quarta-feira, 27 de julho de 2016

CONSCIENTIZAÇÃO: MUDANÇA DE ATITUDES PARA UMA CIDADE MAIS LIMPA


Nos momentos difíceis é que sentimos mais fortes os efeitos das mazelas de uma sociedade. Se vivemos em uma sociedade individualista, por exemplo, o tempo difícil será mais danoso nesta sociedade do que em outra em que predominem hábitos mais solidários. E cada vez mais, as soluções para os problemas modernos passam por medidas que exigem colaboração e espírito de coletividade.

Vivemos um tempo em que a separação pura e simples de competências já não é capaz de solucionar os problemas crescentes, e as parcerias são necessárias em qualquer tipo de trabalho a ser desenvolvido. Hoje já não é possível mais dizer simplesmente: “isso é problema do poder público”, pois a sociedade adquiriu nível de alta complexidade, o meio ambiente já não suporta mais o somatório indiscriminado de ações individualistas. Não há mais como pensarmos uma sociedade em que a população não seja parceira do poder público. 

Contudo, infelizmente, dentro desta realidade atual ainda há muitos cidadãos que enxergam o poder público como único obrigado a prover e solucionar, e esquecem que a colaboração individual é parcela essencial para um resultado satisfatório.

Em nossa cidade, durante anos o poder público recolheu os entulhos deixados nas calçadas. Isso foi bom, mas acabou fazendo com que muitos cidadãos ficassem mal acostumados e não despertassem para a necessidade de colaborar com este trabalho. Atualmente, a baixa arrecadação não permite mais este serviço frequente. O cidadão é quem deve providenciar o recolhimento através de caçambas próprias para tal finalidade. Mas muitos ainda não assimilaram essa realidade, e continuam abandonando seus entulhos e móveis velhos nas calçadas. 

A prefeitura, mais uma vez, mesmo com toda dificuldade, está realizando mutirões pelos bairros para recolher esses materiais, mas é imperioso que a sociedade acorde para essa necessidade de mudança de hábitos, inclusive os de consumo, e para a realidade de que não há coletividade com qualidade de vida sem colaboração individual.

Somente quando predominar a consciência de que a limpeza da cidade está também em nossas mãos e de que o equilíbrio do meio ambiente já não suporta mais a nossa produção crescente de lixo, aí sim estaremos vivendo de acordo com o que o mundo atual exige de nós para mantermos um mínimo de qualidade de vida. Façamos a nossa parte providenciando o recolhimento adequado, por meio de caçambas, dos diversos entulhos, galhos e móveis velhos.

Luciana G. Rugani

CABO FRIO RECEBE BRASIL X HOLANDA NO HANDEBOL FEMININO NESTE DOMINGO (31)

Duas das postulantes a medalhas se enfrentam na reta final da preparação para os Jogos Olímpicos


Campeã mundial em 2013, a Seleção Brasileira Feminina de Handebol retorna a Cabo Frio para mais uma partida amistosa. O time, que está na fase final da preparação para os Jogos Olímpicos, enfrenta a Holanda, atual vice-campeã mundial, em partida marcada para o domingo (31), ao meio-dia, no Ginásio Poliesportivo Alfredo Barreto.

A seleção brasileira está no Rio de Janeiro desde sexta-feira (22), trabalhando em busca da tão sonhada - e inédita - medalha olímpica no handebol. O grupo treina no CCFEx-Centro de Capacitação Física do Exército, no bairro da Urca, e fará, antes da estreia nos Jogos, três amistosos.




Os dois primeiros serão realizados contra a Holanda, nesta quinta-feira (28), no CCFEx; e no domingo (31), em Cabo Frio. O último amistoso da fase de preparação será contra a Argentina, na próxima terça-feira (2), novamente no CCFEx. Somente o jogo em Cabo Frio será aberto para a imprensa e para o público.

Não é a primeira vez que a Seleção Feminina de Handebol vem a Cabo Frio na fase de preparação antes de uma competição Internacional. Em 2013, o Brasil venceu a Áustria por 36 à 23, antes de disputar, e vencer, o Pan-Americano na República Dominicana.

