanda modificação de hábitos, deixar de se focar tanto no próprio umbigo para treinar um olhar mais coletivo, olhar para o lado e perceber que o outro também é parte desse círculo, e, principalmente, enxergar que, nesse caso, nossas atitudes são parte de um somatório que poderá resultar positivo ou negativo, conforme sejam nossos hábitos, ou seja, nosso modo de consumir interferirá drasticamente na definição da qualidade do ambiente que se refletirá em nós mesmos, em futuro próximo.

As indagações e reflexões que propus acima devem ser feitas a qualquer tempo, para avaliarmos nosso comportamento dentro dessa onda de consumismo que nos invade, ao mesmo tempo em que sofremos carência de recursos naturais básicos, como a água. Aproveitemos estas datas comemorativas para acentuar a discussão e as campanhas conscientizadoras que nos levem a renovar nossas atitudes à luz do bom senso.

Luciana G. Rugani

sábado, 21 de março de 2015

RECOMENDAÇÃO DE FILME: DEUS NÃO ESTÁ MORTO




Um rigoroso professor ateu de filosofia começa suas aulas exigindo de seus alunos que abstenham-se de questionar sobre a existência de Deus e, mais que isso, exige que acreditem que Deus está morto e escrevam estas três palavras em um papel: "Deus está morto".

Um jovem estudante cristão, porém, nega-se a fazê-lo. O professor então o desafia a utilizar um tempo das aulas dos próximos dias para provar a todos a existência de Deus, sob pena de ser reprovado na sua matéria.

Paralelamente, o filme conta histórias de vidas de pessoas afetadas por suas próprias crenças ou não-crenças em Deus.

É muito interessante observar as argumentações do jovem, que, resolve inverter o raciocínio e perguntar: ao invés de provar que Ele existe, por que não perguntarmos: por que Ele não poderia existir? Não há nada que prove que Ele não poderia existir!

O filme originou-se de processos reais de estudantes contra universidades e acadêmicos dos EUA que tentaram impedir a crença, o exercício da fé.

Para mim, o filme mexe muito com nossa capacidade de aceitação de tudo aquilo que nos ocorre prejudicando o nosso planejamento pessoal e nossos sonhos, tudo aquilo que vem nos mostrar que não temos total controle de nada, nem de nosso próprio tempo aqui na Terra. Aceitar fatos tristes, negativos, como perdas de pessoas queridas, doenças e incompreensões não é nada fácil. Entender que estes fatos têm um propósito maior que ainda não somos capazes de compreender é necessário, porém muitos, ao invés disso, revoltam-se contra Deus e passam a negá-lo, talvez como tentativa de, assim, impedir que essa força maior aja em suas vidas muitas vezes em sentido contrário de suas pretensões e desejos.

Muito bom o filme, recomendo! Vale a pena assistir!
Luciana G. Rugani

quarta-feira, 18 de março de 2015

DIÁRIO CABOFRIENSE: A IMPORTÂNCIA DAS REDES SOCIAIS

Minha coluna no jornal "Diário Cabofriense". Abaixo da foto, o texto na íntegra:



Já não é mais novidade para ninguém a força e o crescimento das redes sociais. Temos hoje exemplos aos montes. Mas, por incrível que pareça, ainda temos pessoas e até mesmo instituições e culturas mais resistentes, desconfiadas ao extremo, e até mesmo preconceituosas.

Digo isso porque estava analisando certos comentários que ouvi semana passada no meu ambiente de trabalho e que também já havia ouvido em ambiente familiar, alguns do tipo: "ah, eu quase não entro, não tenho tempo pra isso"; "ah, isso não pode mesmo!! Facebook é totalmente proibido"; ou ainda "tenho sempre mais o que fazer do que mexer com isso". Confesso que me surpreendo com estes comentários, vindo de pessoas que, em tese, eram pra ter um melhor conhecimento das coisas e menos preconceito.

