segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

CABOFRIENSE E AMERICA EMPATAM PELO ESTADUAL DA SÉRIE A

Em jogo com poucas emoções, Tricolor Praiano perde boas oportunidades no segundo tempo. Placar permaneceu inalterado na estreia das duas equipes na competição

Cabofriense e América ficaram no 0 a 0 na primeira partida de ambas as equipes no Campeonato Estadual de Futebol, em sua série A. A partida foi disputada na noite de sábado (30/1), no Estádio Municipal Correão. 

A partida foi disputada em um ritmo lento, com poucas chances de gol de parte a parte. Tomando mais a iniciativa por jogar em casa, a Cabofriense criou as melhores chances, principalmente no segundo tempo, quando o treinador Eduardo Húngaro promoveu mudanças na forma de jogar da equipe, desfazendo o esquema com três zagueiros e colocando mais um atacante. Apesar da mudança, o Tricolor Praiano não conseguiu traduzir a maior posse de bola em gols.

Ao final da partida, o técnico da Cabofriense fez sua análise sobre a atuação da equipe.

- Para mim, é mais importante a forma de jogar que o sistema. O sistema que colocamos em campo permitia a saída de sete jogadores para o campo do adversário. Nos treinos, ficou muito claro que a gente era mais ofensivo com três zagueiros do que com uma linha de quatro. O que aconteceu hoje é que a gente abriu mão de sair jogando no tiro de meta. Todas as vezes que nossa última linha procurou jogar, nosso meio de campo ficou mais móvel, com mais opção de passe. E, com isso, conseguimos construir jogadas um pouco mais à frente do campo. Quando você consegue subir terreno, entrar na intermediária do adversário, você está a um passo de começar a criar jogadas de gol. A diferença do primeiro para o segundo tempo foi a nossa saída de bola, seja por tiro de meta seja por jogo jogado - explicou Húngaro, em entrevista após o jogo.

A Cabofriense volta a jogar pelo Estadual nesta quarta-feira (3/2), quando enfrenta o Madureira, no estádio Aniceto Moscoso, no subúrbio carioca, às 17h.

Texto: Anderson Lopes
Fotos: Andreia Maciel | Assessoria de Imprensa da AD Cabofriense

DEFESA CIVIL DE CABO FRIO INTERDITA FÁBRICA DE GELO

Órgãos municipais vistoriam e fecham fábrica ao lado do Mercado de Peixe

Com inúmeras irregularidades constatadas por técnicos da Defesa Civil, Secretaria de Meio Ambiente (SEMA) e Instituto Estadual do Ambiente (INEA), os agentes interditaram a Fábrica de Gelo, que funcionava ao lado do Mercado de Peixe em Cabo Frio.

A ação dos agentes, nesta segunda-feira (01/02), constatou o vazamento de gás de amônia, além da falta de sistema de prevenção a incêndio. A equipe também registrou o forte cheiro de amônia nas redondezas provocadas pelo vazamento.

Texto: Da Redação
Fotos: Divulgação SEMA

CABO FRIO SE PREPARA PARA RECEBER ÔNIBUS DE TURISMO DURANTE O CARNAVAL

A previsão da COSERP é de que 220 ônibus de turismo cheguem à cidade


Faltando apenas uma semana para Carnaval, a Prefeitura de Cabo Frio já preprara toda a logística para a chegada dos ônibus turísticos na cidade. A folia atrai milhares de pessoas, de várias partes do país, para o município.

O Terminal Municipal de Ônibus de Turismo, que fica na Estrada dos Passageiros, no Jacaré, acomoda até 130 ônibus. Em feriados como o Carnaval, quando o fluxo de turistas é maior que a média, é utilizado o estacionamento que fica na Praia do Siqueira, nas proximidades do supermecado Assaí, que comporta 260 de veículos. O terminal está disponível para o turista 24h por dia, todos os dias do ano.

De acordo com os dados da Coordenadoria Geral de Operação do Sistema de Estacionamento Rotativo Pago (COSERP), no período do Carnaval, são esperados cerca de 220 ônibus de turismo.

Em Cabo Frio, não é permitido o estacionamento de ônibus, micro-ônibus e similares fora do Terminal, já que estes veículos são proibidos de estacionar nas vias públicas. As condições para a chegada dos veículos de transportes à cidade foram definidas pelo Decreto 5.032, de 2013, que está disponível para consulta no portal da Prefeitura, no link http://www.cabofrio.rj.gov.br/turismo/recepcao-de-transportes.

A fiscalização realizada pela equipe da COSERP é feita por veículos e motos identificados com fiscais, das 7h as 22h, havendo plantões na madrugada em finais de semana e feriados prolongados.

Todos os pagamentos para a utilização do Terminal Municipal de Ônibus de Turismo são presenciais, sendo fornecido recibo próprio da Prefeitura, que é afixado no vidro da frente de todos os ônibus.

As tarifas cobradas no Terminal Municipal variam de acordo com o tipo de excursão. A excursão social – aquela que não possui reserva prévia de estadia – tem taxa de entrada de R$ 1 mil para ônibus e de R$ 600 para micro-ônibus, vans e similares. Há a cobrança também para excursões de ônibus, micro-ônibus, vans e similares com reservas em hotéis, pousadas ou casas de aluguel.

As excursões de ônibus com reservas em casas de aluguel pagam R$ 200 de taxa de entrada, mais diárias de R$ 50. Para micro-ônibus, vans e similares, a taxa de entrada é de R$ 100. A diferença é nos valores das diárias: R$ 10, para hospedagem em hotéis e pousadas com reserva; e R$ 20, para hospedagem em casas de aluguel.

Texto: Marianne Rodrigues
Foto: Divulgação
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...