A Seleção Holandesa, adversária do Brasil na partida de domingo, foi a grande sensação do Mundial realizado na Dinamarca, em dezembro do ano passado. O time desbancou favoritos como Espanha, Romênia e Polônia e chegou à decisão de uma competição internacional pela primeira vez, repetindo, em parte, o feito da seleção brasileira, dois anos antes, na Sérvia.

As delegações de Brasil e Holanda têm chegada prevista a Cabo Frio na sexta-feira (29), ao meio-dia. A partir das 17h, serão realizados os primeiros treinamentos, no Ginásio Poliesportivo.

Os ingressos para a partida serão trocados por um 1 kg de alimento não-perecível. Os donativos arrecadados serão doados para a APAE e para o Centro de Atenção ao Jovem Espaço Feliz, organização não-governamental que tem sua sede no bairro do Jacaré.

A Prefeitura vai montar um stand para a troca dos ingressos na Praça Porto Rocha, no centro, na sexta-feira (29) e no sábado (30), das 9h às 17h. Os ingressos restantes poderão ser trocados também no domingo pela manhã, no Ginásio Alfredo Barreto. Cada quilo de alimento doado dará direito a um ingresso.

Preparação em busca da medalha

A seleção brasileira feminina estreia nos Jogos Olímpicos no dia 6 de agosto, diante da Noruega, atual bicampeã olímpica e campeã mundial. As duas seleções integram a chave A, que é completada por Romênia, Montenegro, Espanha e Angola. A Holanda, adversária do amistoso em Cabo Frio, está no grupo B, ao lado de Rússia, Suécia, França, Argentina e Coreia do Sul. Na primeira fase, as equipes se enfrentam em cinco rodadas, classificando-se as quatro com maior pontuação para as quartas de finais.

O técnico, Morten Soubak, ressaltou que este é um período para lapidar todo o trabalho que vem sendo feito, cada vez mais focado nos adversários da primeira etapa. "O mais importante nessa fase será dar continuidade aos treinos que temos feito, pensar nos detalhes e melhorar o que é preciso. Queremos trabalhar a base que temos treinado desde o início", contou. "Vamos falar também dos adversários, mas a ideia é gastar mais energia pensando nos três primeiros e, a medida que formos jogando, passamos a estudar mais profundamente os próximos", disse Morten.



A seleção conta com as goleiras Bárbara Arenhart (Vaci NKSE-Hungria) e Mayssa Pessoa (WHC Vardar-Macedônia); as armadoras - Deonise Fachinello (HC Odense-Dinamarca), Eduarda Amorim (Gyor Audi ETO-Hungria) e Mayara Moura (EC Pinheiros-SP); as centrais Ana Paula Rodrigues Belo (Bucarest-Romênia) e Franciele Gomes da Rocha (Vegus/Guarulhos-SP); as pontas Alexandra Nascimento (Vaci NKSE-Hungria), Fernanda França (Bietgheim-Alemanha), Jéssica Quintino (HC Odense-Dinamarca) e Samira Rocha (OGC Nice-França); e as pivôs Daniela Piedade (Fehervar FKC-Hungria), Fabiana Diniz 'Dara' (Bietgheim-Alemanha) e Tamires Morena Araújo (Gyor Audi ETO-Hungria).

SERVIÇO
AMISTOSO INTERNACIONAL DE HANDEBOL FEMININO
BRASIL x HOLANDA

31/7/2016 - Domingo - 12h
Local: Ginásio Poliesportivo Alfredo Barreto | Rua Henrique Terra, s/n - Portinho
Ingresso: 1 kg de alimento não perecível
Postos de Troca: Praça Porto Rocha (sexta e sábado, das 9h às 17h); Ginásio Poliesportivo Alfredo Barreto (domingo, a partir das 9h).

Texto: Anderson Lopes
Fotos: Cinara Piccolo / Photo&Grafia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...