As redes sociais são uma ferramenta, e como toda ferramenta pode ser utilizada para o bem, para o mal ou para nada acrescentar, para ficar parada sem produção. O que fará a diferença será o usuário e sua capacidade criativa. Ora, se temos uma causa pela qual lutar, ou uma empresa para promover, ou ideias para debater, claro que a rede social será altamente positiva se aplicada nesse fim. Podemos desenvolver excelentes trabalhos, dos mais diversos! E, se não temos nada específico, podemos então colaborar na divulgação das ações já existentes, das causas sociais e de mensagens que transmitam algo de bom, pois de assuntos negativos nosso cotidiano já está cheio. Há muita coisa positiva que podemos construir através das redes. As redes sociais hoje são um excelente instrumento de fortalecimento da cidadania, basta que deixemos cair a máscara do orgulho, este sentimento que impede que nos mostremos como somos, que expressemos nossa opinião sem medo da crítica.

Tudo que se faz, e, principalmente, que se faz bem feito, está sujeito a críticas. Não há que temê-las, são naturais. Publicou-se uma ideia, ainda que somente para uma pessoa, ela está sujeita a críticas. E tenho pra mim que pessoas que negam a importância das redes e que proferem comentários como os que mencionei acima, têm, no fundo, um enorme receio de serem arguidas em suas colocações, são pessoas no fundo totalmente frágeis, muito vulneráveis à opinião do outro.

O prefeito Alair Corrêa entregou os kits escolares e, mesmo com toda a dificuldade financeira que vem enfrentando, entregou também tablets para alunos das escolas municipais a partir do 6º ano. Em seu discurso, falou sobre o que acha das redes sociais, como elas são importantes e contou o quanto ele as utiliza em seu trabalho, tanto o facebook quanto os blogs, e o quanto estas ferramentas o auxiliam a estar em contato com os cidadãos. Merece nossos parabéns, prefeito Alair! Uma pessoa dinâmica que, do alto de seus 72 anos, segue tão ativa e aberta a essas novas ferramentas é merecedora de aplausos e é um exemplo para tantos que seguem ainda bloqueados pelo muro do orgulho e do preconceito contra as redes sociais. E, entre esses, há gestores de instituições e empresas, por incrível que pareça! Organizações arcaicas onde predominam hábitos antiquados e onde o uso da rede social, ao invés de ser guiado, dirigido, estimulado para fins de divulgação e aprimoramento do próprio trabalho, é simplesmente proibido por gestores sem nenhuma visão estratégica.

Quanto mais desenvolvida a sociedade, mais ativas são as redes sociais e melhor e mais eficaz é o seu uso. Esta é a realidade que veio para ficar.

O prefeito Alair mais uma vez dá uma lição de visão estratégica ao aceitar e utilizar eficazmente as redes em seu trabalho e ao reconhecê-las, através dessa sua atitude, como instrumento essencial na educação dos jovens estudantes. Pena que as pessoas e instituições que ainda possuem tantas ressalvas em relação às redes sociais não se deem a chance de seguir o exemplo do prefeito e abandonar ideias tão ultrapassadas.

"Hoje a rede social é um benefício enorme, o face é um beneficio enorme, os blogs também"... "Eu, por exemplo, sou um apaixonado por esta atividade social". (Alair Corrêa)

