Pular para o conteúdo principal

PRAÇA DAS ÁGUAS - CABO FRIO

por Luciana G. Rugani - Abaixo segue matéria da prefeitura de Cabo Frio sobre a Praça das Águas. Atualmente, devido à maravilha de seu projeto arquitetônico, paisagistico e de iluminação, é um dos mais importantes pontos turísticos da cidade.
A iluminação é fruto do trabalho de Peter Gasper, verdadeiro artista de ponta nessa área, falecido no último dia 30. Peter foi parceiro de Oscar Niemeyer, deu cor e luz a importantes obras do renomado arquiteto, além de shows de iluminação em diversos monumentos e eventos memoráveis. 
A antiga Praça das Águas, antes escura e sem atrativo, agora é um dos locais mais movimentados da cidade.
Fica aqui esta publicação como uma homenagem nossa a este mestre das luzes e cores, que fez da Praça das Águas de nossa querida Cabo Frio um espaço mais alegre, vivo e colorido.
_______________________________________________________________


Foto: Walmor Freitas/W2Imagens
 Cabo Frio investe em tecnologia de ponta na Praça das Águas
Vivacidade e inovação nas pinturas dos peixes em grafite subaquáticas, com técnicas em 3D usadas pela primeira vez no mundo

 Localizada na Praia do Forte, com uma área de aproximadamente 1.600 m e um lago com 1,5 milhão de litros de água, a nova Praça das Águas teve o  projeto revitalizado pelo “lighting designer” Peter Gasper para dar leveza, romantismo e tranquilidade às pessoas que  frequentam o local.

O prefeito Alair Corrêa investiu em tecnologias inovadoras e o resultado foi surpreendente, pois Cabo Frio tem o privilégio de ser a primeira cidade no país a ter um projeto deste porte.

Foto: perfil do facebook Alair Corrêa
Ao redor da praça, foram instalados 28 postes com lâmpadas de LED vindas da Coréia do Sul. Pela primeira vez, a iluminação de um projeto público deste porte é feito no país. Os modelos standard têm uma potência maior e são totalmente econômicos. As lâmpadas têm tons azul, verde e lavanda, proporcionam uma sensação refrescante, suave, romântica e intimista, deixando as pessoas mais tranquilas para contemplar a beleza das águas. São 160 lâmpadas que proporcionam um clima mágico e liberam um brilho diferenciado na água.

– Você experimenta a cor, a profundidade, mais o tempo, que é a ultima dimensão para Peter explorar com suas mutações. São mais de 400 cenas onde estão as identidades eletrônicas comandadas por um computador – disse a arquiteta e urbanista Viviane Menezes.

A partir do acendimento urbano, a praça também acende e as 400 cenas começam a rodar em looping em função da fotocélula que aciona o conjunto. Lentamente, as mutações começam em um período muito sutil e as pessoas começam a perceber movimento de cores sobre as águas.

Segundo a arquiteta, a água é quase potável, porque a principio era para o projeto ter vegetação, mas prescindiu da vegetação para que as pessoas pudessem colocar a mão na água.

– Ela não é apropriada para banho, não é um tanque urbano, o grande forte do trabalho é a manutenção de tudo. O zelo pela manutenção tem que passar a existir não só da parte da Prefeitura como do público também – explicou Viviane.

A pintura feita pelo grafiteiro e artista plástico Lobão é uma total inovação, pois é o único grafite subaquático já feito. Ela é imaginária, passa da fantasia para a realidade e só podia ser feita por um desenho, por uma ilusão. A pintura feita no fundo do lago tem uma vivacidade na figura em 3D, que são os peixes de tecnologia brasileira, portuguesa e holandesa.

– Fantástico! Parece que os peixes são reais. Adoro ficar aqui contemplando a praça e tirando fotos – disse Agatha dos Santos, frequentadora da praça.

Nos tanques laterais, foram colocados os peixes que serão tratados diariamente por um biólogo e um veterinário, como se faz em qualquer lugar do mundo onde há vida marinha.

O chafariz é ultrailuminado, alcançando até 2m de altura. Devido aos ventos fortes de Cabo Frio, a capacidade do jato foi calculada para evitar desperdício, mostrando força, delicadeza e principalmente para que a luz possa iluminar o chafariz de uma maneira uniforme.

A Praça das Águas é um aquário a céu aberto urbano, que une cenografia, arquitetura e urbanismo, sendo idealizada em tempo recorde, pois levou seis meses para ser concluído. Por seu ineditismo, o projeto de iluminação tem um resultado com potencial internacional.

Texto: Rosália Moreira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto. A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos

TEXTO EXCELENTE SOBRE RESILIÊNCIA

Como se forma um gênio como o escultor Auguste Rodin?   por Regis Mesquita   Blog www.psicologiaracional.com.br Em 1840 nasceu um gênio chamado Auguste Rodin? Não, ele se tornou um gênio , nasceu com potencialidades, vocações e plano de vida. A sua genialidade foi o fruto final de um longo processo de estudos, tentativas, erros, treinamentos, aprimoramentos, fracassos. Para cada obra bem feita, ele deve ter tido pelo menos uns 400 fracassos. Olhando pelo lado da proporção, o genial Rodin foi um fracassado. O pior vem agora: para cada obra Genial, para cada "obra prima", ele deve ter tido pelo menos uns mil fracassos (obviamente, estes números são projeções minhas). Rodin era pobre, foi rejeitado três vezes ao tentar entrar em escolas de artes. Mas, ele tinha uma arma infalível: ele brincava com a arte. Em nossa sociedade nós dizemos: "isto não é brincadeira, vamos fazer as coisas com seriedade. Se seguisse este preceito, Rodin teria si

PARA HENRY BOREL

Não mais o riso fácil de criança! Os bonecos a lutar, Impulsionados por frágeis mãozinhas, Agora estão inertes Como inerte está  O seu corpinho sofrido. Não mais a alegria E o gosto da liberdade Dos dias fora do calabouço, O seu cárcere de dor. Quantos gritos mudos Em abraços silenciosos. Quantas dores caladas Gritadas em olhar de pavor. Quantos pedidos no choro fácil, No rostinho escondido no ombro No colo de sua algoz. Uma criança somente, E somente só. Única! Seu riso só seu, Seu olhar, sua identidade. Sua voz, seu abraço Únicos! Sua voz agora é silêncio, A mesma voz  Que animava brinquedos A mesma voz  Que implorava socorro na fala curta. Pai, me deixa ficar contigo! A luz aqui Pra sempre se apaga. Ficarão a saudade, E consciências sem paz. Mas a luz vive além Resplandece linda entre anjos. O anjo venceu o leão da arena E em outras esferas foi sorrir, Foi brincar, Foi viver. Liberto está, Para sempre, Das mãos frias de duros golpes, Dos abraços fortes de ódio E da tortura, Que dói