Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 22, 2013

VIVEMOS ENTRE OS DOIS EXTREMOS

Ao ver um arquivo da internet com os slides de esculturas retratando a via-crucis de Jesus, me veio o seguinte pensamento:
Ali estão retratados os dois extremos da humanidade: o extremo da iluminação e do amor, representado por Jesus, e o extremo da maldade e ignorância, representado por aqueles que o pregaram na cruz e o fizeram passar por todo aquele sofrimento. E isso nos leva a pensar do que é capaz o ser humano! É capaz de atos covardes, de provocar dor, discórdias..mas se quiser evoluir e melhorar será capaz de exercer o amor.  Dentro deste espaço, entre os extremos, onde estamos nós? Vejam só, se foram capazes de fazer com Jesus o que fizeram, ele que era um sábio, um mestre encarnado, o que não poderão fazer conosco, seres imperfeitos e ainda aprendizes? Jesus nos mostrou que vivemos em um mundo de luz e sombra, de amor e dor. E que estaremos sujeitos às incompreensões, às tristezas e decepções, pois vivemos dentro destes espaço entre extremos. Não nos surpreendamos com a dor,…

RESPEITE SUA VONTADE E VIVA FELIZ!

Gasparetto e você

Descubra suas próprias capacidades e não deixe que o medo, a insegurança e a vaidade te atrapalhem. Como? Basta ter respeito por si mesma e acreditar em si
Você tem poder. É isso mesmo! Todos nós temos. E quando ganhamos a consciência desse poder, as forças do Universo trabalham a nosso favor e tudo caminha extraordinariamente bem. O grande porém é que geralmente nós nos encontramos divididos: uma parte de nós caminha e a outra fica, pois os medos e as inseguranças nos detêm. 
Uma coisa que nos faz perder o poder é a maldita vaidade. Vaidade é a ilusão de que eu vivo com o que é do outro. É infantilidade, dependência, falta de foco em si mesmo. Quer ver? Você já deve ter ouvido esta frase: "Se você me amar, serei feliz". É uma mentira! Ninguém sente dentro de si o amor do outro. Outro exemplo: "Quando todo mundo me aceitar, me sentirei maravilhosa". Nada disso! Só quando você se aceitar é que realmente vai se sentir plena.
Você vive com aquilo que tem…