Luciana G. Rugani

terça-feira, 17 de março de 2015

CABO FRIO QUATROCENTÃO: SOLICITAÇÃO DE LANÇAMENTO DE SELO COMEMORATIVO

Cabo Frio (RJ) é uma cidade encantadora que inspira as melhores ideias naqueles que a admiram.
Assim tem sido comigo, em relação às coisas que escrevo ligadas à cidade, e também com outros cidadãos apaixonados por este lugar ímpar em beleza e acolhimento.
Meu amigo historiador Elísio Gomes Filho, por exemplo, teve uma grande ideia para homenagear a cidade por ocasião do seu quarto centenário, a ser comemorado em 13 de novembro próximo: inserir o nome da cidade no mundo filatélico, através do lançamento de um selo comemorativo. 
De acordo com a programação das emissões de selos comemorativos pelos Correios, o mês de novembro ainda encontra-se em aberto, sem nenhuma marcação. Seria, então, uma boa oportunidade para inserir a comemoração dos 400 anos como tema a ser contemplado nesse mês.
Elísio justifica a importância histórica de Cabo Frio para nosso país com base nos dados do historiador Luiz Carlos da Cunha Silveira, em texto revelado no Anuário de Cabo Frio de 2013.
Segundo Luiz Carlos, Cabo Frio foi uma das cinco localidades urbanas brasileiras coloniais já fundadas como cidades, e não como simples vilas promovidas ao status de cidade. Antes de tornar-se cidade fluminense por reanexação à capitania do Rio de Janeiro, Cabo Frio foi a capital de sua própria capitania por quase um século e meio. A cidade tornou-se a quinta cidade brasileira, mas se considerarmos também as 28 vilas que a antecederam, Cabo Frio vem a ser a trigésima terceira localidade fundada na América Portuguesa. E, se ainda levarmos em conta que oito daquelas vilas pioneiras, não lograram sobreviver, Cabo Frio passa a ser a vigésima quinta localidade urbana existente mais antiga do Brasil. 
De modo geral, é pouco reconhecida, e menos ainda divulgada, a proeminência histórica de Cabo Frio sob o aspecto político-administrativo, tanto intrinsicamente quanto no contexto mais abrangente do período colonial, quando Cabo Frio veio a ser, por um lado, uma das pouquíssimas cidades (e não apenas uma simples vila) e, por outro, capital de uma capitania própria.
Sendo assim, Cabo Frio tem tudo para ser agraciada com esta homenagem. Fica aqui meu reforço para que a solicitação de Elísio junto aos Correios seja atendida, e sei que este também é o desejo todos os demais cidadãos que amam essa cidade e sua história. Seguimos torcendo e esperando que Cabo Frio Quatrocentão seja incluído na programação do mês de novembro deste ano.
   

Luciana G. Rugani

quarta-feira, 11 de março de 2015

DIÁRIO CABOFRIENSE: CONTRADIÇÕES DO MUNDO ATUAL

Minha coluna no jornal "Diário Cabofriense". Abaixo da foto, o texto na íntegra:



Caros leitores,

Vivemos na era globalizada, mundo conectado, onde a internet chegou firme quebrando barreiras e eliminando fronteiras, com tantas ferramentas aptas a nos trazerem mais conhecimento sobre terras distantes. Pelo menos é isso que, à primeira vista, nos aparenta ser o mundo atual.

Mas a realidade é que vivemos cada vez mais em um mundo de divisões. Um verdadeiro paradoxo: mais interação, globalização, mais convivência com diferentes, e mais separação, mais desunião, mais preconceitos. Talvez os preconceitos e conceitos separatistas tenham sempre existido, ainda que de forma velada, abafada pela avalanche da integração social, econômica, cultural e política entre os povos, e hoje esta mesma integração esteja possibilitando que sejam expressos das mais variadas formas.


Temos, por exemplo, o "dia do orgulho gay", e, em contraposição, projeto tramitando aqui no Brasil sobre criação do"dia do orgulho hetero". Vemos igreja adquirindo face militar, transformando-se em exército para lutar contra seus inimigos de ideais; a religião sendo usada como instrumento de força e poder político no tão famigerado "Estado Islâmico"; vemos doenças psicológicas graves, como a depressão, atingindo número cada vez maior de pessoas, principalmente nos grandes centros urbanos, onde o contingente populacional não consegue fazer vez à solidão que domina os corações, as pessoas estão carentes de relações verdadeiras, mesmo com tantos instrumentos de comunicação como telefone, celular, e-mails, redes sociais, etc.,etc.

Comemora-se o dia de um, dia de outro... será que algum dia veremos o "dia do ser humano", ou "dia da humanização das relações"? Quando veremos mais união ao invés de divisão e solidão?

Se há uma equipe, logo se formam divisões; se há um trabalho social sendo realizado, logo chegam aqueles para dividir forças, ao invés de somar; em uma mesma instituição vemos departamentos competindo entre si na busca de satisfação das vaidades. Até quando seremos vítimas de nossas próprias divisões, ao deixarmos o ego falar mais alto e comandar nossa essência naturalmente gregária? Sim, temos a divisão em nós mesmos, pois permitimos que a divisão nos comande, que nosso ego vaidoso domine nosso ser inteiro e nos torne cegos para a realidade de que o preconceito, o ciúme, a competição doentia, tudo isso é causa do que vemos hoje, desse mundo caótico em que vale quem tem mais, vale quem pode mais. E isso prejudica o todo, prejudica um bom trabalho que poderia ser realizado,prejudica a sociedade, e gera ainda mais divisão e revolta. Assume proporções gigantescas e produz efeitos que voltam e atingem os próprios semeadores da divisão, num círculo de ódio sem fim. Isso é saudável? É agradável? É uma forma inteligente de se viver em um mundo onde naturalmente é impossível sobreviver isoladamente?

