Pular para o conteúdo principal

ESCRITOR CABOFRIENSE CRIA CAMPANHA PARA INSPIRAR PESSOAS COMUNS A ESCREVER LIVROS

A campanha nas redes sociais #SomosTodosEscritores conta com doação de 200 livros para escolas públicas

Carlos Henrique Ferreira, jovem escritor de 25 anos, lançou seu primeiro livro “Almanaque da Imprensa Cabofriense” na 17ª edição da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, em setembro de 2015.

O jovem Cabofriense se inscreveu no Programa Municipal de Editais de Fomento e Difusão Cultural (PROEDI), foi contemplado e graças aos 10 mil que recebeu, seu sonho tornou-se realidade.

O autor conta que nunca tinha imaginado em se tornar um escritor: “meu primeiro livro nasceu de forma inusitada, a partir de anotações sobre as histórias da imprensa da minha cidade, quando me dei conta já havia material suficiente para publicar uma obra literária”.

Para desperta o desejo pela escrita em pessoas comuns e de todas as idades, o jovem escritor criou a campanha nas redes sociais #SomosTodosEscritores e também fará palestras em escolas públicas, com doação de 200 exemplares de seu primeiro livro, uma contra partida social ao PROEDI, Programa Municipal de Editais de Fomento e Difusão da Cultura, que financiou o projeto.

Carlos também expôs seu livro na Bienal do Livro de Minas Gerais, em abril de 2016, e deseja orientar os futuros escritores a captar recursos para a publicação de obras: “que muitas vezes se torna inviável devido aos altos custos”, concluiu o autor, que também busca parceiros para participar da sua terceira bienal, desta vez em São Paulo.

O “Almanaque da Imprensa Cabofriense” faz uma homenagem aos profissionais e aos veículos de comunicação de Cabo Frio.


--

Texto: Flávia Lira
Fotos: Divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A CIDADANIA NOS DIAS ATUAIS

Cidadania é um termo cujo significado encontra-se em constante evolução, sendo modificado e ampliado através da história. Já esteve ligado somente ao exercício de direitos e deveres políticos, mas hoje, devido à evolução das relações sociais, possui um alcance muito maior que envolve também a questão da participação dos membros da sociedade em prol do bem comum. Há alguns anos atrás, os meios de participação social eram restritos, e daí também o conceito de que cidadão era aquele sujeito detentor do direito de voto.
A nossa atual constituição federal trouxe enorme contribuição para a ampliação da noção de cidadania, através da instituição de diversos instrumentos de participação popular. Foi um grande passo, e por isso é chamada de “constituição cidadã”. A partir daí, algumas questões onde o abuso era mais evidente ganharam destaque e contribuíram ainda mais para a evolução da cidadania, como é o caso das questões de proteção aos direitos do consumidor e do agigantamento dos problemas …

DEMOLIÇÃO DOS QUIOSQUES NA PRAIA DAS CONCHAS E ILHA DO JAPONÊS

Na sexta-feira passada (15), aconteceu a demolição de quiosques na Praia das Conchas e na Ilha do Japonês por fiscais do INEA. Incrível a forma autoritária como as coisas acontecem hoje! Parece que o desrespeito e a força têm sido os principais instrumentos para atingir os objetivos! A questão ali estava sub judice, não havia ainda sentença determinando a demolição, como podem ver abaixo na tramitação do processo. E ainda, a forma como foram feitas as demolições revela total despreparo. Não respeitaram os carrinhos de ambulantes ali guardados, destruíram TUDO, quebraram vidros sem o menor cuidado e preocupação, deixando os pedaços espalhados pela areia da praia, agredindo aquele ambiente natural. Muito triste ver como tornou-se comum resolver as coisas "na marra". Falta total de respeito com anos de trabalho, afinal os quiosques pertenciam a trabalhadores e foram demolidos sem decisão judicial para tal. Seria muito bom saber o que a prefeitura tem a dizer sobre esse triste, lame…

POESIA "COM LU", DE HAIRON HERBERT DE FREITAS

Linda, maravilhosa poesia!!

Com Lú
O amor não acaba, o amor só aumenta. Experimente uma frase, Espere mais e comente.
Seja velho, seja jovem, Esqueça o tempo que passou. O momento é agora, Aproveite tudo com amor.
Não chore, não clame, Seja firme, seja honesto. Não viva mau seus sentimentos, Aos restos estranhos, acalento.
Contudo o amor revigora, Mesmo no atrapalho da hora, Volta sempre sem demora.
O amor é sem fim, É eterno em mim, Consciente estou, Quando estou com amor.
Hairon H. de Freitas 15/7/2019