Contraditório o ser humano!... Queixa-se do caos em que se transformou o mundo atual, mas é incapaz de enxergar que as raízes deste mesmo caos residem em seu próprio ser, no seu modo egoísta de pensar e agir e na sua ignorância ao fomentar brigas, guerras e competições visando fortalecer seu domínio. Antigamente podia até parecer ser este o caminho, mas hoje as coisas estão mais aceleradas, o resultado chega rápido e logo nos mostra o quanto essa forma de pensar é ilusória e prejudicial.

Luciana G. Rugani

domingo, 8 de março de 2015

HOMENAGEM DE HAIRON HERBERT PELO DIA INTERNACIONAL DA MULHER




por Hairon Herbert de Freitas

Olá gente,

mais um ano e estamos comemorando a Semana Internacional da Mulher que marca sua data no dia 8 de março de cada ano, mas estamos cada dia mais felizes ao vermos as oportunidades crescentes para o campo de trabalho, de estudo, de respeito e mesmo através da lei Maria da Penha e de tantos outros aspectos sociais que estão evoluindo a cada dia.

A sociedade vem crescendo a cada dia e tantas pessoas que pensavam diferente, deixando que o preconceito bastasse, como fim, hoje, através das orientações na mídia, dos programas de televisão e jornais, mudaram radicalmente.

É importante que continuemos acreditando no melhor que pudermos fazer para a conscientização de uma sociedade mais igualitária, que se destacará através do respeito, de uma classe ou de um gênero, tiver pelo outro. Não basta sermos indivíduos, mas acima de tudo precisamos ser cada dia mais humanos, que entendam que se não queremos receber um mau, por este motivo não faremos ao outro.

Não precisamos ir muito longe em matéria de datas, pois vemos, ainda nos dias atuais,  momentos difíceis em que certos países insistem em manter uma forte cultura de extermínio dos princípios de respeito ou de igualdade. É por este motivo que existe o Dia Internacional da Mulher, que ainda precisa conquistar um respeito básico na grande sociedade planetária.

Antes falávamos de nossa casa e víamos que a mulher precisava estudar e até mesmo votar, depois falávamos de nossa rua, onde a mulher precisava de ser respeitada no seu ir e vir, depois falávamos em termos de Brasil onde a mulher precisava de trabalhar e de ser uma líder ou uma gerente. Hoje falamos em termos de planeta e nos condoemos pelos desrespeitos cometidos às mulheres que não podem trabalhar e acima de tudo são estupradas quando pensam em estudar, pelas mulheres que apenas existem e não são, pois seus desejos são censurados pelos maridos e pela sociedade em que vivem.

O tempo em que estamos vivendo agora é da renovação, é o de sermos cada dia mais humanos e acreditarmos em uma sociedade que se respeite em toda sua integralidade social.

Por este motivo ainda precisamos comemorar o dia internacional da Mulher e darmos o devido crédito aos jornais, revistas e televisões, quando procuram colocar a mulher no seu devido lugar, por este motivo os meus sinceros parabéns a todas mulheres e a todos que comemoram seu dia dando o devido valor para o crescimento rumo a uma sociedade cada dia mais humana.

quarta-feira, 4 de março de 2015

AGRADECIMENTO AO JORNAL "DIÁRIO CABOFRIENSE"

Estreou hoje a minha coluna no Diário Cabofriense, onde abordei o tema "Desafios".

E é com muita alegria que compartilho com vocês, leitores do nosso blog, a versão virtual da publicação do meu texto.

O Diário Cabofriense foi lançado em 21 de outubro de 2014 e, mesmo tendo somente cerca de 4 meses e meio de lançamento, já é um dos jornais impressos de destaque na cidade de Cabo Frio (RJ) e região, podendo ser encontrado diariamente em qualquer banca de jornais e revistas da cidade.

Mais uma vez agradeço, com muita alegria, ao "Diário" pelo convite, e reafirmo que sou muito honrada pela oportunidade de participação.

Abaixo segue a foto da publicação e em seguida o texto publicado.

Luciana G. Rugani


Caros leitores,

Hoje inauguramos nosso "Cantinho das Ideias", no Diário Cabofriense.

É uma honra colaborar com este jornal de destaque em Cabo Frio, e é grande a alegria de estar aqui com vocês.

Aqui no "Cantinho" discorreremos sobre assuntos variados, como se estivéssemos em um agradável bate-papo. E como estamos começando nova etapa, e cada recomeço sempre é um novo desafio, vale a pena falarmos um pouco sobre "desafios".

Nossa vida é um constante desafio, desde o nascimento. Na nossa luta pela sobrevivência, superamos, muitas vezes, as mais duras condições para simplesmente estarmos vivos por mais um dia. E para vivermos nossos sonhos, somos desafiados constantemente em nossa determinação e vontade. Ouvimos uns e outros dizerem: "gosto de desafios, eles são importantes para nosso crescimento". Mas será mesmo tão simples assim? Penso que a questão merece uma maior reflexão.

Para que um desafio cative nosso interesse, ou nos sirva de estímulo a ponto de nos ajudar em nosso crescimento, é preciso, antes de tudo, que ele esteja ligado à motivação. Se não há motivação, não há desafio e sim barreira, obstáculo intransponível. Um gestor aceita os desafios porque tem mais forte em si a vontade de chegar a um resultado eficaz; um lutador desafiado traz consigo a vontade de consagrar-se campeão; o paciente que recupera seus movimentos tem o desafio de exercitar-se a cada dia para que consiga sua recuperação o mais breve possível. Sempre há uma razão maior que nos impulsiona na superação de um desafio. Se não há vontade, não adianta que não vai. Não se supera desafios por pressão, a não ser que haja, além da pressão, uma motivação ligada à própria sobrevivência pessoal.

Digo isso porque obter inspiração para redigir textos com mais constância é, para mim, um desafio, mas um desafio que aceito enfrentar porque tenho imensa motivação para isso. E minha motivação é meu gosto por fazer o que estou fazendo. Simplesmente isso: gosto de escrever, amo demais Cabo Frio, essa cidade que me acolhe e que é inspiradora por natureza e sinto-me feliz por fazer o que estou fazendo. É prazeroso lidar com as palavras e tentar ajustá-las de modo que se aproximem com a maior fidelidade possível ao pensamento ou sentimento que quero expressar.

Quando somos colocados perante um desafio, mas temos motivação suficiente para enfrentá-lo, certo é que teremos muito mais chance de atingirmos um bom resultado. Mas quando essa motivação está ligada muito mais à própria luta do que ao resultado, esta mesma luta será nossa alegria. Neste caso vale o ditado "a felicidade não está no fim da jornada, mas em cada curva do caminho". E é assim que encaro este mais novo desafio, com toda alegria e vontade.

Agradeço profundamente ao "Diario Cabofriense" pelo convite e oportunidade!

Tenham todos um ótimo dia!

segunda-feira, 2 de março de 2015

ENTREGA DE KITS ESCOLARES E TABLETS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE CABO FRIO

O prefeito de Cabo Frio (RJ), Alair Corrêa, esteve neste sábado entregando kits escolares para alunos das escolas públicas municipais. Para os alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, ele entregou tablets que em muito auxiliarão os alunos na pesquisa e nos trabalhos escolares. Não conheço outra iniciativa semelhante em escolas públicas. O prefeito deixou claro que, mesmo com essa baita queda na arrecadação, devido à crise dos royalties, priorizará setores fundamentais, como é o caso da Educação.

Admirável! Gosto muito de ver a inteligência do prefeito Alair ao valorizar e ser um apaixonado pelas redes sociais. Ainda vejo, em outros órgãos públicos, alguns gestores não valorizarem as redes da forma que devem ser valorizadas, e não vê-las com bons olhos, diminuindo e menosprezando sua função, quando o ideal deveria ser o contrário, pois sabemos o quanto um bom trabalho na rede pode fazer crescer qualquer atividade.

Parabéns mais uma vez ao prefeito Alair pela inteligência e perspicácia que sempre o fizeram enxergar mais além do que a grande maioria, e parabéns pelo gesto de valorizar a educação no município. 

Abaixo seguem fotos e um vídeo, feito por Álvaro Neves, com a fala do prefeito no momento da entrega dos kits e tablets:








https://www.youtube.com/watch?v=jY3k4UK-wd4

Fonte das fotos: prefeitura de Cabo Frio
Vídeo: blog do Álvaro Neves, o Eterno Aprendiz http://nevesalvaro.blogspot.com.br/2015/03/vejam-o-video-fala-do-prefeito-alair.html
Luciana G. Rugani

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

DESFILE DAS ESCOLAS DE SAMBA NO "CARNAVAL QUATROCENTÃO" DE CABO FRIO

O desfile das escolas de samba de Cabo Frio (RJ) acontece sempre no final de semana seguinte aos dias de carnaval. Este ano ocorreu nos dias 20 e 21 passados, sexta e sábado. Desfilaram as escolas dos grupos "Especial" e "de Acesso", na passarela do samba, com enredos que homenagearam os 400 anos da cidade, a serem comemorados no mês de novembro deste ano.

Um show de beleza e criatividade, contemplando aspectos históricos da cidade e diversas homenagens, entre elas a homenagem da tradicional escola "Antiga Abissínia" ao ex-deputado Márcio Corrêa, presidente de honra da agremiação, falecido em 2005, e filho do prefeito Alair Corrêa. 

A "Império de Cabo Frio" buscou mostrar o porquê de a cidade atrair tantos turistas, e, em especial, o turista que faz de Cabo Frio sua vida inteira, aquele que quando criança vem com os pais, na adolescência vem com os amigos, depois com seus cônjuges e família e quando se aposentam passam a morar. Me senti homenageada com este enredo, pois vi ali um pouco de minha história, já que eu também conheci a cidade na infância, adolescência, casei e apresentei-a a meu marido e depois fixamos morada na cidade.

A apuração foi no domingo, e a escola "Em Cima da Hora", cujo roteiro do desfile foram os versos do maravilhoso hino da cidade e sua apresentação em ritmo carnavalesco, levou o título de bicampeã.
Outro ponto a destacar, foi a participação de 30 idosos assistidos pela Secretaria da Melhor Idade (SEMEI) que compuseram a ala "Bumba Meu Boi", da escola "Águias da Paz", a convite da própria escola.  Iniciativa que merece nossos aplausos, pois é de vital importância que sejam realizadas atividades que promovam a inclusão social dos idosos, tendo em vista ser crescente o número de idosos que deseja prosseguir ativo com sua vida social, convivendo e interagindo com outras pessoas. Ainda bem que a visão do idoso na sociedade mudou muito, e atividades que antes eram restritas e direcionadas aos jovens, hoje são perfeitamente abertas à participação do público idoso. Nossos parabéns à escola "Águias da Paz" pela iniciativa.

Abaixo segue a classificação oficial e fotos do evento:

Resultado Oficial do Carnaval 2015 em Cabo Frio

Grupo Especial

1º Em Cima da Hora - 201,9 (Campeã)

2º Flor da Passagem 199,9

3º Acadêmicos do Jardim Esperança - 198,2
4º Sol a Sol - 197,4
5º Águias da Paz - 197,3
6º Vermelho e Branco - 197,1
7º Antiga Abissínia - 195,5 (rebaixada para o Acesso em 2016)
8º Império de Cabo Frio - 194,6 (rebaixada para o Acesso em 2016)


Grupo de Acesso


1º Cabeçorra (campeã - desfila ano que vem no Especial) - 199,5

2º Arrastão da Gamboa - 197,7

3º União dos Bairros - 195,2 












Fotos: blog do Álvaro Neves, o Eterno Aprendiz http://nevesalvaro.blogspot.com.br/
Fonte dos dados: site da prefeitura de Cabo Frio http://www.cabofrio.rj.gov.br/

Luciana G. Rugani

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

ENFRENTAMENTO DA CRISE DOS ROYALTIES EM CABO FRIO

Dando prosseguimento aos textos que fiz sobre algumas questões referentes à queda na arrecadação dos royalties em Cabo Frio (RJ), venho tratar hoje de um pronunciamento do prefeito Alair Corrêa onde ele determina todas as medidas que serão tomadas, a partir de 1º de março, para enfrentar a crise.

É importante que todos nós, cidadãos, estejamos cientes de tais medidas, que influenciam diretamente no nosso dia a dia, como, por exemplo, a questão dos restos de obras e entulhos deixados em frente a nossas casas ou condomínios. A prefeitura recolhia, gratuitamente. Agora, o proprietário do imóvel ou alugará uma caçamba ou deixará o recolhimento a cargo da prefeitura, porém para isso terá que pagar. O serviço não será mais gratuito.

Outro ponto importante a salientar é que o prefeito disse que não aumentará o valor dos tributos, mas sim promoverá a cobrança dos contribuintes devedores. Medida justa, pois à medida que uns são anistiados ou simplesmente não pagam, aumenta o custo para os contribuintes que se mantém em dia. 

E ainda, cobrar pelos serviços de iluminação dos quiosques e boxes da feira de artesanato também é uma medida justa, pelo fato de que quem consome é quem deve pagar, e oportuna, pois ajuda a evitar o desperdício, tão prejudicial nestes nossos tempos de crise de água e energia elétrica.

Quanto a exigir das empresas que paguem o vale-transporte, o prefeito refere-se às empresas que passaram a exigir, como um dos requisitos para contratação, que candidatos a emprego tivessem o cartão dignidade, que dá direito a passagem no valor de R$0,50. Uma forma de não pagar o benefício do vale-transporte e reduzir custos. A questão enseja estudos e debates jurídicos.

Finalmente, quanto ao anúncio de que não vai demitir, mas sim cortar o ponto dos funcionários que não trabalham, o prefeito toca em um dos pontos cruciais para dar início à mudança de mentalidade a que me referi nos textos passados. Para que uma cidade se desenvolva, é essencial que comece a mudar a visão de administração pública, fazendo com que ela deixe de ser um instrumento para satisfação de interesses pessoais e passe a ser como realmente deve ser: um instrumento de realização do interesse público. Esta medida deve ser, a meu ver, apenas um primeiro passo dessa mudança, e aplicada não somente em tempos de crise, pois é condição básica que a remuneração do funcionário esteja condicionada à prestação de seus serviços. Trabalhou, recebe. Não trabalhou, não recebe. Nada mais coerente e justo. 

Concluindo, são medidas firmes e essenciais, para este tempo de crise e para qualquer tempo. Já passa da hora de serem implantadas, pois, se todos queremos uma cidade com qualidade de vida, precisamos primeiramente ter procedimentos que garantam uma administração sem privilégios e, consequentemente, mais justa. A mudança se faz urgente, e parece que ela já vai começar. 

Segue abaixo o pronunciamento do prefeito:

"O CARNAVAL CHEGOU AO FIM!

Agora recomeçaremos nossa luta enfrentando a crise dos ROYALTIES de frente e com dignidade.

Já anunciamos mudanças na administração como a economia de guerra, e relembramos:

1- Não vamos aumentar impostos, mas cobraremos a quem deve;
2- Não vamos demitir funcionários, mas cortaremos o ponto de quem não trabalha;
3- Não vamos aumentar o preço do cartão dignidade, mas exigiremos que as empresas paguem o vale transporte;
5- Não vamos tomar os boxes da feira de artesanato, os quiosques das praças, tomar os boxes dos Mercados, mas exigiremos que todos paguem suas contas de energia elétrica ( mais de 300 pontos de luz ) que hoje são custeadas pela prefeitura;
6- Não vamos parar de tirar os restos de material de construção da frente das casas, mas cobraremos de todos os contribuintes pela retirada dos mesmos,( hoje feita 100% pela prefeitura ).
TODAS ESSAS PROVIDÊNCIAS SERÃO INICIADAS EM 01º DE MARÇO. 
Já cortamos 20% de alugueis de máquinas e caminhões, das empresas de varrição , da coleta de lixo e de parte dos comissionados.
PARA RECEBERMOS dos que devem impostos, estaremos a partir de amanha enviando carta a todos os contribuintes em débito informando que terão 15 dias para procurar a Prefeitura e depois será dividido o seu débito em 20 parcelas iguais mensais. Contamos com todos os cabofrienses nesse momento econômico complicado por causa dos problemas da Petrobras. 
VAMOS ACABAR COM ESSA DEPENDÊNCIA EM RELAÇÃO AOS ROYALTIES DO PETRÓLEO, SOMOS FORTES E CONSEGUIREMOS" - Prefeito Alair Corrêa

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=773939492691578&set=a.345811048837760.82250.100002266043296&type=1

Luciana G. Rugani
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...